mídias sociais

Top PDF mídias sociais:

MARKETING DIGITAL E SUAS ESTRATÉGIAS: UMA ANÁLISE DAS MÍDIAS SOCIAIS DO BAR DA LUA

MARKETING DIGITAL E SUAS ESTRATÉGIAS: UMA ANÁLISE DAS MÍDIAS SOCIAIS DO BAR DA LUA

e onde está, mencionando lugares e produzindo um tipo de conteúdo para aquela marca. A terceira categoria criada foi ³Produção de conteúdo - promocional ou relacionado ao cardápio do bar´ pois observamos que são muitas as postagens feitas com fotografias ligadas aos produtos comercializados no bar e cards com um carácter mais informativo, como a apresentação dos serviços disponibilizados, além da divulgação da promoção do dia, a variedade de cerveja artesanal que estará com rodada dupla e a atração ao vivo selecionada para a semana. O Bar da Lua segue um calendário de postagens em suas mídias sociais, sendo três ao longo da semana, como: a divulgação da Noites-de-Boteco, o Chope Duplo e a Agenda Lunática, contendo um texto de apoio que pode abordar a Lua do dia e algum trocadilho, horóscopo semanal ou o prato da casa em especial do dia, todas elas com um caráter humorístico. Além disso, o bar utiliza do Humor nas suas postagens, trazendo uma linguagem mais informal. Sobre o uso do humor para promover a interatividade, segundo Gabriel (2010, p. 103):
Mostrar más

6 Lee mas

GUIA DE CONTEÚDO, REDAÇÃO E LINGUAGEM PARA AS MÍDIAS SOCIAIS DA UNIPAMPA

GUIA DE CONTEÚDO, REDAÇÃO E LINGUAGEM PARA AS MÍDIAS SOCIAIS DA UNIPAMPA

O presente trabalho é oriundo de um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) produzido no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Indústria Criativa (PPGCIC) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa). Tal projeto propõe a concepção de um produto comunicacional inovado a partir do fenômeno da transformação (ROSSETTI, 2013), sendo esse materializado em formato de guia de conteúdo, redação e linguagem, estruturado como eBook e voltado especificamente para orientações acerca das quatro mídias sociais da Unipampa: site institucional, Facebook, Twitter e Youtube. A partir desse entendimento, instaura-se a problemática que irá nortear este trabalho: quais seriam as diretrizes mais adequadas para compor um guia de conteúdo, redação e linguagem para as mídias sociais para Unipampa? Para dar conta dessa questão norteadora, visa-se elaborar um produto editorial [eBook] a partir do uso articulado dos conceitos de mídias sociais (com linguagem mais dinâmica/descontraída) e comunicação pública (com linguagem mais séria/oficial) para empregar uma comunicação estratégica, vez que o efeito dessa junção é a própria ação social de comunicar fomentada pela elaboração de um conteúdo comunicacional estratégico. Para explicitar essa proposta, autores como Recuero (2009), Bueno (2015), Colnago (2015) e Martino (2015) serão relevantes para a abordagem sobre mídias sociais, assim como Kunsch (2012) e o ordenamento jurídico (BRASIL, 1988) servirão de base conceitual para as tratativas de comunicação pública.
Mostrar más

6 Lee mas

Como identificar o usuário-mídia, o formador de opinião online no ambiente das mídias sociais

Como identificar o usuário-mídia, o formador de opinião online no ambiente das mídias sociais

Este artigo objetiva entender quem são os influenciadores do meio digital, a quem denominamos de usuários-mídia, bem como apresentar opções e sinônimos teóricos desenvolvidos por autores de renome no mundo das mídias sociais e da comunicação digital e relacioná-lo ao formador de opinião on-line. Também visa apresentar como a comunicação organizacional pode tratar tal usuário, identificá-lo e categorizá-lo e mostra números e pesquisas que denotam a importância do usuário comum das mídias sociais que, imbuído do poder de expressão proporcionado pelas redes on-line, consegue voz e ainda convence e influencia seus pares e seguidores com suas opiniões, experiências e vivências. Apresentamos, por fim, a título ilustrativo, uma tabela de como classificar um usuário de internet como influenciador ou não. Todo o artigo baseia-se na metodologia da revisão bibliográfica em conjunto com experiências práticas testadas pela autora no ambiente das mídias sociais.
Mostrar más

