Educação para o desenvolvimento

Top PDF Educação para o desenvolvimento:

Plano Nacional de Educação (PNE) no Brasil: premissas da educação para o desenvolvimento

Plano Nacional de Educação (PNE) no Brasil: premissas da educação para o desenvolvimento

No que se refere ao Objetivo 4.1 percebe-se que se pretender garantir que todas aos rapazes e moças completem livremente o ensino secundário, equitativo e de qualidade e levando a resultados de aprendizagem relevantes e eficazes. Para atender esta determinação observa-se que as metas do Plano Nacional de Educação estão em consonância com os objetivos de desenvolvimento sustentável, especialmente, para educação nas metas dois, três, cinco e sete com políticas públicas que venham a dinamizar o processo tais como: a obrigatoriedade da educação básica instituída pela Lei nº 12.796 (Brasil, 2013a), o Pacto Nacional pela Alfabe tização na Idade Certa (PNAIC), um programa de formação continuada no intuito de atingir a meta cinco do Plano Nacional de Educação (PNE) aprovado pela Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014 (Brasil, 2014) com a vigência 2014 a 2024. Entre as metas estabelece “Meta 5: alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do terceiro ano do ensino fundamental (Brasil, 2014). Para buscar alcançar esta meta, entre as estratégias aborda-se o PNAIC que faz parte de um conjunto de polí ticas públicas e Programas de formação continuada de professores que tem como intuito qualificar as práticas escolares.O Pacto Nacional pela Alfabe tização na Idade Certa é um programa instituído pela Portaria nº 867, que desde 2012, conta com o apoio e cooperação do governo federal, dos estados e Distrito Federal e municípios, com intuito de assegurar que até os oito anos de idade todas as crianças estejam alfabetizadas, ao final do 3º ano do ensino fundamental (Brasil, 2012). Observa-se que ambas enfatizam o alcance de qualificar o processo de educação.
Mostrar más

12 Lee mas

TítuloGeocaching, a caça ao tesouro no século XXI: travessias entre o virtual e o real ao encontro da educação para o desenvolvimento sustentável

TítuloGeocaching, a caça ao tesouro no século XXI: travessias entre o virtual e o real ao encontro da educação para o desenvolvimento sustentável

no campo da educação ambiental (EA), o qual conduziu à acumulação dum extenso capital teórico, não existe um quadro con- ceptual consensual sobre o que se enten- de por EA e conceitos associados. A partir dos anos 80, na sequência da explicitação formal da noção de desenvolvimento sus- tentável decorrente da Estratégia Mundial de Conservação da Natureza e do Relató- rio de Bruntland, O Nosso Futuro Comum, um ponto de partida relativamente estabi- lizado e partilhado tem sido a sua concep- tualização como um processo de educa- ção dos cidadãos para o desenvolvimento sustentável, daí a evolução da formula-
Mostrar más

15 Lee mas

Educação para a paz e o desenvolvimento inclusivo, equitativo e sustentável em Angola

Educação para a paz e o desenvolvimento inclusivo, equitativo e sustentável em Angola

respected, without discrimination or distinction of any kind, such as race, colour, sex, language, religion, political, or other opinion, national or social origin, property, birth or other status”. Posteriores instrumen- tos deram continuidade a este programa, dos quais importa destacar a Resolução adotada pelo Conselho de Direitos Humanos de 28 de setembro de 2017, que sublinhou a importância da educação para os direitos humanos no contexto da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, em particular o Objetivo 4 (assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos), meta 7 (“até 2030, garantir que todos os alunos adquiram conhecimentos e habilidades necessárias para promo- ver o desenvolvimento sustentável, inclusive, entre outros, por meio da educação para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida sustentá- veis, direitos humanos, igualdade de gênero, promoção de uma cultura de paz e não-violência, cidadania global, e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura para o desenvolvimento sustentá- vel”). Na sequência da consulta feita por este órgão aos vários Estados e Instituições Nacionais de Direitos Humanos 42 , os atores consultados
Mostrar más

