relacionamento interpessoal

Top PDF relacionamento interpessoal:

O Adolescente Autor de Ato Infracional: Rede Social e Relacionamento Interpessoal

O Adolescente Autor de Ato Infracional: Rede Social e Relacionamento Interpessoal

A violência tem sido objeto de diversos estudos atualmente. Não é rara a associação entre juventude, criminalidade e violência veiculada diariamente nas mídias que buscam influenciar a opinião da sociedade brasileira. Entretanto, a literatura aponta que os adolescentes e jovens são muito mais vítimas de atos violentos do que algozes. O objetivo deste estudo é compreender a configuração das redes sociais e as características dos relacionamentos interpessoais dentro das redes de adolescentes autores de ato infracional, que estão em cumprimento de medida socioeducativa em meio aberto (liberdade assistida), no município de Vila Velha- ES. Participaram deste estudo dez adolescentes, com idades entre 15 e 18 anos. Entre os principais resultados, se observa que os adolescentes relacionavam-se tanto com pessoas envolvidas em ações criminosas quanto com pessoas não envolvidas. As redes sociais apresentavam um número pequeno de participantes, porém havia poucos relacionamentos conflituosos e estressores. Ficou evidenciado que os adolescentes não estavam inseridos em outras políticas públicas, além do local de cumprimento da medida socioeducativa “a casa amarela” que foi representada por dois participantes como participantes em suas redes. Nenhum adolescente estava frequentando a escola no momento do cometimento do ato infracional e não a incluiu como participante de sua vida no presente, embora tenham declarado interesse em retomar os estudos. Quanto às dimensões do relacionamento interpessoal os adolescentes relataram uma distinção clara entre os amigos e colegas. Amigos se referem, em geral, aos sujeitos não envolvidos em ações ligadas ao crime e com os quais são relatadas maiores similaridades, confiança e reciprocidade nos sentimentos. Já os colegas são, em geral, sujeitos envolvidos em práticas infracionais, a relação é afetivamente distante, não há confiança e reciprocidade nas relações. Os adolescentes relacionavam-se tanto com a família nuclear quanto extensa. Nessas relações são percebidas reciprocidade e confiança, apesar de serem relatadas menos similaridades com familiares do que com os amigos. Nenhum profissional que lhes assistia no cumprimento da medida socioeducativa foi espontaneamente citado como participante de sua rede. Para a amostra, possuir relacionamentos afetivamente significativos com pessoas não envolvidas em atividades criminosas funciona como um mecanismo de proteção ao cometimento de atos infracionais e contribui para o rompimento com as práticas criminosas.
Mostrar más

131 Lee mas

Relacionamento interpessoal e gestão de conflitos: intervenção prática em agência de emprego

Relacionamento interpessoal e gestão de conflitos: intervenção prática em agência de emprego

Após esses passos, ocorreu as intervenções visando o campo de relacionamento interpessoal e métodos que diminuíam o impacto das tensões nas rotinas diárias dos setores, como a aplicação de conceitos práticos organizacionais (Job Rotation) e ferramentas (Matriz GUT, Plano de Ação 5W1H e Quadro de Prioridades). Inicialmente, a intervenção realizada utilizou o Job Rotation com todos os funcionários pelos setores da agência de emprego, estabelecendo uma ordem lógica, evitando a repetição da ordem que o setor seria visitado, minimizando eventuais problemas com processos, que ocorrem em horários fixos.
Mostrar más

15 Lee mas

Relação entre a inteligência emocional e o relacionamento interpessoal em crianças de 5 anos

Relação entre a inteligência emocional e o relacionamento interpessoal em crianças de 5 anos