24 Lee mas

DA REVISTA IMPRESSA À MULTIPLAFORMA: AS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS NO MODELO DE NEGÓCIO DA PLACAR

DA REVISTA IMPRESSA À MULTIPLAFORMA: AS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS NO MODELO DE NEGÓCIO DA PLACAR

O presente trabalho estuda as mídias sociais digitais da Placar no modelo de negócio multiplataforma da Placar. A Placar foi criada na década de 1970 como uma revista impressa de jornalismo esportivo e a partir do início de 2017 tornou-se multiplataforma, explorando a credibilidade da marca Placar em múltiplas plataformas. Os conceitos de mídiais sociais digitais (CARVALHO, 2010), convergência (JENKINS, 2009), convergência jornalística (SALAVERRÍA; NEGREDO, 2008; DIAS SOUZA, 2011), e multiplataforma (SALAVERRÍA; NEGREDO, 2008) foram importantes ao longo do trabalho. As técnias metodológicas utilizadas no trabalho foram a pesquisa bibliográfica e a pesquisa exploratória (GIL, 2007). Dentro desse modelo de negócio, as redes sociais mantêm grande importância: seja na remissão para outras plataformas da franquia como no Twitter ou na produção de conteúdos exclusivos para as redes sociais, como os programas Placar Ao vivo e Placar na Rua, no Facebook.
Mostrar más

6 Lee mas

GUIA DE MÍDIAS SOCIAIS UNIPAMPA: PROCESSO DE ELABORAÇÃO E CONTRIBUIÇÕES

GUIA DE MÍDIAS SOCIAIS UNIPAMPA: PROCESSO DE ELABORAÇÃO E CONTRIBUIÇÕES

Este produto editorial surgiu da ausência de diretrizes para comunicação nas mídias sociais da Unipampa. A inexistência de normatização para o uso desses canais ocasionou a necessidade de um documento guiasse os profissionais da instituição sobre essas temáticas. Portanto, para dar conta dessa questão que instigou o início da pesquisa, este artigo objetiva descrever o processo de elaboração do ³*06 ± Guia de Mídias Sociais Unipampa: Redação, FRQWH~GR H OLQJXDJHP´, bem como seus resultados e contribuições para a Unipampa e para o campo da Comunicação.
Mostrar más

6 Lee mas

COMUNICAÇÃO PARA A INDÚSTRIA CRIATIVA: O DESENVOLVIMENTO DAS MULTIPLATAFORMAS DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA PARA A UNIPAMPA

COMUNICAÇÃO PARA A INDÚSTRIA CRIATIVA: O DESENVOLVIMENTO DAS MULTIPLATAFORMAS DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA PARA A UNIPAMPA

O presente trabalho tem como objetivo apresentar o resultado de um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) - realizado no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Indústria Criativa-, que consiste na projeção de uma ação comunicacional executada em auxílio a uma indústria criativa. A primeira refere-se às multiplataformas de Divulgação Científica do Pampa (Dicipa) compreendidas como mídias sociais, enquanto a Universidade Federal do Pampa (Unipampa) é entendida como uma indústria criativa voltada à pesquisa e desenvolvimento (P&D), que tem como insumo primário a criatividade e a intelectualidade. A intenção das multiplataformas de Divulgação Científica do Pampa é oportunizar o acesso efetivo aos projetos de pesquisa da Unipampa. Para nossa fundamentação teórica, abordamos os conceitos de indústria criativa (UNCTAD, 2012); divulgação científica (BUENO, 1984; PACHECO, 2008; PORTO, 2011) e mídias sociais (TELLES, 2011; COLNAGO, 2015). Além disso, apresentamos dados sobre a produção científica da indústria criativa e a ação comunicacional em questão, respectivamente, a Unipampa e as multiplataformas de Dicipa.
Mostrar más

