Realidade Virtual

Top PDF Realidade Virtual:

Experiências do laboratório de realidade virtual da PUCRS

Experiências do laboratório de realidade virtual da PUCRS

Pensando nisto criamos uma ferramenta de navegação mais natural, uma “bicicleta virtual” associada a um óculos de realidade virtual. Em uma bicicleta, presa a um tripé, foram conectados dispositivos elétricos/eletrônicos através dos quais pode-se captar os movimentos da direção e dos pedais. As informações elétricas obtidas destes equipamentos foram convertidas para sinais digitais e interpretadas para efetuar o deslocamento dentro de um mundo virtual previamente criado. Este mundo virtual é exibido por um programa Pascal, usando a biblioteca gráfica OpenGL. As imagens geradas são exibidas em um óculos de realidade virtual que também é usado para obter informações à respeito da movimentação da cabeça do usuário, permitindo, assim, a exibição de uma imagem ainda mais realista, adaptável à movimentação de sua cabeça. Constatou-se que a maioria dos usuários do dispositivo puderam navegar e explorar os ambientes virtuais de forma muito mais eficiente, rápida e natural, do que o faziam usando navegadores tradicionais controlados por teclas ou por joysticks. Constatou-se ainda que o uso de um óculos de realidade virtual pode, maioria dos casos, facilitar o engajamento do usuário na aplicação, principalmente porque este dispositivo isola-o do mundo real fixando sua atenção na aplicação. O experimento comprovou que se pode obter ótimos resultados no processo de navegação em mundos virtuais(rápida aprendizagem e fácil adaptação), quando se utiliza uma técnica em que a movimentação virtual se dá de forma análoga ao que normalmente ocorre no mundo real.
Show more

7 Read more

REALIDADE VIRTUAL COMO RECURSO NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NO BRASIL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

REALIDADE VIRTUAL COMO RECURSO NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NO BRASIL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

O tratamento da IU pode ser cirúrgico, medicamentoso e/ou fisioterapêutico. Este último, classicamente, é constituído por recursos comportamentais, eletroterapia, utilização de cones vaginais e biofeedback, além da cinesioterapia, que enfatiza o treinamento dos músculos do assoalho pélvico (MAP). Como um outro recurso no tratamento fisioterapêutico da IU, atualmente muito discute-se sobre a utilização de realidade virtual (RV) (SILVA, KATHLEEN 2010).

5 Read more

APLICAÇÃO DE REALIDADE VIRTUAL NO ENSINO DE ASTRONOMIA NAS ATIVIDADES DO PLANETÁRIO DA UNIPAMPA

APLICAÇÃO DE REALIDADE VIRTUAL NO ENSINO DE ASTRONOMIA NAS ATIVIDADES DO PLANETÁRIO DA UNIPAMPA

O avanço tecnológico permitiu o desenvolvimento da Realidade Aumentada, uma tecnologia que consegue adicionar, em tempo real, componentes de realidade virtual ao ambiente físico através de um dispositivo. Esse ramo da computação tem potencial aplicação à diversas outras áreas de estudo inclusive tem se mostrado uma ferramenta eficiente no ensino. O Planetário da Unipampa exerce diversas atividades com o público ensinando ciência e Astronomia, para isso utiliza-se com frequência o auxílio da tecnologia nessas atividades. O presente estudo discute o desenvolvimento e a aplicação de um software de Realidade Aumentada, o Planetário da Unipampa AR, avaliando seu desempenho quanto ferramenta de ensino nas atividades do Planetário da Unipampa.
Show more

6 Read more

Uma ferramenta de autoria para o desenvolvimento de adventures educacionais em realidade virtual

Uma ferramenta de autoria para o desenvolvimento de adventures educacionais em realidade virtual

Vários são os fatores que levam a crer que a Teoria Construtivista vem de encontro com os ambientes de aprendizagem de Realidade Virtual (RV). Através desta emergente tecnologia, consegue-se criar ambientes para a construção do aprendizado. O aprendiz pode ele mesmo vivenciar as experiências passando de um mero espectador à um agente ativo do seu próprio aprendizado. Isto é verificado não apenas em ambientes imersivos, mas também naqueles em que o aprendiz atua no papel de personagem do mundo virtual, através de um avatar.

