PDF superior Gestão da informação pública:: um estudo sobre o Portal Transparência Goiás

Gestão da informação pública:: um estudo sobre o Portal Transparência Goiás

Gestão da informação pública:: um estudo sobre o Portal Transparência Goiás

da motivação e participação popular na gestão administrativa, uma vez que to- dos apontam para a visibilidade da atuação administrativa, que inspira a produ- ção de regras, procedimentos e leis, como a Lei de Responsabilidade Fiscal. Os juristas entendem que o princípio da transparência concretiza o princípio da cidadania e oferece meios para que os cidadãos brasileiros possam não somente compreender a gestão dos recursos públicos, como efetivamente participar des- se processo administrativo. Desse modo, não se concebe transparência apenas como uma obrigação formal. Mas uma necessidade para dar legitimidade às decisões do administrador, fundamentando suas opções técnicas e políticas em matéria de planejamento fiscal. Entende-se também que a participação da po- pulação e das entidades interessadas seja importante para o processo. Mas essa participação exige conhecimento prévio, explicação minuciosa, esclarecimento de quem exibe a conta. Afinal, transparência é mais do que a publicidade do ato, que se resume à publicação de atos do poder público no veículo oficial de im- prensa. O princípio da transparência diz respeito à abertura e compartilhamento de informações, que torna o público mais capaz de decidir e fazer as escolhas políticas, aumenta a accountability e reduz o âmbito da corrupção.
Mostrar más

26 Lee mas

Plano diretor de Tecnologia da Informação como ferramenta para melhoria da Gestão de TI: um estudo de caso no Ministério do Desenvolvimento Agrário

Plano diretor de Tecnologia da Informação como ferramenta para melhoria da Gestão de TI: um estudo de caso no Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ficam organizados, sob a forma de Sistema, com a denominação de Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática SISP, o planejamento, a coordenação, a organização, a operação, o controle e a supervisão dos recursos de informação e informática dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, em articulação com os demais sistemas que atuam direta ou indiretamente na gestão da informação pública federal.

56 Lee mas

Acesso à Informação Pública e Transparência Ativa: um Estudo do Sítio Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo

Acesso à Informação Pública e Transparência Ativa: um Estudo do Sítio Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo

[...] vale observar que em nenhuma passagem a Constituição ou a Lei 12.527/2011 vedam a divulgação dos nomes dos agentes públicos e de sua respectiva remuneração. As vedações constitucionais sobre o tema referem-se, como se sabe, às informações imprescindíveis à segurança da sociedade e do Estado (parte final do inc. XXXIII do art. 5º). No que concerne ao resguardo da intimidade, previsto no inc. X do art. 5º, as decisões desta Corte têm assentado que o vínculo funcional com o poder público pressupõe restrição à compreensão daquela garantia em termos absolutos, uma vez que o ingresso no serviço público traz consigo a sujeição a um regime jurídico próprio, no qual se insere o encargo de respeitar de forma ampla o princípio da publicidade, inclusive no que se refere aos detalhes de sua condição remuneratória. Assim, o fato é que a Lei 12.527/2011 consagrou, de maneira inequívoca, uma visão ampliadora do direito à informação, a qual não permite falar na possibilidade de restrições de acesso diversas das que já estão consagradas na Constituição e no próprio texto legal. Basta ver, nesse sentido, as normas constantes dos arts. 6º, 7º e 8º do ato legislativo, destacando-se, no que se refere ao tema em julgamento, o princípio do amplo acesso à informação pública (inc. I do art. 6º), o direito de acesso às informações relativas à administração do patrimônio público (inc. VI do art. 7º) e a determinação de que, no mínimo, sejam divulgados em detalhe todos os repasses e transferências de recursos financeiros (inc. II do art. 8º). Nesse quadro, cabe ao regulamento, sem extrapolar da função que lhe é reservada, cuidar da regência prática da aplicação da lei, sem que seja possível realizar distinções e reservas que não foram impostas pelo texto legal (BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Mandado de Segurança nº 32020/DF. Rel. Ministra Rosa Weber, j. 15/05/2013. Diário de Justiça Eletrônico. Brasília, 17 mai. 2013).
Mostrar más

