Preservação digital

Top PDF Preservação digital:

Gestão de repositórios de preservação digital

Gestão de repositórios de preservação digital

Experiências internacionais de implementação de práticas de preservação digital em repositórios são o objeto deste trabalho. Com base num levantamento bibliográfico sobre o inicio das práticas de preservação em repositórios digitais, foram identificados aspectos ainda relevantes para os gestores desses repositórios. A maioria dos repositórios citados registrava a dupla função de acesso e preservação, mas, poucos podem ser considerados “arquivos obscuros” (dark archives), usados apenas para fins de preservação. A aplicação de padrões de preservação digital mostrou que apenas instituições de grande porte possuíam definições detalhadas do que podia ser depositado e o uso que podia ser feitos de materiais armazenados. Os gestores desses repositórios tinham algum tipo de orçamento operacional para realizar atividades de preservação. A maioria dos repositórios citados na bibliografia usava uma combinação de ferramentas comerciais e de software livre. Como conclusão, os registros analisados reforçam a necessidade ainda hoje de aplicação de mais de uma estratégia de preservação digital, do uso do modelo de referência OAIS e de auditorias oficiais no desenho de um repositório de preservação, para manter assim, a flexibilidade na integração de funções e serviços que vão além do repositório.
Mostrar más

19 Lee mas

Necessidade de capacitação de gestores para preservação digital na Biblioteconomia, Museologia e Arquivologia

Necessidade de capacitação de gestores para preservação digital na Biblioteconomia, Museologia e Arquivologia

Mais detalhadamente, Grácio e Fadel (2003, p. 3-4) destacam outros aspectos que envolvem a preservação digital, como a definição dos objetivos da instituição, fundamental para o entendimento de quais informações devem ser preservadas; a seleção, ao escolher o que deve ser preservado, baseado nos objetivos da instituição, minimizando, assim, a existência de informação que passou por todo o processo de preservação, mas é sem utilidade para a instituição; estudo de experiências/iniciativas nacionais e internacionais, para a troca de experiências e minimização dos esforços da preservação; aspectos legais, para saber, de acordo com a legislação, o que pode e deve ser preservado e como fazê-lo; direitos autorais a respeito de como preservar legalmente os direitos de autoria da informação; utilização de Repositórios Digitais, cujo uso tem um papel importante na preservação digital; autenticidade, que é a capacidade de identificar elementos para definir se um objeto digital é autêntico (fidedigno) ou não; necessidade de infraestrutura de tecnologias de hardware e software apropriadas para o armazenamento e recuperação do objeto digital; recursos financeiros, pois preservar dados digitais exige muito investimento financeiro, custos com tecnologia, pessoal especializado, estrutura física e outros muito altos; política de investimentos continuada e de longo prazo, que deve existir e tem que fazer parte do orçamento da instituição; definição do tipo de suporte a ser utilizado (on-line ou off-line), com testes permanentes e sua atualização; controle de variáveis ambientais, como o tempo de uso do suporte, temperatura, umidade, qualidade do suporte e manipulação; equipe multidisciplinar, com profissionais de diversas áreas preparados para as atividades de preservação, entre eles, os da Ciência da Informação, Biblioteconomia, Arquivologia, Museologia, Área Jurídica, Administração, Informática e outros; estratégias de preservação bem definidas para cada tipo de objeto digital, o que pressupõe uma política digital estabelecida; e, finalmente, utilização de metadados de preservação.
Mostrar más

11 Lee mas

Plano de preservação digital como instrumento de gestão de informação clínica

Plano de preservação digital como instrumento de gestão de informação clínica

elaboração de um PPD é a análise de cada uma das aplicações informáticas integrantes desse SI e a verificação da sua conformidade relativamente a um conjunto de requisitos considerados relevantes para a preservação e autenticidade da informação que registam. Para sistematizar esse trabalho produziu-se um instrumento de caracterização e avaliação das aplicações informáticas, da respetiva interoperabilidade e dos formatos em utilização nas várias fases de cada um dos processos principais que estruturam a atividade clínica do CHSJ, com vista quer a definir quais os processos aptos a serem abrangidos pelo PPD quer a produzir recomendações de evolução para os que o não estiverem. Numa primeira fase, o método de trabalho centrou-se na revisão da literatura na área da preservação digital, com o intuito de apoiar a elaboração de uma grelha de análise multidimensional das aplicações informáticas. Foram também identificados os esquemas de metainformação utilizados para cada tipologia informacional que integra o registo clínico do doente produzido e armazenado no CHSJ, incluindo a utilização de metainformação específica de preservação digital (Gomes, 2013). A bibliografia resultante foi organizada num wiki interno do projeto, alojado em http://paginas.fe.up.pt/~gtd/upreserve/doku.php?id=upreserve, que constituiu a ferramenta de partilha de conteúdos ao longo do projeto.
Mostrar más