11 Read more

JORNALISMO IMERSIVO DE REALIDADE VIRTUAL:  UM NOVO OLHAR NARRATIVO

JORNALISMO IMERSIVO DE REALIDADE VIRTUAL: UM NOVO OLHAR NARRATIVO

No presente trabalho utilizamos o vídeo "The Fight for Fallujah" produzido pelo The New York Times, em 2015, que narra conflitos na zona de guerra da cidade estratégica de Falluja, no Iraque, tomada pelo Estado Islâmico (ISIS). Analisamos as cenas de entrevista e os recursos sonoros e visuais, assim como realizamos uma comparação entre as ferramentas de audiovisual tradicional, com apenas uma tela disponibilizada ao telespectador e o 360º, assim proposto no artigo "Jornalismo Imersivo de Realidade Virtual: Uma análise do documentário brasileiro Rio de Lama" e na dissertação "Jornalismo imersivo de realidade virtual: aspectos teóricos e técnicos para um modelo narrativo" do doutorando Luciano Costa. Como complemento para o aporte teórico também utilizou-se o livro "Os meios de comunicação como extensões do homem" de Marshall McLuhan, no qual o autor salienta a importância dos meios comunicacionais na produção de sentidos através da imagem, que geram mais credibilidade à produção. Tratando-se de uma obra de 1964, McLuhan praticamente premeditou o nascimento de diversas tecnologias, como a ferramenta de realidade virtual.
Show more

5 Read more

REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA: APLICANDO AO ENSINO A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS

REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA: APLICANDO AO ENSINO A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS

O presente estudo aborda uma revisão de literatura sobre realidade aumentada (RA) e realidade virtual (RV) aplicadas em ambientes educacionais, e tem por objetivo expandir a visibilidade sobre esse assunto. Durante a pesquisa, não se acreditava ser possível o levantamento de um referencial extenso, pois tais tecnologias apenas recentemente chegaram ao ponto de funcionar sem causar náusea e dores de cabeça e de uma forma acessível, como por exemplo, HTC Vive, Oculus Rift, entre outras. No entanto, nos últimos anos, a pesquisa nessas áreas, provavelmente por conta da evolução tecnológica, especialmente na área de RV, tem aumentado. Este escrito também demonstra as vantagens apresentadas no aumento de interesse e compreendimento da matéria que discentes podem vir a ter graças a utilização destas tecnologias dentro de sala de aula. A maioria dos dados encontrados são positivos para o ensino, sendo alguns com uma diferença extrema de pontuação, como por exemplo Chen et. al. (2018), que teve diferenças na pontuação de um questionário sobre fenômenos astronômicos pré e pós utilização do RV de 6,95 para 9,86. Ao se deparar com tais dados, os autores perceberam a importância de realizar estes testes em ambiente brasileiro, para confirmar se estas melhorias podem ser alcançadas, a qual será apresentada em um trabalho ulterior.
Show more

6 Read more

ARFISIO: REALIDADE AUMENTADA APLICADA AO PROCESSO DE REABILITAÇÃO FÍSICA DE AMPUTADOS DE MEMBRO SUPERIOR

ARFISIO: REALIDADE AUMENTADA APLICADA AO PROCESSO DE REABILITAÇÃO FÍSICA DE AMPUTADOS DE MEMBRO SUPERIOR

O estudo sobre a aplicação de novas tecnologias como Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV), aplicadas como instrumento de apoio ao processo de reabilitação física de pacientes que sofreram algum tipo de amputação, está em constante crescimento (KIRNER & KIRNER, 2007). São reconhecidas diferentes técnicas que podem ser adotadas no tratamento destes indivíduos, dentre elas, a Eletromiografia (EMG), que segundo Oliveira et al. (2012), é uma solução que permite o estudo da função muscular através da obtenção do sinal elétrico que emite do músculo, tem apresentado sucesso. Max Ortiz et al. (2016) comenta que, tal aplicação permite também jogos interativos que desafiam pacientes com diferentes níveis de dificuldade, mantendo-os entretidos e motivados.
Show more