149 Lee mas

Determinantes da transparência na gestão pública dos municípios portugueses

Determinantes da transparência na gestão pública dos municípios portugueses

Mais recentemente, vários autores têm vindo a utilizar os índices desenvolvidos pelo movimento do Índice de Transparência para analisar associações com várias variáveis socioeconómicas e, assim, explorar os determinantes da transparência (especialmente para o caso de Espanha). Alguns estudos utilizam índices parciais (com foco em dimensões específicas de transparência, geralmente, a transparência financeira) como variáveis dependentes dos modelos estimados de regressão multivariada (e.g., Guillamón, Bastida & Benito, 2011; Vicente, Benito & Bastida, 2013; Tavares & Cruz, 2014). Albalate del Sol (2013) usa os índices globais de transparência municipal que agregam os valores obtidos para cada dimensão de transparência. Piotrowski e Van Ryzin (2007) e Piotrowski e Bertelli (2010) investigam também os determinantes da transparência do governo local através do estudo de uma medida de transparência, diferente da usada noutros estudos, assente em perceções. Por exemplo, Piotrowski e Van Ryzin (2007), através da aplicação de um questionário aos cidadãos, procuraram medir a transparência pelo número de pedidos de informação feitos pelos cidadãos aos municípios. Os resultados obtidos apontam para a existência de várias dimensões da procura por transparência e que fatores tais como a idade, ideologia política, confiança nos líderes políticos, frequência do contacto com o poder local e perceção de que o acesso ao governo é limitado parecem constituir fatores explicativos da procura da transparência.
Mostrar más

22 Lee mas

Estrutura da Tecnologia de Informação para a Gestão de Demanda da Cadeia de Suprimento Farmacêutica: um Estudo de Caso Brasileiro

Estrutura da Tecnologia de Informação para a Gestão de Demanda da Cadeia de Suprimento Farmacêutica: um Estudo de Caso Brasileiro

A gestão da demanda na CS, embora seja um assunto abordado por vários autores, tais como Mentzer (2005), carece de abordagens que se relacionam com os processos de TI e, especialmente, de estudos específicos para a indústria farmacêutica. Durante décadas, a indústria farmacêutica tem sido uma das indústrias mais lucrativas, principalmente devido aos mercados não saturados e aos mecanismos de proteção de patentes (HERACLEOUS; MURRAY, 2001). Em relação ao caso brasileiro, os sistemas de saúde pública e organizações privadas exerceram pressão sobre os preços dos medicamentos nos últimos anos, e isso possibilitou a entrada de produtos genéricos, causada em parte pela redução do período de proteção patentária (DANESE et al., 2006). Além disso, existe extensa especialização na indústria e, frequentemente, novos produtos são introduzidos, sendo estes refinamentos de medicamentos já existentes (GARAVAGLIA et al., 2012). Para responder a esse cenário, diversas empresas buscaram economias de escala em processos de produção, sinergia com outras empresas em pesquisa e desenvolvimento (PD), oportunidades de fusões e aquisições no setor e mudanças em suas CD (DANESE, et al., 2006).
Mostrar más

30 Lee mas

TRANSPARÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: Uma avaliação do portal eletrônico de transparência da prefeitura de Cuiabá-MT

TRANSPARÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: Uma avaliação do portal eletrônico de transparência da prefeitura de Cuiabá-MT

No atual cenário brasileiro tem sido recorrente a discussão de temas sobre governança, transparência e accountability. Fato que evidencia a relevância do controle social, de modo a possibilitar que o cidadão acompanhe, conheça, questione e atue como fiscal da aplicação dos recursos públicos. A transparência se torna, então, um instrumento social de combate à corrupção. Dessa maneira, o presente estudo visa avaliar o portal eletrônico de transparência da Prefeitura de Cuiabá quanto ao seu grau de transparência, bem como o atendimento às exigências da legislação de acesso à informação. A pesquisa possui abordagem mista e caracteriza-se quanto aos objetivos como exploratória e quanto aos procedimentos técnicos como bibliográfica e documental, sendo operacionalizada por meio de dados secundários que incluem documentos oficiais, páginas eletrônicas institucionais e publicações científicas. Como resultado, identificou-se que, desde 2017, o município de Cuiabá recebe esforços institucionais para se adequar integralmente às normas de transparência e, por isso, é avaliado com alto grau de transparência, porém, os meios implementados para viabilizar o controle social ainda carecem de investimentos para melhor atendimento do contribuinte.
Mostrar más

