Imigração - Europa

Top PDF Imigração - Europa:

A tradução juridíca como fonte de informação para os brasileiros em situação de imigração

A tradução juridíca como fonte de informação para os brasileiros em situação de imigração

O Ministério das Relações Exteriores Brasileiro (Itamaraty) tentou de diversas formas solucionar o problema com vários acordos, mas nenhum foi cumprido pela Espanha. Sendo assim, no ano de 2012 o Itamaraty decidiu implantar a política de reciprocidade - aplicação de medidas de um país em resposta as mesmas medidas impostas por outro país - aos espanhóis e exigir a apresentação de passagens de ida e volta, alguma reserva de hotel, carta-convite em caso de hospedagem em residência e a comprovação de meios econômicos para permanecerem no país. Com essa política e por causa da enorme crise que afetou a Europa, esse número tem diminuído nos últimos anos, segundo a reportagem feita pelo veículo de comunicação britânica BBC:
Mostrar más

41 Lee mas

Identidade e gênero na imigração judaica no sul do Brasil

Identidade e gênero na imigração judaica no sul do Brasil

Ao estudar povos que sofreram perseguições ao longo da história o enfoque dado pelos pesquisadores quase sempre é a experiência em si, o que é muito importante. Contudo a imigração, que geralmente é a consequência das perseguições, também tem uma conotação de experiência, muitas vezes marcada por um forte nível de stress de aculturação, raramente é focada. O significado da imigração para os judeus que sofreram perseguições ainda foi pouco explorado, e, portanto, pouco compreendido. Assim este trabalho uniu duas pesquisas realizadas durante o mestrado da primeira autora: A pesquisa da dissertação, que teve o objetivo de estudar as experiências de aculturação dos judeus europeus que sobreviveram ao nazismo, e outra pesquisa que o foco foram, além dos judeus que sobreviveram ao nazismo, os judeus que imigraram antes para o sul do Brasil (para o estado do Rio Grande do Sul). Como os estudos encontrados sobre judeus que sobreviveram às perseguições raramente têm um olhar para as mulheres, nesse trabalho buscamos analisar algumas experiências dos imigrantes sob o ponto de vista das relações de gênero. O objetivo foi analisar se havia diferenças e/ou semelhanças nas relações de gênero que os imigrantes acharam no Brasil em comparação com as relações de gênero em que estavam inseridos na Europa. Como resultados encontramos que a imigração pode levar à articulações de desigualdades, assim como de mudanças para igualdades, seja se tratando dos judeus que imigraram antes da Segunda Guerra Mundial, seja considerando os que imigraram por causa dela.
Mostrar más

5 Lee mas

Discutir saúde e imigração no contexto atual de intensa mobilidade humana

Discutir saúde e imigração no contexto atual de intensa mobilidade humana

nomeadamente EUA 17-23 , mas, também, na Europa, especialmente em Portugal e Suíça 24-31 . A primeira vaga de imigração brasileira em Portugal era composta por elevada proporção de profissionais qualificados originários da classe média brasileira, que chegaram a Portugal até meados da década de 1990 (quadros superiores e profissões liberais, como médicos, dentistas e empresários); a que se seguem mudanças no perfil socioeconômico dos imigrantes brasileiros, com menor grau de instrução e qualificação profissional, instalados em Portugal a partir dos finais dos anos 1990 (trabalhadores não especializados na construção civil, comércio, restauração, serviços domésticos, de
Mostrar más

