Idade e crescimento

Top PDF Idade e crescimento:

Idade e crescimento da pescada amarela, Cynoscion acoupa (Lacepède, 1801) (Perciformes, Sciaenidae), capturada no litoral ocidental do Maranhão, Brasil

Idade e crescimento da pescada amarela, Cynoscion acoupa (Lacepède, 1801) (Perciformes, Sciaenidae), capturada no litoral ocidental do Maranhão, Brasil

uma espécie com alta fecundidade, sendo uma característica comum de peixes que possuem ovos livres e com desova total (Araújo, 2009). Idade e crescimento O número de trabalhos sobre a idade e o crescimento de C. acoupa são poucos e recentes. A maioria dos estudos de crescimento para a espécie foram realizados a partir de distribuições de freqüências de comprimentos, que revelam que a espécie possui crescimento relativamente rápido, de acordo com os coeficientes de crescimento (k) entre 0,22 e 0,28) (Tabela 2). No único estudo realizado através de leituras de anéis etários em otólitos (Oliveira, 2018), foi estimado um crescimento mais lento de C. acoupa no Maranhão, sendo a metade do descrito pelos demais estudos (Tabela 2). Essas divergências podem estar relacionadas à utilização de diferentes metodologias utilizadas pelos autores. O método de distribuição de freqüência de comprimento apresenta diversas limitações ligadas à seletividade do aparelho de pesca utilizado na captura dos indivíduos, que irá interferir no número de exemplares da amostra analisada e na presença ou ausência de indivíduos em todas as classes de comprimentos presentes no ciclo de vida.
Show more

94 Read more

Idade e crescimento da caraúna azul, Acanthurus coeruleus (Bloch & Schneider, 1981) (Perciformes: Acanthuridae) capturada no litoral norte de Pernambuco

Idade e crescimento da caraúna azul, Acanthurus coeruleus (Bloch & Schneider, 1981) (Perciformes: Acanthuridae) capturada no litoral norte de Pernambuco

A maioria dos estudos desses padrões de idade crescimento em teleósteos são baseados nas interpretações dos macroincrementos contidas nos otólitos. Estudos anteriormente realizados de idade e crescimento para Acanthurus coeruleus (Satyro, 2006; Choat & Robertson, 2002; Mutz, 2006) baseiam-se nas interpretações dos macroincrementos. A partir desse ponto neste estudo foram analisadas a idade dos indivíduos amostrados apresentando marca periódica que foi estabelecida a partir das contagens dos microincrementos (anéis diários). As análises baseadas nas microestruturas dos otólitos de A. coeruleus exibiram diferentes larguras do núcleo até a borda, podendo ser diferenciadas em duas zonas: a primeira zona compreendendo de 42 – 75 (53±dp=7,97) microestruturas (anéis diários) foi equivalente a primeira macroestrutura formada; e a segunda, compreendendo o restante até a borda. Isso sugere que a primeira zona seja responsável pelo período de assentamento para a espécie, já que os Acanthurideos apresentam estágio larval pelágico que dura aproximadamente 75 dias (Thresher, 1984); assentando a partir de 2cm (Foster, 1985), e recrutando com menos de 10cm de comprimento total (Sartor, 2015).
Show more

47 Read more

Idade e crescimento do tubarão lombo- preto, Carcharhinus falciformis , capturado no Atlântico sudoeste tropical

Idade e crescimento do tubarão lombo- preto, Carcharhinus falciformis , capturado no Atlântico sudoeste tropical

espécies de Carcharhinus de grande porte, incluindo C. falciformis (Simpfendorfer et al., 2002; Neer et al., 2005; McCauley et al., 2006; Joung et al., 2008). Sobre o tamanho das amostras, Thorson e Simpfendorfer (2009) sugeriram para estudos de idade e crescimento que o tamanho mínimo de uma amostra para gerar uma curva confiável seria de 200 indivíduos. Em diversos casos onde o número de amostras foi inferior ao sugerido ou mesmo em número superior, têm-se observado o uso da ferramenta do retrocálculo. Apesar de não termos selecionados os parâmetros a partir de comprimentos retrocalculados, a utilização deste método deve ser considerada quando apresentar uma reduzida soma de resíduos na comparação com outros modelos e caso os parâmetros gerados pelas duas formas não sejam muito discrepantes. O retrocálculo é um método robusto que aumenta a quantidade de informações da amostra e também permite o monitoramento das taxas de crescimento médio de distintas faixas etárias (Smith, 1983). Entretanto, embora Cailliet (1990) considere o retrocálculo apenas como um procedimento de verificação, fornecendo um controle sobre o modelo de crescimento utilizado (derivado de comprimentos observados), vários autores (Bonfil et al., 1993; Natanson et al., 1995; Sminkey e Musick, 1995; Lessa e Santana, 1998; Santana e Lessa, 2004) apresentaram curvas de crescimento retrocalculadas para descrever o crescimento de C. falciformis, C. plumbeus, C. obscurus, C. porosus and C.
Show more