24 Lee mas

Portal da transparência do Distrito Federal e qualidade da informação contábil da despesa para assistência à saúde

Portal da transparência do Distrito Federal e qualidade da informação contábil da despesa para assistência à saúde

A lei de acesso à informação foi criada com o intuito de garantir o acesso dos cidadãos às informações públicas de tal forma que fossem atendidos os princípios de accountability e transparência, e que houvesse a divulgação de informações em linguagem clara, objetiva e acessível. Este estudo avalia os relatórios de despesa com aquisição de medicamentos para assistência à saúde pública no Distrito Federal publicados no Portal da Transparência do DF, no período de 2009 a 2016, segundo os critérios de qualidade da informação contábil dos modelos de Eppler (2006), Hendriksen e Van Breda (2009), Glautier e Underdown (1994) e a lei n. 4.990 (2012). Para alcance desta proposta, o percurso metodológico utilizou para coleta de dados a pesquisa bibliográfica e análise documental. O instrumento de coleta de dados foi complementado pela validação dos especialistas que utilizaram o instrumento de avaliação do Portal da Transparência do DF para caracterizar a qualidade da informação. A classificação do instrumento utilizado foi a partir de péssimo, ruim, bom e ótimo. Os resultados apontaram que a tendência da qualidade da informação ficou entre ruim e bom, isso indica que, embora as informações divulgadas sejam importantes, o cidadão não compreende o funcionamento do portal, e não é capaz de navegar e encontrar as informações requeridas. Quando o cidadão encontra, não consegue fazer a análise crítica. Portanto, faz-se necessária uma reformulação do site do portal para que divulgue de forma eficaz e eficiente a informação com clareza e com linguagem de fácil entendimento para os cidadãos, a fim de que exerçam de fato o controle social e inclusive, sejam incentivados a exercê-lo, pois, a maior participação da sociedade é a alternativa mais rápida para termos uma gestão pública de qualidade.
Mostrar más

59 Lee mas

Gestão da informação: o caso das empresas participantes do programa de incubação de empresas da Universidade Federal de Goiás

Gestão da informação: o caso das empresas participantes do programa de incubação de empresas da Universidade Federal de Goiás

: Este trabalho tem como foco principal a levantar o perfil de gerenciamento estratégico da informação de empresas integrantes de programas de incubação. Este é um novo arranjo social cujo objetivo maior é promover competitividade de micro e pequenas empresas aproximando as de centros produtores de conhecimento, i. e, as universidades. Para identificar o perfil gerencial estratégico da informação, adotou se o modelo de alinhamento estratégico da informação, proposto por Marchand. O desenho da pesquisa foi de estudo de caso. Estudaram se nove empresas participantes do programa de incubadoras da Universidade Federal de Goiás (PROINE UFG). Conclui se que a maioria das empresas adota a inovação como a principal estratégia organizacional e apresenta uma tendência à proatividade. No entanto, faltam lhes recursos financeiros e tecnológicos para o efetivo acompanhamento do ambiente externo, como demanda a estratégia adotada. As fontes de informação consultadas são limitadas e a interação universidade empresa ainda é incipiente.
Mostrar más

19 Lee mas

Avaliação de transparência pública em universidades federais : estudo de múltiplos casos sob a perspectiva da Lei de Acesso à Informação

Avaliação de transparência pública em universidades federais : estudo de múltiplos casos sob a perspectiva da Lei de Acesso à Informação

Segundo Chevalier (1998, apud Jardim, 1999), falar, neste sentido, de transparência administrativa significa que atrás do invólucro formal de uma instituição se perfilam relações concretas entre indivíduos e grupos percebidos pelo observador. Mas a transparência é suscetível de graus: um corpo pode ser realmente transparente ou seja, límpido, e fazer aparecer com nitidez os objetos que recobre, ou somente translúcido, se ele não permite, ainda que seja permeável à luz, distinguir nitidamente esses objetos, ou ainda diáfano, se a luz que ele deixa filtrar não permite distinguir a forma desses objetos. Por extensão, a transparência designará o que se deixa penetrar, alcançar levemente, o sentido escondido que aparece facilmente, o que pode ser visto, conhecido de todos ou ainda que permite mostrar a realidade inteira, o que exprime a verdade sem alterá-la. (JARDIM, 1999).
Mostrar más

