PDF superior Análise de viabilidade econômico-financeira de um empreendimento comercial com simulação de monte carlo

Análise de viabilidade econômico-financeira de um empreendimento comercial com simulação de monte carlo

Análise de viabilidade econômico-financeira de um empreendimento comercial com simulação de monte carlo

Frente às incertezas provocadas pela instabilidade do mercado brasileiro nos últimos anos e à longa duração e inflexibilidade característicos dos projetos de construção civil, é essencial que seja feita uma análise econômico-financeira adequada considerando os principais fatores internos e externos ao projeto, as suas possíveis variações ao longo do tempo e as consequências disso no resultado do empreendimento. Este trabalho procura descrever a elaboração de um modelo de simulação de fluxo de caixa para um empreendimento comercial na cidade de Florianópolis e posterior análise de cenários através de métodos numéricos. Para alcançar isto são estudados os processos envolvidos na obtenção de seus dados e na definição dos parâmetros a serem utilizados no modelo, delimitando faixas de variação para as principais variáveis do projeto. Posteriormente é estudada a influência destas na formação do resultado do empreendimento e a capacidade de suporte do projeto. Por fim, são conduzidas simulações de Monte Carlo gerando milhares de cenários com o objetivo de estudar as probabilidades de concretização das diferentes faixas de resultados. Com a aplicação destes procedimentos foi possível estimar os resultados mais prováveis para o empreendimento em estudo concluindo que, segundo os parâmetros utilizados, o investimento tem baixo risco e alta probabilidade de ser atrativo ao investidor.
Mostrar más

131 Lee mas

Viabilidade econômico-financeira de empreendimento imobiliário

Viabilidade econômico-financeira de empreendimento imobiliário

O trabalho proposto consiste em uma análiseda viabilidade econômica e financeira para empreender um edifício Residencial no bairro de Coqueiros em Florianópolis – Santa Catarina. Haja vista que o planejamento econômico de investimentos imobiliáriosse trata da ferramenta que produz informações vitais para empresas e investidores quanto à tomada de decisões, este possui extrema importância. Para atender os objetivos deste trabalho, elaborou- se o planejamento da obra, e com os dados deste, a análise da viabilidade econômico- financeira. Portanto, realizou-se uma pesquisa de mercado no que se refere a unidades residenciais, para coletar as informações de imóveis à venda na mesma região, a fim de estabelecer preços de venda de acordo com o mercado imobiliário local. O método de pesquisa adotado neste projeto foi o de estudo de caso. Ademais, foi possível desenvolver uma simulação do fluxo de caixa de acordo com as informaçõese assim utilizar os métodos de avaliação do Valor Presente Líquido, Taxa Interna de Retorno e o prazo de retorno do investimento inicial, para verificar a viabilidade do investimento do ponto de vista econômico de acordo com Taxa Mínima de Atratividade em quatro cenários. Os resultados mostraram a importância para a empresa da utilização dos métodos de análise de investimentos e planejamento prévio.
Mostrar más

64 Lee mas

Estudo de viabilidade econômico-financeira de empreendimentos imobiliários no Distrito Federal

Estudo de viabilidade econômico-financeira de empreendimentos imobiliários no Distrito Federal

O Estado brasileiro vem passando por vários momentos de crises, não apenas no âmbito econômico como uma crise interna política. Diversos desses fatores vieram a afetar o desenvolvimento e os investimentos estrangeiros no país, tanto pela falta de confiança nas medidas que foram adotadas para amenizar a crise como o fator “corrupção”. Mas como se tem observado, as crises enfrentadas possuem um comportamento cíclico, ou seja, passa-se por altos e baixos e, diante desta premissa, pode-se dizer que, no momento, o Brasil está tendendo a uma nova fase de crescimento. Para investidores que obtêm um montante financeiro aguardando oportunidades e melhores negócios, encontra-se um ótimo momento para começar a investir na construção civil, já que este negócio pode apresentar um significativo retorno com ótimas porcentagens de lucro na venda de um novo empreendimento comercial. Para auxiliar este investidor, esta pesquisa busca identificar quais fatores afetam a lucratividade do empreendimento, qual o melhor padrão de empreendimento para se investir e qual é o mais atrativo para a população do Distrito Federal. Partindo da análise desses parâmetros adota dos na pesquisa, foi possível determinar a viabilidade econômico-financeira e apontar o investimento com maior retorno de lucratividade para o investidor para estas circunstâncias hipotéticas, podendo inferir que a região de metro quadrado com maior valorização foi o fator determinante para o empreendimento analisado apresentar uma porcentagem de lucro maior e mais atrativa, em relação aos demais investimentos.
Mostrar más

