pré-moldado

Top PDF pré-moldado:

Análise dos elementos de um galpão pré-moldado utilizando softwares livres

Análise dos elementos de um galpão pré-moldado utilizando softwares livres

O presente trabalho destina-se a projetar e modelar um galpão em elementos pré-moldados, com estrutura simples, utilizando softwares livres para o cálculo de esforços em um galpão com as dimensões de 20x60m e pilares de 6m, sendo as vigas da cobertura inclinadas para receber as terças e as telhas. A estrutura projetada requer grande área útil, necessitando assim de um projeto que vença grandes vãos. Como instrumentos tecnológicos eficazes os três softwares utilizados estão disponíveis no Brasil, e possui cada um destes características e funções específicas. Primeiramente o “Ftool” tem como função analisar os esforços em uma estrutura plana com máxima precisão; e através deste programa pode-se determinar a seção dos elementos, as cargas pontuais, o momento, o diagrama de forma axial, dentre outros. O software denominado “Visual Ventos” foi desenvolvido com o objetivo de possibilitar a definição das diversas forças que ocorrem em razão da ação dos ventos, sobre os telhados com duas águas, além de plantas retangulares. Por meio deste recurso, permite-se por exemplo a determinação do coeficiente de pressão externa nas paredes, indicar e ilustrar os esforços resultantes, dimensionar as seções, e diversos aspectos essenciais na edificação de um galpão. O terceiro software utilizado na análise dos elementos do galpão é o “P-Calc”, o qual tem como função analisar os pilares produzidos em concreto armado, estando estes submetidos a flexão composta oblíqua. São características destacáveis deste programa a aplicação prática e a disponibilização de layouts muito bem organizados. O “P-Calc” é um ótimo instrumento para visualizar o diagrama de interação esforço normal x momento fletor, observar os gráficos de deformações e tensões na seção, e outros. Através do uso dos três softwares citados, conseguiu-se com sucesso analisar todos os elementos essenciais para o projeto e construção de um galpão pré-moldado.
Mostrar más

83 Lee mas

Telhado verde extensivo em pré-moldado de concreto EVA (Acetato Etil Vinila)

Telhado verde extensivo em pré-moldado de concreto EVA (Acetato Etil Vinila)

As áreas verdes da cidade estão sendo ocupadas cada vez mais pelas edificações e impermeabilizações de pavimentos e isto implica em menor qualidade nos ambientes urbanos, uma vez que o efeito da vegetação nesses espaços vai muito além do paisagístico, sendo responsável pela purificação do ar, manutenção da umidade, equilíbrio térmico, entre outros benefícios. Diante da falta do espaço para o verde, e sabendo que os telhados constituem-se em uma porcentagem significativa das áreas impermeabilizadas, defende-se aqui a utilização dos telhados vegetados a fim de se aumentar o verde das cidades e aproveitar os seus benefícios. Uma tecnologia modular de telhado verde extensivo desenvolvida à base de um pré- moldado cimentício, que utiliza resíduo da indústria de calçado (EVA), foi investigada aqui desde sua concepção até a sua avaliação. Nos procedimentos metodológicos foram cumpridas as seguintes etapas: concepção do módulo (denominado bloco TEVA) e do molde para sua fabricação, moldagens experimentais com definição das proporções entre os materiais do compósito cimentício, simulações de sistemas de telhados verdes, instalação do sistema modular em escala real para acompanhamento do desenvolvimento vegetal, e em escala de protótipo para avaliação do comportamento térmico, comparado com quatro outros tipos de coberturas (laje exposta, telhado cerâmico, telhado de fibrocimento, telhado verde com blocos de concreto). Comparando os mesmos protótipos, também foi feita uma avaliação da água pluvial drenada pelos diferentes tipos de coberturas. Com base nos resultados pode-se concluir que o módulo idealizado para ora ser vegetado, ora ser utilizado como piso, tem geometria, resistência mecânica, leveza e permeabilidade à água satisfatórios para o tipo de telhado verde proposto. Os módulos também permitiram um bom desenvolvimento da vegetação. A avaliação térmica confirmou que o telhado verde modular com blocos TEVA promoveu um maior equilíbrio térmico e reduziu a temperatura do ar interno, quando comparado com os outros tipos de coberturas. Quanto à análise da água pluvial drenada por diferentes sistemas, o telhado verde modular com bloco TEVA também foi o que apresentou o melhor desempenho, diminuindo significativamente o volume da água escoada.
Mostrar más