temperamento. Cotações elevadas nestas competências preveem comportamento social positivo e cotações baixas preveem problemas de comportamento (Izar 2001). Assim, o contexto quatro que se refere às crenças emocionais tem correlação negativa com a variável coincidências (C4 -.527), esta consiste na seleção dos colegas que convidaria para a festa de ano e na seleção dos colegas que acha que o convidaria a ele para uma festa de aniversário, neste contexto a criança pode não ser capaz de avaliar corretamente a situação da falsa crença (a criança nesta questão deveria responder que o coelho estava feliz porque estava a comer uma cenoura, pois ele não sabia que o lobo estava por atrás do arbusto) e a emoção normalmente associada a esta situação, tendo no seu discurso se baseado essencialmente na sua própria vivência e crença. A compreensão da falsa crença nas crianças emerge por volta dos quatro anos de idade, no entanto a compreensão que as crenças independentemente de serem verdadeiras ou falsas, possam provocar emoções emergiria numa fase mais tardia, por volta dos seis anos de idade (Harris et al., 1989). A investigação, de uma forma geral, aponta que reconhecer as emoções nas outras pessoas, ou seja a capacidade de “ler” os sentimentos dos outros a partir dos seus comportamentos, é uma parte essencial das competências de relacionamento interpessoal e das relações sociais (Schaffer, 1999). O conhecimento das emoções ajuda as crianças a antecipar os sentimentos e o comportamento dos outros, a comunicar os seus próprios sentimentos e, consequentemente a agir de forma adequada (Denham et al., 1990).
Mostrar más

61 Lee mas

Relacionamento Interpessoal e Mídia: As Relações de Amizade entre
as Personagens do Programa Castelo Rá-tim-bum

Relacionamento Interpessoal e Mídia: As Relações de Amizade entre as Personagens do Programa Castelo Rá-tim-bum

discretos de trocas entre os indivíduos, mas que sejam limitadas no tempo. Caso essa interação se repita, de modo que a anterior exerça algum nível de influência sobre a posterior, passamos a falar em relação, que só acontece assim a partir de interações sucessivas ao longo do tempo. As relações, quando conseqüentes, formam as redes de agrupamentos sociais, tais como os grupos de amigos, colegas de trabalho, membros de uma mesma congregação religiosa ou familiar. Portanto, só existe grupo social se houver antes um relacionamento a partir de interações contínuas e sucessivas. É como uma teia que no final das contas explica a existência da própria sociedade. Hinde descreve essa como uma relação dialética, na medida em que cada nível influencia e é influenciado pelos demais e pelas influências do ambiente físico e das estruturas sócio-culturais. Quanto a isso, convém destacar que apesar das estruturas relacionais se manterem em todos os povos e lugares, a configuração de cada relacionamento é profundamente moldada por contextos culturais, que definem, por exemplo, que tipo de relacionamento é desejável e que tipo não é; como investir nas relações de forma socialmente aceita e até quanto tempo se pode dedicar a cada relação. Duck (2003) vai mais longe ao considerar que não só a ideologia cultural, mas os próprios sistemas de significação pessoal, a comunicação e diversos outros contextos estão envolvidos no estabelecimento de relacionamentos e podem facilitar ou limitar a forma como o indivíduo age e se comporta socialmente.
Mostrar más

150 Lee mas

Relacionamento Romântico entre Mulheres Brasileiras e Homens Estrangeiros

Relacionamento Romântico entre Mulheres Brasileiras e Homens Estrangeiros

A presente investigação foi desenvolvida com o objetivo geral de analisar perfis de mulheres brasileiras em um site de relacionamento, especificamente as seções “About me” e “Hobbies e interesses”, em que a mulher se descreve, com a finalidade de encontrar um parceiro estrangeiro. Utilizou-se o referencial teórico do Relacionamento Interpessoal de Robert Hinde para realizar um estudo, de caráter qualitativo e descritivo. Foram selecionados 50 perfis em um site internacional de relacionamento especializado em promover encontros entre mulheres brasileiras e homens estrangeiros. Os resultados foram organizados na descrição do site “LoveinBrazil.com” e nas categorias temáticas obtidas. O site selecionado oferece navegação livre, disponibilizando informações sobre os serviços oferecidos por ele, orientando, inclusive, o público masculino sobre como agir para conquistar mulheres brasileiras. A análise temática permitiu organizar o conteúdo nas seguintes categorias: a) About me (aparência física e saúde; características pessoais e atitudes em relação à vida; sociabilidade) e b) Hobbies e Interesses (estilo de vida e cuidados consigo mesma; trabalho e estudo; atividades físicas, esporte e vida ao ar livre). Tendo em vista que estes sites têm por objetivo possibilitar relacionamentos entre mulheres brasileiras e homens estrangeiros, os dados sugerem que os perfis dessas mulheres sejam estrategicamente construídos, apresentando características que favoreçam o estabelecimento de um relacionamento romântico, desde a aparência física até aspectos sociais e culturais. É importante destacar que a ausência de referências à origem cultural na autoapresentação pode significar a alguma dificuldade num momento futuro do relacionamento, devido às diferenças culturais. A possível brevidade desses relacionamentos por razões de “visto” pode levar o casal a estabelecer um relacionamento oficial pautado na idealização.
Mostrar más