6 Lee mas

COMUNICAÇÃO E INDÚSTRIA CRIATIVIA: O DESENVOLVIMENTO DE MULTIPLATAFORMAS PARA A UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

COMUNICAÇÃO E INDÚSTRIA CRIATIVIA: O DESENVOLVIMENTO DE MULTIPLATAFORMAS PARA A UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

O presente trabalho trata-se de uma pesquisa, ainda em fase inicial, que traz, antes de tudo, algumas questões norteadoras para a problematização de um processo/produto; em outras palavras, apresenta as questões que acabam por motivar a idealização do processo/produto aqui em tema: Como é realizada a divulgação científica na Universidade Federal do Pampa (Unipampa)? As ferramentas existentes são suficientes para socializar o conhecimento produzido na Instituição? Os sistemas atuais permitem a interação entre a Universidade (pesquisadores) e a sociedade (usuários)? E entre os próprios pesquisadores? Tais questões levam este projeto a entender que há a necessidade de explorar modos de divulgar as pesquisas desenvolvidas na Unipampa.Diante de tal necessidade, este trabalho propõe um modo de contribuir com essa situação: trata-se de projetar o desenvolvimento de multiplataformas voltadas à divulgação das pesquisas da Instituição. A proposta compreende as multiplataformas, nesse cenário, como mídias sociais, já que tem como foco a interação entre os usuários e a Unipampa; esta, por sua vez, é aqui entendida como uma indústria criativa, já que gera processos/produtos que possuem como insumo básico a intelectualidade. Em suma, este projeto propõe mídias sociais (multiplataformas) - entendidas como processo/produto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - para auxiliar uma indústria criativa (Unipampa), concretizando assim a ideia de Comunicação para a indústria criativa.
Mostrar más

6 Lee mas

TítuloIdade, lingua e desigualdades sociais

TítuloIdade, lingua e desigualdades sociais

a substitución lingüística. Por outra banda, o contraste urbano-rural é de grande importan- cia para a análise do modelo de substitución lingüística. En xeral, os grupos rurais tenden a preservar a lingua minorizada durante máis tempo que os grupos urbanos. Probabelmente a distribución xeográfica en si mesma non é o factor causante do mantemento e a substi- tución lingüística, senón os modelos de comunicación en relación a ela e a ausencia ou presenza dunha continua presión social para usar a lingua de prestixio. É, polo tanto, de gran relevancia a influencia do espazo, do hábitat e concretamente do mantemento e da creación de espazos de uso para frear a substitución. Resultan de especial importancia as redes sociais, é dicir, redes de interacción social informais nas que os falantes se implican por medio das que, por presións e incentivos, os participantes se impoñen mutuamente normas lingüísticas.
Mostrar más

29 Lee mas

Información sobre atención sanitaria a inmigrantes

Información sobre atención sanitaria a inmigrantes

O seu centro de saúde é um lugar que você tem livre acesso sempre que tiver um problema de saúde. É um espaço aberto onde doenças podem ser prevenidas ou curadas e sua saúde pode ser melhorada. Lá você encontra uma equipe profissional de médicos, enfermeiras, tra- balhadores sociais, caixeiros e outros que trabalham juntos para aju- dar você, sua família e a comunidade que em que você vive.