7 Read more

Tecnologias aplicadas no ensino de redes de computadores: um protótipo de laboratório virtual para facilitar a aprendizagem significativa

Tecnologias aplicadas no ensino de redes de computadores: um protótipo de laboratório virtual para facilitar a aprendizagem significativa

Já é reconhecida e comprovada a utilidade dos laboratórios tradicionais como poderosa ferramenta para auxiliar no processo de aquisição de novas informações, mas nem sempre é possível ter a disposição um laboratório por várias razões, entre elas a falta de recursos financeir os para a montagem e manutenção, dificuldades de acesso (distância geográfica, escala de uso, horário de funcionamento, etc) e principalmente em alguns casos a quase inviabilidade de construir um laboratório devido à natureza das operações terem um alto índice de periculosidade. Esta situação problemática de falta de laboratório tradicional e uma das alavancas para um dos nichos de aplicação da realidade virtual: o desenvolvimento de laboratórios virtuais.
Show more

9 Read more

TítuloConstruir unha patria  A poesía de Manuel María entre 1957 e 1977

TítuloConstruir unha patria A poesía de Manuel María entre 1957 e 1977

Manuel María tiña claro desde o inicio que o idioma é a ferramenta fundamen- tal para a defensa e o mantemento da nosa identidade, por iso son tantos os poemas que tratan a realidade do idioma, a súa situación de desprezo, a necesidade de sermos firmes no seu emprego. Mais Manuel non limitou a súa defensa do idioma e o seu tra- ballo cultural á publicación de libros de poesía, como xa dixemos. Todos os medios que se puidesen empregar na defensa do idioma e o país eran axeitados, tanto máis axeitados, canta maior difusión tivesen. Así Manuel participa na redacción de pro- gramas de festexos populares, programas de man de exposicións, tarxetas de Nadal … Porque para Manuel María “a miña escrita naceu por un afán de comunicación” (C. Vidal, 1995, páx. 26).
Show more

19 Read more

Lendo imagens na educação científica: construção e realidade (Silva)

Lendo imagens na educação científica: construção e realidade (Silva)

Resumo: Com aportes do campo dos estudos sobre linguagem e do campo da epistemologia, apresenta-se uma perspectiva de leitura de imagens no âmbito do ensino de ciências, de tal modo que se explicite sua não-transparência em relação à realidade que representam. Privi- legia-se a questão da relação entre imagem e realidade, apontando que toda imagem é construção sobre a realidade, havendo, portanto, um distanciamento entre o objeto “dentro” da imagem e o objeto real que ela representa. Esse distanciamento pode variar, implicando diferentes relações icônicas e epistemológicas. Propõe-se o uso simultâneo de diferentes ima- gens de um mesmo objeto ou situação, com diferentes graus de iconicidade, no sentido de trabalhar a diferença nas condições de produção que caracterizam a relação entre imagem e referente, colocando em contato diferentes perspectivas epistemológicas implicadas na produção das diferentes imagens. Esse modo de leitura proposto insere-se numa perspectiva que vê o conhecimento escolar como lugar de confronto e relação entre conhecimento coti- diano e conhecimento científico e lugar de formação de leitores de imagens na sociedade atual.
Show more