153 Lee mas

Pautas exclusivas: a transparência na gestão da informação nas assessorias de imprensa de órgãos públicos

Pautas exclusivas: a transparência na gestão da informação nas assessorias de imprensa de órgãos públicos

Eu sempre fui muito fiel, até onde eu tinha autonomia na matéria, porque depois ela vai para São Paulo, que ela vai para outro nível de edição e eles acabam prejudicando a reportagem, colocando um título errado, para dar um impacto maior, e cria-se os grandes problemas de relacionamento que surgem entre repórter e a sua fonte, na maioria das vezes, esses grandes problemas são criados pela edição e geralmente não é na sua base. É na cabeça de rede. É na matriz do jornal. É de editores que estão distantes daquela realidade e não têm noção, não entendem. ―Ah! Ele quis dizer isso.‖ Não, ele não quis dizer isso, ele disse isso. Não é isso que você está querendo. E aí o negócio já foi para imprimir, para foi para o portal. Até você explicar para a fonte que não era bem aquilo, você pode perder esse laço para a matéria exclusiva. Eu acho que a disputa, principalmente do impresso e do eletrônico, principalmente do eletrônico, entre blogs e portais de notícias, se já existia a concorrência antes, a história do ―furo‖, da exclusividade, agora está uma coisa insana. Porque hoje você tem um método de medir isso. Porque antes você via a tiragem do jornal. Uma coisa ampla. Sua matéria está lá no meio. Agora você sabe o acesso: qual matéria está sendo mais lida. Se cinco repórteres de cinco veículos entrevistarem o ministro ali embaixo, no fim do dia eles podem comparar: uma teve 15 mil acessos, a dele teve 30, a sua teve só 5. E aí começa uma disputa entre eles. Às vezes é até meio inconsciente, mas existe. Então isso faz com que eles busquem coisas mais exclusivas, façam propostas ―não, me passa isso que depois a gente resolve‖. Cabe ao assessor colocar a medida certa nisso. A pessoa tem que ter o limite. O problema é que o limite poucos têm, né? (informação verbal, NEIVA, 2015).
Mostrar más

56 Lee mas

Transparência na administração pública tributária e controle social da gestão fiscal

Transparência na administração pública tributária e controle social da gestão fiscal

Ementa: SUSPENSÃO DE SEGURANÇA. ACÓRDÃOS QUE IMPEDIAM A DIVULGAÇÃO, EM SÍTIO ELETRÔNICO OFICIAL, DE INFORMAÇÕES FUNCIONAIS DE SERVIDORES PÚBLICOS, INCLUSIVE A RESPECTIVA REMUNERAÇÃO. DEFERIMENTO DA MEDIDA DE SUSPENSÃO PELO PRESIDENTE DO STF. AGRAVO REGIMENTAL. CONFLITO APARENTE DE NORMAS CONSTITUCIONAIS. DIREITO À INFORMAÇÃO DE ATOS ESTATAIS, NELES EMBUTIDA A FOLHA DE PAGAMENTO DE ÓRGÃOS E ENTIDADES PÚBLICAS. PRINCÍPIO DA PUBLICIDADE ADMINISTRATIVA. NÃO RECONHECIMENTO DE VIOLAÇÃO À PRIVACIDADE, INTIMIDADE E SEGURANÇA DE SERVIDOR PÚBLICO. AGRAVOS DESPROVIDOS. 1. Caso em que a situação específica dos servidores públicos é regida pela 1ª parte do inciso XXXIII do art. 5º da Constituição. Sua remuneração bruta, cargos e funções por eles titularizados, órgãos de sua formal lotação, tudo é constitutivo de informação de interesse coletivo ou geral. Expondo-se, portanto, a divulgação oficial. Sem que a intimidade deles, vida privada e segurança pessoal e familiar se encaixem nas exceções de que trata a parte derradeira do mesmo dispositivo constitucional (inciso XXXIII do art. 5º), pois o fato é que não estão em jogo nem a segurança do Estado nem do conjunto da sociedade. 2. Não cabe, no caso, falar de intimidade ou de vida privada, pois os dados objeto da divulgação em causa dizem respeito a agentes públicos enquanto agentes públicos mesmos; ou, na linguagem da própria Constituição, agentes estatais agindo “nessa qualidade” (§6º do art. 37). E quanto à segurança física ou corporal dos servidores, seja pessoal, seja familiarmente, claro que ela resultará um tanto ou quanto fragilizada com a divulgação nominalizada dos dados em debate, mas é um tipo de risco pessoal e familiar que se atenua com a proibição de se revelar o endereço residencial, o CPF e a CI
Mostrar más