12 Lee mas

Cidadania e imigração na União Europeia: a força das fronteiras nacionais

Cidadania e imigração na União Europeia: a força das fronteiras nacionais

A problemática da cidadania não pode estar, contudo, circunscrita à relação entre o Estado e aqueles que são reconhecidos como seus cidadãos. Tomando em atenção o contexto europeu, compreende-se como a intensificação dos fluxos de imigração pós-Segunda Guerra Mundial veio desafiar a concepção histórica de cidadania ao encaminhar para a Europa milhões de pessoas que permaneceram, em alguns casos durante décadas, num limbo em termos da sua condição de cidadania. Em resultado dos processos de globalização económica liberal e da consequente realocação da mão-de-obra nas economias centrais e periféricas, tanto à escala mundial como intra-europeia, a Europa recebeu vagas sucessivas de trabalhadores nacionais de países europeus e não europeus. Aos fluxos de imigração, legal e ilegal, de trabalhadores acresce a entrada de população estrangeiras em consequência dos processos de descolonização, do reagrupamento familiar e do acolhimento de refugiados. Dados recentes do Eurostat (Vasileva, 2011) revelam que 6,5% da população residente na União Europeia tem origem estrangeira (o que equivale a mais de 32 milhões de indivíduos), sendo que mais de 60% é oriunda de países terceiros. Considerando este enquadramento, pretende-se discutir de que forma os fluxos migratórios para a Europa e a instalação duradoura de comunidades imigrantes desafia o conceito de cidadania, tal como foi desenhado e estabelecido na Europa nos dois últimos séculos.
Mostrar más

11 Lee mas

Uma análise espacial da imigração no Brasil

Uma análise espacial da imigração no Brasil

As teorias sobre imigração em suas origens buscaram descrever o processo de desenvolvimento como um todo e neste contexto inseriram os movimentos migratórios populacionais, focando a passagem de sociedades tradicionais para sociedades modernas na Europa (CAMARA, 1988). As análises econômicas supunham que o processo de desenvolvimento econômico ocorria em condições de oferta ilimitada de mão-de-obra pela teoria. Camara (1988) e Brito (2009) afirmam que as discussões econômicas e sociológicas sobre o tema também foram influenciadas pela teoria da modernização social. Os autores destacam que o primeiro conjunto de teorias encontra subsídios para análise dos movimentos migratórios, enquanto o segundo conjunto de estudos busca referências na análise histórico- estrutural. A teoria neoclássica destaca os fatores de atração dos migrantes para as cidades, tendo em vista a experiência de desenvolvimento dos países europeus, enquanto a teoria histórico estrutural focaliza os fatores de expulsão dos migrantes, a partir da experiência dos países em desenvolvimento. Adicionalmente, Fausto Brito (2007, p.3) afirma que nas teorias neoclássicas:
Mostrar más

19 Lee mas

Educação e Imigração: a importância do ensino da Sociologia para imigrantes

Educação e Imigração: a importância do ensino da Sociologia para imigrantes

O ensino da Sociologia e sua inclusão ou exclusão das bases curriculares da educação básica esteve entremeado com as posições e propostas políticas pedagógicas dos diferentes períodos históricos brasileiros, em conexão com os desenvolvimentos dos estudos sociológicos desenvolvidos, inicialmente, na Europa. Segundo Meucci (2000), por exemplo, em meados dos anos 1920 e 1930 buscando a consolidação de um estado laico e que se distanciasse de explicações católicas, manuais de sociologia com teorias positivistas, evolucionistas e cientificistas foram introduzidos pela primeira vez, através da Reforma de João Luis Alves-Rocha Vaz, no sistema educacional brasileiro. Esse foi um dos marcos fundamental para a institucionalização das Ciências Sociais/Sociologia no sistema de ensino.
Mostrar más

11 Lee mas

Cidadania, imigração e nacionalidade na União Europeia

Cidadania, imigração e nacionalidade na União Europeia

Até ao século XV a Europa estava organizada em inúmeros microestados; desde então ocorreu uma agregação desses Estados originando grandes Estados, não só em termos geográficos mas na forma de poder político, militar e demográfico. Com o surgimento do Estado moderno observamos a institucionalização do poder e a sua consequente despersonalização. O estado vai-se expandindo, ganhando capacidade de organização política, militar e institucional, ao contrário dos microestados, criando assim uma certa homogeneidade. A emergência dos Estados modernos foi muito defendida pelas Coroas, que viam o seu poder aumentar, e por certos grupos sociais (aristocracia, burguesia) que viam o seu mercado aumentar e, por consequência, o aumento do desenvolvimento do capitalismo.
Mostrar más

