PDF superior Melhoria de procedimentos na indústria do mobiliário

Melhoria de procedimentos na indústria do mobiliário

Melhoria de procedimentos na indústria do mobiliário

InterFurniture: Reflete a aposta na Internacionalização Sustentada e no Marketing . Para tal será desenvolvido um plano de ação comum de forma a privilegiar e incentivar a constituição de parcerias entre empresas sob a marca umbrella Made in/by Portugal; TechFurniture: Centra-se na criação de um Centro Avançado de Design e de um Centro de Inovação do Mobiliário. O primeiro com sede nas instalações da Profisousa (Paços de Ferreira) tendo como grande objetivo a preparação e/ou especialização de designers para as empresas da região, bem como a sensibilização das mesmas para a grande necessidade da incorporação deste elemento nos seus produtos. Por seu turno, o Centro de Inovação do Mobiliário, com sede nas antigas instalações do Centro Tecnológico para as Indústrias da Madeira e Mobiliário (CTIMM), terá como objetivo testar produtos e materiais, estando ainda incumbido da investigação e desenvolvimento de novas tecnologias e novos processos de fabrico.
Mostrar más

59 Lee mas

A importância da gestão de reclamações na indústria hoteleira

A importância da gestão de reclamações na indústria hoteleira

Existem várias formas de encorajar os clientes a reclamar. Para encorajar isto, é necessário facilitar o processo de reclamação. A forma mais usual é o rececionista no check-out perguntar ao cliente como correu a estadia. Também pode ser feita também através de questionários, escritos, que se encontrem nos quartos ou noutras áreas de funcionamento, ou ainda através de inquéritos online. Estes inquéritos são muito uteis, dado serem preenchidos com base na experiência do serviço, permitindo aos gestores entenderem em tempo real e útil, preparando um processo de recuperação. Mesmo que os clientes não tenha demonstrado a sua insatisfação, em nenhum dos modos acima expostos, os procedimentos de gestão e tratamento podem incluir inquéritos online que são enviados para o cliente através do e-mail deixado na receção. Nestes questionários, o cliente, tem tendência a responder com tempo e encara este ato como um sinal de preocupação por parte da empresa.
Mostrar más

146 Lee mas

Práticas de gestão da melhoria contínua e aprendizado e suas contribuições para a capacidade de inovação na indústria de construção naval do Brasil

Práticas de gestão da melhoria contínua e aprendizado e suas contribuições para a capacidade de inovação na indústria de construção naval do Brasil

Se a avaliação anterior mantém um razoável grau de realismo entre a ICN dos dois países, em meados dos anos 90 a “defasagem tecnológica” (medida pela produtividade do trabalho) do Brasil em relação à Coréia estava entre 5 a 10 anos, favorável ao segundo país. Nesse perspectiva, enquanto a Coréia promovia a reestruturação da sua indústria para viabilizar a fase de expansão, a INC do Brasil encontrava-se na etapa de desenvolvimento e capacitação. Após a crise da ICN brasileira na segunda metade dos anos 1990 e a recuperação dos anos 2000, podemos estimar que tal “defasagem tecnológica” se elevou para uma diferença entre 15 e 20 anos. Considerando que a maioria das inovações dessa indústria são incrementais, que o conhecimento tácito acumulado no “chão de fábrica” é essencial para a organização da produção e do trabalho (gestão e qualificação da mão-de-obra), houve uma perda incalculável de habilidades e competências na ICN do Brasil. Como argumentam alguns pesquisadores, a promoção de políticas públicas (verticais, setoriais ou industriais) não é a condição suficiente para garantir a competitividade ou o desempenho de uma indústria, mas, certamente, é a condição necessária para a existência, especialmente no caso de uma indústria infante.
Mostrar más

15 Lee mas

A importância do design na indústria do calçado português

A importância do design na indústria do calçado português

Com vista a tornar a fileira do calçado numa indústria cada vez mais ami- ga do ambiente e assegurar novos argumentos competitivos, técnicos do CTCP visitam diariamente empresas, prestando informações úteis em maté- ria de legislação ambiental, prestando serviços ao nível do controle do ruído, das emissões gasosas, dos efluentes líquidos industriais (na cabine de pintura, no hidrofiltro de cardagem, no jacto de água, entre outros), das licenças de domínio hídrico (capta- ção de águas do poço, furo ou mina e descarga de efluentes - fossa), do licenciamento de reservatório de gasóleo, de medidas de redução do consumo de solventes como colas, tintas e diluentes, entre outros. Para o Director Geral do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal “o investimento das empresas em acções de responsabilidade social e no ambiente trazem retornos muito positivos, como uma maior satisfação dos colaboradores e consequente- mente aumento da sua produtividade, a melhoria da imagem da empresa no mercado, melhores resultados de facturação, a optimização do relacio- namento com clientes, fornecedores e distribuidores e a valorização dos produtos e serviços”.
Mostrar más

