Plano De Comunicação Interna

Top PDF Plano De Comunicação Interna:

Plano de comunicação interna do Hospital do Espírito Santo de Évora, EPE

Plano de comunicação interna do Hospital do Espírito Santo de Évora, EPE

Tendo em conta um dos objetivos a atingir no presente trabalho, que se prende com o estabelecimento de estratégias e táticas de comunicação interna, a mensagem que se propõe passar, através do presente plano, tem como principal objetivo: traduzir a cultura institucional do HESE, enquanto entidade de pertença dos trabalhadores e da sua importância para o alcance dos objetivos estratégicos do HESE. Entende-se que é fundamental que as pessoas se sintam como elementos integrantes e integrados na instituição, que tomem conhecimento da sua missão e valores e compreendam que os seus contributos ao longo do exercício das suas funções são fundamentais para a qualidade da prestação de cuidados e de serviços, e, por isso, todos contribuem para o Hospital ser o que é.
Mostrar más

122 Lee mas

Plano de comunicação integrada de marketing: Casa Museu Egas Moniz

Plano de comunicação integrada de marketing: Casa Museu Egas Moniz

O Capítulo II contém a Revisão de Literatura focada no conceito e evolução da Comunicação Integrada de Marketing (CIM), utilização da CIM como estratégia, definição de Plano de Comunicação, a CIM aplicada a organizações públicas ou sem fins lucrativos e, os museus e a comunicação – estudos de caso. Este capítulo é importante desde logo para servir de base a todo o documento e para apoio à compreensão da importância da CIM, do plano de comunicação e para nos dar a conhecer casos de sucesso de comunicação de outros museus. O capítulo seguinte é direcionado à parte prática do trabalho, no qual é realizada uma análise externa e interna, abordando igualmente a comunicação offline e online e realização da análise SWOT. De seguida, com a definição dos objetivos do plano, o público-alvo e as mensagens-chave para cada público, a etapa seguinte é a elaboração dos planos táticos para a comunicação interna, comunicação online, eventos, comunicação com os órgãos de comunicação social, publicidade, responsabilidade social e database marketing, definindo
Mostrar más

132 Lee mas

O plano de comunicação para mudança da identidade corporativa em relações públicas - Caso prático: Plano de comunicação da emprofac para mudança da identidade corporativa

O plano de comunicação para mudança da identidade corporativa em relações públicas - Caso prático: Plano de comunicação da emprofac para mudança da identidade corporativa

A comunicação interna esta direccionada para o público interno e é desenvolvida por membros desse público. Na Emprofac a comunicação interna que existe é descendente e unilateral, são basicamente comunicações formais por escrito, informando os trabalhadores de algum facto pontual. De acordo com o chefe departamento de Recursos Humanos, todo o processo comunicativo interno é feito através deste departamento, a falta de um departamento de comunicação é uma realidade evidente, tendo em conta o número de funcionários e o volume de negócios da Emprofac, é necessário uma boa gestão de informação dentro da empresa de forma a evitar conflitos ou ruídos.
Mostrar más

89 Lee mas

A relevância da comunicação integrada em uma instituição pública: diretrizes para elaboração de um plano de comunicação para o DNIT

A relevância da comunicação integrada em uma instituição pública: diretrizes para elaboração de um plano de comunicação para o DNIT

Chefe da Comunicação Social do DNIT de 2003 a 2007, a jornalista Cláudia Resende relata que “a principal atividade do setor sempre foi a de Assessoria de Imprensa e que o plano de Comunicação do DNIT, à época, sempre esteve atrelado ao do Ministério dos Transportes, salvo especificidades do órgão; sempre foi um documento interno da Coordenação de Comunicação com o objetivo de nortear as atividades da equipe, mas nunca foi um plano oficializado e chancelado pela Direção Colegiada da Autarquia”. Recorda que, durante sua gestão, procurou abrir brechas para a construção de uma comunicação integrada, conseguindo desenvolver algumas ações de comunicação interna e institucional, principalmente, no período da reestruturação do órgão (Referência ao período pós extinção do DNER e criação do DNIT). Como maior dificuldade na administração da Comunicação, aponta a gestão de pessoas.
Mostrar más