85 Lee mas

Um estudo sobre transparência pública no portal eletrônico da Prefeitura Municipal de São José/SC

Um estudo sobre transparência pública no portal eletrônico da Prefeitura Municipal de São José/SC

Nota-se que os resultados encontrados estão em conformidade com os estudos anteriores no setor público sobre transparência, e alguns autores como, por exemplo: Leite Filho; Colares; Andrade, (2015), destacaram em sua pesquisa que os municípios analisados não atenderam na íntegra a Lei Complementar nº 131/2009 e Cruz et al. (2012), concluem que os municípios de seu estudo não divulgaram de forma completa as informações referentes a gestão pública. Já, para Raupp; Abreu; Abreu, (2015) e Vieira et al., (2014) devido aos descumprimentos da legislação, a disponibilização de informações para a população por meio de portais eletrônicos ainda não é uma realidade atual, existe uma certa resistência dos órgãos da administração pública em tornar mais transparentes as informações que são de interesse da sociedade.
Mostrar más

15 Lee mas

Desafios para a transparência pública : um estudo com os usuários do Portal da Transparência do Governo Federal

Desafios para a transparência pública : um estudo com os usuários do Portal da Transparência do Governo Federal

Outras sugestões foram de publicação de estatísticas, tais como taxa de crescimento do país e escolas com maior grau de repetência (por aluno e por município). Por fim, destacam-se propostas de temas diversos, tais como: ―orientações de como cobrar os direitos também devem ser partilhadas. Formas do cidadão acompanhar, cobrar e participar dos temas (...)‖, publicação do ―critério para utilização dos recursos, especialmente na área socioambiental‖, ―orçamento do ano corrente para cada Ministério e disponibilização para comparar os recursos de um ano para o outro‖, ―legislações e dados internos de órgãos e autarquias federais‖ e um respondente fez um comentário que e tratava de uma crítica à LAI, pois havia solicitado uma informação e não obteve resposta. Não foram apresentados, porém, detalhes sobre o pedido de acesso à informação nem detalhes de onde, em que Poder e esfera ele foi feito.
Mostrar más

284 Lee mas

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO E A EFETIVIDADE DOS SISTEMAS CORPORATIVOS DE INFORMAÇÃO NA TRANSPARÊNCIA DA GESTÃO PÚBLICA: um estudo de caso na Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO E A EFETIVIDADE DOS SISTEMAS CORPORATIVOS DE INFORMAÇÃO NA TRANSPARÊNCIA DA GESTÃO PÚBLICA: um estudo de caso na Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais

A pesquisa em questão, de estrutura interdisciplinar, busca avaliar a qualidade da informação disponibilizada pelos sistemas corporativos utilizados no âmbito da administração pública do Estado de Minas Gerais, sob o prisma da percepção da satisfação dos usuários desses sistemas no âmbito da Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais (CGE/MG), e da efetividade desses sistemas corporativos em relação à transparência governamental. Pela utilização cada vez maior de dados informatizados para processamento, manipulação, armazenamento e descarte de informações no setor público, esses dados devem ser disponibilizados pelos diversos sistemas de informações em uso no Poder Executivo do Estado de Minas Gerais com a maior qualidade possível. Assim, a avaliação e o monitoramento dos sistemas de informação corporativos em uso atualmente no governo estadual tornam-se essenciais para o provimento de um ambiente corporativo seguro e para uma gestão eficiente da qualidade da informação, controles estes que subsidiarão com fidedignidade a transparência governamental. Trata-se de uma pesquisa exploratória, de natureza qualitativa e quantitativa, realizada através de um estudo de caso aplicado na CGE/MG, órgão responsável pelo controle interno na administração pública estadual. Na análise dos dados, obtidos mediante coleta de dados efetuada através de aplicação de questionários e entrevistas, foram utilizadas técnicas estatísticas multivariadas, e entre os resultados esperados, a serem apresentados sob a forma de relatório técnico qualificado, destacam-se a percepção da satisfação dos usuários dos sistemas de informação corporativos do Estado de Minas Gerais e a efetividade desses sistemas na transparência da gestão pública.
Mostrar más

