Top PDF O efeito de dois tipos de treinamento físico em ratas idosas tratadas ou não com estrógeno

O efeito de dois tipos de treinamento físico em ratas idosas tratadas ou não com estrógeno

O efeito de dois tipos de treinamento físico em ratas idosas tratadas ou não com estrógeno

A constância na pratica de exercício físico tem sido indicado como um dos importantes fatores envolvidos na melhora na qualidade de vida. A literatura mostra os ajustes quimiometabólicos ligados a prática, bem como seus reflexos na manutenção de boas condições orgânicas para a terceira idade. Por outro lado, tem sido frequentemente descrito benefícios ligados a suplementação com estrógeno, de forma que a reposição hormonal pode permitir a manutenção na homeostase de sistemas afetados pelo envelhecimento. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil eletrocardiográfico bem como as reservas glicogênicas de ratas tratadas com a associação estrógeno/atividade física. Utilizou-se ratas wistar com 1 ano de idade, as quais foram submetidas a dois programas de exercício físico aeróbio (natação 60 min/ 8 semanas/5 vezes semana) e anaeróbio (escalada em escada de 80 cm, 3sessões semanais/8 semanas). Foram avaliados a pressão arterial e o ECG considerando os intervalos QRS, QTc e PR. Os dados foram comparados através do teste T de student e teste de Tukey, p<0,05. Os resultados mostram que, em todas as condições, o estrógeno trouxe benefícios reduzindo a sobrecarga cardíaca representado por menor frequência cardíaca e na velocidade de propagação das ondas do ECG. As reservas glicogênicas ventriculares bem como a relação peso cardíaco/peso corporal também apresentaram melhora no conteúdo ventricular na presença do estrógeno, por sua vez, a relação peso cardíaco/peso corporal também foi expressivamente maior nesta condição. Os dados mostram a importância da suplementação com estrógeno nos ajustes metabólicos e orgânicos funcionais comprometidos pelo envelhecimento.
Show more

101 Read more

Efeito de cinco colutórios na morfologia de superfície e características óticas de restaurações diretas com dois tipos de resinas compostas

Efeito de cinco colutórios na morfologia de superfície e características óticas de restaurações diretas com dois tipos de resinas compostas

Efeito de cinco colutórios na morfologia de superfície e caraterísticas óticas de restaurações diretas com dois tipos de resinas compostas 58 estanho (de Moraes Porto et al., 2014). Contudo, as alterações de cor observadas nas resinas compostas imersas em Perio-aid, que contém clorhexidina a 0,12 %, são quase impercetíveis (∆E =1,87 na Filtek™ Supreme XTE e 1,44 na Filtek™ Z250 ). A clorhexidina é responsável pela precipitação de pigmentos provenientes da dieta (Moreira et al., 2013). Esta explicação esclarece a razão pela qual as variações de cor foram praticamente impercetíveis nas amostras sujeitas à ação do Perio-aid. Num estudo de Elembaby (2014), é possível verificar que as alterações de cor das resinas expostas ao colutório com clorhexidina são em tudo semelhantes aos resultados encontrados no presente estudo. O ambiente intraoral é muito complexo e é quase impossível de reproduzir as condições intraorais exatas (Moreira et al., 2013). A aplicação clínica dos estudos deve ser cautelosa visto que as condições in vivo variam em relação aos estudos
Show more

70 Read more

Efeitos do treinamento físico com exergame e do treinamento funcional em indivíduos com doença de Parkinson