234 Lee mas

Análise experimental de ligações pilar-pilar em torres treliçadas em concreto pré-moldado para suporte de geradores eólicos

Análise experimental de ligações pilar-pilar em torres treliçadas em concreto pré-moldado para suporte de geradores eólicos

1. INTRODUÇÃO O consumo crescente de energia elétrica cria necessidade de aumento da produção. Tendo em vista essa necessidade e as questões ambientais, muitos países procuram utilizar fontes de energia renovável e limpa, dentre elas a energia eólica. De acordo com as estatísticas do mercado global de vento do Conselho Global de Energia Eólica [1], 51 473 MW de nova capacidade de geração eólica foram adicionados em 2014. A evolução das dimensões (altura da torre e comprimento das pás) e da potência dos aerogeradores contribuem para o aumento da produção de energia. O aumento da altura da torre eleva a turbina para alcançar velocidades maiores dos ventos. A solução de torre treliçada de concreto armado pré-moldado
Mostrar más

10 Lee mas

Sistema pré-moldado de concreto: estudo de caso na Universidade Federal de Santa Catarina

Sistema pré-moldado de concreto: estudo de caso na Universidade Federal de Santa Catarina

RESUMO O sistema pré-moldado de concreto apresenta-se como uma forma de se otimizar os processos utilizados na construção civil e aumentar o nível de qualidade das obras. Entretanto, edificações realizadas com esse sistema construtivo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vêm apresentado problemas ainda em seus primeiros anos de utilização. Em vista disso, este estudo tem como objetivo identificar e analisar os problemas existentes no prédio Espaço Físico Integrado (EFI), construído com o sistema pré-moldado de concreto na UFSC, além de apresentar sugestões de melhorias que possam minimizar, ou mesmo, evitar os problemas encontrados. Ademais, verificou-se de que forma as condições impostas pelo processo licitatório realizado na UFSC influenciam no surgimento dos problemas identificados. A coleta de dados foi realizada a partir de visitas técnicas ao prédio EFI, conversas com os gestores da edificação e com o diretor do Departamento de Fiscalização de Obras (DFO) da UFSC e análise de documentos técnicos, como memoriais de especificações, projetos complementares, arquitetônico e estrutural, fornecidos pelo DFO. Os principais problemas encontrados foram: falhas no projeto e execução das vedações das janelas e das ligações entre placas pré-moldadas, ocasionando infiltrações no edifício; projetos com nível de detalhamento insuficiente; problemas de logística das peças pré-moldadas, em consequência da distância entre a fábrica e a obra e devido à necessidade de grande área para armazenamento das peças; oxidação de dispositivos metálicos em razão da falta de proteção anticorrosiva; e incompatibilidade entre projetos. Portanto, sugere-se que os métodos e técnicas utilizados para a construção de edifícios em concreto pré-moldado na UFSC sejam revisados, de modo a evitar que os problemas citados ocorram novamente e, assim, aumentar o nível de qualidade das edificações construídas na Universidade.
Mostrar más

110 Lee mas

Estruturas mistas no contexto da pré fabricação: alternativa à ligação viga-laje pré-fabricada.

Estruturas mistas no contexto da pré fabricação: alternativa à ligação viga-laje pré-fabricada.