62 Lee mas

A importância da comunicação interna

A importância da comunicação interna

O planejamento estratégico na organização se tornou importante para o desenvolvimento da comunicação buscando atingir os objetivos propostos da empresa. Antes de fazer um planejamento estratégico, ou um plano de comunicação, ou qualquer outro tipo de plano, é necessário conhecer o ambiente de trabalho, conhecer os funcionários, sua política, sua estrutura tanto externa e interna. Conhecer o ambiente que se trabalha é fundamental para o desenvolvimento da empresa, utilizando recursos para ter um contato mais direto com a empresa, podendo utilizar os instrumentos de comunicação como folhetos, quadros de avisos, revistas, jornais, memorando, intranet, para manter um contato com o ambiente organizacional.
Mostrar más

44 Lee mas

Comunicação interna em grupos de comunicação: o caso dos Diários Associados no DF

Comunicação interna em grupos de comunicação: o caso dos Diários Associados no DF

Há os importantes quadros de avisos, murais, espaços abertos, por onde passam comunicações operacionais, informações normativas, avisos departamentais, informações utilitárias, com pequenos anúncios classificados de compra, venda e troca. Ou até espaços para manifestações livres, espontâneas, uma espécie de mural-sem-censura, de natureza cultural, artística, de integração social. Pode-se trabalhar no planejamento, replanejamento, reorientação do programa da comunicação ascendente, com preocupação de buscar idéias novas, simples, funcionais. Tais projetos até servem para fortalecer programas mais amplos de administração participativa. Em algumas empresas, desenvolve-se o programa Espaço Social, dentro do qual movem-se grupos diversos, que analisam, debatem e planejam. O acervo de sugestões integra o plano anual de metas de cada setor. (TORQUATO, 2008)
Mostrar más

50 Lee mas

O contributo da comunicação interna para o empenhamento organizacional

O contributo da comunicação interna para o empenhamento organizacional

A Teoria Clássica tornou-se conhecida com as obras de Max Weber, Henry Fayol e de Frederick Taylor. Esta perspectiva assentava na analogia entre as organizações e as máquinas. Assim, a chave das actividades organizacionais eram o planeamento e a manutenção das estruturas e ações organizacionais. O papel do individuo era de segundo plano, favorecendo o todo organizacional. Cada trabalhador tinha tarefas e funções claramente definidas e que se encaixavam precisamente nas necessidades do todo. Trata-se de um modelo mecanicista, que resultou na desumanização do trabalho. As necessidades dos indivíduos eram preteridas em favor do que considerava poder melhorar a produtividade. Os trabalhadores eram apenas um meio para atingir os objectivos organizacionais, pelo que só lhes deveriam ser comunicadas as informações necessárias a um correcto desempenho das suas tarefas. À função de pessoal caberia o controlo da disciplina, das faltas e da performance de cada trabalhador. A compensação monetária era encarada como a única forma eficaz de motivação.
Mostrar más

93 Lee mas

Comunicação interna: estratégias de divulgação de benefícios em empresas públicas

Comunicação interna: estratégias de divulgação de benefícios em empresas públicas

Neste contexto, é importante que as empresas públicas estejam atentas para a divulgação adequada de todos esses benefícios, a fim de que os empregados tomem ciência de todos os seus direitos e percebam o posicionamento da organização no atendimento de suas necessidades. Daí a necessidade de um plano de comunicação bem estruturado, de maneira que os funcionários possam perceber as vantagens oferecidas como forma de reconhecimento e valorização alinhados às estratégias organizacionais.

36 Lee mas

A comunicação interna no Setor de Nefrologia do Hospital Municipal de Santarém

A comunicação interna no Setor de Nefrologia do Hospital Municipal de Santarém

O presente trabalho aborda o tema Comunicação e trata de um estudo de caso, realizado no Setor de nefrologia do Hospital Municipal de Santarém. Utilizando como método de abordagem a pesquisa descritiva quantitativa, assume-se como objetivo geral: investigar a comunicação interna no setor de nefrologia do Hospital Municipal de Santarém. Valorizar os profissionais do setor de nefrologia e mantê-los informados sobre todos os aspectos inerentes ao Hospital Municipal de Santarém é condição fundamental para que haja comprometimento, desenvolvimento e prestação de serviços com qualidade aos pacientes (clientes externos). A seguir os dados coligidos foram analisados, através da identificação de como se desenvolve a comunicação interna, ou seja, verificar os canais utilizados na transmissão das informações e sua eficácia. Durante a pesquisa os entrevistados demonstraram-se satisfeitos com os canais de informações que a instituição adota. Conclui-se que o setor do Hospital Municipal de Santarém procura diante de suas ações, oferecer um canal de comunicação eficiente a ponto de motivar e satisfazer a realização de cada um dos colaboradores.
Mostrar más