162 Lee mas

Lean e sua aplicabilidade na indústria da construção

Lean e sua aplicabilidade na indústria da construção

- Foi definido desde o início o objetivo a ser atingido e explicado aos diversos intervenientes de forma clara. O empreiteiro teve de compreender o que poderia fazer e de que forma para não colocar em risco a segurança das pessoas que passavam diariamente no local, nem o processo de execução do cimbre. - Foram definidas equipas para o estudo do objetivo traçado que estavam por dentro do projeto e que foram traçando processos de melhoria. Foram traçados alguns cenários para execução do cimbre. Este processo exigiu uma grande pesquisa de mercado, onde foi solicitado a vários subempreiteiros especializados em projeto e fornecimento de materiais para cimbre a sua opinião e possíveis soluções. A experiência do pessoal interno da empresa que já anteriormente tinham participado em projetos semelhantes foi a maior valia, ou seja, a troca de impressões constantes e o pedido de opinião constante com a “prata da casa” foi decisivo para a adoção da solução final.
Mostrar más

110 Lee mas

Comparativo entre Práticas de Gestão de Projetos na Indústria de Autopeças

Comparativo entre Práticas de Gestão de Projetos na Indústria de Autopeças

O PMI (Project Management Institute) foi criado em 1969 com o propósito de reunir, consolidar e divulgar a excelência dentro do campo de gerenciamento de projetos ao redor do mundo. Sua premissa fundamental é de que existem muitas práticas de gerenciamento comuns a muitos projetos de sucesso em diversas áreas de tecnologia. Com base nesta premissa o PMI reuniu em um livro intitulado como PMBOK® Guide – A Guide to Project Management Body of Knowledge, a soma dos conhecimentos da profissão de gerenciamento de projetos. Segundo o PMI (2004), os procedimentos descritos são reconhecidos como boas práticas aplicáveis para a maioria dos projetos e há consenso quanto ao seu uso e valor.
Mostrar más

13 Lee mas

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL: MELHORIA DO ENSINO APRENDIZAGEM NA DISIPLINA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL II

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL: MELHORIA DO ENSINO APRENDIZAGEM NA DISIPLINA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL II

Na engenharia civil, para o desenvolvimento das atividades profissionais, exigem-se conhecimentos referentes aos materiais a serem empregados na construção da obra, tanto agregados ou materiais aglutinantes. Estes são caracterizados a partir de ensaios laboratórios descritos em norma, com a finalidade de se produzir concretos e demais elementos construtivos de qualidade e com maior economia. A disciplina de Materiais de Construção Civil II, do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal do Pampa - Campus Alegrete/RS, propõe, dentre outras coisas, o ensino teórico e prático dos principais ensaios normativos de caracterização de agregados e cimentos destinados à construção civil. Contudo a compreensão plena do ensaio é dificultada, pelo laboratório do campus dispor de um número limitado de equipamentos, sendo necessária a realização dos ensaios em grupos e o procedimento experimental ser realizado apenas uma vez. Com o intuito de suprir as possíveis lacunas deixadas durante o procedimento do ensaio, um grupo de alunos se propôs a reproduzir e gravar os ensaios normativos vistos na disciplina e, posteriormente, disponibilizar o material para outros discentes. As gravações foram feitas seguindo as etapas padrões das normas, tendo em vista que, para um melhor entendimento e raciocínio dos alunos que farão uso do material, deve-se seguir os procedimentos corretos de cada processo experimental. O passo-a-passo de cada um dos vídeos foi separado em etapas que possibilitaram uma didática melhor de apresentados para ouvinte, quanto aos quesitos de teoria e de prática, sendo explicado primeiramente por qual motivo deveria ser utilizado os materiais e como manusear os mesmos, e só então fazer o experimento em si. Os dados encontrados nos ensaios foram anotados para posteriormente serem disponibilizados aos alunos, servindo para exemplificar os possíveis resultados e cálculos do experimento em situações que não ocorreram erros notáveis de nenhuma natureza, e que a máquina ou materiais que foram utilizados estão em perfeito estado. Realizadas as gravações, os vídeos serão editados permitindo que sejam disponibilizados junto ao material de apoio, composto por passo-a-passo escrito e ficha de laboratório de cada ensaio, que consiste simplesmente em uma planilha em pdf com uma disposição adequada dos itens a serem tomados em laboratório. Todos esses materiais virão a ser disponibilizados em DVD na biblioteca do campus Alegrete-RS, bem como no site do Laboratório. Sendo esse último mais um objetivo do presente projeto, visando então a comunicação externa ao campus, levando o conhecimento dos alunos da nossa universidade para quaisquer outros estudantes, pesquisadores ou engenheiros de empresas especializadas e levando consigo o nome e a capacidade da ainda nova Universidade Federal do Pampa.
Mostrar más