59 Read more

Idade e crescimento do tubarão-crocodilo, Pseudocarcharias kamoharai, no Oceano Atlântico

Idade e crescimento do tubarão-crocodilo, Pseudocarcharias kamoharai, no Oceano Atlântico

37 Neste estudo foram calculados 2 CV e 2 APE, 1 utilizando as 3 leituras efectuadas e outro no qual foram utilizadas apenas as 2 últimas. Os índices de precisão calculados para as 3 leituras efectuadas (CV de cerca de 13.1 % e APE de cerca de 9.8 %) apresentaram valores bem superiores àqueles obtidos para apenas as 2 últimas leituras (CV de cerca de 3.0 % e APE de cerca de 2.5 %) indicando que a primeira leitura reduz consideravelmente a precisão e, consequentemente, apresenta uma variação considerável quando compara com as 2 últimas. Campana (2001) refere que, com base em literatura revista, vários são os estudos de idade e crescimento realizados com valores de CV abaixo de 7.6 %, o que corresponde a valores de APE de 5.5 %. Contudo, no mesmo artigo é possível ler que, no que diz respeito a estudos de idade e crescimento, em tubarões, utilizando vértebras para estimar as idades, a maioria apresenta valores de CV superiores a 10 %. Assim sendo, os valores de CV, APE e concordância percentual obtidos neste estudo juntamente com os graficos de age-bias evidenciam que as estimativas de idade realizadas foram consistentes e adequadas para esta espécie.
Show more

51 Read more

Idade e crescimento do caranguejo Goyazana castelnaui (H. Milne-Edwards, 1853) (Crustacea: Trichodactylidae) em uma região tropical

Idade e crescimento do caranguejo Goyazana castelnaui (H. Milne-Edwards, 1853) (Crustacea: Trichodactylidae) em uma região tropical

Crescimento e reprodução estão intrinsicamente ligados quanto aos decápodas (HINES, 1982). Como estratégia de reprodução, fêmeas dulcícolas investem em maior porte que maior fecundidade (PINHEIRO e TADDEI, 2005; TADDEI e HERRERA, 2010), aumentando o número de indivíduos por reprodução e diminuindo a quantidade de cópulas. Essa estratégia de perpetuação da espécie, pode relacionar-se as fêmeas do presente estudo, visto que se tratar de uma espécie de água doce, e que sua proporção de tamanho e longevidade relativamente curta, corroboram para essa afirmação, uma vez que não existem trabalhos publicados que indiquem a estratégia reprodutiva definitiva do Goyazana castelnaui. Apesar dos machos do G. castelnaui não serem maiores, a taxa de crescimento acelerada em comparação com a das fêmeas, pode ser uma estratégia reprodutiva, visto que como observado por Pinheiro e Taddei (2005), os maiores machos têm maior probabilidade de vitória em uma disputa por fêmeas, sendo assim, quanto mais rápido o crescimento, menor o tempo para se alcançar um porte mais vantajoso. Doi et al. (2008) constataram em seu trabalho com Charybdis bimaculata um significante dimorfismo sexual, o qual apresentou um crescimento acelerado entre os machos, assemelhando-se com o G. castelnaui.
Show more

44 Read more

Idade, crescimento e biologia reprodutiva do peixe voador- holandês Cheilopogon cyanopterus do arquipélago de São Pedro e São Paulo

Idade, crescimento e biologia reprodutiva do peixe voador- holandês Cheilopogon cyanopterus do arquipélago de São Pedro e São Paulo

