PDF superior Indicadores da produção colaborativa na arquitetura da informação

Indicadores da produção colaborativa na arquitetura da informação

Indicadores da produção colaborativa na arquitetura da informação

KEYWORDS: Information Science. Epistemology of Information Science. Collaborative Production in Information Architecture. Collaborative Production in Information Science. RESUMEN: Arquitectura de la información es considerada como un área estratégica de la producción colaborativa de ciencias de la información. las condiciones de producción colaborativa se describen en la arquitectura de la información, teniendo en cuenta que como el estudio de la subzona de la Ciencia de la Información. Por lo tanto, para abordar específicamente los indicadores de producción científica que comprenden estudio temático, el tipo y la formación de la autoría, los programas de postgrado y las áreas a la que está vinculada, entre otros. Se trata de una investigación exploratoria y descriptiva. Mapas a la producción científica de la Reunión Nacional de Investigación en Ciencias de la Información (Enancib) en el período 2003-2013, el repositorio "Cuestiones de red". Se utiliza la bibliometría para identificar los elementos paratextuales y textuales que forman pruebas de producción colaborativa en la arquitectura de la información. Se encontró que la pluralidad de los investigadores académicos para hacer frente a la arquitectura de la información, idiomas compartir, alguna evidencia de convergencias disciplinarias de la colaboración con otros autores, así como un plexo de relaciones a través de las citas indirectas que representan los elementos que comparten teórico y metodológico en la producción interdisciplinaria. Además, los investigadores académicos con mayor índice de productividad está ligada principalmente a la Biblioteca y Ciencias de la Computación. Se considera que la producción colaborativa en la arquitectura de la información se presenta como un proceso de producción multidisciplinar, convirtiéndose así en un dominio convergente que permite a la eficacia de las prácticas interdisciplinares en Ciencias de la Información.
Mostrar más

21 Lee mas

Editorial: Profissional da informação, bibliotecas universitárias e a produção da informação no contexto atual

Editorial: Profissional da informação, bibliotecas universitárias e a produção da informação no contexto atual

Na sequência Zayr Claudio Gomes da Silva (Universidade Federal da Paraíba) e Edivanio Duarte de Souza (Universidade Federal de Alagoas) apresentam o texto sobre “Indicadores da produção colaborativa na arquitetura da informação”. Os autores descrevem as condições da produção colaborativa na arquitetura da informação, considerando-a como subárea de estudo da Ciência a Informação. Para tanto, abordam especificamente, indicadores da produção científica que compreendem temáticas de estudo, tipologia e formação da autoria de programas de pós-graduação e áreas a que se encontram vinculadas, entre outros.
Mostrar más

7 Lee mas

Indicadores de produção científica na América Latina: um estudo na área da Matemática

Indicadores de produção científica na América Latina: um estudo na área da Matemática

A região da AL se encontra determinada por assimetrias em que ocorre a divisão internacional dos conhecimentos, de inovação tecnológica e da revolução científica e suas aplicações. Esta característica é visível e contrastante para as universidades da região, que são compelidas a realizar processos que tem mais a ver com a transferência e reprodução de conhecimento do que com inovação e criatividade, da perspectiva de uma cultura própria e uma identificação clara das prioridades sociais e econômicas em benefício da maioria da população. Essas distâncias se mostram de forma qualitativa e quantitativa, ou seja, no número de pessoas envolvidas na produção e no uso do conhecimento, na transformação do sentido da informação, como no seu impacto para a geração de melhores condições de igualdade entre as populações constantemente excluídas (GAZZOLA; DIDRIKSSON, 2008).
Mostrar más

16 Lee mas

Arquitetura da informação para a gestão desportiva em organizações sem fins lucrativos

Arquitetura da informação para a gestão desportiva em organizações sem fins lucrativos