Projeto-Produção em Concreto pré-moldado . Ideias promissoras para a ligação entre lajes pré-fabricadas e vigas de aço Perfobond e CR (VERRÍSSIMO, 2006), (b) nervura longitudinal (YAMANE et al., 1998). Por este motivo, ao final da década de 80, Leonhardt et al. (1987), desenvolveram um conector de cisalhamento chamado Perfobond (Figura 2 8 – (a)). O Perfobond consiste em uma chapa plana de aço, com furos circulares, soldada sobre a mesa superior da viga de aço, idealizado a partir da necessidade de ter um conector que não permitisse atrito entre o aço e o concreto, e ao mesmo tempo, só envolvesse deformações elásticas para cargas de serviço. Uma desvantagem característica desse conector é a dificuldade pa posicionamento da armadura inferior da laje. No tocante ao Perfobond vários estudos podem ser citados, desde aqueles que estudaram sua aplicação em concretos de peso normal, como Oguejiofor e Hosain (1997) e Studnika et al. (2002), a trabalhos que liaram a aplicação do Perfobond em concretos leves, como o de Valente e Cruz No intuito de mitigar as desvantagens do conector do tipo Perfobond, Veríssimo (2004) propôs uma alternativa interessante ao Perfobond, o conector CR, formado por pa endentada, que permite com facilidade a passagem das barras de armadura (a) ilustra esses dois tipos de conectores. Em seu trabalho, Veríssimo (2004) apresenta o detalhamento do conector proposto e os resultados de O conector CR apresenta um corte simétrico, com saliências e reentrâncias trapezoidais que proporcionam resistência ao cisalhamento longitudinal e previnem a separação transversal entre o perfil metálico e a laje de concreto (uplift). Quando um ento misto com esse tipo de conector é solicitado e a laje tende a deslizar em relação ao perfil de aço, o concreto dentro das aberturas trabalha como um pino virtual no interior da laje, que proporciona resistência ao cisalhamento na direção longitudinal
Mostrar más

13 Lee mas

Estudo da ligação de vigotas pré-moldadas protendidas com concreto moldado no local em lajes nervuradas

Estudo da ligação de vigotas pré-moldadas protendidas com concreto moldado no local em lajes nervuradas

As deformações E2 e E3 ilustram esta evolução das deformações na região mais central da seção, inicialmente em compressão e ao final tracionada. Conforme as Figuras 6.19 e 6.29, podem ser visualizados os gráficos carga-deformação específica para as posições E2 e E3, respectivamente, na interface entre o concreto moldado no local e o concreto pré-moldado. Pelo fato de ter se colocado na posição E2 um extensômetro elétrico de imersão, as leituras das deformações específicas nesta posição ficaram mais nítidas do que na posição E3, onde foi colocado um extensômetro colado e por ser mais frágil e ainda estar fixado na região de aplicação do carregamento, teve a leitura prejudicada algumas vezes, possivelmente por problema de isolamento do extensômetro.
Mostrar más

115 Lee mas

Pré-esforço em lajes de edifícios

Pré-esforço em lajes de edifícios

É certo que a aplicação de pré-esforço poderá incrementar um custo direto à estrutura, podendo variar entre 6 % a 20 % tal como apresentado nos casos de estudo anteriores. No entanto, este custo poderá variar dependendo dos custos associados a cada material, servindo de exemplo o caso de países onde o preço de matérias-primas e a sua transformação são elevados. Nesse caso, o preço do betão dispara para valores mais elevados em relação aos aços, pelo que as soluções pré-esforçadas podem refletir uma economia direta na estrutura passando por reduzir substancialmente a quantidade de betão (cerca de 37 % de redução do consumo de betão, entre estruturas pré- -esforçada e não pré-esforçada, de acordo com os casos de estudo efetuados). No âmbito deste trabalho, decidiu-se apresentar dois edifícios bastante distintos pela solução estrutural, uso e dimensão, tendo como objetivo analisar, de uma forma simples, o impacto no consumo e custo de cada solução pré- esforça face à sua variante não pré-esforçada.
Mostrar más