189 Lee mas

Impactos do relacionamento consumidor-marca no desempenho de vendedores no varejo

Impactos do relacionamento consumidor-marca no desempenho de vendedores no varejo

A pesquisa desenvolvida por Michel et al. (2015) explora a relação entre os vendedores e as marcas. Eles a embasaram na Teoria da Relação de Marca (FOURNIER, 1998; FOURNIER e ALVAREZ, 2012), que desenha paralelos entre os consumidores, suas relações com marcas e seus relacionamentos com pessoas. Expandindo essa premissa, Kervyn, Fiske e Malone (2012) empregam as teorias da percepção social para mostrar como as interações humanas se traduzem em marca de consumo, suas interações e como eles informam o posicionamento da marca e as comunicações de marca. Essencialmente, eles veem o papel dos consumidores como agentes de relacionamentos. Para os autores, assim como os consumidores, os vendedores também podem se relacionar com marcas no longo prazo, tendo esse relacionamento algumas ou várias facetas. Neste sentido, com o objetivo de explorar os fundamentos conceituais de SBR, foram realizados fundamentos teóricos nas teorias sobre relacionamento interpessoal e relacionamento consum- idor-marca (KELLER, 1993; 2012; FOURNIER, 1998; FOURNIER e ALVAREZ, 2012; KERVYN, FISKE e MALONE, 2012).
Mostrar más

26 Lee mas

Relacionamento e Comunicação na Era da Informação: Um Estudo Sobre as Relações no Twitter

Relacionamento e Comunicação na Era da Informação: Um Estudo Sobre as Relações no Twitter

Os resultados observados em diálogo com as referências bibliográficas nos levam a concluir que no Twitter existem dois tipos básicos de relacionamento que ditam inclusive a utilidade dada ao site enquanto ferramenta de mídia social. O primeiro que descrevemos é composto por relacionamentos que preexistem ou são criados por fatores exteriores ao Twitter muito baseados em afetos, crenças, atitudes, aparência física e a localização espacial concreta dos pares. Nesse tipo de relacionamento, o Twitter tem aspecto muito mais de meio de comunicação e auxiliador de diálogos entre as partes. O segundo, que julgamos mais presente na mídia e potente enquanto fenômeno de rede social são os relacionamentos que se baseiam na troca de informação e tem como eixo motivador o valor subjetivo dado aos conteúdos a partir dos interesses, das características pessoais e dos gostos, ou seja, está muito mais atrelado a aspectos cognitivos. Nesse tipo de relação, o dispositivo Twitter assume a função de plataforma de redes sociais
Mostrar más

145 Lee mas

Estratégia Nacional de Defesa e a importância do relacionamento FAB-EMBRAER

Estratégia Nacional de Defesa e a importância do relacionamento FAB-EMBRAER

No segundo capítulo, procuramos perceber como tem sido o relacionamento da FAB com a EMBRAER, desde o passado até os dias actuais, e as perspectivas futuras. Concluímos que tem sido um relacionamento de grande proximidade entre ambas, no qual a FAB tem apoiado de forma significativa esta empresa ao longo dos anos, desde sua fundação, fornecendo o terreno, pessoal para a directoria e projectos prontos para o início de suas actividades. Ao longo destes 41 anos de convivência, a FAB adquiriu os melhores produtos da empresa, a apoiou de forma significativa nos momentos mais críticos, como o da privatização e ainda tomou uma decisão estratégica difícil e polémica na época, quando da opção pelo programa AMX, em detrimento de outras aeronaves off the shelf mais adequadas às necessidades da própria Força. Esta decisão mudou radicalmente os rumos da EMBRAER, ao proporcionar um significativo salto tecnológico à mesma, que também teve o grande mérito, através da competência de seus funcionários, de aproveitar este ganho de conhecimentos, aplicando-os integralmente em suas aeronaves civis, que catapultaram a empresa a actual posição de terceira maior produtora mundial de aeronaves comerciais. Por fim, percebemos que, através de projectos como o FX-2 e o KC-390, este relacionamento próximo entre FAB e EMBRAER tenderá a se manter tão eficiente e dinâmico no futuro, como o foi até o momento.
Mostrar más