13 Read more

TítuloResistencia de Rosa Aneiros: historia e memoria, ficción e realidade

TítuloResistencia de Rosa Aneiros: historia e memoria, ficción e realidade

Constituída en 1969, a Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos tiña, entre outros moitos, os seguintes obxectivos: chamar a atención do Goberno e do país sobre os graves problemas ligados á situación dos presos políticos; tentar facer realidade as medidas de protección dos individuos e a liberación dos presos políticos; e, finalmente, auxiliar por todas as formas legais os presos e as súas familias, tentando minorar, a través dunha acción solidaria, os sufrimentos morais e materiais causados por unha lexislación inxusta e agravada por un tratamento inhumano.
Show more

6 Read more

TítuloResistencia de Rosa Aneiros: historia e memoria, ficción e realidade

TítuloResistencia de Rosa Aneiros: historia e memoria, ficción e realidade

O real é a historia de Dinís e Filipa, de Isaura, de dona Leonor, de André... O ficticio foi a revolución dos cravos, as guerras coloniais de ultramar, as revoltas na fábrica de vidro, a prisión de Peniche… Ou era ao revés? Creo que ao final todo se funde creando un mundo novo no que as raíces están tan imbricadas que debe dificultar a distinción entre a realidade-real e a realidade-literaria. Porque, a fin de contas, a literatura é tamén realidade, ou non?

7 Read more

Realidad mixta como innovación educativa en la FIIS UNHEVAL   2018

Realidad mixta como innovación educativa en la FIIS UNHEVAL 2018

tiempo también por parte de Microsoft, con sus Hololens, un producto que por ahora tiene un precio elevado pero que supone una muy importante introducción a este sector por parte del gigante de la tecnología. Por otro lado, la realidad virtual es un mundo transversal en el que caben todo tipo de ideas e invenciones, y por tanto podremos utilizarlo en todas las materias existentes de la etapa educativa. La clave será, como tantas otras veces, el material que las compañías especializadas estén dispuestas a crear. Una de las claves de la realidad virtual en educación es que abre un mundo de posibilidades sin ni siquiera movernos del pupitre. Por ejemplo, la editorial SM ya está poniendo en marcha un compendio de aplicaciones y posibilidades para la RV, que junto con todo el material ya existente (por ejemplo, estos libros educativos con realidad aumentada) permiten que los alumnos investiguen sin levantarse de la silla.
Show more

149 Read more

SCHILLER, MARCUSE E EROS COMO FUNDAMENTO DE UM NOVO PRINCÍPIO DE REALIDADE EDUCACIONAL

SCHILLER, MARCUSE E EROS COMO FUNDAMENTO DE UM NOVO PRINCÍPIO DE REALIDADE EDUCACIONAL

Marcuse (1977: 69) pergunta: “Quais são as fontes deste potencial radical?” E responde: “Elas encontram-se, primeiro, na qualidade erótica do Belo, que persiste ao longo de todas as mudanças no ‘juízo de gosto’”. Tanto em Marcuse quanto em Schiller os conceitos de “Eros” e “Belo” através do princípio de prazer são elementos que podem alterar o princípio de realidade estabelecido, produzindo uma mudança social radical através de um novo princípio de realidade que pode e deve ser aplicada em uma teoria educacional. Na criação da forma estética, os instintos vitais, conforme Marcuse (1977: 71), se rebelam contra o sadomasoquista que existe na civilização contemporânea: o regresso do reprimido, preservado na obra de arte pode intensificar essa rebelião. A obra de arte não repressiva, quando verdadeiramente bela, opõe sua própria ordem a ordem da realidade estabelecida. Assim, a obra de arte eterniza o momento de prazer, enquanto o belo como elemento revolucionário pertencerá às imagens de liberdade:
Show more