165 Lee mas

Transparência fiscal : um estudo centrado no sujeito passivo

Transparência fiscal : um estudo centrado no sujeito passivo

tributação de base cedular real. Nos §§ 2.º e 3.º do seu artigo 94.º avançava um conceito de sociedade de simples administração de bens, que estatuía que eram de simples administração de bens as sociedades cujos rendimentos provenientes de bens ou valores por elas mantidos como reserva ou para fruição atingissem, na média dos últimos três anos, mais de 80 por cento da média, durante o mesmo período, da totalidade dos seus proveitos ou ganhos, deixando de ser consideradas de simples administração de bens logo que a média dos rendimentos relativos a três anos seguidos se torne inferior a 60 por cento da dos proveitos ou ganhos. Daqui se retira que se permitia que estas sociedades tivessem outra(s) actividade(s) caso cumprissem requisitos, cumulativos, temporais e quanto à percentagem da proveniência dos rendimentos, que era, inicialmente, de 80%, e passou depois para 50%. Esta solução de determinar a percentagem da atividade de administração de bens que a sociedade deveria atingir, se a atividade fosse exercida em conjunto com outras atividades, veio a ser um requisito mantido pelo legislador do IRC em sede de transparência fiscal e coloca-nos a seguinte interrogação: terá o legislador tentado por esta via contornar a rigidez da tipicidade fechada do regime de transparência fiscal, aproximando-o de soluções vigentes em outros ordenamentos jurídico-tributários onde a tipicidade é aberta e inclusivamente se permite a inclusão de entidades translúcidas, como sucede em França?
Mostrar más

279 Lee mas

Acessibilidade para usuários da informação com deficiência: um estudo de artigos em Biblioteconomia e Ciência da Informação

Acessibilidade para usuários da informação com deficiência: um estudo de artigos em Biblioteconomia e Ciência da Informação

Resumo: Esta é uma pesquisa exploratória, na qual foram analisados os artigos publicados entre 2008 e 2013, em revistas das áreas de Biblioteconomia e Ciência da Informação que abordaram o tema ‘usuários da informação com deficiência e acessibilidade’. O levantamento dos artigos foi realizado pelo esquadrinhamento do sumário de cada uma das revistas selecionadas. De acordo com a metodologia proposta, analisaram-se 25 artigos. As variáveis analisadas foram: quantidade de publicações sobre o tema; autoria; palavras-chave; metodologias descritas nos artigos analisados; e os tipos de deficiência, de acessibilidade e de tecnologias assistivas tratadas no corpus da pesquisa. Os resultados demostraram que a revista que mais publicou sobre o tema foi a Revista ACB; a instituição mais citada foi PUC-Campinas; prevaleceu a autoria múltipla; e, quanto à metodologia, destacou-se a pesquisa bibliográfica. A deficiência visual, assim como suas tecnologias assistivas e acessibilidade à informação foram os tópicos que obtiveram maior índice de interesse nos artigos estudados. Por meio desta pesquisa, pode-se perceber o nível de importância dos estudos sobre acessibilidade para deficientes realizados nas áreas estudadas. Este estudo pode ser uma importante fonte sobre o tema, uma vez que compila informações sobre
Mostrar más

20 Lee mas

Qualidade da informação contábil: um estudo sobre a percepção dos usuários de sistemas de informação

Qualidade da informação contábil: um estudo sobre a percepção dos usuários de sistemas de informação

Iniciando a validação, para o construto Acessibilidade, como resultado do teste pareado das amostras, obteve-se por meio da comparação das variáveis Acessibilidade (Expectativa 5,74) indicada no Quadro 06 e M_Aces (Percepção 6,7346) indicada no Quadro 07, ambas originadas pela média das escalas somadas, um valor t de -2,154 e um nível de significância de 0,035. O que indicou a rejeição da hipótese nula e a não igualdade das médias das variáveis, devido ao nível de significância inferior a 0,05 conforme mencionado na literatura descrita pelos autores (COLLIS; HUSSEY, 2006; HAIR et al., 2006; FÁVERO et al., 2009). Com base na diferença das médias das variáveis, observou-se que para o construto Acessibilidade, os participantes da pesquisa indicaram que o sistema de informação adotado pela empresa está superando ligeiramente sua expectativa com relação à qualidade da informação contábil recebida, o que traz indícios de satisfação do usuário em relação ao sistema.
Mostrar más