Efeitos do treinamento físico com exergame e do treinamento funcional em indivíduos com doença de Parkinson

causar um efeito neuroprotetor e garantir independência funcional para os sujeitos com DP. Esta prática promove melhorias na capacidade respiratória, na força muscular, na memória recente, na cognição e nas habilidades sociais (Cheik et al. 2003). Entende-se por exercício físico, uma atividade muscular que produza força e interrompa a homeostase, e deve ser uma atividade planejada e orientada, com repetições sistemáticas e consequente aumento do consumo de oxigênio devido ao recrutamento muscular (Monteiro e Filho, 2004). Predominam dois tipos de exercícios físicos: os aeróbicos e os anaeróbicos. Os denominados exercícios físicos aeróbicos caracterizam-se por movimentos voluntários com ressíntese de ATP, o oxigênio é sua maior fonte energética e o sistema cardiorrespiratório é crucial. Já os anaeróbios são de curta duração e alta intensidade sem a participação de oxigênio para obtenção de energia (Abad et al. 2010).
Show more

121 Read more

Aplicação de cortiça em dois tipos de reatores para tratamento de água

Aplicação de cortiça em dois tipos de reatores para tratamento de água

A título de exemplo, observa-se que a maioria dos estudos de sorção utiliza concentrações de contaminantes muito elevadas (gama de concentrações mg/L), não refletindo os v[r]

146 Read more

Retalhos tubulares de pele de ratos com dois tipos de cateter de silicone

Retalhos tubulares de pele de ratos com dois tipos de cateter de silicone

situação houve menos peças com ausência de alterações e mais peças com alterações consideradas como leve a acentu- ado. Poderíamos supor que o cateter mais rígido acomodou- se menos à pressão circunferencial exercida pelo edema e, assim, pelo princípio da ação/reação no tecido, prejudicou a vascularização e provocou maior resposta inflamatória. Seu uso, em correção de hipospádias, levaria a um maior número de complicações, como fístulas e estenoses, se estas depen- dessem apenas destes eventos do processo de cicatrização. Para colaborar com esta idéia tem-se que nas peças sem molde não houve processo inflamatório acentuado. Porém, a ausên- cia de significado estatístico nestas comparações não permite que se faça esta afirmação.
Show more

6 Read more

Efeito de 16 semanas de treinamento físico, sem controle alimentar, sobre o perfil lipídico e pressão arterial

Efeito de 16 semanas de treinamento físico, sem controle alimentar, sobre o perfil lipídico e pressão arterial

Divergindo com estudo que mostra a tendência para aumento de níveis de HDL, apresentarem ser mais eficaz em indivíduos com níveis de colesterol total elevados, e/ou índice de massa corporal IMC baixos (Sataru et al., 2007), em nosso estudo, os sujeitos encontravam-se no pré-teste, com média de colesterol insignificantemente acima dos valores limítrofe e Índice de Massa Corporal na faixa de sobrepeso (ABESO, 2009). A falta de aumento significativo da variável HDL em nossa investigação talvez possa ser em decorrência do fato da mesma se encontrar dentro dos valores de referência. Em termos gerais, o efeito de alteração de determinada variável, em consequência de exercícios, costuma ser maior quando os níveis se desviam significativamente dos valores de normalidade.
Show more

11 Read more

Efeito do treinamento físico e da ingestão crônica de cafeína sobre o tecido ósseo de ratos jovens

Efeito do treinamento físico e da ingestão crônica de cafeína sobre o tecido ósseo de ratos jovens

Os animais dos grupos SCAF e TCAF foram suplementados com 1 mg/ml de cafeína diluída em água potável, durante um período de 30 dias, por meio de ingestão voluntária (L ORENZO , L EON , C AS - TILLO , R UIZ , A LBASANZ & M ARTÍN , 2010), enquanto os animais do grupo SCO e TCO receberam água sedentarismo e depleção hormonal (H ALLSTROM et al., 2006; H ANSEN , F OLSOM , K USHI & S ELLERS , 2000; R APURI , G ALLAGHER , K INYAMU & R YSCHON , 2001). O exercício físico pode ter efeito antagonista à perda de cálcio induzida pela cafeína, protegendo o tecido ósseo (H UANG , Y ANG , H SIEH & L IU , 2002). A estimulação mecânica sobre o tecido ósseo parece favorecer a atividade osteoblástica e a sobrevida de osteócitos, além de aumentar a densidade óssea mineral (G OULET , H ALONEN , K OCH , B RITTON , Z ERNICKE & K OZLOFF , 2011; K EMMLER , V ON S TENGEL , B EBENEK , E NGELKE , H ENTSCHKE & K ALENDER , 2011; M ANN , H UBER , K OGIANNI , J ONES & N OBLE , 2006). Os efeitos protetores do exercício físico podem ser mais efi cazes em exercícios de força e impacto, sendo que a natação promove efeitos menos pronunciados no aumento da densidade óssea mineral em animais jovens (H IND , G ANNON , W HATLEY , C OOKE
Show more