76 Lee mas

GRENDENE KIDS: UMA ANÁLISE DA PERSONA COMO FORMA DE ESTRATÉGIA DE RELACIONAMENTO

GRENDENE KIDS: UMA ANÁLISE DA PERSONA COMO FORMA DE ESTRATÉGIA DE RELACIONAMENTO

3RUWDQWR IH] VH D DQiOLVH GDV GXDV UHGHV VRFLDLV DFHERRN H ,QVWDJUDP RQGH IRUDP SXEOLFDGRV SRVWV GXUDQWH GLDV $V SXEOLFDo}HV SRVVXHP R PHVPR SDGUmR GH SRVWDJHP XWLOL]DQGR FRUHV H HOHPHQW[r]

6 Lee mas

A violência nas relações íntimas: prevalência e estudo de relações com a confiança interpessoal e com a esperança

A violência nas relações íntimas: prevalência e estudo de relações com a confiança interpessoal e com a esperança

Os resultados obtidos revelam a existência de associações negativas fracas, mas estatisticamente significativas, entre a confiança interpessoal e a violência, quer considerando a vitimação, quer a perpretação. A análise da relação entre os diferentes aspetos da violência e os fatores da esperança revelou correlações sem valor empírico. Embora modestos, foram encontrados resultados que mostram o estabelecimento de algumas relações positivas significativas entre certos fatores da esperança e da confiança interpessoal. Os resultados revelam também prevalências preocupantes de violência nas relações íntimas, quer nas relações atuais quer nas relações passadas. É ainda possível verificar algumas diferenças significativas nas crenças legitimadoras de violência conjugal segundo a idade, o sexo e o nível socioeconómico. Este estudo carateriza a qualidade de relacionamentos íntimos em adultos, em termos de violência, considerando diversos tipos, papéis e crenças. As sugestões e limitações do estudo assim como a sua possível utilização em investigações futuras são também apresentadas e discutidas.
Mostrar más

62 Lee mas

TítuloFormas de tratamento e construcâo da relaçâo interpessoal em Contos da Montanha de Miguel Torga

TítuloFormas de tratamento e construcâo da relaçâo interpessoal em Contos da Montanha de Miguel Torga

Construção das relações interpessoais em Contos da Montanha O estudo da linguagem verbal em uso, desde cedo evidenciou a sua dimensão interaccional, a importância que a relação interpess[r]

18 Lee mas

Marketing de relacionamento na web: análise das técnicas utilizadas por empresas de eletrônicos

Marketing de relacionamento na web: análise das técnicas utilizadas por empresas de eletrônicos

foram observadas, no caso dos sites, as três empresas apresentaram técnicas similares, são elas: suporte online, canais para o atendimento ao cliente, as empresas oferecem aos usuários a possibilidades de envio de mensagens por parte dos usuários. É possível afirmar, que o site da LG se sobressai aos demais, levando em consideração o quesito relacionamento, pois apresentou maior possibilidade de interação com o internauta, uma vez que disponibiliza diversos portais de atendimento, além disso, apresenta uma linguagem mais moderna e informal se comparado com as páginas das demais empresas, tornando-se mais próxima de seu público. No caso das redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter), as técnicas de relacionamento adotadas pela Samsung e pela LG foram: envio de mensagens aos usuários, interação com o público por meio de comentários, suporte, geração entretenimento e campanhas sociais. A Apple não participa dessas redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter), o que para Safko (2010) e Las Casas (2014), é uma desvantagem. No Youtube, que é a única rede social em que as três empresas possuem um perfil, as técnicas de relacionamento verificadas foram: vídeos de entretenimento, uso de figuras famosas para promover as postagens e se aproximar dos fãs, tutoriais dos produtos das empresas e vídeos que mostram os benefícios da utilização dos produtos, sem haver intenção comercial como foco.
Mostrar más