17 Lee mas

Políticas E Tecnologias De Preservação Digital No Arquivamento Da Web

Políticas E Tecnologias De Preservação Digital No Arquivamento Da Web

Para evitar a perda dos websites e realizar a preservação digital dos conteúdos, muitas iniciativas de arquivamento da web vêm surgindo pelo mundo, algumas com o intuito de arquivar toda a web, a um nível mundial, caso do Internet Archive (https://archive.org/), outras nacionalmente, como Arquivos e Bibliotecas Nacionais (Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Portugal, etc.), outras ainda a um nível local (como, por exemplo, o caso da Biblioteca da Catalunha e o projeto PADICAT). A reunião destas iniciativas tenta dar uma resposta ao rápido desaparecimento que a dinamicidade da internet imprime aos websites e possuem distintas formações e objetivos, a saber: organizações não governamentais como a já citada iniciativa Internet Archive, instituições memorialísticas (Arquivos e Bibliotecas, em diversas esferas), universidades, com políticas de seleção mais restritas a determinados assuntos ou websites de instituições e ainda companhias privadas, que oferecem o serviço de arquivamento da web a outras empresas (ROCKEMBACH, 2018).
Mostrar más

15 Lee mas

Gestão da Preservação digital em repositórios de dados de pesquisa

Gestão da Preservação digital em repositórios de dados de pesquisa

Apesar da preservação digital ser uma área nova e em constante evolução, a premente necessidade de se preservar acervos digitais antes que eles sejam definitivamente perdidos levou o Consultative Comittee for Space Data Systems (CCSDS), em conjunto com a ISO (International Organization for Standardization) a um esforço conjunto que resultou no Modelo OAIS (Open Archival Information System) (CCSDS, 2002). O objetivo do modelo é suportar e garantir que as características mais relevantes do arquivamento digital como a disponibilidade, durabilidade e confiabilidade dos dados sejam mantidas e consideradas pelos sistemas de preservação digital, por meio de padrões que permitam a manutenção, o compartilhamento e a distribuição do material preservado (CASTRO et al, 2009). A disponibilidade está relacionada ao acesso, permissões de acesso e copyright. Durabilidade e confiabilidade visam garantir que o material permaneça estático ao longo do tempo, com auditorias frequentes que identifiquem arquivos obsoletos ou corrompidos, assim como mudanças não autorizadas.
Mostrar más

19 Lee mas

Preservação digital na biblioteca universitária : um estudo de caso

Preservação digital na biblioteca universitária : um estudo de caso

A preservação da informação registada em suportes analógicos afigura-se tão simples quanto a preservação do objeto físico em si, uma vez que o conteúdo e o contentor são indissociáveis. Ainda que o conteúdo possa ser copiado para outro suporte (microfilme, fotocópia, etc.), o resultado será sempre uma cópia imperfeita do original: por isso os esforços de preservação centram-se no original. Apesar de a preservação da informação registada em suportes digitais poder também significar preservação do objeto físico em que se encontra registada (mas só a curto prazo!), existem outras ameaças além da deterioração física do suporte: a obsolescência tecnológica de todo o ambiente tecnológico que permite ler essa informação. O principal a ser preservado é o conteúdo, a informação em si: para tal, é necessário preservar o acesso. Outro aspecto que distingue a preservação analógica da preservação digital é a frequência de ação: na primeira é, normalmente, esporádica; na segunda, deve ser continuada. Nas coleções analógicas, basta fornecer as condições ambientais ideais e esporadicamente levar a cabo tratamentos de preservação; nas coleções digitais, são necessárias intervenções contínuas e paralelas à evolução tecnológica. (FERREIRA, 2011, p. 18).
Mostrar más