208 Lee mas

Reflexões filosóficas sobre a Educação para o Desenvolvimento Sustentável: uma abordagem complexa, transdisciplinar e biomimética

Reflexões filosóficas sobre a Educação para o Desenvolvimento Sustentável: uma abordagem complexa, transdisciplinar e biomimética

Um breve sumário da coevolução ecossistêmica do planeta Terra é suficiente para compreender a infinita criatividade da vida na natureza. A sua ampla complexidade precisa de ferramentas epistêmicas que tenham em conta os diferentes níveis de operacionalidade de todas as suas leis biofísicas. A ideia de interconexão entre os seres humanos e as demais formas de vida nos leva a revisar o conceito de desenvolvimento a través de um estudo transdisciplinar dos processos coevolutivos que a vida vem desenvolvendo desde a sua aparição na Terra há 3.8 bilhões de anos. O «milagre cósmico da vida» é um desafio transdisciplinar que devemos integrar na filosofia da educação para salvaguardar a grande biodiversidade que co- evolui na Pachamama. É por este motivo que o presente artigo foi elaborado a partir do marco teórico da Grande História cunhada e fundamentada teoricamente pelos historiadores Christian (2010) e Spier (2011), e usando a metodologia proposta pelo físico nuclear Nicolescu (2008): níveis de realidade, lógica do terceiro incluído e complexidade. Essa simbiose teórica e metodológica compreende o ser humano desde uma consciência cosmoderna (Nicolescu, 2014), ou seja, como uma parte integrante da totalidade cósmica autopoiética que alberga o imperativo ético de desenvolver uma cultura de paz para o cumprimento dos ODS.
Mostrar más

18 Lee mas

Os Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano e a realidade da Educação Física na escola pública

Os Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano e a realidade da Educação Física na escola pública

Esta pesquisa objetivou compreender a realidade da organização escolar estruturada em Ciclos de Formação e Desenvolvimento Humano, a partir do olhar dos professores de educação física que atuam na escola pública. Como objetivo específico procurou investigar as mudanças que ocorreram a partir da implantação do novo modelo e quais as consequências pedagógicas para o ensino da educação física na escola. A pesquisa fundamentou-se no método da pesquisa-ação e do trabalho coletivo, mediado por diálogos e reflexões com os professores/as de Educação Física onde se procurou identificar as problemáticas, os conceitos, as concepções, as formas de avaliação educativa e os posicionamentos dos professores acerca do novo modelo escolar. Os resultados das análises possibilitaram identificar os elementos mais recorrentes relacionados aos problemas e estrangulamentos dos ciclos e as ações propositivas acerca da qualidade da prática da educação física nos ciclos de escolarização. De forma geral, pode se afirmar que os Ciclos de Desenvolvimento promovem avanços sobre o processo de escolarização e que a educação física apresenta contribuições significativas no processo de aprendizagem, principalmente em razão do trabalho coletivo. Foi possível constatar que o modelo seriado permanece enraizado nas práticas dos professores no cotidiano da escola, sustentado pela resistência à mudança, pela não compreensão do modelo de ciclos e pela dificuldade de ir contra a lógica hegemônica do modelo da escola capitalista.
Mostrar más

9 Lee mas

Escuta (cria)tiva: Propostas para o desenvolvimento da escuta musical na educação básica

Escuta (cria)tiva: Propostas para o desenvolvimento da escuta musical na educação básica