66 Lee mas

Análise da Viabilidade Económica e Financeira de Projetos de Investimento em Cabo Verde

Análise da Viabilidade Económica e Financeira de Projetos de Investimento em Cabo Verde

Sendo assim o objetivo geral deste trabalho foi identificar qual o melhor método para análise de projetos de investimento em Cabo Verde pode-se dizer que o objetivo foi alcançado isto porque, ao analisar os projetos pode-se concluir que o melhor método para análise de projetos de investimento é o VAL complementado com a TIR. Uma vez que, o VAL nos permite saber se o investimento foi recuperado, se houve remuneração dos capitais a taxa pretendida e ainda se houve um excedente a TIR assumindo esta taxa pretendida utilizada no cálculo do VAL esta nos dá até que taxa o investidor pode aceitar reembolsar o investimento para que não tenha prejuizo, ou seja, que o retorno seja zero.
Mostrar más

88 Lee mas

Análise de viabilidade financeira de projeto para reaproveitamento de refugo e perdas do processo de injeção

Análise de viabilidade financeira de projeto para reaproveitamento de refugo e perdas do processo de injeção

O percentual de refugo total atual da fábrica é de 6%, porém há uma meta para que este valor seja reduzido para 1,5%. Foi avaliada então, a variação da TIR e do VPL caso esta meta fosse total ou parcialmente atingida, considerando que, o percentual de refugo apto a ser reprocessado varie na mesma proporção. O Gráfico 1 demonstra a variação dos indicadores neste contexto. Nota-se que, mesmo que a fábrica atinja a meta interna de redução de refugo a viabilidade do projeto não será afetada, obtendo-se como valores mínimos de TIR e VPL,
Mostrar más

16 Lee mas

Estudo de viabilidade e sustentabilidade economico-financeira para criação de um hotel residêncial sénior

Estudo de viabilidade e sustentabilidade economico-financeira para criação de um hotel residêncial sénior

enquanto mercado turístico potencial, mesmo que dados de 2006 (EUROSTAT 2008) apontem para uma participação dos indivíduos desta faixa etária na atividade turística inferior à da generalidade da população. Contudo, deve ter-se em conta não apenas o crescimento previsto deste grupo na população Europeia mas também, a possibilidade de a propensão dos seniores realizarem viagens turísticas aumentar no futuro. Este facto poderá estar relacionado com a melhoria das condições de saúde e com o facto das novas gerações, em contraste com grande parte da população idosa atual, estarem mais habituados a viajar (Eusébio, et all., 2012) Embora seja verdade que este grupo populacional sinta alguns constrangimentos face à prática Turística, muito associados a fatores financeiros, mas sobretudo a problemas de saúde (tornando-se maiores com o avançar da idade), há evidência que demonstra a relevância que é atribuída por parte dos seniores ao turismo e o esforço por eles realizado para ultrapassarem estes constrangimentos, procurando, por exemplo produtos/serviços mais adaptados à sua situação de saúde, ofertas turísticas mais acessíveis. (Eusébio, et all., 2012)
Mostrar más

195 Lee mas

Análise comparativa de viabilidade econômico-financeira de trigo e feijão : o caso da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (COOPA-DF)

Análise comparativa de viabilidade econômico-financeira de trigo e feijão : o caso da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (COOPA-DF)

Sugere-se a COOPA-DF um estudo mais preciso acerca dos custos de produção dos seus coo- perados, apoiando ações de profissionalização de controle de custos tanto por parte deste co- mo também dos próprios controles internos da cooperativa assegurando a otimização de resul- tados de suas atividades, a difusão e fomento do cooperativismo agropecuário, o treinamento e orientação seus funcionários, melhorias no sistema de informações gerenciais e sistemas que acompanhem informações econômico-financeiras, operacionais e gerenciais.

31 Lee mas

Simulação Monte Carlo aplicada à estimativa de risco de demanda dos contratos de concessões rodoviárias

Simulação Monte Carlo aplicada à estimativa de risco de demanda dos contratos de concessões rodoviárias