100 Lee mas

A gestão da educação pública no Timor Leste: um estudo sobre o ensino secundário no município de Díli

A gestão da educação pública no Timor Leste: um estudo sobre o ensino secundário no município de Díli

Os recursos humanos são parte importante no processo de desenvolvimento da educação no Ministério da Educação (ME) do município de Díli. Todavia, os dados de que disponho indicam que essas condições não correspondem com as necessidades leste-timorenses. Em outras palavras, não estão de acordo com os termos “the right man on the right place”. Portanto, para o futuro da educação do Timor-Leste a capacitação dos professores é um dos itens centrais para a melhoria da educação rumo ao desenvolvimento do país. Para ilustrar isso, indico a pesquisa de Aguilar (2011), realizada com 17 professores que lecionavam a disciplina de química em 10 escolas de ensino secundário (distritos de Díli, Baucau e Bobonaro). Desses, apenas dois professores possuíam formação específica na área (AGUILAR, 2011). Os demais possuíam formação em outras áreas ou nem haviam passado por formação em nível superior. Esse fato é bastante recorrente no Timor- Leste, até porque, logo após a restauração da independência, pessoas que falavam portugueses foram recrutadas para serem professores, independentemente da formação educacional. O enunciado corrente durante os anos subsequentes foram: “tiada rotan akar pun jadi” (se não tiver vime, a raiz pode ser usada) para responder à situação de emergência. Isso aconteceu por causa da falta de recursos humanos após independência do país. Essa evidência ajuda na definição das políticas públicas de qualificação para todos os funcionários públicos no Ministério da Educação do Timor-Leste.
Mostrar más

149 Lee mas

Qualidade dos Serviços de Tecnologia da Informação: um estudo no Núcleo de Tecnologia da Informação da UFES

Qualidade dos Serviços de Tecnologia da Informação: um estudo no Núcleo de Tecnologia da Informação da UFES

Já a estrutura de rede da Ufes é antiga, construída há mais de 15 anos. Embora vários prédios e setores tenham recebido novos pontos de acesso à rede, o crescente au- mento de servidores fez com que esses pontos não mais atendam à demanda. Com relação à rede sem fio, ela atende somente alguns pontos específicos da Universidade, como a Bi- blioteca Central, Reitoria, NTI e algumas cantinas, porém já existe projeto de expansão para todos os campi, aprovado e licitado. Apesar disso, com as dificuldades financeiras que a Ufes passa nos anos de 2015 e 2016, o projeto foi feito em partes, dependendo somente de orçamento para ser concluído e atender a toda a comunidade universitária.
Mostrar más

134 Lee mas

A auditoria governamental como meio de transparência na gestão pública.

A auditoria governamental como meio de transparência na gestão pública.

Com o passar dos anos, a ideia de alertar a sociedade para que caminhe junto aos órgãos de controle está cada vez mais fixa, e com isso, vem a necessidade de criar instrumentos que fortaleçam o controle social. Sabe-se que é cada vez mais ampla a preocupação das empresas públicas com relação aos seus referenciais de qualidade. Para que isso seja possível, é necessário que se constitua uma organização que preserve valores, integre funcionários e valorize-os com base em respeito, tolerância e confiabilidade. Desse modo, a ética é um dos vínculos existentes no setor público, responsável pelas relações de trabalho dentro de um país, e que, a cada dia, apresenta mais indícios de má utilização dos recursos públicos, expondo a necessidade da divulgação de informações das gestões, para que possíveis irregularidades sejam encontradas. Nesse aspecto, apresenta-se a seguinte questão a ser respondida: como a auditoria governamental contribui no processo de transparência nas gestões públicas? O objetivo do presente artigo é propor uma análise acerca da influência da auditoria governamental na transparência pública, bem como identificar as ferramentas que o governo utiliza para atingir essa transparência. Espera-se que os órgãos governamentais se preocupem com questões de desempenho, cultura organizacional e difusão da transparência, de forma a tornar-se referência em ética e responsabilidade social no setor público.
Mostrar más

23 Lee mas

Show all 10000 documents...

Related subjects