64 Lee mas

Aspectos sobre travestilidade e envelhecimento : história, corpo e imigração

Aspectos sobre travestilidade e envelhecimento : história, corpo e imigração

K. hoje em dia você vê aqui em Salvador. Grande parte das travestis que estão aqui em Salvador vão pra São Paulo, vão pro Rio, vão pra Belo Hori- zonte. E hoje existe não só uma migração dessas cidades aqui... Do campo sempre teve. Então se você chega hoje numa capital... aqui agora tem menos isso, mas se você chegar em Recife hoje e perguntar, a maioria daquelas travestis estão na cidade de Recife que trabalham, elas vieram de cidades pequenas. Cidade do interior e veio pra Recife. Em Salvador a gente também encontra, mas não com tanta frequência como tem em ou- tros estados. O que elas tem feito atualmente, como a Europa agora tá em crise, elas estão pu- lando de estado pra estado. Vai de Salvador para Belo Horizonte, de Belo Horizonte pra Curitiba, de Curitiba pra Florianópolis... Ficam migrando, fazendo uma migração nessa questão própria do Brasil mesmo. Mas por suas próprias formas. Pode ser que tenha alguma que até vá se alguém fi- nancie. Essa coisa desse tráfico nacional. Mas a maioria delas que eu conheço elas fazem por suas próprias formas. Consegue dinheiro, compra uma passagem, liga pra uma pessoa que tem uma casa lá, pra uma dessas pensões que existem. Aí acaba acertando e vai trabalhar lá por um período. (En- trevistada n o 2, entrevista pessoal, 27 de feverei-
Mostrar más

14 Lee mas

Imigração italiana em Anchieta-ES : caracterização e contribuições para o desenvolvimento local

Imigração italiana em Anchieta-ES : caracterização e contribuições para o desenvolvimento local

O presente estudo discute a caracterização e as contribuições da imigração italiana no Município de Anchieta – ES, a partir do fenômeno denominado de Grande Imigração ocorrido da segunda metade do século XIX, que movimentou grande contingente de pessoas da Europa em direção a América. Diante das diversas transformações socioeconômicas vividas pelo Brasil e pela Itália gera-se entre os mesmos um fluxo migratório, que movimentou milhares de indivíduos da Itália para o Brasil em busca de melhores condições de vida. No Brasil o Estado do Espírito Santo constituiu-se em um dos locais de destino destes imigrantes, assim como, Anchieta se constituiu como porta de entrada e residência de centenas dos mesmos para este Estado. Assim o objetivo da pesquisa consiste em identificar as características dos fluxos imigratórios e as contribuições deixadas pelos imigrantes italianos, que marcam ainda hoje o povo anchietense. Para alcançar o objetivo proposto delineamos um plano de trabalho que buscou inicialmente rastrear fundamentos teóricos em diversas áreas do conhecimento, buscando a formação de um arcabouço teórico que sistematizasse nosso pensamento quanto ao estudo da Geografia da População, e quanto ao conceito de Migração. Na sequência, empreendeu-se o estudo da imigração italiana no Brasil, e de forma mais minuciosa no Espírito Santo, enfatizando de forma particular o fluxo migratório destinado a Anchieta, objeto de estudo deste trabalho, buscando assim, identificar as contribuições da migração para o desenvolvimento local, a partir dos aspectos: Econômico, cultural, arquitetônico e educacional. Dentre os resultados, destacam-se o Banco de Dados referente aos imigrantes italianos aportados em Benevente, então Anchieta, e o levantamento das contribuições deixadas pelos imigrantes italianos que marcam ainda hoje a identidade e a paisagem anchietense.
Mostrar más