9 Read more

Efeito do estanozolol sobre a fertilidade em ratas pré-púberes

Efeito do estanozolol sobre a fertilidade em ratas pré-púberes

A placenta hemocorial apresenta-se constituída de três regiões morfológica e funcionalmente distinta: a decídua, o espongiotrofoblasto e a região labiríntica. A decídua alcança período de diferenciação máxima ao 10º dia, com células deciduais importantes na implantação e nutrição do embrião. Essas células produzem fatores que controlam a invasão trofoblástica e protegem o embrião da rejeição pelo sistema imune materno. O Espongiotrofoblasto caracteriza-se por zona basal com presença de células trofoblastica gigantes (CTGs). As células trofoblásticas estão envolvidas na secreção de hormônios, incluindo HCG (gonadotrofina coriônica humana) e progesterona necessária à manutenção da espessura do endométrio uterino e fatores angiogênicos de crescimento vascular e endotelial contribuindo para o remodelamento tecidual. A região Labiríntica é constituída de células labirínticas cuja função é de promover e mediar transferência de nutrientes entre o espaço sanguíneo materno e o fetal (MOREIRA et al., 2008).
Show more

62 Read more

Efeito do treinamento aeróbico versus treinamento em alta intensidade no controle glicêmico de pacientes com diabetes mellitus tipo 2 : uma revisão sistemática

Efeito do treinamento aeróbico versus treinamento em alta intensidade no controle glicêmico de pacientes com diabetes mellitus tipo 2 : uma revisão sistemática

Apenas dois dos oito estudos utilizados mostraram resultados sobre os níveis de insulina em jejum. O estudo de Li et al. (2012) encontrou que os valores pós intervenção melhoraram significativamente quando comparados com os valores basais pré intervenção. Os autores atribuiram essa melhora ao aumento do conteúdo mitocondrial do músculo esquelético, que pode ser um fator importante que rege a ação da insulina. Maiores volumes de exercício podem induzir mais mudanças no músculo esquelético, que por sua vez podem induzir mais alterações no conteúdo mitocondrial do músculo esquelético, em comparação com regimes de exercícios de menor. Já o estudo de Ruffino et al. (2017), sugeriu que essa melhora significativa ocorre apenas nos individuos que apresentaram maiores valores de insulina em jejum e que apresentam a doença com maior tempo de duração, atribuindo isso ao fato de que o tempo de oito semanas da intervenção tenha sido insuficiente para melhorar a sensibilidade à insulina nesse grupo de pacientes.
Show more

28 Read more

Efeito crônico do treinamento de força com vibração localizada sobre a velocidade de corrida

Efeito crônico do treinamento de força com vibração localizada sobre a velocidade de corrida

A vibração era gerada em um equipamento desenvolvido para aplicação localizada. O indi- víduo, preso por um cinturão, realizava uma contração muscular tensionando o cabo do equi- pamento. Este cabo estava conectado a um mo- tor que possuía um eixo excêntrico. Assim, quando o equipamento era acionado, o cabo so- fria uma sequência de trações na direção da re- sultante das forças musculares. Como o indiví- duo realizava uma ação isométrica na tentativa de estender os joelhos e quadris, a resultante das forças musculares possuía direção vertical. Conforme demonstrado na figura 1, o cabo do equipamento é tracionado justamente nesta di- reção. A posição da roldana do equipamento era ajustável, permitindo a alteração do compri- mento do cabo e o posicionamento com angula- ção de 45º de flexão de joelhos. O equipamento era composto por um motor da marca WEG (modelo IP55, 2 CV de potência, 60Hz de fre- quência e rotação de 1740 rpm), acoplado a um eixo excêntrico, que traciona ou empurra uma peça com rolamento e com um cabo fixo na ex- tremidade. A frequência de vibração foi contro- lada por um inversor de frequência da marca WEG, série CFW-10. A amplitude de vibração foi determinada pelo grau de excentricidade do eixo excêntrico.
Show more