No Brasil foram realizadas, nos últimos anos, licitações para exploração de alguns trechos rodoviários federais com o objetivo de delegar à iniciativa privada a construção, adequação e manutenção mediante a cobrança de tarifa de pedágio. O presente estudo tem como objetivo analisar os contratos de concessões rodoviárias federais com enfoque nas questões concorrenciais e regulatórias exploradas pela Teoria dos Contratos e pela Teoria da Organização Industrial. Com ênfase na experiência brasileira de concessões rodoviárias, identificam-se os principais critérios de alocação e mitigação de risco presentes nos editais que influenciam o comportamento estratégico dos agentes econômicos. Uma vez estudados os riscos, empregam-se métodos quantitativos de análise de sensibilidade e simulação Monte Carlo para a estimação da receita de tráfego, cálculo do valor presente líquido da concessão e, por fim, avaliação do grau de risco do negócio. No tocante à simulação Monte Carlo, é empregada a simulação de possíveis cenários para as estimativas de tráfego para todo o período da concessão, a partir de processo estocástico, conforme uma distribuição de probabilidade empiricamente escolhida. Após as simulações realizadas, é mensurado o risco de tráfego equivalente ao desvio padrão do valor presente líquido e verificada a chance de ocorrer deficiência na prestação do serviço concedido como a probabilidade de ocorrência de valor presente líquido inferior a zero.
Mostrar más

53 Lee mas

Avaliação da viabilidade económico-financeira de equipamentos com tecnologias SAW

Avaliação da viabilidade económico-financeira de equipamentos com tecnologias SAW

Posteriormente, temos os estudos designados de pré-viabilidade que têm por base a análise de aspetos como, a dimensão, natureza e características do mercado, a localização de matérias-primas, a previsão das despesas e receitas provenientes do produto, entre outros. Daqui já é possível formar uma opinião sobre a decisão preliminar do projeto e só se for aceite é que as próximas fases se concretizam. Fases essas que começam na avaliação propriamente dita do projeto, ou seja, irão ser consideradas três óticas que precisam de ser abordadas. A ótica financeira preocupa-se com a rendibilidade dos recursos aplicados ao projeto, a ótica económica pretende saber se o projeto se insere num setor estratégico para a economia nacional e se o benefício dessas ações compensam os seus custos. A última ótica é a social, na qual a empresa se preocupa que o projeto beneficie os grupos sociais e que contribua para o bem-estar social.
Mostrar más

63 Lee mas

Análise e simulação de um sistema de transformação de cortiça

Análise e simulação de um sistema de transformação de cortiça

Tendo por base este pressuposto, já existem dados do controlo de produção (históricos) suficientes para sustentar e validar esta simplificação. Existe desde logo uma pesagem, líquida, de todas as paletes de cortiça que entram no setor, podendo ser utilizados estes dados para o ajuste de uma distribuição estatística teórica ou empírica (via Input Analyser) que permita gerar adequadamente o peso de cada palete, que consta no Anexo A (Tabela 8). Agora, urge um outro problema que é o tempo de processamento da máquina/homem do setor. Sabendo que a entidade de entrada no modelo é agora o número de Kg presentes numa palete, o processo terá de consumir uma unidade de cada vez. Ou seja, imediatamente antes do processo, a entidade passa a ser 1 Kg de cortiça. Como referido anteriormente, é complicado encontrar um padrão para a prancha de cortiça. Sabendo que o output da rabaneação são os traços de cortiça, o tempo de processamento a considerar para o modelo equivale ao corte/rabaneação de um determinado nº de traços, correspondentes a 1 Kg de cortiça. Esta informação encontra-se na Tabela 5. Para que esta simplificação não deturpe o que sucede no sistema real e, sabendo que os traços não são todos iguais, foi pedida a colaboração, junto do encarregado deste setor, com bastante experiência, que recolhesse um conjunto de traços de cortiça, com um tamanho médio, para se conseguir saber a quantos traços de cortiça, corresponde a 1Kg. Na Tabela 5 também consta a quantas rolhas corresponde 1Kg de cortiça em bruto. No que concerne ao tempo de rabaneação, foi feita uma outra simplificação. Sabendo que o operador tem a palete de cortiça junto dele, este realiza um
Mostrar más

87 Lee mas

Análise econômico financeira : estudo de caso de empresa no ramo de máquinas florestais

Análise econômico financeira : estudo de caso de empresa no ramo de máquinas florestais

Em 2013 o Passivo Circulante, apresentou um aumento em torno de 8% e angariou o percentual de 45,73%, valor maior que o ano base 2011. E como consequência desse aumento do subgrupo, a conta de Fornecedores também teve um acréscimo e atingiu 29,62%. O Passivo Não Circulante praticamente não tem expressividade, pois diminuiu ainda mais e seu novo percentual é de 0,13%. O Patrimônio Líquido diminuiu seu percentual e chega a 54,13%. Esse decréscimo atinge a Conta de Capital Social com diminuição de 7%, porém, a Reserva de Lucros teve um aumento em torno de 8%, ou seja, o lucro do exercício do ano anterior serviu para o aumento dessa reserva, já os Lucros do Exercício diminuíram cerca de 10%.
Mostrar más