Esse artigo tem como propósito discutir o ensino de música na escola regular tomando a mediação da escuta como atividade central. Tal proposta será discutida a partir de duas perspectivas diferentes do campo da música, o da educação musical e o da composição, que consideramos complementares e necessárias dada a complexidade do tema. Para um compositor, a escuta musical é uma atividade criativa e dinâmica, centrada em uma compreensão do código musical, assim como estabelecido pela tradição, supondo uma dimensão técnica. Embora a compreensão do código musical seja também parte importante no desenvolvimento da atividade de escuta promovida pelo educador musical, o seu foco central direciona-se mais para as possíveis relações que se dão entre os sujeitos e as músicas a partir de suas experiências prévias, suas histórias de vida.
Mostrar más

15 Lee mas

REFLEXÃO SOBRE O DESENVOLVIMENTO RURAL E O PAPEL DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

REFLEXÃO SOBRE O DESENVOLVIMENTO RURAL E O PAPEL DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

Este trabalho apresenta resultados parciais de uma observação decorrente de um projeto interdisciplinar realizado no 6° semestre do curso de Educação do Campo -Licenciatura, e propõe uma reflexão sobre dois projetos referente ao rural brasileiro e consequentemente qual o papel da escola, principalmente a escola do campo, como ferramenta para o processo de emancipação social e humana. A comunidade observada está localizada no 3º distrito denominado de Ibicuí D´Armada, distante 50km da zona desenvolvimento rural brasileiro, um visando o lado empresarial e outro o urbana do município de Santana do Livramento/RS. A partir dos movimentos sociais, principalmente o MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) a Educação do campo que é um projeto pensado e posto em prática por estes sujeitos , pessoas responsáveis por um campo com vidas, um campo de possibilidades e cheio de história, cultura, arte e conhecimentos. O desenvolvimento rural baseado nas 7 teses é um projeto oposto ao da Educação do campo, é um desenvolvimento que visa o lucro, o uso do solo como mercadoria e a venda de commodities. Rotula o campo como um local de atraso, e assim deve permanecer, local de onde se tira o sustento da família (donos das terras) com o uso da mão de obra barata, as vezes tão barata que não tem custo nenhum, uma espécie de escravidão moderna.
Mostrar más

6 Lee mas

A educação sexual na escola e as causas que interferem o seu desenvolvimento

A educação sexual na escola e as causas que interferem o seu desenvolvimento

Artículo Recibido: 05/10/2016 Aceptado para Publicación: 09/11/2016 RESUMO: A Educação Sexual é um tema de relevada importância para a formação do indivíduo, deve ser inserida nas práticas pedagógicas do ensino fundamental. O problema da pesquisa está em saber quais são as causas que interferem no desenvolvimento do ensino da Educação Sexual, de forma transversal, nas disciplinas das séries finais do Ensino Fundamental da Escola Pe. José de Anchieta do Município de São Sebastião da Boa Vista – Marajó – Pará – Brasil. O estudo tem como objetivo analisar quais seriam as causas mencionadas no problema da pesquisa, através de um estudo não-experimental de coorte transversal. Trata-se de estudo de caso, tendo como totalidade da população a comunidade educativa da escola composta por 01 gestora, 17 professores, 254 alunos e 254 pais das séries finais. A amostra foi constituída por 01 (uma) gestora, 17 (dezessete) professores, 75 (setenta e cinco) alunos e 75 (setenta e cinco) pais, representando 30% do universo do objeto de estudo. A metodologia de pesquisa tem como enfoque qualitativo-quantitativo. Como instrumentos de pesquisa utiliza-se a observação direta, enquetes aplicadas aos alunos, aos pais e professores e entrevista semiestruturada aplicada à gestora. Com a análise dos dados obtidos nas respostas, ratifica-se o pressuposto apresentado na hipótese de que a falta de preparação e atualização dos docentes; a interferência dos pais e a existência de tabus e preconceitos da comunidade são as principais causas que interferem para que o ensino da Educação Sexual se desenvolva de forma transversal em todas as disciplinas da escola. Diante disso, a pesquisa recomenda que sejam oferecidas aos professores formações continuadas que abordem o tema pesquisado; que consigam efetivar a Educação Sexual nas disciplinas do currículo escolar, como propõe os PCNs; que a gestão promova, encontros, palestras, onde professores, pais e/ou responsáveis participem, integrados, com o intuito da conscientização da necessidade do tema a ser abordado em sala de aula.
Mostrar más