18 Read more

A elaboração conceitual em realidade escolar de noções de conservação da matéria

A elaboração conceitual em realidade escolar de noções de conservação da matéria

foi aquecida? Por que? [Pausa] “Por que a purpurina [referindo-se ao sólido finamente dividido] é o sólido”. BRU [lê novamente a pergunta]: “O material brilhante na parte superior do tubo é a mesma substância sólida que foi aquecida? Por que?”. MIL: “Eu estou com o pensamento na ponta da língua, mas não consigo falar”. Por um momento, ficam em silêncio. MIL: “Porque devido à temperatura, o sólido se transformou nestas partículas finamente divididas. É isso”. BRU e MIL escrevem suas respostas, enquanto MAI e ITE, a essa altura um tanto fora da discussão, tentam ficar copiando o que BRU e MIL escrevem. BRU: “O que tu colocou ai que eu não entendi?”. MIL: “É que a temperatura fez o sólido se transformar nestas coisas brilhantes”. BRU: “No vapor na realidade, ele não se transformou naquilo ali, ele foi perdendo a cor”. MIL interrompe: “Sim, foi um processo que resultou na mesma coisa”. BRU: “Só se agente deixar assim ele [professor] vai dizer que está errado”. BRU [lê mais uma vez a pergunta]: “O material brilhante na parte superior do tubo é a mesma substância sólida que foi aquecida? Por que? [Complementa lendo a resposta que escreveu] É, pois devido ao aquecimento o sólido se transformou em vapor. [Depois acrescenta uma idéia que ainda não está escrita] E logo após, quando houve o resfriamento ele foi se depositando nestas partes brilhantes”. MIL faz uma careta, parece que não gostou muito da resposta formulada por BRU. BRU segue escrevendo, MIL faz outra careta. MAI e ITE tentam ver o que BRU escreve. BRU: “Olha aqui como ficou MIL. É, pois devido ao aquecimento o sólido transformou-se em vapor. Quando houve o resfriamento ele foi se depositando neste sólido finamente dividido”. BRU [chamando o professor]: “Ô, professor! Está errado não é possível!”.
Show more

26 Read more

←
				
											Return to Article Details
									
				Violência entre irmãos: uma realidade desconhecida

← Return to Article Details Violência entre irmãos: uma realidade desconhecida

Em síntese, a indisponibilidade dos pais – que pode tomar várias formas, desde a ausência física, doença física ou mental, à existência de conflito interpes- soal com a criança (Bryant, 1992) – parece contribuir fortemente para a ocorrência de violência entre irmãos. Características do contexto social e cultural. Apesar da violência entre irmãos ser altamente prevalente, con- forme já referido anteriormente, alguns pais, professo- res e a sociedade em geral, aceitam-na e desculpam-na, por considerarem tal comportamento como rivalidade e, como tal, normal (McHale & Gamble, 1987; Phillips, Phillips, Grupp, & Trigg, 2009)). Para Kettrey e Em- ery (2006) a inexistência de investigação diretamente dirigida à existência destes discursos, ou linguagem coletiva, sobre este tipo de violência contribui para que indivíduos que a experienciam possam ignorar a realidade das suas experiências. Esta tolerância face ao abuso pode ter resultados devastadores, quer para vítimas quer para perpetradores (Kiselica & Morrill- Richards, 2007), embora seja essa tolerância social que também facilita a sua emergência e manutenção.
Show more

10 Read more

Repensando uma proposta interdisciplinar sobre ciência e realidade

Repensando uma proposta interdisciplinar sobre ciência e realidade

Mais do que uma avaliação, visamos a uma compreensão mais profunda das repercussões desse processo, no contexto de uma construção social da realidade – tema abordado por/Berger e Luckmann (1994) quanto à sociologia do conhecimento. Esses autores afirmam que mudanças radicais no modo de ser e atuar, ou “alternações”, somente poderão persistir com o apoio de condições de plausibilidade, representadas por pessoas significativas com as quais se possa manter diálogo e intercâmbio. Neste sentido, a palavra tem poder criador. Para que uma nova realidade sócio- cultural seja, efetivamente, criada, é imprescindível a verbalização. A palavra cria o mundo, o nosso mundo, como seres humanos que expressam, na própria procura, um encontro.
Show more