151 Lee mas

Sexualidade na educação pré-escolar

Sexualidade na educação pré-escolar

INTRODUÇÃO A escolha do tema do nosso trabalho não foi algo que aconteceu de ânimo leve. Na verdade, havíamos proposto trabalhar vários temas que diariamente perpassam a nossa mente e que de alguma forma chama a nossa atenção, tais como a qualidade do ensino pré-escolar em Cabo Verde; o valor da literatura infantil no pré-escolar, entre outros. Mas reflectindo profundamente sobre a problemática da sexualidade no seio dos menores, sentimo-nos atraídos para o aspecto virado para o período que antecede o EBI - Ensino Básico Integrado, dando assim origem ao tema do nosso trabalho que versará sobre a Sexualidade na Educação Pré-escolar. Temos para nós que esse tema é relevante e pertinente, devendo ser trabalhado de forma clara e inequívoca, por forma a eliminar todos os tabus existentes à volta disso, quer em relação às crianças, quer em relação aos pais e/ou encarregados de educação, enquanto educadores por excelência dos mais novos.
Mostrar más

74 Lee mas

Acompanhamento do estado nutricional de pré-escolares

Acompanhamento do estado nutricional de pré-escolares

O aumento do sobrepeso e da obesidade em pré- escolares, associado à falta de acompanhamento do crescimento e do estado nutricional destas crianças, tem chamado a atenção da ciência e de governos. Assim, o objetivo deste estudo foi verifi car a tendência de crescimento de crianças frequentadoras de instituições infantis em um município do interior do Estado de São Paulo. Foram realizadas três avaliações antropométricas, durante dois anos de acompanhamento, em 75 crianças em idade pré-escolar. Os dados coletados foram: peso, estatura, índice de massa corporal, perímetro tricipital, dobra tricipital e subescapular.
Mostrar más

8 Lee mas

A magia nas mãos no pré-escolar

A magia nas mãos no pré-escolar

As Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar defendem que não só é importante proporcionar à criança momentos de exploração plástica como também se deve fazê-lo através da “[r]

105 Lee mas

Desenvolvimento e teste de pré-distorçor analógico

Desenvolvimento e teste de pré-distorçor analógico

Chapter five contains the practical results achieved with a printed circuit board (PCB) implementation of the two main blocks of the APD: the amplitude to amplitude charac- teristic (AM/[r]

126 Lee mas

Trabalhar as ciências no pré-escolar

Trabalhar as ciências no pré-escolar

“As crianças são ‘cientistas activos’ que procuram, constantemente, satisfazer a sua insaciável curiosidade sobre o mundo que as rodeia” (Reis, 2008, p.16). É na educação pré-escolar que ocorrem diversas aquisições de conhecimento por parte das crianças. Estes conhecimentos, posteriormente e de forma progressiva, vão-se traduzir no desenvolvimento de competências sociais e cognitivas. Segundo alguns teóricos da perspetiva da aprendizagem, este mesmo desenvolvimento “…resulta da aprendizagem, como mudança de longa duração no comportamento baseado na experiência ou adaptação ao meio ambiente…” (Papalia, Olds & Feldman, 2001, p. 26). É importante estar consciente que a educação para as ciências começa através daquilo que é mais próximo das crianças, como o dia-a-dia e o seu meio envolvente. Tal como refere Fumagalli (1998), as crianças constroem, na sua prática social quotidiana, o conhecimento do mundo que as rodeia. Refere ainda que “as crianças exigem o conhecimento das ciências naturais porque vivem num mundo no qual ocorre uma enorme quantidade de fenómenos naturais para os quais a própria criança deseja encontrar uma explicação” (Fumagalli, 1998, p. 17).
Mostrar más