10 Read more

UTERO AISLADO DE RATAS TRATADAS NEONAT-E

UTERO AISLADO DE RATAS TRATADAS NEONAT-E

GMS, respecto al de l o s animales control, como se observa en un trazo representativo de la Fig.2, l o s Úteros obtenidos de los. animales glutamatizados mostraron una ac[r]

31 Read more

EFEITO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TRIGO TRATADAS COM O INSETICIDA TIAMETOXAM

EFEITO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TRIGO TRATADAS COM O INSETICIDA TIAMETOXAM

Atualmente um dos manejos mais utilizados nas lavouras é o tratamento de sementes com inseticidas, fungicidas e micronutrientes, sendo que estes podem apresentar efeitos positivos na qualidade fisiológica das sementes repercutindo em um aumento da produtividade. A partir dessas informações, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a utilização do inseticida tiametoxam na qualidade fisiológica de cultivares de trigo. Utilizou-se duas cultivares de trigo Sinuelo e Toruk que foram conduzidas no delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições e 5 tratamentos de inseticida, sendo T1, T2, T3, T4, com as doses de 0, 150, 300, 450, 600 mL 100Kg-1 de sementes T5 respectivamente. O tratamento de sementes foi realizado com o inseticida Tiametoxam da marca comercial CRUISER® 350 FS com a utilização de polímero na dose de 200 mL 100Kg-1, com volume de calda de 1200 mL 100kg-1 de sementes, completando com água destilada. Após 24 horas o tratamento estas foram semeadas manualmente com o auxílio de pinças no substrato que era composto por duas folhas de papel germitest sobrepostas com dimensões de 28 x 38 cm, pH neutro, umedecidos com 2,5 vezes o seu peso com água destilada e posteriormente os papéis eram dobrados formando rolos para facilitar o acondicionamento no germinador tipo BOD a uma temperatura de 20 °C e fotoperíodo de 12 horas. Em laboratório, foram avaliados os parâmetros de primeira contagem de germinação, germinação, comprimento total, comprimento de parte aérea, comprimento de raiz, massa seca de parte aérea e massa seca de raiz com avaliações aos quatro e oito dias após semeadura. Analisando os resultados se conclui que não ocorreu diferença entre os tratamentos utilizados para cultivar Toruk e Sinuelo.
Show more

6 Read more

Circuito de exercícios sensoriais para o treinamento do equilíbrio funcional e possibilidade de quedas em pessoas idosas

Circuito de exercícios sensoriais para o treinamento do equilíbrio funcional e possibilidade de quedas em pessoas idosas

Resumo: Exercícios físicos auxiliam na melhora do equilíbrio, entretanto há carência de protocolos específicos para trabalhar preventivamente o equilíbrio funcional (EF) e a possibilidade de quedas (PQ) em idosos da comunidade. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um Circuito de exercícios sensoriais (CE) sobre o EF e a PQ em mulheres idosas. Completaram o estudo 57 idosas, divididas em grupo experimental (G1= 32; 65,61±4,72 anos) e grupo controle (G2 = 25; 68,41±4,99 anos). G1 praticou 12 semanas de CE composto por 13 estações em forma de circuito. Foram realizadas 2 aulas semanais de 50 minutos de duração, compostas por aquecimento, exercícios sensoriais e volta à calma. O grau de dificuldade foi progressivo ao longo do treinamento. EF e PQ foram avaliados antes e depois da intervenção, respectivamente pela Escala de Equilíbrio de Berg (EEB) e pelo Índice de Possibilidade de Quedas (IPQ). Utilizou-se estatística não paramétrica para análise dos dados, adotando-se em todos os testes nível de significância 5% (p≤0,05). G1 apresentou incremento significativo no EF (p = 0,001) e redução significativa na PQ (p = 0,013). Estes resultados indicam que a prática do Circuito de exercícios sensoriais é capaz de melhorar o equilíbrio e diminuir a possibilidade de quedas em idosas.
Show more