141 Lee mas

Gestão do relacionamento com clientes (CRM): indicadores tecnológicos

Gestão do relacionamento com clientes (CRM): indicadores tecnológicos

tecnológica orientada pela filosofia do Marketing de Relacionamento. Preconiza interagir com os consumidores de maior valor. Por meio de estudo comparativo, com base em indicadores qualitativos, este trabalho traça uma relação entre teoria e práticas de CRM. Identificou-se em duas organizações de alta tecnologia que, apesar dos indicadores estarem adequados com as práticas empresariais, sua utilização e entendimento são orientados pela natureza dos negócios e características das firmas. Conceituar CRM como mais do que um aparato de software, uma filosofia empresarial que utiliza da Tecnologia de Informação (TI) como ferramenta para prover relacionamentos mais próximos aos desejos do consumidor, permanece uma realidade. Resultados evidenciam que estrutura de tecnologia, ferramentas de coleta e análise dos dados e, ferramentas interativas de vendas, favorecem o CRM. Em empresas tecnológicas, automação da força de vendas aparece como ferramenta decisiva de apoio para o CRM. Os indicadores tecnológicos propostos residem em quatro grupos: Tecnologia de Informação; Ferramentas de Informação, onde consta o Banco de Dados e a Armazenagem de Dados Depurados; Mineração de Dados; e por fim, a Automação da força de Vendas.
Mostrar más

25 Lee mas

O impacto dos blogs de moda no relacionamento com marcas de consumo simbólico

O impacto dos blogs de moda no relacionamento com marcas de consumo simbólico

Milhões de pessoas usam blogs como diários pessoais online (Ahuja e Medury, 2010). No entanto, o foco de um blog é a comunicação e a troca de informações para o fortalecimento de sentimentos e emoções dos leitores (Thielst, 2007). Isto porque são mais pessoais do que a maioria das outras comunidades online, gerando modelos de comunicação interpessoal e criando novos modelos de interação social na internet (Du, 2006 citado por Keng e Ting, 2009). Os indivíduos estão muito mais confortáveis ao usar blogs como um lugar para expressar as suas opiniões e ler as opiniões dos outros. Não é jornalismo, é falar sobre eles mesmos (Griffith, 2011). Essa é a premissa e promessa da estrutura básica para os blogs, isto é, a capacidade de fomentar comunidades relevantes (Cullinane et al, 2008).
Mostrar más

82 Lee mas

Relacionamento com a marca e amor à marca no sector automobilístico

Relacionamento com a marca e amor à marca no sector automobilístico

A personalidade da marca pode auxiliar, na maior parte das vezes, a que seja criada uma marca forte: pode ajudar na expressão dos benefícios, pode ser a base do relaciona[r]

90 Lee mas

A construção metafórica do conceito relacionamento: uma perspectiva cognitiva.

A construção metafórica do conceito relacionamento: uma perspectiva cognitiva.

Sou jovem, tenho 22 anos, até aí tudo bem, mas o problema é que o meu gosto é de se relacionar com mulheres maduras e em contrapartida eu não me enquadro em nada. Sei que eu começo perdendo nesta busca, mas o que há é um pré-conceito em relação a idade. Se eu mentisse e pusesse a foto de um homem mais velho, com toda certeza teria uma recíproca imensa. Por outro lado, acredito que as pessoas são dignas da verdade e como o ditado diz “mentira tem perna curta”, e isto não quero. De repente pode parecer meio arrogante eu dizer isso, porém a minha realidade é que desde novo eu convivia com pessoas mais velhas, sempre gostei dessa relação de troca, de vivências e sabedoria. O fato é a dificuldade que eu tenho de me relacionar com pessoas da mesma idade que a minha e a facilidade que eu tenho de me relacionar com pessoas mais maduras, isto quando me dão a oportunidade. Lógico que entendo que as mulheres querem um homem que as protegem, e que neste caso, uma relação nessa diferença de idade é sinônimo de obstáculos, preconceitos e a dúvida de caminhar lado a lado. Sei contar o medo de ciúmes e traição. Na minha opinião existe uma essência maravilhosa, não digo na questão restrita de relacionamento mas principalmente da troca que essas duas almas de épocas diferentes se encontram. Quero a sua opinião em relação a esse encontro de épocas diferentes e principalmente da minha situação. Desde já eu agradeço. Abraços!
Mostrar más

217 Lee mas

A Importância Das Ferramentas de Marketing de Relacionamento Para o Profissional de Secretariado Executivo

A Importância Das Ferramentas de Marketing de Relacionamento Para o Profissional de Secretariado Executivo