11 Lee mas

O líder enquanto dinamizador da comunicação interna nas organizações

O líder enquanto dinamizador da comunicação interna nas organizações

O líder enquanto dinamizador da comunicação interna nas organizações 77 Quanto à comunicação organizacional, quis-se saber aquilo que os líderes consideram mais importante para que a empresa que lideram seja um bom local de trabalho e que medidas fazem com que tal seja possível, tendo sido esta a segunda categoria com maior número de citações. Praticamente todos os líderes referiram as boas condições de trabalho, sendo que Bernardo Alves referiu que a sua organização “dá boas condições de trabalho”, enquanto João Ferreira fez questão de enumerar algumas, tais como “espaço físico confortável (…) há aspetos financeiros que não são irrelevantes (…) portanto é um conjunto de fatores em termos de espírito de equipa, ambiente de trabalho, proximidade ou não às chefias, criar momentos de motivação”. Nesta linha de pensamento, João Cachatra refere “a procura permanente da melhoria das infraestruturas e das condições de trabalho. Uma política de remunerações e benefícios que procura ser justa, mas responsável. Porque existem boas condições de trabalho e em permanente melhoria”. Hélio Pereira menciona, também, neste âmbito “a inovação em sistemas de informação”. Por fim, Elisabete Constantino menciona também “criação de melhores condições de trabalho para todos (…) tendo como horizonte, sempre, os salários dos trabalhadores (…). Apesar de Hélio Pereira não ter mencionado diretamente a questão das condições de trabalho, introduziu outros tópicos interessantes relacionados com o progresso, a qualidade e o desenvolvimento da organização acabando por haver outros entrevistados a fazê-lo também, mencionado “empresa reconhecida como sólida e credível no mercado pelos clientes e fornecedores/parceiros e negócio”. Bernardo Alves dá também importância a esta questão referindo que “se dominarmos o melhor possível todos os ângulos a empresa com certeza será mais sólida e uma empresa melhor e mais fácil de se trabalhar (…) porque cresce todos os dias.” No mesmo âmbito João Cachatra refere “porque está integrada num grupo que “faz bons negócios”. João Ferreira partilha que “porque aqui dentro se fazem coisas verdadeiramente interessantes (…) até já passa a área da investigação”. Também João Cachatra refere “a procura permanente pela qualidade (…) o que constitui um fator de orgulho para quem neles participa… (…)”.
Mostrar más

134 Lee mas

Brasília dança : um plano de comunicação para divulgar a dança brasiliense

Brasília dança : um plano de comunicação para divulgar a dança brasiliense

Apesar da presença considerável da dança em Brasília, observa-se que pouco da produção na região chega ao conhecimento da população geral. Eventos de dança não ganham grande destaque na mídia local, e pouca comunicação e divulgação é encontrada de maneira fácil, limitando-se esta muitas vezes a cartazes nas academias e em eventos e flyers em redes sociais. Essa restrição resulta em um prejuízo tanto para os profissionais da dança quanto ao público, e impede que a dança se desenvolva e se alastre-se em todo seu potencial. Por meio de uma divulgação mais efetiva, seria possível aumentar a visibilidade e o retorno para a dança na cidade viabilizando o crescimento do público de espetáculos, workshops, musicais, aulas, bailes, e assim, valorizar o trabalho de dançarinos e coreógrafos, além de facilitar o contato da comunidade, instigando o interesse e gerando mais proximidade com esse universo.
Mostrar más

45 Lee mas

Brasília e a industrialização brasileira : circulação, comunicação e indústria : representações no Plano Piloto

Brasília e a industrialização brasileira : circulação, comunicação e indústria : representações no Plano Piloto

Lucio Costa soube adequar, no projeto do Plano Piloto, uma série de novos padrões rodoviários que influenciaram diretamente na constituição da cidade, tais como as chamadas “tesourinhas”, interconexões de vias por viadutos, e as rotatórias, conhecidas como “balões”. Ambas as técnicas tinham por intenção evitar os cruzamentos, comuns nas cidades tradicionais, facilitando um melhor fluxo e escoamento do trânsito. Além disso, propôs a hierarquização de vias de acordo com suas respectivas velocidades. Evidente que essa adequação não foi um úni- co elemento a exercer influência na forma urbana. A adaptação à topografia local e a compre- ensão do sítio onde a cidade seria construída constituem-se nas principais características do ur- banismo da cidade. Lucio Costa moldou a sua intenção ao território escolhido, o que facilitaria a integração dos diversos setores ao centro urbano. No entanto, houve modificações ao projeto quando da construção da cidade, o que afetou diretamente as intenções do traçado original.
Mostrar más