Resumo Este trabalho teve como objetivo estudar a idade, o crescimento e a reprodução do peixe-voador-holandês Cheilopogon cyanopterus na região oceânica do Arquipélago de São Pedro e São Paulo onde essa espécie desempenha relevante papel ecológico, atuando como importante elo da cadeia trófica epipelágica. Durante os anos de 1995 a 2009, foram capturados principalmente por atração luminosa 4094 espécimens. Para estimativas de idade e crescimento foi analisada a microestrutura do otólito lápilo de 277 indivíduos, onde o número de microincrementos variou de 14 a 383 para indivíduos com comprimento zoológico (CZ) compreendido entre 4,6 e 36,1 cm. O método “validação com idade conhecida” foi utilizado para validar a periodicidade de formação dos microincrementos o que revelou deposição diária desde a fase embrionária (t-test, df = 1 tsa = 0,7973; tsb = 0,9729; p = 12,7). Os dados de idade e comprimento foram ajustados a quatro modelos de crescimento, von Bertalanffy, Gompertz, Logístico e Richards. Segundo critério de informação Akaike e peso Akaike, o modelo de Gompertz é o que melhor descreve o crescimento C. cyanopterus, explicando 91,5% do crescimento desta espécie. Obteve-se para esse modelo os parâmetros: L∞ = 30,4 cm CZ; k = 0,014 e a = 2,53. A análise dos índices gonadais indicou que o período de desova ocorre entre outubro e maio, com pico em março. A fecundidade total e por lote variou respectivamente de 24670 a 77409 e 2618 a 66961, com média de 2,2 lotes eliminados durante o período reprodutivo. A maturação gonadal começa a ocorrer em indivíduos de 22,05 cm CZ, com 90 dias de idade. A análise histológica das gônadas mostrou que 28% das fêmeas encontravam-se maduras/hidratadas e as demais desovadas. A presença concomitante de diferentes fases de desenvolvimento ovocitário nos cortes histológico das gônadas permitiu classificar o desenvolvimento dos ovócitos como sincrônico em mais de dois grupos, e a desova como parcelada.
Show more

86 Read more

Idade, crescimento e biologia reprodutiva da Raia-viola Rhinobatos percellens (Walbaum, 1792) capturada pelo arrasto de praia em Caiçara do Norte/RN

Idade, crescimento e biologia reprodutiva da Raia-viola Rhinobatos percellens (Walbaum, 1792) capturada pelo arrasto de praia em Caiçara do Norte/RN

Resumo O município de Caiçara do Norte (05º 04‘S e 36º 03’W) é considerado um dos 5 maiores produtores de pescado marinho e estuarino do estado do Rio Grande do Norte. Na região são efetuados arrastos de praia para a captura de camarão sendo a raia-viola Rhinobatos percellens a terceira espécie mais abundante no by-catch. Entre junho de 2003 a maio de 2011 foram acompanhados 714 lances de arrasto de praia com objetivo de analisar a estrutura populacional de R. percellens. Foram coletados 712 indivíduos, sendo 303 fêmeas (42,56%) e 409 machos (57,44%). A proporção sexual foi significativamente diferente da esperada de 1:1 (1,0 : 0,74 para os machos; p < 0,01). O comprimento total (CT) das fêmeas variou de 14,8 a 69,4 cm (média=36,4 cm) e machos de 14,5 a 57,5 cm (média=34,5 cm). Embora as maiores fêmeas da amostra apresentem comprimento máximo 17,2% superior que os maiores machos da amostra, não houve diferença significativa (p = 0,11) dos tamanhos médios por sexo. Estudos de idade e crescimento a partir da leitura de anéis etários em vértebras permitiram a análise da estrutura etária da população. Fêmeas apresentaram idades entre 0–10 anos e machos entre 0-6 anos, no entanto o crescimento não diferiu entre sexos. Os comprimentos de maturação gonadal para fêmeas foi de 44,3 cm e machos 43,2 cm, que correspondem a 2,9 e 2,8 anos, respectivamente. Todas as fases de vida estiveram presentes na amostra sendo representadas em 36,65% por neonatos, 44,52% por jovens e 18,82% por adulto. Foi possível observar através da composição etária que o recrutamento pesqueiro inicia-se com idade 0+ e que desta forma a pesca tem retirado da população principalmente os indivíduos imaturos. Este resultado confere à espécie uma alta vulnerabilidade e baixo poder de resiliência de acordo com análise de risco ecológico para elasmobrânquios capturados em arrastos de praia. Caso a espécie não apresente uma rápida resposta compensatória à pressão pesqueira poderá ocorrer a mesma situação observada a sua congênere R. horkelii, capturada no Rio Grande do Sul, que foi categorizada como espécie ameaçada de extinção.
Show more