As atividades de apoio são atividades transversais a qualquer tipo de organização e o seu maior objetivo é suportar as atividades nucleares da organização. A atividade de “Infraestruturas de Organização” baseia-se nas ações estratégicas das instituições, isto é, planeamento, gestão e administração. A gestão de recursos humanos é, como o nome indica, a atividade de coordenação entre competências e conhecimentos dos colaborados às necessidades da organização. A atividade de “Desenvolvimento Tecnológico” define-se pela investigação ou investimento em tecnologia na busca de melhorias do processo produtivo ou dos próprios produtos. Por fim, as compras ou aquisições consistem na obtenção de todo o tipo de recursos, matérias-primas ou outros inputs, necessários à produção.
Mostrar más

72 Lee mas

Indicadores altmétricos em periódicos brasileiros da Ciência da Informação

Indicadores altmétricos em periódicos brasileiros da Ciência da Informação

mapear a atenção que uma publicação conquista no seio de uma determinada comunidade. Na literatura, estes são descritos como alternativos às métricas de avaliação tradicionais, porém com abordagem distinta, principalmente com relação a instantaneidade dos dados compartilhados em redes sociais online e de ferramentas de gerenciamento de referências e os formatos de dados estruturados para compartilhamento de referências ALPERIN, 2013). A aplicação adequada destas métricas pode contribuir para visualizar o impacto da produção acadêmica de países, historicamente, excluídos pelas métricas tradicionais de impacto. Nesse sentido, as métricas alternativas pressupõem um processo de democratização da atribuição da recompensa acadêmica (HAUSTEIN, 2016), visto que as RSO são espaços abertos de interlocução entre diversos agentes sociais.
Mostrar más

18 Lee mas

A contribuição da arquitetura da informação na construção e utilização de ambientes informacionais colaborativos de ensino/aprendizagem

A contribuição da arquitetura da informação na construção e utilização de ambientes informacionais colaborativos de ensino/aprendizagem

O termo Multimodalidade foi desenvolvido pelo autor Kress, e Van Leeuwen (2001), e está associado aos múltiplos modos existentes que podem ser utilizados como auxílio no processo comunicativo. Os trabalhos de Kress, Garcia e Van Leeuwen (2000) Kress, e Van Leeuwen (2001) explicam que a Análise Sociossemiótica Multimodal: está associada à significação, produção e recepção de mensagens tanto o autor quanto o leitor de uma determinada comunidade interpretativa. Os autores tratam da interpretação do significado do contexto e essa abordagem foca a análise de significados na interação entre os indivíduos, envolvendo também o produtor e o observador. Esses autores desenvolveram metodologias que permitem a análise de imagens (A Gramática do Designer Visual). Essa pesquisa se deu devido a novas tecnologias e ao uso de diversos recursos semióticos. O foco é o “Signo”, o significado e a maneira como cada grupo interpreta em diferentes situações e contextos.
Mostrar más

126 Lee mas

A arquitetura da informação e o bibliotecário

A arquitetura da informação e o bibliotecário

Este é o tamanho do tsunami de dados que bate nas praias do nosso mundo civilizado e retrata o fenômeno da explosão da produção e distribuição de informação que revoluciona o mundo no final do século passado e início deste novo. Nunca se produziu e se distribuiu tanta informação na história da humanidade. Uma edição do The New York Times em um dia de semana contém mais informação do que o comum dos mortais poderia receber durante toda a vida na Inglaterra do século XVII (Wurman, 1991):
Mostrar más

11 Lee mas

Organização da informação e planeamento da produção na empresa de confeção MJ-Fafe

Organização da informação e planeamento da produção na empresa de confeção MJ-Fafe

Sumariando, com esta dissertação pretende-se implementar uma metodologia que permita a especificação da organização de informações, bem como do seu fluxo e a aplicação de métodos adequados ao planeamento e programação das mesmas, por forma seja possível obter uma boa abordagem na empresa, não só em termos da sua gestão interna, como também para melhorar a sua relação com os clientes. Sendo assim, é objetivo principal deste estudo, permitir obter melhorias importantes em termos de apoio à decisão em funções de planeamento de materiais (MRP) e técnicas de planeamento de capacidade referente aos registos de MRP, de modo a que, num futuro próximo, seja possível a automatização e tratamento informático de algumas das principais atividades da empresa, relacionadas com o planeamento de produção e dos indicadores de desempenho, dado que atualmente, a mesma ainda não tem a sua informação adequadamente reunida e organizada, relativamente as tais atividades, pois são feitas de uma forma bastante tradicional e através de anotações em papel, em vez do apoio sistematizado e informático.
Mostrar más