361 Lee mas

Vida e trajetória do povo pomerano: a imigração pomerana para o Brasil

Vida e trajetória do povo pomerano: a imigração pomerana para o Brasil

É nesse contexto ainda, que surge o Sistema de Parceria, de iniciativa privada do então Senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro, em seu latifúndio na fazenda Ibicaba, no noroeste paulista. Com apoio do governo imperial, trouxe alemães e suíços para trabalhar em sua fazenda cafeeira. Sua iniciativa foi seguida por outros fazendeiros paulistas e do Rio de Janeiro. O sistema consistia basicamente no trabalho de colonos nas grandes fazendas cafeeiras, onde na maioria das vezes, prevalecia apenas o interesse do latifundiário, sem preocupar-se com o bem-estar do imigrante, associando o trabalho livre e escravo. Diferentemente dos sistemas adotados até então para a imigração, o Sistema de Parceria consistia na divisão do trabalho e não das terras. Os colonos eram contratados na Europa e encaminhados para o Brasil. Como “adiantamento” do seu salário, recebiam pago a travessia e o transporte até as fazendas, que seria descontado assim que o colono tivesse condições de pagar o “empréstimo” 100 .
Mostrar más

70 Lee mas

Imigração e Segurança em Cabo Verde

Imigração e Segurança em Cabo Verde

Na segunda metade da década de 80 assiste-se a um crescimento no número de imigrantes laborais oriundos de países terceiros, com níveis de qualificação baixos, que veio dar resposta às necessidades do mercado de emprego dos países do Sul da Europa, o que implicava uma maior flexibilidade de mão-de-obra e a substituição progressiva dos trabalhadores autóctones, em sectores menos valorizados do mercado de emprego (BAGANHA, FERRÃO E MALHEIROS, 2002), como a agricultura. O mesmo fenómeno está a ser vivenciado em Cabo Verde desde a década de 90, altura em que os fluxos de imigrantes começaram a fazer parte do quotidiano do país. Este aumento da mão-de-obra (imigração), no caso de Cabo Verde, deve-se, também, em certa medida, à sua adesão à CEDEAO, bem como da assinatura de vários tratados e acordos, principalmente a de livre circulação de pessoas e bens entre os países da CEDEAO, o crescimento económico, estabilidade política e social e consequente melhoria da qualidade de vida, a democratização e massificação do ensino, levando muitos autóctones a recusarem determinados tipos de trabalhos, principalmente a construção civil. Conforme afirma Papademetriu, a melhoria do nível de vida, associado ao aumento das qualificações, proporcionaram outro tipo de empregos disponíveis em vários sectores das economias (…), nomeadamente o turismo, pescas, construção civil e comércio retalhista. Assim, cada vez mais, as populações jovens das áreas rurais, procuraram instalar-se em áreas urbanas, deixando de ocupar postos de trabalho no sector agrícola (PAPADEMETRIU, KASIMIS C. 1997). “As mudanças estruturais ocorridas na economia cabo-verdiana resultam essencialmente do sector terciário cuja trajectória ascendente na composição do PIB e geração do emprego tem sido um dos traços essenciais caracterizadores da economia. A ascensão do sector terciário tem sido ditada pelo forte desempenho do turismo, dos transportes, da banca e dos seguros” (Programa do Governo da VII legislatura:11)
Mostrar más

165 Lee mas

O discurso sobre imigração na suíça no início do século XXI

O discurso sobre imigração na suíça no início do século XXI

Vários fatores contribuíram ao longo da história Suíça, e mais precisamente no século XX, para determinar essa atitude defensiva e de retração nacional frente aos estrangeiros. Apesar de ser um dos menores países da Europa, a Suíça sempre tem sido um ponto de atração, tanto pela sua situação geopolítica quanto pelas suas vantagens econômicas. Sua renda per capita é quase o dobro da média europeia. Ela recebeu grandes fluxos migratórios de entrada durante prolongados períodos, sobretudo por causa das trágicas guerras que assolaram a Europa no século XX, assim como outras guerras menores que afetaram países da Ásia, África e Meio Oriente. Esses fluxos em grande escala foram criando um sentimento xenofóbico na população local, e de necessidade de se proteger da “ameaça” externa. Sentimentos que foram, muitas vezes, fomentados e exacerbados por importantes grupos nacionalistas e conservadores.
Mostrar más