57 Lee mas

Implementação da preservação digital em repositórios: conhecimento e práticas

Implementação da preservação digital em repositórios: conhecimento e práticas

A preservação digital é uma necessidade real a ser atendida pelos repositórios institucionais, responsáveis pela preservação da produção científica de instituições de ensino e pesquisa. Entretanto, devido à constante evolução da área, a busca pelo domínio do conhecimento e das melhores práticas por parte dos responsáveis pela preservação digital é uma tarefa complexa. As pesquisas, práticas e soluções em preservação digital abordam problemas pontuais, como formatos, curadoria, modelos de referência, autenticidade, políticas e planos de preservação, ferramentas, etc., enquanto que os implementadores necessitam de uma visão integrada, geral, contextualizada e aplicável. Este artigo enfoca a implantação da preservação digital em repositórios, sob a perspectiva da equipe responsável pelo projeto, no que diz respeito aos conhecimentos e práticas necessárias. Inicialmente define e contextualiza a preservação digital em repositórios. A seguir, apresenta um modelo conceitual de preservação digital, sintetizado a partir de modelos conceituais e de fundamentos que foram desenvolvidos em projetos influentes na área, o qual permite identificar, de forma geral, os principais domínios de conhecimento em preservação digital. Finalmente, aspectos representados no modelo são discutidos no contexto da atuação das equipes na implantação da preservação digital em repositórios, oferecendo recomendações, guias ou exemplos que podem ser úteis para implantação da preservação digital. Aponta para a necessidade de se fortalecer a relação entre o domínio de conhecimentos em preservação digital em repositórios com as práticas dos inúmeros projetos desenvolvidos globalmente.
Mostrar más

19 Lee mas

A preservação digital: desafios, experiências e oportunidades: desafios, experiências e oportunidades

A preservação digital: desafios, experiências e oportunidades: desafios, experiências e oportunidades

Resumo: A economia digital representa um novo modelo produtivo no qual o profissional da informação deve estabelecer-se como agente facilitador. O objeto de trabalho do profissional mudou do mundo analógico para o digital. Isso significa adotar métodos e dispor de conhecimentos para o seu emprego que permitam preservar o recurso digital durante o tempo necessário. Partindo disso, o gestor deve refletir sobre a natureza e alcance da preservação; deste modo, poderá assumir um papel proativo dirigido a obtenção de um arquivo eletrônico sustentável. O presente estudo tem como finalidade conceituar a preservação ao mesmo tempo que aumenta a sua complexidade. Busca-se alcançar dois objetivos. O primeiro, centra-se em expor as ameaças mais destacadas do recurso digital, enquanto que o segundo consiste em expor o alcance de um plano de atuação, bem como suas atuações básicas. O estudo se caracteriza como de natureza descritiva, baseando-se em fontes bibliográficas e na análise das ferramentas tecnológicas e normativas empregadas na preservação. Os resultados esperados são os seguintes: relação das ameaças mais significativas, identificação dos enfoques necessários para abordar a preservação, reconceitualização da preservação e, finalmente, determinação de formas de atuação. Palavras-chave: preservação digital.
Mostrar más

25 Lee mas

Revisão de diferentes implementações para a preservação digital: para uma proposta metodológica de preservação e auditoria de confiança de RI

Revisão de diferentes implementações para a preservação digital: para uma proposta metodológica de preservação e auditoria de confiança de RI

documentos digitais em um arquivo ou repositório. Numerosos antecedentes de estruturas similares são reconhecidos e, dentre eles, três experiências de sucesso dedicadas a conectar um repositório com ferramentas capazes de garantir a preservação digital de conteúdos seguindo o modelo OAIS, ISO 14721 (2012) são brevemente descritas. Depois de descrever estes três modelos considerados mais relevantes, um protótipo é contada em evidência em repositórios gerenciados em PrEBi-SEDICI (UNLP) com DSpace, Archivematica e ferramentas ArchivesSpace no repositório DSpace está a cargo de renda e entrega de conteúdo digital enquanto a estrutura do Archivematica realiza atividades de preservação digital através da implementação de um conjunto de microsserviços, que atuam sobre uma estrutura conceitual assimilável ao pacote de informações (IP) em suas diferentes versões. A estrutura física resultante do pacote de informações em suas diferentes versões (SIP, AIP, DIP) inclui arquivos, soma de verificação, logs, documentação da transferência e metadados em uma estrutura XML. Este trabalho não tem mais pretensões do que mostrar os antecedentes e o início de um trabalho de pesquisa com o objetivo de gerar consultas e reflexões no contexto latino-americano, onde essas questões são incipientes.
Mostrar más