16 Lee mas

Agricultura, questao agrária e reforma agrária no Brasil do século XX

Agricultura, questao agrária e reforma agrária no Brasil do século XX

O primeiro, consistiu em estabelecer que o Brasil, gerado historicamente no contexto da expansão do capitalismo internacional, teve seu próprio desenvolvimento capitalista marcado pela “dependência”, ou por sua condição de capitalismo periférico. O segundo, pautou-se na assunção de que esse capitalismo, enquanto categoria histórica, precisara recriar relações de produção não-capitalistas o que, no caso da agricultura, refletiu-se na existência de inúmeras situações específicas de subordinação apenas formal do trabalho ao capital, não mais se justificando a defesa dos “obstáculos” do setor ao desenvolvimento capitalista, muito pelo contrário. Em terceiro lugar, essas situações, até então representadas como de “atraso”, não deveriam ser explicadas como sobrevivências coloniais, mas sim como reativações na lógica do capitalismo dependente ou periférico, destacando-se em quarto lugar, o papel do Estado, que consistiria, basilarmente, em assumir funções anterior e historicamente exercidas pela Metrópole, favorecendo a transferência de renda do setor agrícola para o industrial. Neste caso, como sinaliza Francisco de Oliveira, caberia ao Estado destruir os automatismo econômicos pré-existentes (como a hegemonia da agro-exportação), substituindo-os por novos mecanismos, tais como preços sociais ou o confisco cambial, por exemplo. Em último lugar destaca-se a questão da multiplicidade das relações de trabalho vigentes no campo, todas elas distantes do estigma do “atraso”. Quanto a este aspecto, em particular, os especialistas diferenciam-se.
Mostrar más

27 Lee mas

Jogos digitais e aprendizagem

Jogos digitais e aprendizagem

e dois anos vem acompanhando mudanças exponenciais na produção de novas mídias que potencializam as formas de comunicar e produzir conhecimento. Estas transformações exigem dos usuários colaboração, conectividade e conteúdo, logo uma nova postura frente ao dilúvio de informações no qual estão imersos, sendo denominados atualmente de Geração C 1 .

5 Lee mas

Ser professor hoje: interconexões entre Arte, Culturas e Novas Mídias

Ser professor hoje: interconexões entre Arte, Culturas e Novas Mídias

As tecnologias, de uma maneira geral, vem desencadeando transformações culturais. Até meados do século XIX, dois tipos de cultura dividiam a sociedade, a cultura erudita e a cultura popular. A explosão dos meios de reprodução técnico-industriais seguida dos meios eletrônicos de difusão deram início a um novo tipo de cultura, a cultura de massas, que por sua vez, ao absorver e digerir as duas primeiras, tendeu a anular as fronteiras existentes entre erudito e popular. Com o crescimento exorbitante dos meios de comunicação ficou explícita a tendência para trânsitos e hibridismos entre eles, o que foi configurado com a cultura de mídias, possibilitando aos consumidores a escolha entre produtos simbólicos alternativos. Com o uso do computador passou-se a cultura digital, onde as mídias passaram a ser integradas num processo de convergência das mídias. (SANTAELLA, 2008)
Mostrar más

8 Lee mas

TítuloA intervención procesual dos graduados sociais tras as últimas reformas lexislativas

TítuloA intervención procesual dos graduados sociais tras as últimas reformas lexislativas

a) Unha valoración precisa e especializada de todos os factores que cómpre sopesar para acordar, ou rexeitar, a posible presentación do concurso require a colaboración de diferentes profesionais, a modo de equipo multidisciplinar. Son necesarios, como é obvio, os peritos en ciencia económica e contable, mais tamén, e non menos impor- tantes, expertos en diferentes ciencias sociais. Os aspectos laborais da medida non poden valorarse de maneira separada dos económicos, porque afectan a estes. Debemos lembrar, neste sentido, que entre os presupostos obxectivos para a declara- ción do concurso, o artigo 2.4 da Lei concursal prevé, no seu cuarto suposto, a exis- tencia de incumprimentos «de obrigas tributarias esixibles durante os tres meses anteriores á solicitude de concurso; as de pagamento de cotas da Seguridade Social, e demais conceptos de recadación conxunta durante o mesmo período; as de paga- mento de salarios e indemnizacións e demais retribucións derivadas das relacións de traballo correspondentes ás tres últimas mensualidades». A fixación da débeda real derivada de cotas ou outros conceptos (recargas etc.) da Seguridade Social, de obrigas salariais ou de indemnizacións laborais incardínase plenamente entre as competen- cias, e na especialidade, do graduado social. Do mesmo xeito, o seu asesoramento é necesario cando, na preparación do expediente concursal, se fai preciso deseñar o tamaño óptimo da empresa, especialmente no que se refire ao seu cadro de persoal, ou cando cómpre calcular os custos das diferentes medidas laborais que se pretenda propor ou se queira adoptar. Son todas estas materias competencia, aínda que non de forma exclusiva, dos graduados sociais.
Mostrar más