14 Read more

Acessibilidade educacional com realidade aumentada

Acessibilidade educacional com realidade aumentada

O ARToolkit é um software que viabiliza o desenvolvimento de ambientes de Realidade Aumentada, onde o mundo virtual é projetado no mundo real. A imagem do usuário e as imagens virtuais devem coincidir para que o ambiente virtual e o real se alinhem. Entre suas funcionalidades, o ARToolkit possui algoritmos que calculam a posição de uma câmera de vídeo, de acordo com a posição do ponto-de-vista do usuário [8]; [9], essa característica facilita também a captura de movimentos do usuário sobre o objeto, fator determinante para a escolha do ARToolKit como ferramenta de desenvolvimento.
Show more

7 Read more

ARSTUDIO: Estúdio Virtual para Produção de Conteúdos Audiovisuais em Realidade Aumentada para TV Digital

ARSTUDIO: Estúdio Virtual para Produção de Conteúdos Audiovisuais em Realidade Aumentada para TV Digital

Virtual Studio” es un sistema desarrollado para la creación de escenarios virtuales, así como los objetos virtuales tridimensionales que se pueden integrar digitalmente a las escenas capturadas en un estudio de televisión real. A través de técnicas como el chroma-key, computación gráfica, realidad aumentada y realidad virtual es posible la flexibilidad en la producción de contenidos para la televisión digital, reducir los costos y cumplir con la ley 12.485/2011, la “Ley de la TV de pago” de Brasil, que tiene entre sus objetivos “aumentar la producción y circulación los contenidos audiovi- suales brasileños diversa y de calidad, la generación de empleos, renta, royalties, la profesionalidad y el fortalecimiento de la cultura nacional” (ANCINE– Agencia Nacional de Cine). Sobre la base de estos antecedentes, se presenta una visión general de los beneficios del uso de las tecnologías mencionadas para la producción de contenidos para la televisión digital. Este trabajo consiste en el desarrollo de un sistema de estudio virtual interactivo llamado ARS- TUDIO por equipo de investigadores del Programa de Posgrado en Televisión Digital: Información y Conocimiento-UNESP, Universidade Estadual Pau- lista “Júlio de Mesquita Filho” en Bauru, Provincia de São Paulo, Brasil.
Show more

10 Read more

Entre a realidade e o imaginário: a hiper-realidade e os processos cognitivos - Between reality and imagination: The hyperreality and cognitive processes

Entre a realidade e o imaginário: a hiper-realidade e os processos cognitivos - Between reality and imagination: The hyperreality and cognitive processes

O pensador e ensaísta francês Guy Ernest Debord, considerado autor de uma teoria do mundo do espetáculo, propôs que o espetáculo e as imagens tecnologicamente produzidos interferem na capacidade do indivíduo de ver e interpretar criticamente o mundo. Para ele, a obstrução do pensamento e a estimulação dos sentidos, no contexto da exploração do imaginário, chegam a tal ponto que o consumidor de espetáculos prefere a representação à realidade e considera a ilusão como algo sagrado e a verdade como profana (Debord, 1997, p. 15). No espetáculo, as imagens e os ídolos se tornam seres reais e motivações eficientes de um comportamento hipnótico, o que projeta o espetáculo não apenas como um conjunto de imagens, mas “uma relação entre pessoas, mediada pelas imagens” (ibid, p. 14, 18). Essa relação leva o indivíduo a uma dispersão de suas energias criativas e à ilusão de realizar virtualmente suas aspirações, embora sua ação seja somente a de um passivo consumidor de imagens. “Quanto mais ele contempla, menos vive; quanto mais aceita reconhecer-se nas imagens dominantes da necessidade, menos compreende sua própria existência e seu próprio desejo” (ibid, p. 24). Assim, Debord registrou “a falsificação do mundo através da mídia e a substituição das vivências diretas dos homens pela condição de espectador, pelo consumo passivo de imagens” (Fridman, 2000, p. 24).
Show more

14 Read more

Show all 5051 documents...