95 Read more

Turismo da terceira idade : um segmento de mercado em crescimento

Turismo da terceira idade : um segmento de mercado em crescimento

Devido a diversos fatores, como aumento da expectativa de vida, avanços na medicina e decréscimo da taxa de natalidade em muitos países, a terceira idade tem ganhado destaque como potencial mercado consumidor e também como objeto de estudo, visto o aumento do número de estudos que têm sido desenvolvidos sobre este segmento. A terceira idade experimentou expressiva mudança de hábitos nas últimas décadas. Atualmente uma das atividades mais populares entre os idosos é a atividade turística, detentora de forte potencial para contribuir com o desenvolvimento dos países. Relacionando-se terceira idade a turismo, buscou-se verificar se as agências de turismo de Brasília atendem satisfatoriamente ao público idoso. Tal objetivo foi alcançado através da realização de entrevistas com agências selecionadas e de survey junto a pessoas com 60 anos de idade ou mais, que usufruem de serviços oferecidos por agências de viagens. Verificou-se que estas de fato atendem satisfatoriamente à terceira idade, ainda que não seja de forma plena. Os participantes da pesquisa apontaram alguns fatores dos quais sentem falta nas agências de turismo, a exemplo de pacotes exclusivos à terceira idade e melhor assistência oferecida aos idosos. Percebeu-se que a terceira idade é uma faixa etária ainda carente de estudos que possam revelar suas preferências e servir de subsídio para empresas que queiram satisfazer este segmento com grande potencial de consumo.
Show more

54 Read more

Crescimento em diâmetro de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze em função da idade, em três regiões do Rio Grande do Sul.

Crescimento em diâmetro de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze em função da idade, em três regiões do Rio Grande do Sul.

Este estudo foi realizado com o objetivo de selecionar uma equação única de crescimento em diâmetro em função da idade, com o uso de variáveis dummy, para Araucaria angustifolia, nas regiões da Serra do Sudeste (dummy 1), Planalto Médio (dummy 2) e Encosta Superior do Nordeste (dummy 3). Para cada região, ocorreu o ajuste de diferentes equações para estudo do crescimento. Sendo assim, optou-se pelo uso da equação de Backman, pois seu uso se mostrou eficiente com a utilização de variáveis dummy, a qual permitiu identificar diferenças de crescimento para as regiões estudadas, indicando a necessidade de ajustar equações de crescimento em separado para cada local, minimizando-se erros de estimativa.
Show more

16 Read more

Fatores que afetam o crescimento e estado nutricional de pacientes com fibrose cística com idade inferior a 10 anos e que não foram submetidos à triagem neonatal

Fatores que afetam o crescimento e estado nutricional de pacientes com fibrose cística com idade inferior a 10 anos e que não foram submetidos à triagem neonatal

É fundamental que os nutricionistas, pediatras e outros profissionais envolvidos no cuidado de pacientes com FC reconhec ¸am o processo de crescimento dos pacientes desde a primeira consulta para permitir a intervenc ¸ão precoce no momento do diagnóstico, antes que ocorra desnutric ¸ão significativa. A atenc ¸ão dada na infância pode ter impacto sobre o estado nutricional, o crescimento, a saúde pulmo- nar e na adesão ao tratamento e pode aumentar a sobrevida e a qualidade de vida dos pacientes com FC.

9 Read more

Doença crónica em idade pediátrica: desafios na transição para a idade adulta.

Doença crónica em idade pediátrica: desafios na transição para a idade adulta.