10 Read more

O efeito de programas de treinamento para o tratamento de Sarcopenia em idosos: uma revisão sistemática.

O efeito de programas de treinamento para o tratamento de Sarcopenia em idosos: uma revisão sistemática.

A literatura revisada sugere uma associação entre a intervenção e o ganho de massa muscular em indivíduos idosos com sarcopenia. Os artigos incluídos nessa revisão sistemática, que obtive- ram um efeito favorável ao aumento de massa muscular, descrevem que o modelo de treino mais adequado para obter esse ganho são os exercí- cios com ênfase em força, desenvolvidos com alta intensidade (60-95% de 1RM), na frequência de 2 a 3 vezes por semana. Ainda, em uma perspectiva de saúde pública, os resultados dos estudos con- fi rmam a importância da intervenção, programa de exercícios, para a prevenção, tratamento ou, até mesmo, o condicionamento da função muscular já reduzida durante o processo de envelhecimento.
Show more

15 Read more

Efeito do treinamento Pliométrico para verificar a agilidade em atletas de futsal feminino

Efeito do treinamento Pliométrico para verificar a agilidade em atletas de futsal feminino

A amostra do presente estudo foi composta por 20 voluntárias, atletas de futsal universitário de Brasília, do sexo feminino participantes de jogos regionais, com idade entre 18 e 21 anos do Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Colocando como critério de exclusão do estudo, a devida participação nos treinos da equipe à qual são integrantes estarem presentes nos devidos dias da coleta de dados. As voluntárias que possuíam histórico de doença cardiovascular ou doenças osteomioarticulares de qualquer segmento dos membros inferiores, que impediam a realização dos testes neste estudo, além das quais não estivessem de acordo e que não assinassem o TCLE.Todos os participantes foram informados dos procedimentos de estudo e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE. (anexo 1)
Show more

29 Read more

Refração periférica e acomodação em jovens não presbitas com diferentes tipos de lentes de contacto multifocais

Refração periférica e acomodação em jovens não presbitas com diferentes tipos de lentes de contacto multifocais

1.6.2 Lentes de contacto hidrofílicas multifocais As lentes de contacto multifocais (LCMF) são uma solução para compensação da presbiopia com vista à formação de focos de perto e de longe, deste modo permite aos pacientes présbitas visão focada a várias distâncias. Existem disponíveis diferentes tipos de sistemas óticos de lentes de contacto hidrófilas multifocais. Na revisão de Bennett (83) de 2008, o autor divide as lentes de contacto multifocais em dois grandes grupos: as lentes de “visão simultânea” e de “ visão alternante”. Visão alternante subentende que haja um movimento vertical da lente o que permite que, zonas de diferentes potências (zona de longe/ zona de perto) fiquem, em momentos diferentes, alinhadas com a pupila do paciente permitindo que veja a diferentes distâncias. Visão simultânea aplica-se a lentes que concentram vários potências na superfície da lente, que deverá estar centrados com a pupila do paciente, considerando-se uma verdadeira visão simultânea quando a zona de longe e de perto conseguem estar dentro do diâmetro pupilar do paciente ocupando aproximadamente frações iguais da área pupilar. O autor referido apresenta também os três desenhos óticos em que se pode encontrar o princípio de visão simultânea: asférico, concêntrico ou anular, e difrativo.
Show more