20 Lee mas

Repositórios e preservação digital: proposta de requisitos para a integração do RI UFRN com a Rede Cariniana

Repositórios e preservação digital: proposta de requisitos para a integração do RI UFRN com a Rede Cariniana

Os repositórios institucionais compreendem uma infraestrutura tecnológica e de serviço que tem como finalidade a publicação, acesso, uso e armazenamento de informação. Esses repositórios lidam com a produção intelectual de uma determinada instituição, e estão diretamente ligados as instituições de ensino superior. Porém, o ambiente tecnológico no qual se inserem é frágil, e expõe os formatos e suportes à obsolescência. Com isso, a preservação digital, enquanto conjunto de processos que visa garantir a salvaguarda e acesso de longo prazo a essa produção, ganha fundamental importância. Nesse sentido, atua a rede brasileira de serviços de preservação intitulada Rede Cariniana, gerida pelo IBICT. A Rede utiliza o modelo de preservação digital distribuída, operacionalizada através do software LOCKSS. Com o objetivo de apoiar um acordo de cooperação entre a UFRN e o IBICT, este estudo propôs um conjunto de requisitos mínimos, direcionado para a UFRN e seu repositório institucional, com o intuito de adequá-lo à Rede Cariniana, para com isso possibilitar a preservação e o acesso de longo prazo à produção da UFRN. O conjunto é voltado principalmente para a preparação dos documentos, visando tratá-los, para que sejam inseridos de forma adequada no repositório e posteriormente incorporados à Rede Cariniana. Com o conjunto proposto pretende- se apoiar o acordo de cooperação e tratar a preservação digital da produção intelectual da UFRN a curto prazo, para que a instituição possa construir, a médio e longo-prazo, um Plano de Preservação Digital mais ambicioso, ou mesmo um Plano para certificação de seu repositório.
Mostrar más

133 Lee mas

Preservação digital nas médias e grandes empresas portuguesas: estudo de caso e recomendação de boas práticas

Preservação digital nas médias e grandes empresas portuguesas: estudo de caso e recomendação de boas práticas

Não obstante, existem ainda outros desafios que devem ser ultrapassados, nomeadamente uma mudança na cultura das organizações, de modo a que todos os envolvidos compreendam os fluxos informacionais existentes e se implementem os mecanismos necessários para uma eficaz gestão da informação e da documentação que é criada no dia-a-dia com o objetivo de auxiliar na realização das tarefas a que essa organização se propõe. Nesses mecanismos – que muitas das vezes acarretam elevados custos financeiros – podemos encontrar o desenvolvimento ou a adoção de um sistema informático que atenda às características da preservação digital e também a implementação de políticas efetivas de manutenção e acesso a longo prazo à informação que visem assegurar a sua autenticidade, fidedignidade e integridade durante todo o seu ciclo de vida. Ou seja, pretende-se manter, a longo termo, a informação completa, utilizável e inalterável, assegurando a preservação dos detalhes da sua criação (como o propósito, produtor ou remetente) e garantindo que se trata de uma representação fiável das atividades desenvolvidas.
Mostrar más

224 Lee mas

Digitalização e preservação digital: a experiência do Sistema Integrado de Bibliotecas da \ud
Universidade de São Paulo (SIBiUSP)

Digitalização e preservação digital: a experiência do Sistema Integrado de Bibliotecas da \ud Universidade de São Paulo (SIBiUSP)

Todos estes equipamentos já contêm os softwares e licenças necessários para integração, backup e replicação para outras estruturas USP e incluem, também, softwares para compliance (controle do cumprimento de regulamento de retenção e proteção de registros e documentos). Uma das premissas, desde o início do Programa SIBiUSP de digitalização e preservação digital, foi sua total aderência ao projeto institucional “CloudUSP” (computação em nuvem) vinculado a atual Vice-Reitoria de Administração. Esse projeto, iniciado em 2010, é viabilizado por meio de estruturas de computadores, contendo milhares de servidores de aplicações e grandes storages para armazenamento de conteúdo, agrupados e organizados em Internet Data Centers (IDCs) na capital e nos diversos campi, interligados à Internet de alta velocidade. Em 2013, passa a disponibilizar, servidores virtuais para as suas Unidades de informática (FONTE revista Espaço Aberto), visando a racionalização dos gastos com aquisições para tal infraestrutura, consequentemente, reduzindo custos diretos e indiretos de manutenção (licenças, energia, segurança, recursos humanos especializados etc).
Mostrar más