15 Lee mas

Gênero, educação e desenvolvimento: os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio de número dois e três na América Latina

Gênero, educação e desenvolvimento: os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio de número dois e três na América Latina

O reconhecimento político por parte da sociedade internacional quanto à impor- tância da igualdade de gênero, não apenas como um fim em si mesma, mas também como meio para o desenvolvimento, é um ponto de partida decisivo. De maneira similar, a percepção tanto do valor instrumental quanto inerente da garantia do acesso universal ao ensino básico é fundamental para a solução de muitos problemas globais. A experiência latino-americana evidencia, com seus recentes progressos, que os ODMs dois e três são alcançáveis. Porém, também evidencia que apenas suficiente vontade política, unida ao desenvolvimento econômico, pode levar a avanços quanto à igualdade de gênero na educação – os quais possam ser aferidos em outros âmbitos de relevância social, política e econômica, como o mercado de trabalho e o parlamen- to. Ademais, a experiência da região em tela demonstra que alguns aspectos cruciais para o desenvolvimento regional não foram levados em consideração nos ODMs, mas precisam ser objeto de atenção se a meta é efetivar uma mudança social significativa. É o caso da qualidade da educação, das taxas de deserção escolar e das práticas dis- criminatórias enraizadas na cultura e história latino-americanas.
Mostrar más

19 Lee mas

O desenvolvimento sustentável na educação superior. Propostas biomiméticas e transdisciplinares

O desenvolvimento sustentável na educação superior. Propostas biomiméticas e transdisciplinares

Sem dúvida, o conceito tradicional de cidadania nacional está mudando baixo a influencia de múltiplos processos associados com a globa- lização, já que origina mudanças económicas, sociais e culturais além das fronteiras nacionais (Dobson, 2003). Se bem é certo que a educação superior não pode oferecer soluções imediatas aos problemas glocais atuais, contribui a resolvé-los a meio e longo prazo. Um dos maiores desafios da educação superior é, em efeito, o processo de encaminhar à humanidade para novas formas de cooperação e organização social democrática, que integrem a diversidade cultural em uma ecologia de saberes (Santos, 2014), e que des- envolva relações justas e ecologicamente sustentáveis com o meio ambiente. Mais, como adotar novos sistemas produtivos humanos que não batam com os limites dos ecossistemas para alcançar um autentico desenvolvimento sustentável? Como criar uma educação libertadora que respeite as caracte- rísticas histórico-culturais definidoras de cada comunidade, e que ao mesmo tempo aborde as metas educativas dos ODS desde uma consciência crítica planetária? Poderá a educação superior construir pontes transnacionais que interconectem as nações e os povos do mundo sem cair na homogeneização cultural da humanidade?
Mostrar más

22 Lee mas

Desenvolvimento humano e educação: estado, indicadores de qualidade e as políticas educacionais

Desenvolvimento humano e educação: estado, indicadores de qualidade e as políticas educacionais

Em síntese, a função que as avaliações externas apresentam, ainda que reconheçamos que qualquer conhecimento é melhor do que nenhum, é oferecer princípios normativos, mais ou menos cimentados em ambientes cujos valores são, o mais das vezes, contraditórios com uma formação humana consoante a ideia de desenvolvimento à escala humana. Em resultado, antes de fomentar a igualdade de poderes entre todos, de garantir a produção, circulação e apropriação de riqueza de forma justa e de ampliar o bem viver das coletividades humanas, protegendo o equilíbrio dos ecossistemas, tais indicadores direcionam as políticas educacionais mais para a formação de capital humano do que para a formação de pessoas. Em verdade, e pelo que as especificidades destas avaliações nos dizem, isto é tão mais pertinente ao Ideb do que ao Enem. Enquanto este último aponta para outros elementos da qualidade da educação, aquele outro atribui uma redução ao conceito de educação que limita os termos da qualidade a ela atribuída.
Mostrar más