84 Read more

Influências do exercício físico na qualidade de vida em dois grupos de pacientes com câncer de mama

Influências do exercício físico na qualidade de vida em dois grupos de pacientes com câncer de mama

O aumento do escore com relac ¸ão ao domínio limitac ¸ão dos aspectos físicos do GE reflete em melhorias de algumas capacidades físicas conseguidas por meio do treinamento. A falta da prática regular de exercícios compromete as ati- vidades diárias, em func ¸ão da perda da flexibilidade, forc ¸a e resistência muscular. Diettrich e Miranda (2005) aponta- ram revisão efetuada por Courneya et al. (2002) em mais de 40 estudos que investigaram a prática da atividade física e a qualidade de vida nos sobreviventes de câncer e mostra- ram que a atividade física, tanto durante a quimioterapia e radioterapia quanto no pós-tratamento, apontou benefícios positivos na qualidade de vida com melhorias da aptidão, melhoria da composic ¸ão corporal e reduc ¸ão da fadiga, bem como melhoria do estado de humor, tais como depressão e ansiedade, entre outros.
Show more

8 Read more

Efeito crônico do alongamento realizado antes ou após treinamento de força de isquiotibiais na flexibilidade e na força

Efeito crônico do alongamento realizado antes ou após treinamento de força de isquiotibiais na flexibilidade e na força

Introdução: A literatura indica que tanto o alongamento como o treinamento de força podem aumentar a força e a flexibilidade. Porém, não se sabe se a realização concomitante das duas atividades pode incrementar estes ganhos. Objetivo: Verificar o efeito do alongamento realizado antes ou após os treinos de força dos músculos isquiotibiais na flexibilidade e na força muscular. Métodos: Foram recrutados 35 militares (18,5 ± 0,41 anos), os quais foram distribuídos de forma balanceada e aleatória pela força normalizada de isquiotibiais em 4 grupos: Treinamento de Força (TF) (n=9) - exercício para isquiotibiais duas vezes por semana, durante 8 semanas; Alongamento Antes (AA) (n=9) - alongamento dos isquiotibiais imediatamente antes do treinamento de força; Alongamento Depois (AD) (n=9) - alongamento dos isquiotibiais imediatamente depois do treinamento de força; Controle (CC) (n=8). O treinamento de força consistiu de exercício para os isquiotibiais, composto por 3 séries de 8-12 repetições máximas. O alongamento foi realizado em posição estática para isquiotibiais em duas repetições, com duração de 30 segundos e intervalo de 10 segundos. Foi utilizada a célula de carga e o teste de 1RM para medir a força muscular e fotogrametria para medir a flexibilidade, nos músculos isquiotibiais e quadríceps. A análise estatística foi realizada pela comparação entre grupos, por meio de análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas, post hoc Fisher, com significância p≤0,05. Resultados: Foi observado aumento da força nos grupos TF e AA tanto nos músculos isquiotibiais (12,78 ± 5,4% e 11,37 ± 5,7%) como no quadríceps (7,11 ± 6,4% e 7,48 ± 12,4%) respectivamente. No entanto, ocorreu diminuição da flexibilidade de isquiotibiais no grupo AA (-9,39 ± 10,7%). O grupo AD apresentou aumento apenas da força de isquiotibiais (5,73 ± 8,8%), sem qualquer prejuízo da flexibilidade. Foi observado ainda aumento da Taxa de Desenvolvimento de Força (TDF) dos isquiotibiais apenas no grupo TF (70,51 ± 85,3%; p=0,005). Conclusões: O treinamento de força isolado causou ganho de força nos músculos agonistas e antagonistas do exercício, sem alteração da flexibilidade, sendo ainda o único treinamento que gerou aumento da TDF nos músculos flexores do joelho. A adição de alongamento antes do treino de força não interferiu nos ganhos de força, mas acarretou diminuição da flexibilidade dos músculos agonistas. No entanto, quando o alongamento foi posicionado após o treino de força a flexibilidade foi mantida.
Show more