5 Lee mas

Design & metalomecânica : a indústria metalomecânica na perspectiva do design

Design & metalomecânica : a indústria metalomecânica na perspectiva do design

Recuando novamente ao anterior autor, Basalla demonstra uma perspectiva interessante, perante a ideia de progresso tecnológico, advogando que este conceito, que havia moldado o pensamento ao redor da natureza e influência da tecnologia desde os tempos do Renascimento, pode-se dissociar em seis pressupostos. “Primeiro, a inovação tecnológica traz invariavelmente uma melhoria acentuada no artefacto que sofre a mudança. Segundo, os avanços na tecnologia contribuem directamente para a melhoria das nossas vidas material, social, cultural e espiritual, acelerando, desse modo, o crescimento da civilização. Terceiro, o progresso feito na tecnologia e, logo, na civilização, pode ser medido de forma não ambígua através de referência a velocidade, eficácia, potência, ou outra medida quantitativa. Quarto, as origens, a direcção e a influência da mudança tecnológica são completamente controlados pelo homem. Quinto, a tecnologia conquistou a natureza e forçou-a a servir finalidades humanas. E sexto, a tecnologia e a civilização atingiram as suas formas mais elevadas nas nações industrializadas ocidentais” 59
Mostrar más

133 Lee mas

METAIS USADOS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA PARA REDUÇÃO DO PESO

METAIS USADOS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA PARA REDUÇÃO DO PESO

Na atualidade existe a necessidade de se produzir automóveis mais leves, econômicos e menos poluentes, fazendo com que a indústria automobilística passe por um processo de constante adaptação das formas e processos de fabricação. Por isso, este trabalho tem como objetivo colaborar para o conhecimento sobre os metais mais utilizados na indústria automobilística. Dessa forma, serão comentados alguns dos principais metais utilizados na atualidade para a concepção de automóveis, bem como, a contribuição de cada um na fabricação de produtos mais leves, considerando a segurança, economia e o aspecto ambiental, referindo-se também, brevemente, aos processos usados para trabalhar esses materiais. Os metais utilizados na indústria automobilística, e abordados no trabalho são: aços, alumínio e magnésio. O aço apresenta boas propriedades mecânicas, atende de forma satisfatória os requisitos ligados à conformabilidade, à resistência mecânica e resistência à corrosão. Já o alumínio é um material resistente e com boa capacidade de absorção de energia na hora do impacto. O magnésio é o elemento mais leve de todos os metais usados na produção de ligas metálicas, é duro, tem elevada resistência a corrosão. Quanto aos processos para trabalhar esses elementos abordou-se sobre a produção de componentes por conformação, que possibilita uma diminuição de custos de produção e tempo. Contudo, ao desenvolver esse trabalho, percebe-se que existe a necessidade de realização de novos estudos e pesquisas, buscando uma constante melhoria na fisiologia dos metais, tornando-os cada vez mais aptos a suprir as demandas mercadológicas.
Mostrar más

6 Lee mas

A liderança na promoção da melhoria da organização escolar

A liderança na promoção da melhoria da organização escolar

Indubitavelmente, no campo da educação, e particularmente no da liderança que se corporiza aqui, a metodologia adotada para a resposta ao problema colocado inicialmente, e analisado à luz dos princípios da investigação-ação, é a análise de conteúdo que, de acordo com Laurence Bardin (2009), se baseia num conjunto de técnicas de análise das comunicações e utiliza procedimentos sistemáticos e objetivos de descrição do conteúdo das mensagens – “Isto porque a análise de conteúdo se faz pela prática” (Bardin, 2009, p. 51) – tendo uma organização como ponto de partida. Esta opção ganha ainda maior consistência quanto temos dois objetos de trabalho que são essenciais na concretização do nosso projeto: o relatório de Avaliação Externa do Agrupamento, elaborado pela IGE, e o relatório de autoavaliação realizado no interior no mesmo Agrupamento e que parte dos pontos chave do primeiro relatório. Por conseguinte, a informação usada para a recolha e análise dos dados consta do Relatório da Inspeção Geral da Educação (2010) e do Relatório de Autoavaliação (2013) e apoia-se na revisão da literatura efetuada.
Mostrar más