84 Lee mas

Plano de negócios: análise de viabilidade mercadológica e financeira para a abertura da EasyVisa

Plano de negócios: análise de viabilidade mercadológica e financeira para a abertura da EasyVisa

Um plano de negócio é um documento que auxilia o empreendedor a desenvolver seu empreendimento, realizando um planejamento e organizando todos os dados e ideias que darão vida a essa nova empresa. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de um plano de negócio para a EasyVisa, focando em identificar tanto a viabilidade mercadológica quanto a financeira do empreendimento. A EasyVisa é uma empresa que se propõe a facilitar o processo de solicitação e emissão de vistos e passaportes, disponibilizando as informações de maneira mais clara e intuitiva a seus clientes. Este plano de negócio se inicia apresentando o problema de pesquisa que determina a oportunidade sobre a qual o negócio será desenvolvido, juntamente com os objetivos e as justificativas, visando orientar o desenvolvimento do mesmo. Em seguida é apresentado o referencial teórico, que dá embasamento para a elaboração desse trabalho. Posteriormente é evidenciada a metodologia utilizada durante o estudo, focando na coleta de dados para a realização da análise. Na sequência é elaborado um sumário executivo, que detalha os principais pontos do negócio, juntamente com uma descrição dos empreendedores. Logo depois é apresentada uma análise de mercado, seguida dos planos de marketing, operacional e financeiro da organização, e finalizando com uma conclusão referente a viabilidade do empreendimento. Por fim, foi possível concluir que a criação do negócio é viável, se tornando lucrativo já em seu primeiro ano de operação.
Mostrar más

119 Lee mas

ANÁLISE ECONÔMICO FINANCEIRA PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UMA UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS EM ALEGRETE RS

ANÁLISE ECONÔMICO FINANCEIRA PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UMA UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS EM ALEGRETE RS

Conforme verificado através da Figura 1, o investimento teve um comportamento favorável ao produtor, uma vez que para um horizonte de 10 anos, o mesmo se pagou entre o quinto e o sexto ano de projeto. Obteve uma TMA de 20,16%, o dobro do que foi proposto no projeto, assim como o comportamento do VPL que ao final dos dez anos se totalizou R$ 87.363,64. Em todos os critérios de análise de investimento o projeto é aceito, ou seja, pode-se então afirmar que para região, e pelas condições analisadas, a implementação da unidade armazenadora torna-se um investimento muito atrativo e que pode ser uma saída ao produtor perante as muitas dificuldades encontradas no mercado e pela situação atual do país.
Mostrar más

6 Lee mas

Curso: Métodos de Monte Carlo Unidad 2, Sesión 6: Integración por Monte Carlo

Curso: Métodos de Monte Carlo Unidad 2, Sesión 6: Integración por Monte Carlo

consistente en estimar por Monte Carlo con el nro. de replicaciones de la parte b el valor de la integral, as´ı como intervalos de confianza de nivel 0.9, 0.95 y 0.99. Para cada nivel de confianza, calcular el nivel de cobertura emp´ırico (en que porcentaje de los 500 experimentos el

22 Lee mas

Vibrato Monte Carlo Sensitivities

Vibrato Monte Carlo Sensitivities

The Oxford English Dictionary describes “vibrato” as “a rapid slight variation in pitch in singing or playing some musical instruments”. The analogy to Monte Carlo methods is the following: whereas a path simulation in a standard Monte Carlo cal- culation produces a precise value for the output values from the underlying stochas- tic process, in the vibrato Monte Carlo approach the output values have a narrow probability distribution.

14 Lee mas

Algunas tecnicas de integracion Monte Carlo

Algunas tecnicas de integracion Monte Carlo

INTEGRACION VIA MUESTREO DE IMPORTANCIA En este capítulo se discute una forma de aproximar el valor esperado de una función g O respecto a una función de densidad posterior, como se desc[r]

152 Lee mas

SIMULACIÓN DE MONTE CARLO CON EXCEL

SIMULACIÓN DE MONTE CARLO CON EXCEL

Los orígenes de esta técnica están ligados al trabajo desarrollado por Stan Ulam y John Von Neumann a finales de los 40 en el laboratorio de Los Alamos, cuando investigaban el movimiento aleatorio de los neutrones [W1]. En años posteriores, la simulación de Monte Carlo se ha venido aplicando a una infinidad de ámbitos como alternativa a los modelos matemáticos exactos o incluso como único medio de estimar soluciones para problemas complejos. Así, en la actualidad es posible encontrar modelos que hacen uso de simulación MC en las áreas informática, empresarial, económica, industrial e incluso social [5, 8]. En otras palabras, la simulación de Monte Carlo está presente en todos aquellos ámbitos en los que el comportamiento aleatorio o probabilístico desempeña un papel fundamental -precisamente, el nombre de Monte Carlo proviene de la famosa ciudad de Mónaco, donde abundan los casinos de juego y donde el azar, la probabilidad y el comportamiento aleatorio conforman todo un estilo de vida.
Mostrar más