105 Lee mas

Segurança da Informação na Escola Pública

Segurança da Informação na Escola Pública

3.2 Contexto Uma vez resolvido o problema da falta de equipamento, surge agora uma nova questão: como gerir estes recursos? Na prática, nas escolas públicas o acesso aos computadores é feito da seguinte forma. Os computadores estão disponíveis nas salas de aula, biblioteca, ludoteca e clubes. Para aceder ao sistema é necessário autenticação, havendo duas contas: alunos e professor 1 . O perfil de utilizador é partilhado por todos os utilizadores que fazem parte do mesmo grupo (aluno ou professor), sendo o nome e a palavra passe comum. Esta configuração faz com que todos os utilizadores tenham acesso à informação guardada no computador, por exemplo, ficheiros, histórico da web, palavras passe para aceder a sítios Web, ficheiros na reciclagem, etc. Por norma os programas antivírus estão desatualizados e não existem restrições para o armazenamento de ficheiros. É muito fácil para um aluno fazer a propagação de vírus, eliminar um ficheiro que outro aluno acabou de criar e que por lapso não gravou, utilizar ficheiros e dados de outro utilizador, entre outras possibilidades.
Mostrar más

95 Lee mas

A organização, o tratamento e a comunicação da informação e de documentos na produção científica brasileira sobre arquivos e Arquivologia dos programas de pós-graduação em Ciência da Informação

A organização, o tratamento e a comunicação da informação e de documentos na produção científica brasileira sobre arquivos e Arquivologia dos programas de pós-graduação em Ciência da Informação

Conforme já havíamos refletido em outras etapas da pesquisa, entendemos que a a predominância de autores brasileiros parece conjugar o reconhecimento da relevância das suas obras para a Arquivologia brasileira e a comodidade da leitura em português, considerando que nem todos os pesquisadores têm acesso a outros idiomas. Evidentemente, a circulação dessas obras em programas de pós-graduação corrobora a sua relevância para a pesquisa, imprescindível para os avanços da área (Marques, 2011). Ao refinarmos nossos filtros temáticos e utilizarmos as palavras “organização”, “tratamento” e “comunicação” (e suas variações linguísticas e correspondências semânticas), chegamos a 152 referências bibliográficas. Desse total, 109 (71,71%) referências foram recuperadas com a palavra “organização”; 31 (20,39%) com a palavra “tratamento” e dez com “comunicação” (6,57%). Uma referência (0,65%) contemplava simultaneamente as duas primeiras palavras e outra referência (0,65%), as três palavras. As referências bibliográficas recuperadas com as palavras “organização” e “tratamento” contemplam a classificação de documentos (seus processos e produtos); as relações dessa função com as demais funções arquivísticas (identificação, avaliação, descrição e preservação) e com a gestão de documentos, da informação e do conhecimento, bem como a sua contribuição para a epistemologia da Arquivologia; a organização de documentos e do conhecimento arquivístico; o arranjo de documentos; e a organização de instituições arquivísticas e técnico-normativas; a gestão da informação, o tratamento e a organização de documentos, e a epistemologia da Arquivologia. As obras identificadas com a palavra “comunicação”, por sua vez, remetem à produção e à difusão do conhecimento arquivístico; à divulgação, à disseminação e à difusão de documentos (de políticas nesse sentido, inclusive); ao acesso às informações arquivísticas; e, novamente, a questões relacionadas à epistemologia da Arquivologia.
Mostrar más

11 Lee mas

Produção científica interdisciplinar : características da produção dos autores da Ciência da Administração nos periódicos da Ciência da Informação no Brasil (2000-2015)

Produção científica interdisciplinar : características da produção dos autores da Ciência da Administração nos periódicos da Ciência da Informação no Brasil (2000-2015)