141 Lee mas

Inovação estratégica na indústria têxtil e do vestuário nacional : estudo de caso

Inovação estratégica na indústria têxtil e do vestuário nacional : estudo de caso

Os procedimentos previamente designados para gerir a execução do novo modelo de negócio são simultaneamente as principais técnicas de controlo. Estes definem os processos que deverão ser seguidos para uma gestão eficaz da implementação da estratégia, incluindo as próprias revisões da estratégia. Os principais procedimentos são as reuniões de acompanhamento da implementação da estratégia, normalmente em conjunto com uma ou mais técnicas descritas neste processo. É importante que seja definida uma periodicidade para a realização das reuniões de acompanhamento, as quais são normalmente realizadas com uma periodicidade mensal, devendo estar presentes todos os responsáveis pelos projetos e iniciativas. Outra técnica de controlo é a análise dos desvios, que consiste na comparação dos resultados reais com os objetivos planeados. No caso de se verificarem desvios deverão ser tomadas as ações corretivas necessárias. Como auxílio para controlar a implementação de novos produtos ou processos é útil recorrer a software de gestão de projetos. O Pmbock (Project Management Body of
Mostrar más

119 Lee mas

Melhoria de processos com recurso a ferramentas Lean : um caso prático numa indústria de calçado

Melhoria de processos com recurso a ferramentas Lean : um caso prático numa indústria de calçado

Podemos verificar na tabela 12 que a alteração dos carros tubulares trouxe algumas contrapartidas para o processo, como por exemplo o aumento considerável do número necessário de transportes a realizar por turno e, consequentemente, o aumento do tempo perdido nessas viagens. Mas tendo em conta o principal objetivo definido inicialmente de reduzir a capacidade e tamanho do carro, essas contrapartidas eram inevitáveis, no entanto não houve a necessidade de aumentar o número de operadores envolvidos. Quanto às melhorias, para além da redução da capacidade e tamanho do carro tubular, esta alteração melhorou a ergonomia física do processo, permitiu uma redução de stocks intermédios e do espaço ocupado pelos mesmos, e possibilitou uma visualização mais ampla do espaço. (Figura 35)
Mostrar más

74 Lee mas

Aplicação de técnicas de melhoria da qualidade no contexto da indústria automóvel

Aplicação de técnicas de melhoria da qualidade no contexto da indústria automóvel

W. Edwards Deming foi professor de estatística na Universidade de Nova York na década de 40, está normalmente associado ao ciclo PDCA (Plan Do Check Act), ou de Deming que promove a melhoria contínua dentro das empresas e usado frequentemente na gestão da qualidade. No entanto é também conhecido como o “pai do controlo de qualidade”, uma vez que o seu “mestre” foi Walter A. Shewhart. Parte da filosofia de Deming diverge das tradicionais noções de qualidade, Deming diz-nos que a gestão de topo deve participar de forma ativa nos esforços de melhoramento de qualidade da empresa. Historicamente, uma má qualidade era sempre atribuída aos operários – por falta de produtividade, preguiça ou pouco cuidadosos. No entanto, Deming revela-nos que apenas cerca de 15% dos problemas de qualidade são realmente devido a falhas originárias nos trabalhadores, sendo o resto dos 85% causados pelos processos e sistemas, incluindo uma má gestão. Deming citou também que cabe à gestão corrigir os problemas dos sistemas e criar um ambiente que promova a qualidade e permita aos trabalhadores atingir o seu potencial máximo. Ele defendia que os gestores deveriam deixar de lado o medo de os empregados terem que identificar problemas de qualidade, em vez disso deve-se ensinar os métodos apropriados, e deve ser da responsabilidade de todos detetar e eliminar falhas de qualidade. Deming delineou a sua filosofia de qualidade em “14 princípios”, descritos na tabela 2. Estes princípios ajudam as empresas a guiarem-se no alcance da qualidade e são fundados na ideia de que a gestão de topo deve desenvolver compromissos para a qualidade e disponibilizar um sistema que suporte estes compromissos envolvendo todos os funcionários e fornecedores. Ele sublinhou ainda que o melhoramento da qualidade não acontece sem mudanças a nível organizacional provenientes da gestão de topo. (Neto, 2009)
Mostrar más