11 Lee mas

Tratamento arquivístico, preservação digital e visualização de dados: problemas, soluções e desafios: um estudo de caso no Colégio das Caldinhas

Tratamento arquivístico, preservação digital e visualização de dados: problemas, soluções e desafios: um estudo de caso no Colégio das Caldinhas

O propósito deste trabalho foi chamar a atenção para a importância da relação entre memória e história, tendo como missão preservar e dar visibilidade a um Espólio documental de Botânica da primeira metade do Século XX, pertencente ao Colégio das Caldinhas  Instituto Nun’Alvres, que se fixou em Santo Tirso no ano de 1932, e (re)escrever esta Instituição como ‘lugar de memória’, permitindo que gerações presentes e futuras possam compreender e contextualizar a história deste Colégio. Este Relatório encontra-se organizado em quatro capítulos, apresentando as diferentes fases de trabalho, destacando (i) os processos levados a cabo para a identificação da autoria dos documentos do Espólio, recorrendo a técnicas, tais como o cruzamento de dados, a recolha de testemunhos, entre outras; (ii) a elaboração de um Catálogo pormenorizado deste Espólio de Botânica; (iii) a preservação digital do Espólio através da criação do Arquivo Digital do Colégio das Caldinhas com recurso à plataforma de gestão de arquivos OMEKA, cujo funcionamento é abordado sucintamente.
Mostrar más

195 Lee mas

Percepções da importância da preservação digital

Percepções da importância da preservação digital

Os estudos sobre o tema são importantes para que os profissionais da área se mobilizem e criem padrões para atender as constantes evoluções tecnológicas, bem como para que superem os desafios de acesso e disponibilização da informação a longo prazo por meio de ações concretas podendo acompanhar as mudanças tecnológicas. Esses estudos devem ser considerados balizadores para o estabelecimento de processos de preservação digital, direcionando as instituições em relação a parâmetros tomados e propiciar um ambiente de compartilhamento e de interação, viabilizando a interoperabilidade entre sistemas de instituições que se proponham a realizar trabalhos conjuntos e que a adaptabilidade dos suportes tecnológicos para a preservação digital possa ser feita de forma integrada.
Mostrar más

19 Lee mas

Políticas de preservação digital para documentos arquivísticos

Políticas de preservação digital para documentos arquivísticos

A preservação de longo prazo requer a disponibilidade de recursos financeiros para então criar um ambiente seguro, no qual sejam implementados padrões de formatos, padrões de metadados, normas e estratégias operacionais. Mas paralelo a isto, há uma série de definições que devem ser consideradas, devendo-se ressaltar que o planejamento será fundamental para este trabalho de longo prazo. Inicialmente, devem- se definir as ações, e, paralelamente, verificar a disponibilidade de recursos para estas. Observa-se que este processo vai se repetir para qualquer etapa da preservação, podendo assim, estabelecer a seguinte consideração: o planejamento de longo prazo é a principal atividade no processo de preservação digital, através dele é possível identificar a viabilidade de garantir o acesso fidedigno aos documentos arquivísticos digitais. Logo, o planejamento da preservação deve estar associado ao planejamento organizacional, desta forma, a organização como um todo se envolverá com o processo de preservação. As políticas de preservação digital precisam de prioridade organizacional, assim, será possível delegar os investimentos necessários para desenvolver a infraestrutura ideal, resultando em um ambiente confiável para a preservação de documentos digitais em longo prazo.
Mostrar más

21 Lee mas

Políticas de Preservação Digital: estruturação e características

Políticas de Preservação Digital: estruturação e características

As iniciativas em análise partem de diferentes contextos de aplicação. Assim, o DOAR pretende ser um ponto de referência global para os repositórios de acesso aberto. Incluiu em seu portal uma ferramenta para que os repositórios publicassem suas respectivas políticas de preservação. O estudo de Beagrie, Semple, Williams, & Wright (2008) elaborou um modelo de política institucional de preservação digital focado nas instituições de ensino superior do Reino Unido, mas aplicável a qualquer instituição ao redor do mundo. O projeto SCAPE é voltado para os desafios de larga escala relacionados com a preservação das coleções heterogêneas de objetos digitais complexos. O foco do projeto está nos arquivos web, repositórios digitais de larga escala e bases de dados científicos. O projeto InterPARES desenvolveu um conjunto de recursos educacionais em preservação para profissionais que trabalham com registros digitais. Um de seus objetivos é o de suprir os currículos universitários com conteúdo e estrutura para cursos voltados à gestão e preservação de registros digitais.
Mostrar más