130 Lee mas

Plano de Comunicação em mídias sociais para o site MMA Brasil

Plano de Comunicação em mídias sociais para o site MMA Brasil

O Twitter, por sua vez, não disponibiliza a faixa-etária dos seguidores, mas analisa os principais interesses deles. Comédia (cinema e televisão), artes marciais e temas esportivos são os três maiores interesses do público do MMA Brasil no Twitter (ver Quadro 8). Esses dados ajudaram a desenvolver a interação no planejamento para a rede social. Além disso, serviram para mostrar o potencial do Cine Luta, a coluna do site que junta artes marciais e entretenimento audiovisual (tanto cinema quanto TV), que deve ser levada também para o YouTube, conforme este Plano de Comunicação.
Mostrar más

33 Lee mas

A avaliação dos sistemas de comunicação interna : um método para a compreensão da comunicação nas organizações

A avaliação dos sistemas de comunicação interna : um método para a compreensão da comunicação nas organizações

Apesar dessa condição, alguns autores, como Varona (1993), propõem que é possí- vel considerar a comunicação organizacional como uma disciplina e que, de fato, esta tem sido concebida e pesquisada pelo prisma de diferentes perspectivas conceituais. Como evidência disso, na perspectiva funcionalis- ta tradicional, que concebe as organizações como “objetos” que podem ser estudados com os conceitos e métodos tradicionais das ciências sociais (Daniels e Spiker, 1991), a comunicação organizacional é uma ativi- dade objetiva e observável que pode, por- tanto, ser medida, classificada e relacionada com outros processos organizacionais. Ela se orienta a examinar principalmente as estru- turas e práticas formais e informais da co- municação que têm a ver com a produção, a satisfação dos funcionários, a manutenção da organização e a inovação (Varona, 1993).
Mostrar más

8 Lee mas

A comunicação interna na organização das cooperativas brasileiras

A comunicação interna na organização das cooperativas brasileiras

Com o objetivo de tornar comum, de compartilhar, a comunicação está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas. Seja na forma verbal ou não-verbal, seja por meio de sinais ou campanhas que marcaram as pessoas com imagens, textos ou jingles, a comunicação ocupa um papel essencial na vida dos seres humanos. Dessa forma, sua participação nas empresas não poderia ser diferente. As pessoas passam a maior parte do tempo nas organizações e, para realizarem seus trabalhos, necessitam comunicar-se. Somado a isso, está a importância da comunicação interna, da empresa com seu colaborador, um dos responsáveis por fazer a instituição obter sucesso e ser reconhecida no mercado. Sendo assim, o presente trabalho visa analisar o reconhecimento da comunicação interna na Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), por meio da percepção dos seus gestores. E, além disso, propor ideias para que a entidade invista mais em seu corpo de colaboradores e possa, assim, comunicar-se de forma mais eficiente com seus 9,1 milhões de associados.
Mostrar más

41 Lee mas

A comunicação interna na era digital : ferramenta comunicacional no âmbito empresarial

A comunicação interna na era digital : ferramenta comunicacional no âmbito empresarial

eficiência/eficácia/efetividade das relações/produtividade laboral, e assim pergunta- se: quais os modais de comunicação interna que têm sido processados na perspectiva de compor os elementos estratégicos nas relações empresariais? Foi escolhida a abordagem qualitativa na qual a coleta de dados se deu junto a materiais bibliográficos, internet e outros dessa natureza, bem como por via da pesquisa de campo junto à empresa da área de saúde, sob a perspectiva de apreender a forma como se dá a comunicação interna no âmbito empresarial, onde por via da técnica da observação, bem como aplicando os princípios da Análise de Conteúdo, pode-se inferir que: a comunicação interna se constitui um espaço de facilitação no fluxo dos processos de trabalho, se constituindo destarte, em seus diferentes modais, em um canal estratégico alinhador de procedimentos favoráveis ao desenvolvimento dos espaços em que se inserem.
Mostrar más