This is a bibliometric research that seeks to understand part of the relationship between the scientific communities of Administration Science and Information Science to be verified in references of articles in periodicals of Information Science in Brazil published between the years of 2000 and 2015. The specific objectives were to obtain rankings of the main authors, institutions and periodicals, as well as to describe characteristics of these authors as sex and formation. The methodology consisted of random sample selection of 2326 articles, among which 247 were selected, in which the authors have a specific degree (graduate, master's or doctorate) in Administration Science courses. Twenty three journals were identified, including Perspectivas em Ciência da Informação, Perspectiva em Gestão & Conhecimento, Informação e Sociedade, DataGramaZero and Encontros Bibli as the five most productive. The ranking of authors is shown, among which Emeide Duarte (UFPB), Ricardo Barbosa (UFMG) and Francisca Ramalho (UFPB) are the most productive. As for the institutions UFMG, UFSC and UFPB, in this order, are in the first three places. Collaboration networks of the authors Emeide Duarte, Ricardo Barbosa and Francisca Ramalho were also elaborated, which demonstrated that the majority of the collaborators are tutored by the researchers.
Mostrar más

134 Lee mas

Arquitetura de cacos: ensaio teórico e prático sobre a superação da ideia de tipologia na arquitetura

Arquitetura de cacos: ensaio teórico e prático sobre a superação da ideia de tipologia na arquitetura

A linguagem arquitetônica baseada no estudo sistemático de tipos elementares, largamente utilizada pelo movimento moderno na arquitetura mas também pela sua crítica na década de 1960, vem evoluindo com o avanço dos sistemas de representação. Porém, diante das transformações sociais e das realidades coexistentes da contemporaneidade, provavelmente essa linguagem tenha perdido a sua validade. Nessa perspectiva, este trabalho surge para discutir a superação da ideia de tipologia na arquitetura através da experimentação de possibilidades e de reflexões críticas alcançadas através do estudo teórico da arquitetura e do contato com as diversidades presentes na realidade imprevisível e inconstante da cidade contemporânea. A pesquisa encerra-se considerando a experiência e o acionismo meios para questionar e, talvez, superar a autonomia, a universalidade e a arbitrariedade do método tipológico na arquitetura que não responde mais às reivindicações da realidade contemporânea.
Mostrar más

114 Lee mas

Portais de sistemas de gestão participativa de governo: possibilidades de estruturação sob a perspectiva da Arquitetura da Informação

Portais de sistemas de gestão participativa de governo: possibilidades de estruturação sob a perspectiva da Arquitetura da Informação

RICI: R.Ibero-amer. Ci. Inf., ISSN 1983-5213, Brasília, v. 11, n. 3, p. 688-706, set./dez. 2018 . 691 2 Disponibilização e garantia de acesso: a informação pública ao alcance de todos O exercício da cidadania requer dos sujeitos um comportamento proativo diante dos problemas sociais, viabilizando, assim, formas concretas de participação nas discussões voltadas para o atendimento de suas necessidades. Contudo, não basta que sejam apenas criados espaços de participação social, sem que os sujeitos tenham efetivamente acesso às informações que subsidiarão a sua participação. Do contrário, ao invés de agentes proativos, estes espaços serão constituídos por meros expectadores das ações implementadas pelos governos, sem que tais ações atendam, necessariamente, às demandas sociais.
Mostrar más

19 Lee mas

Imbricações teóricas entre comunicação e gestão da informação e do conhecimento na Ciência da Informação

Imbricações teóricas entre comunicação e gestão da informação e do conhecimento na Ciência da Informação