96 Lee mas

Otimização de injeção sobre tecidos pré-impregnados

Otimização de injeção sobre tecidos pré-impregnados

CARACTERIZAÇÃO DE MATERIAIS CAPITULO 6 44 CARACTERIZAÇÃO DE MATERIAIS Neste capítulo é efetuada a caracterização dos materiais que se pretende processar. Os dois polímeros aqui apresentados foram selecionados por serem ambos polímeros de engenharia ou superiores, uma vez que a sua finalidade é criar peças de elevadas características mecânicas. Os tecidos pré impregnados que se pretendem utilizar vão ser também apresentados. Uma descrição da sua apresentação, propriedades e aplicações mais comuns vão ser expostos mais à frente. Os materiais poliméricos há muito que estão presentes em praticamente todos os objetos físicos que nos rodeiam. A facilidade de processamento, o custo não muito elevado e as características estéticas e funcionais que as peças produzidas em polímeros oferecem, tornam-nas a escolha ideal para uma grande diversidade de aplicações. As elevadas características mecânicas que alguns polímeros apresentam permitem a substituição de alguns materiais mais caros. Em mercados como o automóvel, onde se procura a redução de peso de forma a diminuir o consumo de combustível, peças em materiais poliméricos são parte integrante de todas as gamas do mercado. Os materiais poliméricos são formados por três grandes grupos, os polímeros termoplásticos, os polímeros termoendureciveis e as borrachas e elastómeros, onde cada grupo apresenta as suas características específicas. Os materiais abordados neste trabalho pertencem ao grupo dos polímeros termoplásticos, que serão descritos mais à frente, e serão enunciadas as suas propriedades específicas. As propriedades bem conhecidas dos materiais abordados, tornam-nos a seleção ideal para a produção de peças de elevado desempenho. Ambos os materiais apresentam características mecânicas bastante elevadas e ambos são polímeros semi-cristalinos o que lhes confere determinadas propriedades descritas de seguida. Devido principalmente às suas características mecânicas, são ainda distinguidos em dois grupos funcionais, a Poliamida pertence ao grupo dos polímeros de Engenharia e o PEEK pertence ao grupo dos polímeros de elevado desempenho. O objetivo principal é a obtenção de peças funcionais hibridas, a partir da injeção de polímero sobre tecido de fibras pré-impregnado com materiais também poliméricos. De forma a promover a adesão e para que esta seja uniforme, é importante injetar o mesmo polímero que se encontra impregnado no tecido dentro das mesmas condições de processamento. A escolha destes dois polímeros, prende-se principalmente pela disponibilidade dos tecidos no mercado, no entanto, como o produto final tem aplicações funcionais, em que está sujeita a esforços mecânicos, é importante que os polímeros utilizados sejam, no mínimo, polímeros de Engenharia.
Mostrar más

122 Lee mas

Percepções e Sentimentos de Gestantes sobre o Pré-natal

Percepções e Sentimentos de Gestantes sobre o Pré-natal

No que diz respeito aos aspectos emocionais, os profis- sionais da área da saúde mental foram referidos por algumas gestantes. Salienta-se que, ao serem mencionados, ficou evidente que não se tratavam de profissionais disponíveis como parte do serviço da rotina de pré-natal: “Agora eu quero ver se dou mais uma acalmada, pra ver se eu procuro uma psicóloga pra saber, pois tá sendo difícil assimilar o medo do parto, porque o medo do parto é o pior medo.”; “Eu cheguei pro J. [marido]e disse que ia procurar uma psicóloga, fazer uma terapia, porque cada dia tá virando uma coisa na minha cabeça”. Por vezes os próprios médicos serviram como referência para as demandas emocionais das gestantes: “A minha médica é especial, sempre foi a ela que eu recorri, porque a gente não tem parentes aqui e como eu não tenho mais mãe, também, né, e ela sempre foi uma mãezona.”; “Em relação ao sexo [relações sexuais], às vezes a gente fica um pouquinho alterado, um pouquinho nervosa. Eu já conversei com a médica e ela disse que é normal”.
Mostrar más