17 Lee mas

←
				
											Return to Article Details
									
				Social representations elements of athlete on Facebook

← Return to Article Details Social representations elements of athlete on Facebook

A abordagem estrutural das representações sociais foi desenvolvida por Abric (1993) e posteriormente complementada por Flament (2001) com base na ideia da existência de “um campo de representação” ou de “uma imagem” que expressa “uma unidade hierarquizada de elementos” os quais dimensionam e orientam os pontos que o compõem (Moscovici, 1976). Essa abordagem propõe que as representações sociais são formadas por um núcleo central e um sistema periférico. O núcleo central é “estável, coerente, consensual e historicamente determinado” a medida que o sistema periférico é flexível, adaptativo e de conteúdo heterogêneo (Sá, 2001, p. 77). A abordagem estrutural entende que essas representações se organizam em torno deste núcleo central. Ele possui três funções essenciais: função geradora, função organizadora e função estabilizadora. A função geradora é responsável pela atribuição significados as representações, enquanto a função organizadora se refere a interligação e unificação dos termos periféricos dessas representações. Por fim, como o núcleo central é composto por elementos de maior estabilidade, estes são mais resistentes no que se refere às mudanças das representações, essa é a função estabilizadora do núcleo central (Deschamps & Moliner, 2009; Galli, 2006).
Mostrar más

12 Lee mas

Surdez, redes sociais e aplicativo de interação

Surdez, redes sociais e aplicativo de interação

Na realização deste trabalho, foi possível observar que recursos como fóruns, enquetes e espaço para divulgação de eventos, que só comportam texto, são pouco usados pelos deficientes auditivos. Já a página de recados, que abriga também imagens e vídeos, é significativamente mais acessada por esse público. Também foi possível identificar que na cultura surda a questão da interação é muito importante, onde, as redes sociais, se projetadas de forma adequada, poderiam viabilizar esse tipo de comunicação, mediada pelas tecnologias, com a idéia não propor uma rede social para deficientes auditivos, mas incluí-los nas atuais redes, através do desenvolvimento de um software como ferramenta de interação entre os deficientes auditivos com as demais pessoas.
Mostrar más

9 Lee mas

CONSUMO DE MÍDIAS AUDIOVISUAIS: MUDANÇAS E DESAFIOS

CONSUMO DE MÍDIAS AUDIOVISUAIS: MUDANÇAS E DESAFIOS

Desse modo, de acordo com Fechine e Figueirôa (2010, p. 281), nos anos 2000, a televisão brasileira passou a investir em estratégias de produção cross media 8 e a operar de modo sinérgico com outros meios (internet, celular, cinema), devido a convergência dos meios, propiciada por sua digitalização. Conforme as tecnologias iam se desenvolvendo de forma acelerada, a televisão também precisava acompanhar essas mudanças. A partir de então, transformou seu conteúdo estrategicamente, passando a se comunicar diretamente com outras mídias que estavam começando a se destacar nessa mesma época, e, assim, se digitalizou junto com seus consumidores. Jenkins (2009, p. 93) acredita que foi apenas com os reality shows 9 Survivor 10 (2000) e American Idol 11 (2002) que o público passou a ter interesse em interagir com a televisão.
Mostrar más

6 Lee mas

REDES SOCIAIS DIGITAIS E A TERCEIRA IDADE: UMA ANALISE DE CONSUMO

REDES SOCIAIS DIGITAIS E A TERCEIRA IDADE: UMA ANALISE DE CONSUMO

A partir dos resultados e análises qualitativas desta pesquisa, percebe-se a insegurança na utilização das redes sociais digitais nesta geração, a partir do momento em que elas têm medo de se expor demais ou se expressar/falar algo errado. Em razão dos meios digitais serem comuns nas gerações que tiveram início nos anos 90, a terceira idade tem dificuldade em se adaptar a estas mudanças. Nota-se, também, que há curiosidade em aprender a utilizar todas as ferramentas que as plataformas digitais proporcionam e quando conseguem isto se torna um hábito em suas rotinas. Conclui-se que os meios digitais se tornaram, para estas idosas, apenas como uma ferramenta de conversação e interação com amigos e familiares, devido ao medo de se exporem demais nas redes.
Mostrar más