21 Lee mas

EDUCAÇÃO INTERDISCIPLINAR, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA UM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

EDUCAÇÃO INTERDISCIPLINAR, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA UM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Neste sentido, se cabe a Universidade formar cidadãos conscientes de sua responsabilidade em relação à transformação em curso no sentido de buscar-se o que tem sido chamado de desenvolvimento sustentável, justifica-se sua ação junto à educação básica. Além disso, uma ação de extensão como esta tem um caráter formador de futuros profissionais, os quais devem ter a dimensão compreensiva dos processos socioambientais, mas também devem ter a capacidade de dialogar com a sociedade e construir novas possibilidades para viabilizar a sustentabilidade do processo de co-evolução natureza e sociedade (Townsend et al., 2006).
Mostrar más

6 Lee mas

O papel das metaciências na promoção da educação para o desenvolvimento sustentável

O papel das metaciências na promoção da educação para o desenvolvimento sustentável

Comecemos por olhar as questões do desenvolvimento científico. Está longe a imagem romântica do cientista que, numa demanda pela verdade, investiga e procura respostas para os fenómenos da natureza. A ciência, a democracia e o capitalismo são três velhos aliados que se suportam mutuamente. Um aspecto largamente discutido é que a empresa científica tem vindo a sofrer um processo progressivo de mercantilização. Nos nossos dias, investigar em ciência é um negócio que envolve milhões de euros. Segundo Tegmark e Wheeler (2002), cerca de 30 % do P.I.B. dos E.U.A. são devidos a tecnologia desenvolvida com base na mecânica quântica. A indústria farmacêutica investe milhões de euros na investigação de produtos de beleza, mas um tratamento eficaz contra o VIH continua por descobrir. Entretanto, em África, milhões de seres humanos estão infectados com o vírus sem qualquer esperança de cura. Curiosamente (ou não), esses mesmos africanos não possuem poder de compra suficiente para pagar os medicamentos que lhes poderiam trazer alguma melhoria na sua qualidade de vida. Outra evidencia que podemos evocar da união da ciência ao capitalismo passa pela análise da revolução industrial e pelo desenvolvimento técnico-científico das últimas décadas do século XIX. Por outro lado, a união da democracia com a ciência também foi sempre uma ligação de sucesso, pois foi nas sociedades democráticas ocidentais que o desenvolvimento científico-tecnológico mais se fez sentir. A democratização do Japão, associada à implementação de uma economia de mercado, após a II Guerra Mundial, foi também uma condição necessária para o seu desenvolvimento técnico-científico. Parece-nos que deixámos patente a natureza do conúbio entre as três instituições referidas: Ciência, Capitalismo e Democracia.
Mostrar más

19 Lee mas

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE ESCOLAR

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE ESCOLAR

A educação ambiental pode ser umas das formas de trabalhar questões ambientais dentro das escolas, visto que são ambientes bastante necessitados de questões assim referentes e de fácil propagação para a comunidade. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi relatar as ações de educação ambiental desenvolvidas nas escolas. As atividades foram desenvolvidas em 5 escolas municipais do município de São Gabriel/RS. Foram desenvolvidas hortas, pomares e arborização, brinquedos e paisagismo com aproveitamento de materiais descartados, como pneus. Até o momento observou-se que as atividades realizadas foram bem recebidas pelas escolas. A implantação de arbóreas mostrou-se uma atividade bastante vantajosa para a escola, pois muitas não possuíam pomar ou arborização ou estavam em péssimas condições sanitárias. As hortas foram implantadas junto aos alunos, prezando sua participação para assim obter melhor efeito das ações nos alunos, o que tem um impacto positivo sobre o aprendizado. A reutilização de materiais para a construção de brinquedos e paisagismo nas escolas foi uma maneira sustentável de melhorar o ambiente escolar e ressaltar a importância de reaproveitar materiais aos alunos e professores. Por fim, concluiu-se que as ações desenvolvidas como horta, pomar e arborização, confecção de brinquedos e paisagismo foram de grande importância para abordar a educação ambiental nestas escolas, trazendo uma nova visão sobre o meio ambiente.
Mostrar más