11 Lee mas

Estado da arte em preservação digital

Estado da arte em preservação digital

lacunas quanto aos papéis e responsabilidades, isto é, quem deverá ser responsável pela preservação e curadoria, a qualidade e interoperabilidade dos repositórios, ou a inexistência de enquadramento jurídico apropriado em termos de preservação digital. Na vertente técnica, constata-se que ferramentas para suporte a tarefas de preservação digital estão em franco desenvolvimento e amadurecimento. Por exemplo, projetos como o CASPAR, Planets e SHAMAN apresentam já uma série de ferramentas úteis para a curadoria de um ciclo de vida completo, enquanto outros como o SHERPA DP e o CRiB demonstram como essas ferramentas poderão ser integradas para formar um conjunto de ferramentas abrangente. Na vertente mais estratégica, verifica-se também que ferramentas de auditoria e de certificação já atingiram patamares desenvolvimento em que já podem ser utilizadas em termos práticos.
Mostrar más

60 Lee mas

Workshop 3: Avaliação da gestão da preservação digital nas instituições : 2ª Parte: Modelo de auditoría y certificación

Workshop 3: Avaliação da gestão da preservação digital nas instituições : 2ª Parte: Modelo de auditoría y certificación

availability of digital Resources). Sin embargo, determinadas cuestiones relativas al archivo a largo plazo son también válidas para Servicios de Documentación y Publicaciones, en especial dado que los documentos publicados se transfieren a menudo a una institución de archivo a largo plazo, lo que precisa que se cumplen las condiciones previas apropiadas.

122 Lee mas

A iniciativa Legatum e a preservação digital de arquivos audiovisuais públicos

A iniciativa Legatum e a preservação digital de arquivos audiovisuais públicos

O Legatum 21 é um modelo de repositório aberto destinado ao acesso digital de informações relativas aos acervos audiovisuais públicos e, em direção ao futuro, com potencial para se transformar em um repositório arquivístico confiável para armazenamento de matrizes digitais audiovisuais. Trata-se de uma série de ações coordenadas ao redor de um repositório aberto, multi-idiomas e colaborativo. O repositório é baseado em uma plataforma de acesso digital em conformidade com normas arquivísticas, de forma a se tornar tão adequado quanto possível para alcançar os objetivos a que se propõe. As atividades já realizadas se referem a testes e discussões sobre a descrição arquivística multinível e de inter- relacionamento entre tabelas do software, alterações na interface para melhor visualização dos conteúdos e formação de identidade visual, levando-se em conta a experiência e o perfil profissional de alguns dos integrantes do Grupo CRIDI e dos estudos na literatura existente, incluindo as normativas e adaptação da tradução oficial para português, considerando a variedade brasileira deste idioma, uma vez que há muitos termos provenientes da terminologia da variante europeia do português..
Mostrar más

26 Lee mas

Uso de estratégias para a preservação de documentos digitais : estudo de caso na Biblioteca Digital Jurídica do Superior Tribunal de Justiça

Uso de estratégias para a preservação de documentos digitais : estudo de caso na Biblioteca Digital Jurídica do Superior Tribunal de Justiça

Através deste estudo buscou-se identificar a implementação de estratégias de preservação de documentos digitais utilizadas na Biblioteca Digital Jurídica (BDJur) do Superior Tribunal de Justiça. Para cumprir os objetivos, foi realizada uma pesquisa bibliográfica sobre os conceitos de biblioteca digital e estratégias de preservação digital, a fim de apoiar a revisão de literatura. No que concerne à metodologia, trata-se de um estudo de natureza qualitativa descritiva, realizada por meio do método de estudo de caso. A técnica para a coleta de dados foi a entrevista. Os dados obtidos foram analisados e comparados com as prescrições e resultados encontrados na literatura. Conclui-se que a BDJur adota estratégias de preservação digital de migração, encapsulamento e padronização de documentos, além de estar propensa à formulação de uma política de preservação digital.
Mostrar más

74 Lee mas

Show all 9474 documents...