7 Lee mas

Urbanismo mesoamericano pré-colombiano : Teotihuacán

Urbanismo mesoamericano pré-colombiano : Teotihuacán

Chichen Itzá também foi considerada um centro irradiador para a área maia dentro do Sistema Mundo Mesoamericano , atuando sobre uma próspera zona produtiva, onde as cidades estado yuca[r]

169 Lee mas

Pré-capoeira, capoeira e pós-capoeira

Pré-capoeira, capoeira e pós-capoeira

Dada essa problemática, propomos-nos a situar a capoeira como uma construção histórica e, por isso, passível de transformações. Mais especificamente, o objetivo deste ensaio consiste em situar diferentes vertentes da capoeira, direcionando as re-significações “nativas” às variadas possibilidades existentes na atualidade, evidenciando os avanços e os conflitos contidos nessas possíveis mudanças. O pressuposto teórico para pensar as manifestações pregressas (‘pré- capoeira’ propriamente dita), as capoeiras, a capoeira institucionalizada e também as ramificações e desdobramentos (‘pós-capoeira’) advém da ideia de hibridação da cultura. Conforme Canclini (2008, p.283) ao dizer que “as novas modalidades de organização da cultura, de hibridação das tradições de classes, etnias e nações requerem outros instrumentos conceituais”.
Mostrar más

13 Lee mas

Os vestígios pré-históricos e a materialidade salazarista. Contributos para uma história da pré-história em Portugal

Os vestígios pré-históricos e a materialidade salazarista. Contributos para uma história da pré-história em Portugal

A análise da obra de Mendes Corrêa permitiu- nos ver como os vestígios materiais pré-históricos se produzem num programa de pesquisa operacio- nalizado pelas ideias de raça e hereditariedade arti- culado com os diferentes mitos do regime. Esta articulação é visível nos paralelismos que podemos tecer acerca da conceção do objeto de estudo enquanto expressão de uma entidade de natureza orgânica (a raça) e o mito da ordem corporativa que organiza o corpo da nação. Nos dois casos, estamos face a uma totalidade que forja uma ideia de essen- cialidade portuguesa, cuja definição e verdade é um modo de legitimar um discurso sobre o passado de Portugal e um projeto político para o seu Futuro. Nesta dinâmica, o mito palingenético e as leis da hereditariedade são ordens que servem para aferir o desvio relativamente à essência portuguesa, isto é, permitem revisitar o processo histórico para deter- minar os ciclos em que a essência se manifesta e os ciclos em que tal essência definha, permitindo ver e atuar, no presente, nas expressões de tal florescência ou degeneração. Nestes dois paralelos entre estes dois conceitos operacionais do programa de pesqui- sa de Mendes Corrêa e a mitologia do Homem Novo Estadonovista geram-se as condições para que, no discurso produzido a partir dos vestígios materiais pré-históricos, se estabeleça a reprodução dos res- tantes mitos. Neste entrelaçamento da prática cientí- fica com a prática política, produz-se a materialida- de dos vestígios pré-históricos, permitindo que a pré -história se constitua um espaço de revelação do
Mostrar más

12 Lee mas

A pré-existência no contexto da reabilitação

A pré-existência no contexto da reabilitação

Após o estudo e análise dos sete casos de estudo, foi pertinente perceber o limite/fronteira do reabilitado/novo e perceber esta unidade, que se transforma em dualidade, pois são conceitos diferentes. Desta análise resultou uma organização de informação, agrupando-se os setes casos de estudo em três grupos distintos com o intuito de perceber que nos encontramos perante três tipos de intervenções diferentes, dentro do que é a reabilitação. Cada grupo é constituído por dois casos de estudo à excepção do último grupo que apresenta três casos de estudo. Os casos de estudo foram agrupados dado à sua aproximação de intervenção, tendo como base o mesmo conceito. A estrutura deste trabalho começa por um capítulo onde se elucida sobre a relação que existe entre o novo e o antigo, abordando o tema reabilitar uma pré-existência, e apresentando algumas noções sobre esta matéria. ”Como espaço colectivo de silêncio, de relação física com a memória, de leitura do passado e do fluir da história” (Costa, 2002, p.23). A sobrevivência das pré-existências à passagem do tempo conduz a uma reflexão no que diz respeito ao diálogo entre o que fica e o que nasce. Dentro deste tema podemos encontrar vários tipos de intervenção que são os responsáveis por descrever o modo como “o novo” se pode relacionar com “o velho” e os tipos de adição que são explicados ao longo deste capítulo. “ Desta forma, preservar não é garantir o
Mostrar más