No âmbito da Ciência da Informação, são identificados diferentes conceitos, abordagens, contextos e enfoques para a informação. Análise da literatura da área permitiu identificar quatro diferentes – embora complementares – abordagens. A primeira refere-se à redução de incerteza versus tomada de decisão, identificada nos trabalhos de autores como Pignatari (1968) e como Yovits (1969) e Kochen (1983). A segunda relaciona-se com a noção de sentido (sense making), e o trabalho considerado relevante sobre esse tema é o de Dervin (1977). A terceira diz respeito ao conhecimento registrado versus substituto físico do conhecimento, e os autores representativos nesse artigo são Le Coadic (1996) e Farradane (1979). É importante observar que o trabalho de Farradane (1979) introduz a noção de significado da informação versus necessidade da presença de indivíduos e seus estados mentais, o que, por seu turno, chama o ponto de vista cognitivo para o foco desses estudos. Finalmente, a quarta abordagem identificada diz respeito a estruturas de conhecimento, sendo percebida nos trabalhos de Belkin (1978), Brookes (1980) e Ingwersen(1992), que reforçam e ampliam o ponto de vista cognitivo para os estudos da informação na Ciência da Informação. A seguir, são apresentadas, resumidamente, as definições de cada um desses autores.
Mostrar más

26 Lee mas

Monitoramento internacional da produção científica em ciência da informação. volume 1

Monitoramento internacional da produção científica em ciência da informação. volume 1

O terceiro artigo, Poder da literatura e fúria na idade virtual, de autoria de Paul Taylor, (ref. 3, quadro 2.1), tem suas relações com estudos de comunicação, focando na fi cção para descortinar a fúria, em seu sentido de força, potência, na era virtual, permitindo uma compreensão cultural e sociológica da sociedade da informação. As contribuições a esse número temático mesclam literatura e cinema de fi cção com ideias fi losófi cas e aquelas típicas da transformação trazida pela sociedade da informação. Palavras-chave como realidade virtual, computadores, virtual vs. real, autômatos, fractal, ciberpunk, cibercrime, exploração polar, fi cção científi ca, ecoterror, cultura do medo, simulacro, mitos da internet, gap de restauração de confi ança, programa espacial e Matrix misturam-se a outras que identifi cam fi lósofos e literatos: Baudrillard; Rushdie Gibson; Gaddis; Sartre; Heidegger; Crichton; Houellebecq; Ishiguro; Platão e Ballard.
Mostrar más

256 Lee mas

Economia Colaborativa: Análise da Produção Científica em Revistas Acadêmicas

Economia Colaborativa: Análise da Produção Científica em Revistas Acadêmicas

Uno de los temas más analizados en investigaciones previas ha sido las causas que motivan la participación por parte de los usuarios en la economía colaborativa. A este respecto destacan: motivos económicos, medioambientales o socales (Böcker & Meelen, 2016). Así, Tussyadiah (2016) señala que las motivaciones económicas son un factor determinante para el intercambio de alojamiento en Estados Unidos. Por su parte, Möhlmann (2015) en un trabajo realizado sobre alojamientos y vehículos muestra que "el ahorro de costes" producidos por la práctica del consumo colaborativo aumenta la satisfacción de los clientes. Idénticas conclusiones a las que llegan distintos investigadores en estudios sobre determinadas plataformas: Sharetribe (Hamari et al., 2015), Zicad (Bardhi & Eckhardt, 2012).
Mostrar más

20 Lee mas

O poder da informação na internet : uma análise de uso do marketing digital nos blogs da ciência da informação

O poder da informação na internet : uma análise de uso do marketing digital nos blogs da ciência da informação

direcionado na página, incluindo hiperlinks. A forma de disposição também foi um ponto em comum com os autores no que se refere a blogs, sendo sugerida a utilização de metadados como tesauros em forma de palavras-chave ou nuvem de tags. É sugerido também um elemento muito interessante do Marketing, que seria a relação entre postagens de uma mesma página. Essas relações são comumente chamadas de posts relacionados. Ainda no aspecto do Marketing, leva-se em consideração a periodicidade de manutenção do conteúdo para se manter um público fiel e interessado em se atentar a voltar à página sempre nos momentos certos. Além de manter publicações constantemente, também deve ser alertado aqui sobre o tipo de texto publicado. Dentre os erros alertados, um deles pode fazer toda a diferença inclusive nos blogs escolhidos da área de CI: o seu tema. Deve haver um foco em cada blog analisado e todos eles precisam estar de acordo com sua divulgação, o que seria a própria área de CI. Assim como em qualquer redação escolar ou acadêmica, seu texto necessita de um tema que não pode ser perdido durante a escrita. Ou seja, o conteúdo geral de um blog deve ser fiel ao que ele promete para o seu público em potencial. Por último, mas não menos importante, algo a ser levado em conta também faz parte desse contexto. Em adição de se ter um tema em comum, as postagens precisam ser de acordo com a política e os princípios de sua região, de seus autores, de seus leitores, e do ambiente digital. Todo o texto precisa ter consistência, não apenas em sua aparência, mas também em seu conteúdo e seu sentido.
Mostrar más