63 Lee mas

Tendências da comunicação organizacional interna em tempos de virtualidade

Tendências da comunicação organizacional interna em tempos de virtualidade

É importante ressaltar que cada uma das tecnologias (oral, escrita e informática) constitui pólos de importância em épocas determinadas. Segundo Lévy (1993, p. 126), a existência de uma nova tecnologia não elimina a outra. “A cada instante e a cada lugar os três pólos estão sempre presentes, mas com intensidade variável”. A atual comunicação informatizada significa uma mutação no processo de criação de novos sentidos, pois esta capacidade humana expandiu-se enormemente, modificando-se também qualitativamen- te, se pensarmos pelo lado da interatividade. Nicholas Negroponte (1995, p. 22) destaca ainda que o processo de comunicação utilizan- do mídias e multimídias digitais passa a ter componentes que auxi- liam na diminuição de ruídos, proporcionando uma melhoria da qualidade do sinal e conseqüentemente do processo comunicacional. O mesmo autor caracteriza a hipermídia como uma coletâ- nea de mensagens elásticas que podem ser esticadas ou encolhi- das de acordo com as ações do leitor, que pode até mesmo abrir e analisar as idéias com múltiplos níveis de detalhamento.
Mostrar más

22 Lee mas

O papel da comunicação interna em organizações de destaque pelo clima organizacional

O papel da comunicação interna em organizações de destaque pelo clima organizacional

6 Conclusões As empresas pesquisadas possuem características bastante distintas em relação à razão social, ao porte, à origem do capital, às atividades-fim e etc. O que as unem, e por isso estão reunidas neste estudo, é o fato de serem empresas consideradas com clima organizacional de destaque. É por meio desse ponto em comum que partiu o problema de pesquisa: Qual a importância da comunicação interna para empresas consideradas “boas para se trabalhar”? Após o término do estudo, é possível afirmar que, pelo menos nos casos apresentados, a comunicação interna exerce papel determinante na geração de um bom clima organizacional, confirmando a hipótese levantada. As opiniões dos entrevistados também convergiram neste sentido. Segundo eles, é impossível manter um nível elevado de satisfação no trabalho desprezando os ciclos vitais da comunicação. É como se a área atuasse como o sistema sanguíneo de um organismo, responsável por abastecer constantemente as necessidades comunicacionais de cada setor.
Mostrar más

75 Lee mas

A Comunicação Interna na Empresa em Rede e em Sistemas Sociais Cooperativos

A Comunicação Interna na Empresa em Rede e em Sistemas Sociais Cooperativos

Como enfatizado por Grunig, Grunig e Dozier, a comunicação interna é decisiva nas organizações para o desenvolvimento de estruturas e culturas, assim como, para fornecer um contexto para a prática das relações públicas no seio das organizações (2002: 480). A comunicação interna pode ser definida como “the strategic management of interactions and relationships between stakeholders within organizations across a number of interrelated dimensions” (Welch & Jackson, 2007: 184). Para promover a colaboração entre os diferentes tipos de colaboradores internos, a comunicação interna deve ser assegurada pelo profissional de relações públicas de forma consistente, contínua e clara, pois só nesta base a comunicação interna pode assegurar o compromisso com a organização, o sentido de pertença à organização, a consciência da mudança envolvente e a compreensão dos objectivos (“commitment to the organization, a sense of belonging to it, awareness of its changing environment and understanding of its evolving aims”) (Welch & Jackson, 2007: 188).
Mostrar más

18 Lee mas

O uso do Whatsapp como ferramenta de comunicação interna no Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

O uso do Whatsapp como ferramenta de comunicação interna no Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Por tratar-se se grupos com militares de hierarquia diferente, por mais informal que seja, dentro da linguagem utilizada, há respeito, e preocupação na forma adequada de tratamento ao direcionar-se ao superior, e principalmente em grupos que tratam trabalho e entretenimento. Após a identificação de grupos com linguagem formal e informal, a utilização de emoticons, de expressões usuais de “hahahaha”, “kkkkk”, aparecem em ambos os grupos, assim como abreviações de palavras, envio de figuras/piadas e vídeos. Que conforme as orientações de utilização listadas no capítulo 3.1, devem ser evitadas ou usadas em situações especiais. Bruno Carramenha; Thatiana Cappellano e Viviane Mansi, na pesquisa WhastApp, trabalho e Comunicação, descrevem a utilização do WhatsApp, não apenas como envios de mensagens básicas de texto, e sim mensagens ilimitadas com imagens, vídeos e áudio, além da utilização de “emoticons para a expressão de emoções no ambiente virtual” (2015, p.5)
Mostrar más

32 Lee mas

Show all 6756 documents...