5 Lee mas

COMUNICAÇÃO PÚBLICA E DIREITO À CIDADANIA: ANÁLISE SOBRE A MULHER NA SOCIEDADE E A SPMULHERES

COMUNICAÇÃO PÚBLICA E DIREITO À CIDADANIA: ANÁLISE SOBRE A MULHER NA SOCIEDADE E A SPMULHERES

Estamos vivendo em um tempo de avanços tecnológicos, com isso, percebemos que a internet tem se tornando um instrumento indispensável para a vida de todos nós. Tendo isso em vista, os governos, tanto em nível federal, quanto estaduais ou municipais começaram a agir online como forma de se aproximarem de seu público, que está cada vez mais presente nas redes sociais. Ao mesmo tempo em que essa tecnologia faz com que a relação entre cidadão e governo se estreite, podemos observar que o machismo, a discriminação, o assédio e a violência contra a mulher estão enraizados em nossa sociedade. O estudo inicia fazendo uma análise sobre comunicação pública, observando a forma com que os governos agem no meio virtual e como isso garante a cidadania para os brasileiros. Faz-se uma breve introdução sobre a SPMulheres. Logo em seguida são trazidos dados obtidos através de um questionário feito com mulheres e homens acerca do tema da desigualdade e violência contra o sexo feminino. Após isso, observamos a página no Facebook da Secretaria Nacional de Política para Mulheres para perceber se ela realmente é eficaz em atingir seu público alvo de maneira eficaz e se cumpre com os princípios da comunicação pública.
Mostrar más

6 Lee mas

A EROTIZAÇÃO DA MULHER NEGRA NAS MÍDIAS BRASILEIRAS

A EROTIZAÇÃO DA MULHER NEGRA NAS MÍDIAS BRASILEIRAS

A representatividade negra nas mídias brasileiras, ainda hoje, remete a um estereótipo de sensualidade e/ou serviçal. Por mais que o objetivo de alguma obra seja fazer uma crítica ao machismo e/ou racismo, a mulher negra é tachada como objeto de consumo. Tendo como ponto de partida o título da série: Sexo e as Negas, analisando a expressão utilizada, notamos TXH R VLJQLILFDGR GD SDODYUD ³QHJD´ UHPHWH D UHODomR HQWUH RV VHQKRUHV H DV HVFUDYDV RQGH estas eram referidas como negas.

5 Lee mas

Os mídias e a formaçao continuada : fomentos de imaginários e representaçoes

Os mídias e a formaçao continuada : fomentos de imaginários e representaçoes

Então, o objetivo dessa pesquisa diz respeito ao mapeamento das diversas formas de comunicação que fomentam o imaginário, com suas representações, nas professoras pesquisadas. Nesse sentido, as intimações midiáticas, neste trabalho constituem-se em tecedoras da teia das diferentes influências que matriciam o saber-fazer no decurso da formação –do ir fazendo-se professor– resultante ; daquilo que os sujeitos de pes- quisa têm lido e assistido. Nossa pesquisa tem orien- tação qualitativa ancorada prioritariamente nos pressu- postos da fenomenologia das imagens bachelardianas; o estudo de caso como estratégia metodológica com o intuito de mapear as imagens e representações advin- das do imaginário dos sujeitos pesquisados, tendo co- mo mola propulsora à mídia, em seu amplo espectro. Em outras palavras, o recorte aqui apresentado, diz respeito à influência destes processos comunicacio- nais, como conteúdos subjetivos/objetivados, que entre- tecem as representações presentes na formação con- tinuada dessas professoras. Pensamos que o professor e as mídias pressupõem uma relação do tipo amalga- ma onde valores, significações e saberes afetam e re- fletem-se no oficio deste profissional.
Mostrar más

5 Lee mas

Show all 361 documents...