74 Lee mas

Impactos psicológicos da imigração voluntária: a experiência de universitários imigrantes

Impactos psicológicos da imigração voluntária: a experiência de universitários imigrantes

destaca o financiamento pela família e por organizações não governamentais – ONG’s (Subuhana, 2007). É importante salientar que esta categoria diferencia-se dos intercambistas, que vêm ao país por tempo determinado, em geral um ano. Apesar de a literatura utilizar a palavra “imigrantes” ao se referir aos estudantes que saem de seus países de origem com objetivo de permanecer vários anos para cursar uma graduação ou pós-graduação, por lei eles não são definidos como imigrantes. Em geral, entram no Brasil com o “Visto Temporário IV”, que deve ser renovado anualmente. No entanto, é possível que o pedido de imigração seja feito após estarem no país e passarem a ser assim reconhecidos perante a lei (Subuhana, 2007). Não existem dados sobre o número desses estudantes que decidem permanecer no Brasil; sabe-se que isto ocorre com o objetivo de constituir a vida no país ou de fazer uma pós-graduação, apesar de os convênios estabelecerem o retorno em até três meses após o fim dos estudos (Fonseca, 2009; Silva & Morais, 2012).
Mostrar más

180 Lee mas

A experiência da imigração de agricultores brasileiros no Paraguai (1970-2010)

A experiência da imigração de agricultores brasileiros no Paraguai (1970-2010)

A região Leste do Paraguai foi profundamente modificada após a chegada de agricultores brasileiros. Esse fenômeno social, que se iniciou nos anos 1970, foi marcado por um conjunto de fatores, envolvendo interesses dos governos do Brasil e do Paraguai. Neste contexto, evidenciaram-se a participação de empresas de colonização, a construção da Ponte da Amizade e da Usina Hidrelétrica de Itaipu, a mecanização da agricultura na região oeste do Paraná e os interesses dos próprios agricultores em manterem seu modo de vida. Os principais fatores de atração foram: o baixo custo das terras, a fertilidade do solo e a proximidade com a região de origem, o oeste do Paraná. O objetivo principal deste estudo foi perceber as relações entre os agricultores imigrantes brasileiros e os paraguaios. As experiências destes sujeitos foram estudadas a partir de entrevistas orais. Registraram-se informações que demonstram o cotidiano dos primeiros tempos da imigração, com a formação de suas propriedades e dos núcleos de povoamento Curva da Lata (município de Katueté) e Gleba 11 (município de Mbaracayu), ressaltando o convívio sócio-cultural com a sociedade paraguaia. Os espaços estudados mostraram-se privilegiados para a análise das interações, adaptações, conflitos, ideologias e a pluralidade cultural como elemento de identidade e síntese. Percebeu-se, enfim, a possibilidade de construção de uma compreensão da atual dinâmica sociocultural paraguaio-brasileira, em que é possível perceber não somente a transformação do espaço no qual os brasileiros são os agentes da modernização da agricultura, com o crescimento da produção de soja no Paraguai, mas também as transformações no campo da cultura imaterial. Evidenciam-se no cotidiano, características da construção e reconstrução de identidades e alteridades, neste entrecruzamento de culturas. É uma história criada e recriada neste novo espaço de convivência.
Mostrar más