Por ter participação no fluxo de informação dentro da empresa e contato com o cliente, os dados obtidos com as entrevistas indicam que, conforme se levantou hipoteticamente, o trabalho do secretário executivo pode ter impacto na atividade de Marketing da organização. Além disso, segundo Barreto e Crescitelli (2013), todos aqueles que têm contato direto com o cliente deveriam ter conhecimentos básicos sobre Marketing de Relacionamento. Muitas tentativas de desenvolvimento de ações de Marketing de Relacionamento não dão certo por problemas de tecnologia de bancos de dados de clientes, mas o que leva o relacionamento ao fracasso é, na maioria das vezes, o engajamento dos funcionários (Barreto et al., 2013). Um dos entrevistados aponta que, se o secretário executivo tem contato direto com o cliente, ele também precisa estar envolvido com a atividade de Marketing de Relacionamento.
Mostrar más

17 Lee mas

Desenvolvimento e Validação de Uma Escala de Relacionamento Com Clientes de Companhias Aéreas

Desenvolvimento e Validação de Uma Escala de Relacionamento Com Clientes de Companhias Aéreas

Na mesma linha, o estudo empírico conduzido por Bygstad (2003) em uma empresa que implementou o CRM tanto como um princípio de marketing quanto como um sistema de informação desvelou que projetos de CRM devem ser tratados sob uma perspectiva gerencial, com foco nos processos de marketing e na qualidade das informações, sendo os softwares ferramentas importantes para sua implementação. Tais achados convergem com a proposta de Zablah, Bellenger e Johnston (2004), ao concordarem que a literatura CRM ainda é inconsistente e altamente fragmentada devido à falta de uma conceituação comum. Não obstante, as autoras defendem o CRM como um processo contínuo que envolve o de- senvolvimento de relacionamento com os clientes para otimizar resultados organizacionais. Na visão de Payne (2012), é certo que o CRM consiste em uma abordagem estratégica holística para gerenciar o relacionamento com clientes a fim de criar valor para o acionista. O autor defende que o CRM provê mais oportunidades para o uso de dados e informações no sentido de entender o cliente e implementar melhor as estratégias de marketing de rela- cionamento, mas isso não o limita a um sistema de informação ou a uma ferramenta tecno- lógica. Ressalta, ainda, que a importância em definir o CRM corretamente não é apenas um preciosismo semântico.
Mostrar más

15 Lee mas

Mediação escolar: a análise qualitativa da dimensão interpessoal/ social de um projeto de intervenção numa escola TEIP

Mediação escolar: a análise qualitativa da dimensão interpessoal/ social de um projeto de intervenção numa escola TEIP

de pontes de diálogo e de entendimento entre alunos, a resolução de situações pro- blemáticas ocorridas na sala de aula e a aquisição de uma postura proactiva e positiva de abordagem aos conflitos e às relações interpessoais. Contudo, estas constatações não permitiram atestar que a cultura de escola tenha sido invadida pela cultura de mediação. Presenciou-se uma manifestação de cultura de escola, no que respeita à mediação, entre o tipo diferenciadora (uma tendência para) e o tipo integradora (Torres, 2014), porque constatou-se um elevado grau de partilha de valores, costumes, rotinas e rituais, no seio do grupo de participantes no projeto e, especialmente, nos partici- pantes no estudo. Resta esperar que a cultura de escola e a cultura de mediação con- tinuem a mesclar-se para apresentar um grau mais elevado e generalizado de partilha e de identificação pelos sujeitos e pela organização. Em todo o caso, o PMC contribuiu para edificar as bases para a emergência da cultura de mediação, em virtude da sua gradual (e ainda difícil) afirmação nos âmbitos interpessoal e social. Em síntese, o PMC revelou-se um meio essencial para a promoção de valores, princípios, dispositivos e atitudes de uma convivência sã, colaborativa e de cidadania.
Mostrar más

16 Lee mas

Estratégias de marketing de relacionamento na fidelização de clientes na General Motors

Estratégias de marketing de relacionamento na fidelização de clientes na General Motors

Segundo Stone e Woodcock (2001, p.20), no final da década de 90, o marketing de relacionamento se tornou modismo entre os gerentes de marketing, por ter se mostrado como uma das mais eficientes ferramentas utilizadas pelos profissionais da área, definida como “a utilização de uma ampla gama de técnicas e processos de vendas, comunicação e cuidado com o cliente”. Dentre outros importantes aspectos do marketing de relacionamento destacam: Identificar seus clientes de forma individualizada e nominal, criar um relacionamento entre a empresa e seus clientes e administrar esse relacionamento entre cliente-empresa para o benefício de ambas as partes envolvidas.
Mostrar más

32 Lee mas

Show all 89 documents...