14 Lee mas

Randomized Hamiltonian Monte Carlo

Randomized Hamiltonian Monte Carlo

Tuning the durations of the Hamiltonian flow in Hamiltonian Monte Carlo (also called Hybrid Monte Carlo) (HMC) involves a tradeoff between computational cost and sampling quality, which is typically challenging to resolve in a satisfactory way. In this article, we present and analyze a random- ized HMC method (RHMC), in which these durations are i.i.d. exponential random variables whose mean is a free parameter. We focus on the small time step size limit, where the algorithm is rejection-free and the computational cost is proportional to the mean duration. In this limit, we prove that RHMC is geometrically ergodic under the same conditions that imply geometric er- godicity of the solution to underdamped Langevin equations. Moreover, in the context of a multidimensional Gaussian distribution, we prove that the sam- pling efficiency of RHMC, unlike that of constant duration HMC, behaves in a regular way. This regularity is also verified numerically in non-Gaussian target distributions. Finally, we suggest variants of RHMC for which the time step size is not required to be small.
Mostrar más

36 Lee mas

Análise de viabilidade técnico-econômica de um sistema fotovoltaico conectado à rede pública para uma edificação comercial

Análise de viabilidade técnico-econômica de um sistema fotovoltaico conectado à rede pública para uma edificação comercial

A análise de viabilidade técnica mostrou que, para os módulos de CdTe, a orientação retrato é a mais adequada, quanto que para os módulos de p-Si, a orientação paisagem é a mais adequada. Além disso, a área de telhado disponível foi o suficiente para a instalação inicialmente dimensionada. Contudo, tendo em vista a área restante disponível no telhado e a resolução da ANEEL, que permite que o crédito de energia gerada seja utilizado num prazo de cinco anos, talvez fosse interessante instalar uma potência um pouco superior para os anos iniciais de forma a diminuir a quantidade de energia a ser comprada da concessionária. Ainda assim, deve-se tomar cuidado para não incidir em perdas exageradas quanto ao sombreamento, pois notou-se que a água leste, quando ocupada, apresenta uma PR muito abaixo quando comparada com a PR da água oeste. Outra consideração pertinente quanto ao telhado seria, para trabalhos futuros, analisar a viabilidade de ocupar o telhado preto, que é mais alto e mais distante de obstáculos e espera-se ter menos sombra incidente quando comparado ao telhado branco. Ainda sob o ponto de vista de sombreamento, numa etapa de tomada de decisão entre instalar o sistema ou não, seria sensato considerar a possibilidade de no futuro algum prédio alto ser construído e obstruir significativamente a incidência solar nos módulos instalados sobre a edificação.
Mostrar más

143 Lee mas

Análise de custos da produção de leite: aplicação do método de Monte Carlo

Análise de custos da produção de leite: aplicação do método de Monte Carlo

O Brasil é o quarto maior produtor de leite mundial e o estado de São Paulo responde por 5% da produção nacional. Neste Estado, 76,5% dos produtores são vinculados às associações ou cooperativas. Objetivou-se avaliar a rentabilidade da produção de leite para uma associação de produtores rurais da região da Alta Paulista, estimando, pelo método de Monte Carlo, a construção de cenários de parâmetros conjunturais da produção. As estimativas de custos foram baseadas no Custo Operacional Total utilizada pelo Instituto de Economia Agrícola/APTA/SAA/SP. Para a rentabilidade, foram realizadas 10.000 iterações com base nos indicadores de produção, custos e preços. Os resultados apontaram que o risco de insucesso, decorrente da distribuição de frequência do lucro operacional, foi de 28,23%. O índice de lucratividade apresentou média de 10,12%, revelando limitação da atividade, apontando para uma meta produtiva de no mínimo 6.075 litros mês -1 . Conclui-se que os insumos e mão de obra foram os principais condicionantes que limitaram o retorno econômico da atividade leiteira ser elevada, necessitando de esforços gerenciais e tecnológicos dos produtores.
Mostrar más

21 Lee mas

Show all 10000 documents...

Related subjects