5 Lee mas

EDITORIAL

EDITORIAL

Na sessão de Teoria e Metateoria, os autores e autoras da investigação histórico-educacional, os estados da arte e a sistematização, realizam uma revisão e análise de estudos anteriores, mais concentrados em um marco categórico, como o da relação educação, pedagogia e práticas de ensino: “Pensar a história das instituições de ensino na Argentina: contribuições para o debate” e repensar métodos e formas de fazer e pensar nesta história que transcende as linhas da tradição positivista (Sebastián Perrupato ); “A autorregularão e sua relação com o apego na infância” que permita comparar os resultados de estudos realizados sobre o tema (Lorena Muñoz-Muñoz); “Tendências em pesquisas sobre a família em Colômbia. Uma perspectiva educativa “ e deixar algumas linhas sobre possíveis propostas de trabalho com as famílias (Ruth Milena Páez-Martinez); “O drama criativo uma ferramenta para a formação cognitiva, afetiva, social e acadêmica de estudantes e docentes”, a fim de explorar a natureza e origem do drama criativo, suas possibilidades educacionais para o desenvolvimento da personalidade, melhorando processos cognitivos e alcançar uma aprendizagem mais eficaz ((José Joaquín García-García, Nubia Jeannette Parada-Moreno e Arley Fabio Ossa- Montoya)); “Os jovens que não estudam nem trabalham no Uruguai. A experiência do Programa Jovens em Rede” coletivizar formas de intervenção que contribuam para o trabalho com jovens, para analisar as construções simbólicas dos jovens sobre a sua condição (Monica Martino-Bermudez e Fernando López).
Mostrar más

23 Lee mas

Open Journal Systems

Open Journal Systems

Sem dúvida, a entrega das armas pelos rebeldes da reunião FARC concordaram nos acordos processo de paz, constitui um ponto crucial para dar credibilidade ao que foi negociado e abriu uma perspectiva grande, especialmente nas áreas periféricas de um país tradicionalmente abstraídas em seu centro: o andino olha que tantas vezes foi contestada eco en- tre os governantes centralistas. Eles existem, portanto, novas expectativas em geografias marginais onde os insurgentes durante anos impostas pela força das armas seus lugares de controle forçados, onde a presença do Estado tem sido asaz precária. Muitas dessas áreas estão localizadas na área de influência da Universidade do Llanos: o Orinoco eo Amazon. Orinoquia, que designa precisamente o nome desta revista institucional; espaço da nossa realidade e contexto, composta de exuberantes, ricas em biodiversidade, extensos municípios planícies irrigadas por centenas de fios aquáticos que vão desde as montanhas para o grande rio Orinoco, territórios contendo cultural, biológica e paisagística valoriza ainda a ser compreendido e descrito ; espaços que só agora começam a ser visitado e sistematicamente estudado por cientistas de diversas disciplinas, tendo a oportunidade de abrir acordos de paz. Na verdade, a primeira pergunta que nos fazemos é sobre o papel da ciência e tecnologia relevante para consolidar o desenvolvimento humano sustentável, e mais além, para a educação e cultura necessárias para assegurar uma paz estável e duradoura em todo em todo o país, incluindo territórios historicamente marginalizados presente complexidade social e política, a realidade ambiental destes territórios, a situação do camponês rural e comunidades indígenas agravado pela presença de cultivos ilícitos, a mineração ilegal, desmatamen- to, tráfico de animais selvagens, a poluição de origem antrópica novos sistemas de produção como os relacionados aos agro-combustíveis; a necessidade de salvaguardar as reservas naturais estratégicos e territórios indígenas, juntamente com a expectativa de aquisição e redistribuição de terras para novos produtores envolvem planejamento cuidadoso das empre- sas produtivas, assentamentos humanos e processa erradicação ou substituição de cultivos ilícitos . Conjunto, de acordo com comunidades ancestrais e moradores tradicionais, quais são os recursos territoriais usos apropriados, ordenando o desenvolvimento em harmonia com essas belas paisagens e frágil, são desafios que, além de a lei ou autoridade, vontade ter critérios de intervenção apropriadas: o senso comum combinado com a ciência eo conhecimento de forma criativa e cuidadosamente antecipar as consequências das acções empreendidas.
Mostrar más