122 Lee mas

Imigração japonesa e identidade nacional

Imigração japonesa e identidade nacional

Esta monografia trata da questão da imigração japonesa no Brasil e da inversão do fluxo migratório, frutos da internacionalização dos países que buscam a resolução de problemas sociais e econômicos por meio da abertura à imigração. Aliada aos interesses dos países, há a necessidade de melhoria do nível de vida dos aspirantes imigrantes japoneses e brasileiros. São discutidos temas como os motivos históricos que levaram à imigração nipônica e ao início do movimento dekassegui. Migrações estas, que trouxeram resultados positivos e negativos. Nesse sentido, analiso como as razões pessoais, culturais ou financeiras, resistem ao processo de assimilação cultural e social desses indivíduos. As gerações de descendentes de japoneses compreendem um seguimento de mudanças relevantes da tradição nipônica nas colônias presentes no Brasil. Dessa forma, a cultura brasileira inevitavelmente adquirida, passa a fazer parte da vida de tais descendentes que, além de conviver com os hábitos japoneses, também sentem-se vinculados ao Brasil. Durante as várias décadas da presença japonesa nas terras brasileiras, a imigração japonesa no Brasil passou a ser observada como um movimento necessário para um melhor desenvolvimento do país. Proporcionou também um determinado enriquecimento na agricultura, um caráter ainda mais multiétnico, novos esportes, religiões, além das relações entre as duas nações prosperarem com o passar dos anos. Mais que uma simples mobilidade humana, a imigração compreendeu a formação da maior colônia japonesa no Brasil e da terceira maior colônia de brasileiros e brasileiros descendentes de japoneses no Japão. O dilema da definição da identidade foi outro importante fator decorrente das migrações entre os dois países. Enfim, foi uma fase marcante para o cenário histórico brasileiro e japonês por representar o sentimento de busca da felicidade, de mudanças, de renovação, conquanto, por vezes, possa resultar em fracassos, retrocessos e decepções.
Mostrar más

49 Lee mas

El futuro de Europa (o más bien la Europa del futuro)

El futuro de Europa (o más bien la Europa del futuro)

Todavía es pronto para saber cómo acabará semejante enredo. A finales de 2017 las instituciones europeas evaluarán cual ha sido el balance y los progresos de la negociación de la primera fase, que incluye los tres capítulos principales de este inicio: Derechos de ciudadanía a los ciudadanos de Reino Unido y viceversa, factura de salida para Reino Unido y frontera exterior de Europa en Irlanda con el norte Británico de la isla, sin perjudicar el proceso de paz con Irlanda del Norte. Tras esta primera fase de negociación sobre la salida británica, comenzaría una segunda fase para definir la nueva relación de la UE con el Reino Unido. Barnier, el negociador europeo, ha subrayado la importancia de mantener la unidad de los 27, de eliminar la incertidumbre que rodea a los ciudadanos europeos y de no mezclar la salida con la negociación del acuerdo futuro. De esta forma sería factible que el proceso de desconexión tuviese lugar en el plazo previsto de dos años, en marzo de 2019, antes de las elecciones al Parlamento europeo de 2019. Con todo y pase lo que pase, las negociaciones con el Reino Unido sobre su salida de la UE y el marco de cooperación resultante, obligan a definir una nueva UE. Aún a riesgo de simplificar el debate, muy probablemente, las negociaciones nos plantean optar entre una UE que integre o asocie a muchos países (incluido quizás el Reino Unido) en una especie de “gran mercado único” y máxima flexibilidad interna, y una UE más reducida pero más federal, más integrada, más comunidad política, con una moneda común, el euro, y un marco asociativo preferencial con los países vecinos.
Mostrar más

26 Lee mas

Memórias e narrativas da imigração taiwanesa em Foz do Iguaçu

Memórias e narrativas da imigração taiwanesa em Foz do Iguaçu

A realização da pesquisa antes do trabalho de campo ocorreu através da leitura de livros, textos e artigos que dissertavam sobre a imigração asiática. Em sua maioria, os textos e livros mantiveram o foco sobre os indícios e o início dessas migrações, pouco se encontrou já escrito sobre a região de fronteira que era o objeto da pesquisa. O livro base que foi usado nessa primeira parte de conhecimento do tema foi Cuando Oriente llegó a América: Contribuiciones de inmigrantes chinos, japoneses e coreanos (MORIMOTO, Amelia et al, 2004). O livro em si é uma coletânea de estudos de vários autores que versa sobre a grande presença dos imigrantes asiáticos na América, na construção e desenvolvimento das localidades e até em eventos de grande importância, como, por exemplo, a participação dos imigrantes chineses na Guerra do Pacífico. Ao afunilarmos a pesquisa a imigrantes chineses e taiwaneses da região, um dos textos de grande importância para a pesquisa foi “Ser Chino en Buenos Aires: historia, moralidades y câmbios en la diáspora china en Argentina” (DENARDI, Luciana, 2015). O texto ajudou a compreender um pouco da vivência desses imigrantes em Buenos Aires, para que pudesse haver também uma comparação e uma facilidade de aproximação e encontro desses imigrantes em outras localidades, como Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.
Mostrar más