65 Lee mas

A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas

A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas

SCImago Journal Rank (SJR) indicator O indicador SJR é um recurso em acesso aberto e que lista um conjunto considerável de títulos de revistas de uma grande variedade de países e idiomas já que se baseia na base de dados Scopus (FALAGAS et al., 2008, 2623). Mede o prestígio de uma revista, através das referências que um periódico faz a outros ou a si próprio. No entanto, de forma a prevenir o uso excessivo de auto-citações da revista, destas apenas são consideradas no máximo de 33% do total de citações (GONZÁLEZ-PEREIRA et al., 2009, 5). Utiliza um algoritmo semelhante ao Google PageRank e expressa o número médio de citações ponderadas recebidas num determinado ano, através de documentos publicados na revista nos três anos anteriores (SCImago, 2007; FALAGAS et al., 2008, 2623; GONZÁLEZ-PEREIRA et al., 2009, 5). Ao contrário do que acontece com o cálculo do FI, o indicador SJR considera no denominador da sua fórmula de cálculo, o total de documentos publicados no periódico. Portanto, o indicador SJR apresenta-se como uma boa alternativa ao FI sendo que, para além das características já mencionadas, também se destaca pela avaliação da qualidade das citações (FALAGAS et al., 2008, 2623).
Mostrar más

7 Lee mas

Estudo investigativo sobre o perfil do arquiteto da informação centrado na representação e organização da informação

Estudo investigativo sobre o perfil do arquiteto da informação centrado na representação e organização da informação

Resumo: Estudo que investiga o perfil do arquiteto da informação a partir da representação e organização da informação na Web. Apresenta os sistemas de rotulação e organização da arquitetura da informação (AI), enquanto atividades paralelas à representação temática da informação da biblioteconomia, ações justificados pela necessidade do uso de técnicas que modelem os ambientes digitais para que o usuário encontre a informação desejada, de forma intuitiva e prática. Objetiva-se verificar o perfil do arquiteto da informação em Websites segundo a faixa etária, gênero, formação acadêmica, como adquiriu conhecimento sobre AI e grau de experiência/tempo em que atua como arquiteto da informação. Constitui-se de um estudo exploratório no qual foi adotada a técnica de pesquisa bibliográfica e abordagem de coleta de dados quantitativa e qualitativa. Confirma que a AI em Website é uma área multidisciplinar, formalizando um perfil profissional concentrado nos campos da tecnologia da informação (TI), designer, marketing e organização e representação da informação (biblioteconomia). Conclui-se que o perfil é de um profissional jovem com aprendizado em AI adquirida no ambiente de trabalho e com pouco tempo de experiência, atuando na área a menos de cinco anos, além de pequena participação dos bibliotecários entre os profissionais, deflagrando a necessidade dos cursos de biblioteconomia integralizarem e/ou ampliarem os ensinamentos sobre AI em suas grades curriculares e, consequentemente, gerando ampliação no mercado de trabalho para além das bibliotecas.
Mostrar más

11 Lee mas

Épocas de semeadura da soja I. Efeitos na produção de grãos e nos componentes da produção

Épocas de semeadura da soja I. Efeitos na produção de grãos e nos componentes da produção

Observou-se que as primeiras semeaduras nem sempre foram favoráveis para a formação do maior número de vagens por planta, assim como para o desenvolvimento do grão, refle- tindo-se no[r]

12 Lee mas

Show all 10000 documents...

Related subjects