49 Read more

A identidade com o lugar de pessoas idosas institucionalizadas : um estudo exploratório realizado em dois lares da ilha Terceira (Açores)

A identidade com o lugar de pessoas idosas institucionalizadas : um estudo exploratório realizado em dois lares da ilha Terceira (Açores)

Este autor desenvolve uma sequência de quatro estatutos de identidade, a partir da avaliação do grau de exploração (crise) e da presença ou ausência de compromisso. Os quatro estatutos de identidade são designados como: Diffusion, Foreclosure Moratorium e Identity Achievement, traduzidos como Realização da Identidade, Identidade em Moratória, Adoção de Identidade e Difusão de Identidade, Exclusão, Moratória e Identidade Realizada (Taveira, 1986, 1997); (Medeiros et al, 2009; Medeiros, 2007; Medeiros, 2005). O Estatuto de Difusão de Identidade caracteriza os indivíduos que ainda não definiram uma orientação da sua identidade, embora possam já ter iniciado alguma atividade exploratória nesse sentido (Taveira, 1997); (Medeiros et al, 2009; Medeiros, 2007; Medeiros, 2005). O estatuto de Realização da Identidade caracteriza os indivíduos que experienciaram um período de exploração e que estão a prosseguir objetivos de identidade autodeterminados. O estatuto de Moratória caracteriza, por sua vez, os indivíduos que estão a passar por um período de crise e de forte exploração das questões da identidade, revelando dificuldade em se decidir por uma dada opção. Por seu turno, o estatuto de Exclusão caracteriza os sujeitos que já constituíram um compromisso firme com opções de identidade, embora estas tenham sido selecionadas pelos pais ou outros significativos, não sendo assim autodeterminados e não tendo passado por um período de crise. É um estatuto que mostra a existência de pouco ou nenhum envolvimento na exploração e que envolve uma tomada de decisão sem reflexão. McAdams (1993, 1996) é um autor que apresenta uma visão diferente do desenvolvimento da identidade ao longo da vida; para ele, a identidade é uma construção narrativa da história de vida de cada indivíduo.
Show more

143 Read more

Efeitos do treinamento físico sobre a função cardíaca de ratas ovarectomizadas após o infarto do miocárdio

Efeitos do treinamento físico sobre a função cardíaca de ratas ovarectomizadas após o infarto do miocárdio

um processo de reparo cardíaco que inclui a inflamação, com reabsorção do tecido morto e indução do reparo (neoformação de tecido conjuntivo) que resultará na cicatriz na área infartada. (Liehn et al. 2011). Na fase inicial do reparo cardíaco ocorre a infiltração de neutrófilos, macrófagos e linfócitos (Frangogiannis et al. 2012). No miocárdio isquêmico os neutrófilos são responsáveis pela liberação das metaloproteinases de matriz (MMP, sigla referente ao Inglês “matrix metaloproteinases”) iniciando a degradação de colágeno e preparação do tecido para a sua regeneração e reconstrução. Os macrófagos tem como a principal função realizar a fagocitose do tecido necrótico, além de produzir e liberar citocinas para estimular a proliferação de fibroblastos e a intensa produção de colágeno (Frantz & Nahrendorf, 2014). As citocinas pró-inflamatórias, tais como, fator de necrose tumoral alfa (TNF-α, sigla referente ao inglês “tumor necrosis factor”), Interleucinas (IL-6 e IL-1β) não são constitutivamente expressas no coração normal (Kapadia et al. 1995). Entretanto, estudos experimentais demonstram uma superexpressão dessas citocinas após o IM com consequente aumento da atividade das MMPs na área infartada, além do aumento do peptídeo natriurético (ANP) e aumento na expressão de colágeno no miocárdio não infartado (Irwin et al. 1999; Deten et al. 2002), sugerindo a participação dessas citocinas no processo de remodelamento após o IM.
Show more

76 Read more

Show all 10000 documents...

Related subjects