6 Lee mas

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A REPORTAGEM ANALFABETISMO: UMA REPORTAGEM QUE NEM TODOS IRÃO LER

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A REPORTAGEM ANALFABETISMO: UMA REPORTAGEM QUE NEM TODOS IRÃO LER

Durante a produção da reportagem, observamos que a educação é quesito fundamental para o desenvolvimento de um país, pois assim como os nossos entrevistados outras pessoas são afetadas pelos fatos do passado em seu dia a dia. Um exemplo disso, relatado em nossa reportagem, é explicado quando uma dos entrevistados narra sua jornada ao utilizar o transporte público incorreto por não saber ler o seu destino; a dificuldade para identificar alguns produtos em locais comerciais; os empecilhos avistados para assinar documentos, entre outros. Essas são apenas algumas situações que nossos entrevistados relataram durante a produção da reportagem.
Mostrar más

6 Lee mas

PROBLEMATIZANDO PRÁTICAS DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOB OS OLHARES MÚLTIPLOS E SÍNGULARES DAS CRIANÇAS

PROBLEMATIZANDO PRÁTICAS DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOB OS OLHARES MÚLTIPLOS E SÍNGULARES DAS CRIANÇAS

Essa concepção de desenvolvimento infantil criada na modernidade, me inquieta e me provoca a problematizar as práticas pedagógicas na Educação Infantil de modo a criar outras práticas de ensino e aprendizagem que potencializem as descobertas das próprias crianças num contexto coletivo em que interagem entre si e com os adultos para explorar, criar e construir seus conhecimentos, argumentos, percepções, sensibilidades, desejos e relações.

5 Lee mas

Educação, um processo de humanização na visão frankliana

Educação, um processo de humanização na visão frankliana

des, não só como transmissora de conhecimentos como meio para alcançar um fim, mas como formadora de um ser humano que responda aos seus anseios de profundidade com sentido. Este estudo objetiva investigar a noção de educação, não só como ensinamentos, mas também como promotora do desenvolvimento hu- mano na Análise Existencial de Viktor Frankl, na visão de homem que ele transmite e buscar compreender a relevância da Análise Existencial para a educação. Fundamenta-se esse trabalho, em uma revisão bibliográfica de publicações e textos científicos. A Análise Existencial de Frankl e sua visão de homem, que compreende o ser humano como uma unidade antropológica, embora se considerem as diferentes dimensões de tipo on- tológico, estão em oferecer uma contribuição intelectual que pode melhor promover relações interpessoais, reumanização da educação e da ciência em geral.
Mostrar más

14 Lee mas

O homem total e sua sociedade fragmentada: o ensino de filosofia como instrumento para a expansão da atuação humana.

O homem total e sua sociedade fragmentada: o ensino de filosofia como instrumento para a expansão da atuação humana.

A Constituição nos deixa claro: a educação é direito de todos, não se esgota nos espaço escolar, deve garantir um desenvolvimento pleno dos indivíduos, e não apenas fragmenta[r]

11 Lee mas

Show all 5926 documents...