5 Lee mas

Distantes do berço: impactos psicológicos da imigração na infância

Distantes do berço: impactos psicológicos da imigração na infância

No propósito de conhecer o panorama das publicações cientificas acerca dos impactos psicológicos da imigração involuntária em crianças, realizou-se uma revisão sistemática da literatura com busca nas bases de dados eletrônicas da (1) Biblioteca Virtual em Saúde e Psicologia [BVS- PSI] que pesquisa, simultaneamente, nas bases da Literatura Latino- Americana e do Caribe em Ciências da Saúde [LILACS], do Periódicos Eletrônicos em Psicologia [PepSIC], do Scientific Electronic Library Online [SciELO], e do Index Psi Periódicos –; do (2) Portal de Periódicos Capes, que conta com um acervo de 126 bases referenciais, entre elas, Elsevier's Scopus, Medline/PubMed e Science Citation Index Expanded/Web of Science; da (3) Francis, base multidisciplinar com uso de descritores em inglês e francês nas áreas de ciências humanas e sociais; da (4) Rede de Revistas Científicas da América Latina, do Caribe, da Espanha e de Portugal [Redalyc]; e da plataforma da (5) American Psychological Association [APA PsycNET]. Optou-se pela busca nas escolhidas bases no intuito de abarcar diferentes regiões de produção científica no mundo e por se tratarem de referências quanto às publicações virtuais. A pesquisa se deu nas cinco plataformas separadamente.
Mostrar más

158 Lee mas

Patrimônio, cultura e imigração: caracterização da arquitetura do município de Teutônia

Patrimônio, cultura e imigração: caracterização da arquitetura do município de Teutônia

bastassem esses problemas, em 1830, a lei orçamentaria do Império não previa mais recursos para a imigração, o que levou uma suspensão temporária da vinda dos colonos para o Brasil. A segunda etapa foi de expansão do comércio (1845 a 1870), já que com a produção de excedentes agrícolas, tiveram início as trocas comerciais, surgindo a figura do comerciante alemão que passou a acumular riquezas da produção colonial. Como os colonos ficavam isolados em seus lotes o comerciante era o único que fazia alguma oferta aos excedentes produzidos. (...) De 1870 em diante começou uma nova etapa, marcada pelo desenvolvimento da industrialização. A acumulação de capital feita pelos comerciantes permitiu investimento no setor industrial, especialmente em setores como cervejaria, fábricas de calçados, olarias, curtumes e na construção naval. (KÜHN, 2004, p.90-92).
Mostrar más

103 Lee mas

Representações sociais de imigração e imigrantes em mídia espanhola, italiana e portuguesa

Representações sociais de imigração e imigrantes em mídia espanhola, italiana e portuguesa

Referenciando-se na Teoria das Representações Sociais, o estudo objetivou conhecer e ana- lisar as representações sociais de imigração e de imigrantes em jornais de três países euro- peus: em Portugal, Correio da Manhã; na Espanha, El Mundo; e na Itália, La Repubblica. O banco de dados foi criado considerando apenas as 508 notícias que se referiam ao contexto de migração no território europeu. Os dados foram tratados por meio da análise lexical através do software Alceste. Os resultados apontaram que as representações sociais a res- peito da imigração e do imigrante apresentam ambiguidades quando se referem ao sujeito imigrante como necessário à mão de obra dos países, ao mesmo tempo em que julgam os processos migratórios como responsáveis pela desordem social. Esta composição orienta práticas que legitimam a atribuição de elementos negativos, que demarcam a fronteira in- terna e externa do grupo hegemônico europeu em relação ao grupo migrante.
Mostrar más

17 Lee mas

Show all 3222 documents...