À medida que as taxas de sobrevivência de crianças com doenças crónicas e cuidados especiais de saúde aumentam, os profissionais de saúde dos serviços adultos devem ser orientados no sentido de prestar assistência médica adequada a essa população. 23 Um processo de transição bem estruturado deve ser considerado uma prioridade, de modo a garantir a continuidade dos cuidados e a manutenção de um estado de saúde adequado. 23 Diversos estudos demonstraram que uma transição inadequada do atendimento pediátrico para os serviços adultos é responsável pelas altas taxas de abandono escolar, perdas de follow-up e outcomes insatisfatórios. 23 Segundo um estudo sobre a prontidão para a transição dos jovens com Anemia Falciforme concluiu-se que, apesar de os doentes entenderem a importância da transferência, a grande maioria relatou pouca ou nenhuma preparação para o fazer sozinho ou com a assistência pediátrica habitual. 11 Embora muitas diretrizes recomendem que a preparação para a transição e gestão autónoma da doença se deva iniciar por volta dos 14 anos, outros recomendam uma idade ainda mais precoce para que o doente desenvolva competências e se envolva, tanto quanto possível, naquela que será uma jornada repleta de experiências relacionadas com os cuidados de saúde. 24 Tal como referido, o período mais indicado para a transição é a adolescência tardia. 2 Todo o processo deve ser planificado com um ou dois anos de antecedência, ou até mesmo desde o momento do diagnóstico; mostrando-se pertinente a sua revisão e atualização com o apoio do doente e respetiva família. 2 Dada a falta de programas de transição formais, destaca-se ainda a necessidade de uma política de transição por escrito. 25 Com esta medida prevê-se uma diminuição das variações regionais quanto aos cuidados prestados em doentes crónicos. 7
Show more

43 Read more

O conceito de praça na cidade da Guarda entre a Idade Média e a Idade Moderna

O conceito de praça na cidade da Guarda entre a Idade Média e a Idade Moderna

Na hipotética representação 3D, sugerimos que entre os séculos XVI e XVII a Casa da Câmara e Cadeia tenha sido a fachada de topo da praça e os “Edifícios dos Balcões” a fachada norte; a [r]

26 Read more

TítuloMais idade e menos cidadania

TítuloMais idade e menos cidadania

o cenário da época em que os idosos de hoje viveram a vida activa leva-nos a concluir que a trajectória da maioria de entre eles os excluiu dos bons ou médios níveis de bem-estar social [r]

16 Read more

Terceira idade, subjetivação e biopolítica

Terceira idade, subjetivação e biopolítica

Porém, essa leitura biológica da vida se desdobrava igualmente na leitura evolucionista que se fazia do registro moral. Assim, as faculdades “cognitivas” e “afetivas” eram também interpretadas pelas coordenadas teóricas desse processo evolutivo, evidenciando as marcas psíquicas presentes na evolução e na involução. Com efeito, se na infância os processos afetivos dominariam fartamente os cognitivos, uma “inversão” significativa se daria, contudo, na juventude e na idade adulta, quando os processos cognitivos seriam dominantes sobre os afetivos. Porém, na velhice existiria outra inversão, pois agora ocorreria a diminuição marcante das faculdades cognitivas e o domínio progressivo dos processos afetivos no campo psíquico. Por esse viés se estabeleceu a proximidade entre as figuras da criança e do velho.
Show more

16 Read more

Design paisagístico e terceira idade

Design paisagístico e terceira idade

- ambiente seguro – caminhos largos, bem mantidos, limpos, de piso plano e suave, não reflexivo, não escorregadio e contrastante com paredes/pilares que surjam, com percurso p[r]

8 Read more

Empreendedorismo e crescimento econômico no Peru

Empreendedorismo e crescimento econômico no Peru

Este artigo tem como objetivo determinar a influência do empreendedorismo no crescimento econômico do Peru. Para isso, com infor- mações correspondentes ao período 2007-2017 e de 24 departamentos peruanos existentes, foram realizadas várias regressões de modelos econométricos irrestritos e restritos usando o método dos Mínimos Quadrados Ordinários. O resultado do modelo restrito, escolhido como o melhor por meio do teste estatístico do logaritmo de probabilidade, indica que, para cada aumento de 1% no número de empresas, a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto por capita departamental aumenta aproximadamente 0,68 %. Esta pesquisa fornece grandes evidên- cias empíricas sobre a importância do empreendedorismo empresarial para alcançar uma taxa mais alta e homogeneidade departamental no crescimento econômico.
Show more

11 Read more

Capital humano e crescimento econômico

Capital humano e crescimento econômico

Em 2001 Barro e Lee lançam uma nova base de dados sobre escolaridade. Nessa revisão, além de adicionar os dados referentes a 1995 e 2000, são realizadas das alterações no procedimento de preenchimento das células sem dados censitários por inventário perpétuo. A primeira mudança foi a utilização da taxa de matrícula bruta ajustada ao invés da taxa de matrícula líquida, uma vez que a taxa de matrícula líquida subestima o esforço educacional de países em que uma quantidade grande de alunos começa em idade diferente da comum os níveis de escolaridade. A taxa de matrícula bruta ajustada para alunos repetentes diminui essa fonte de erro enquanto que a saída do sistema educacional é refletida nos números de incompleição das estimativas de escolaridade média da população.
Show more