98 Lee mas

Comparação de Consumo de Pré-Esforço em Diferentes Soluções Construtivas de Pontes Pré-Esforçadas de Médio/Grande Vão

Comparação de Consumo de Pré-Esforço em Diferentes Soluções Construtivas de Pontes Pré-Esforçadas de Médio/Grande Vão

Figura 2.4-9 – Processo de colocação das aduelas As juntas podem ser coladas ou secas, e serão de seguida descritas de forma sucinta. No caso das juntas coladas, é aplicada uma resina (geralmente epóxi) nas juntas das aduelas. Esta cola ajuda a lubrificar as faces das aduelas, facilitando a sua assemblagem. Quando seca, a resina epóxi ajuda a garantir a estanquidade, protegendo o aço de pré-esforço que atravessa a secção. A utilização desta resina implica uma série de cuidados [45], que não serão analisados neste trabalho. Nas juntas secas não se verifica a estanquidade nas juntas, isto pode ser altamente penoso para o aço de pré-esforço pelo que apenas se usa pré-esforço exterior (para além disso são tomadas algumas medidas visando estancar a junta). Estas apresentam algumas vantagens, nomeadamente: ausência de epóxi (custos económicos), não necessidade de pré-esforço temporário como no caso das juntas coladas (para garantir uma compressão mínima), apesar deste poder ser necessário em níveis reduzidos para garantir uma correta colocação das aduelas, e maior rapidez de construção. No entanto, apresentam algumas desvantagens: maior cuidado no processo de colocação das aduelas, uso obrigatório de pré-esforço exterior e selagens nas juntas para impedir humidades excessivas.
Mostrar más

192 Lee mas

Sensibilizar para a diversidade linguística e cultural no pré-escolar

Sensibilizar para a diversidade linguística e cultural no pré-escolar

Segundo as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Educação (OCEPE) (ME, 1997, p. 93), “é o conjunto das experiências com sentido e ligação entre si que dá coerência e consistência ao desenrolar do processo educativo”, sendo que “a intencionalidade do educador é o suporte desse processo”. Desta forma, é essencial e necessário refletir sobre a ação, com vista a compreender tanto as conquistas, como as fragilidades da ação do educador. Assim, o planeamento deve decorrer da reflexão da ação, das necessidades do grupo, existindo uma adaptação da prática ao longo do percurso de aprendizagem das crianças. Foi exatamente com estes pressupostos que planeei e planifiquei um conjunto de atividades. Essa planificação considerou, igualmente, aspetos relacionados com a motivação, interesse e curiosidade das crianças, isto é, procurei em todas as situações planificar atividades que despertassem a atenção e fossem significativas para o grupo, visando um maior envolvimento por parte do mesmo. Porém, ao longo da planificação, inicialmente senti alguma dificuldade na definição das estratégias a utilizar, isto é, imaginava como poderia desenvolver a atividade, mas no momento da planificação existiam elementos que eram esquecidos ou não eram mencionados. Além disso, senti alguma dificuldade ao nível da definição dos objetivos, os quais por vezes não eram claros. Posteriormente, após os comentários e feedbacks da professora orientadora, pude compreender e verificar a inexistência e/ou clareza nesses aspetos, procurando melhorar nesse sentido.
Mostrar más

99 Lee mas

Show all 1765 documents...