46 Read more

Política fiscal e crescimento económico

Política fiscal e crescimento económico

Se, até então, as perspectivas de crescimento de longo prazo se baseavam na hipótese dos rendimentos decrescentes do capital e, desta hipótese, decorria que a taxa de remuneração do investimento e a taxa de crescimento do output per capita decresciam com o aumento do stock de capital per capita esperava-se que, ao longo do tempo, as taxas salariais e o rácio capital/trabalho convergissem entre as economias. Nesta perspectiva, quer as condições iniciais dos países, quer as políticas actuais não tinham impacto no crescimento económico e, não existindo progresso tecnológico, a taxa de crescimento do output per capita convergia para um estado estacionário à taxa nula. No entanto, «a taxa de investimento e a taxa de remuneração do capital podem aumentar, em vez de diminuir, com aumentos do stock de capital. O nível de output per capita em diferentes países não tem que convergir; o crescimento pode ser persistentemente lento em países menos desenvolvidos e pode mesmo não ocorrer. Estes resultados não dependem de qualquer tipo de alterações tecnológicas específicas ou de diferenças entre os países. As preferências e as tecnologias são estacionárias e idênticas. Mesmo a dimensão da população pode ser mantida constante. O que é crucial para todos estes resultados é o ponto de partida da hipótese usual de rendimentos decrescentes.» (Romer (1986): 1003).
Show more

32 Read more

Crescimento decenal e aptidão física

Crescimento decenal e aptidão física

CRESCIMENTO DECENAL E APTIDÃO FÍSICA Estudo em jovens masculinos escolares do Grupo Central do Arquipélago dos Açores... João Duarte Fournier Alves 2009.[r]

5 Read more

A construção de estratégias de crescimento por empreendedoras : estudo de casos múltiplos em empresas de alto crescimento

A construção de estratégias de crescimento por empreendedoras : estudo de casos múltiplos em empresas de alto crescimento

RESUMO O empreendedorismo é reconhecido como um instrumento de desenvolvimento e crescimento econômico, principalmente em economias emergentes como a brasileira, onde as empreendedoras já representam maioria dos empreendimentos iniciais (GEM, 2016), mas por outro lado a literatura do empreendedorismo feminino vem suscitando, com base em estudos predominantemente quantitativos, que empresas de mulheres têm um crescimento inferior em comparação a seus homólogos masculinos, sendo ainda escassos estudos que examinem o crescimento a partir de suas estratégias e diferenças qualitativas. Assim, esta pesquisa buscou analisar as estratégias de crescimento construídas por empreendedoras em empresas que apresentaram período de alto crescimento e, com isso, ampliar a compreensão do fenômeno. Para atingir esse objetivo foi construído um modelo analítico com base no referencial teórico visando nortear a análise em três dimensões: indivíduo, empresa e ambiente. O estudo é de natureza qualitativa, a estratégia de pesquisa foi o estudo de casos multiplos, as evidências foram coletadas por meio de entrevistas semiestrutadas com as proprietárias, documentos e observação direta. A análise se procedeu por meio da técnica denominada cross-case analysis, utilizada para examinar semelhanças e diferenças entre os casos. Como principais resultados, destacam-se: na dimensão indivíduo, a intensidade empreendedora não relacionada ao tempo em horas, mas sim à eficiência do uso desse tempo alcançada por um alto grau de profissionalismo na gestão, autoconhecimento e inteligência emocional; na dimensão empresa, as empreendedoras mais orientadas para a estratégia promoveram formas mais peculiares de combinar os recursos; na dimensão ambiente, o monitoramento constante promoveu inovações para a empresa e, principalmente, para o mercado, sublinhando-se ainda, que as formas de análise de uma potencial oportunidade de crescimento foram predominantemente intuitivas e fatores subjetivos como risco de afetar a reputação, senso de legado, emoção e espiritualidade influenciaram na decisão por explorar as oportunidades de crescimento no entorno da firma. Por fim, em uma perspectiva não econômica, o crescimento empresarial, para elas, não se dissocia do crescimento pessoal, da qualidade de vida dos trabalhadores e do bem-estar social.
Show more

206 Read more

Show all 1554 documents...