122 Lee mas

MELHORIA DO DESEMPENHO ACÚSTICO EM PEITORIL VENTILADO

MELHORIA DO DESEMPENHO ACÚSTICO EM PEITORIL VENTILADO

A pesquisa na qual se inserem os resultados desse trabalho teve como enfoque principal investigar a ventilação natural integrada a questões acústicas, visando conhecer o comportamento acústico do peitoril ventilado utilizados em estratégias passivas de projeto arquitetônico existentes em regiões de clima quente úmido. A viabilidade acústica do uso destes elementos passa a ser uma rica ferramenta plástica arquitetônica, cuja utilização pode reduzir o consumo energético nas edificações e contribuir para a diminuição do uso da climatização artificial desnecessária em certas épocas e horas do dia nas habitações. Este trabalho representa a segunda etapa de uma série de investigações cuja finalidade é conhecer o desempenho acústico de peitoris ventilados, estabelecerem melhoria de desempenho e avaliar a sua influência na ventilação natural e conforto térmico. A primeira etapa deste projeto investigou o desempenho acústico de uma fachada com abertura fechada, aberta e com duas diferentes configurações geométricas de peitoril ventilado. Estes elementos foram inseridos em uma fachada de uma edificação existente situada em uma área afastada de possíveis edificações e fontes de ruído ambiental, cujas características acústicas atendessem aos procedimentos e métodos de medição.
Mostrar más

11 Lee mas

EXTRAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO DO PINHÃO PARA A INCORPORAÇÃO NA INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS

EXTRAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO DO PINHÃO PARA A INCORPORAÇÃO NA INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS

Baseado em titulação (triplicatas), para a quantificação do índice peróxidos presentes no óleo, é necessária inicialmente a preparação da solução à qual o titulado estará dissolvido. Essa etapa consistirá, à amostra de óleo (25 g), uma adição de 30 mL de solução de ácido acético-clorofórmio (3:2) v/v. Quando homogeneizado adiciona-se 0,5 mL de iodeto de potássio, após um minuto, finalizando a solução do titulado, deve-se adicionar 30 mL de água. Para agente indicador será empregada uma solução de amido 1%. Como titulante será utilizado Tiossulfato de sódio 0,1M. A titulação deverá ser acompanhada por constante agitação até obter-se uma coloração final transparente. Ainda, para as análises posteriores haverá necessidade de realizar os mesmos procedimentos, desta vez com controle branco, ou seja, sem amostra (AOCS, 1993).
Mostrar más

21 Lee mas

A Metrologia na Indústria Aeronáutica

A Metrologia na Indústria Aeronáutica

Para o controlo do produto não conforme, foi criado na Caetano Aeronautic o procedimento PC05.0_002, encontrando-se na versão 06, na data de 2 de fevereiro de 2015. No âmbito do trabalho de Projeto/Estágio, o procedimento foi revisto e atualizado com a introdução de algumas sugestões de melhoria, nomeadamente a identificação e localização no interior e exterior do laboratório dos produtos não conformes, assim como a alteração das datas de comunicação das não conformidades aos clientes/fornecedores. Este procedimento tem como principal objetivo assegurar que o produto não conforme é identificado e controlado de forma a prevenir o seu uso indevido. Toda esta identificação e controlo são aplicados à matéria-prima, componentes, produtos em curso de fabrico, produtos acabados e produtos enviados ou devolvidos pelo cliente ou pelo fornecedor. No procedimento são também descritas metodologias para o tratamento de não conformidades associadas aos pontos anteriormente mencionados. Na receção da Matéria-Prima (MP) Aeronáutica e de Produtos/Serviços Subcontratados é aplicável a metodologia indicada na Tabela 6.
Mostrar más

160 Lee mas

Práticas e procedimentos para melhoria organizacional : um estudo na empresa INFOX

Práticas e procedimentos para melhoria organizacional : um estudo na empresa INFOX

O aumento da concorrência no mercado empresarial tem despertado a inovação e a otimização de processos produtivos. Para melhoria contínua da eficácia do sistema de gestão, se faz necessário que as empresas optem por um sistema que obedeça e padronize seus processos. Este estudo buscou analisar como práticas e procedimentos promovem melhorias organizacionais no setor administrativo da empresa INFOX. Após a realização de um estudo teórico, buscando na literatura conceitos sobre gestão por processos de negócios, mapeamento de processos, bem como as técnicas de modelagem de processos, mais especificamente a notação BPMN, gestão da qualidade e ISO 9001:2008. A pesquisa caracterizou-se como descritiva e a estratégia utilizada foi o estudo de caso. Foi feito um diagnóstico dos procedimentos existentes no setor administrativo, relacionando-os com a NBR ISO 9001:2008, a fim de verificar se condiz com os requisitos exigidos. Esses procedimentos também foram importantes para mapear as atividades do setor por meio da notação BPMN e utilização da ferramenta BizAgi para desenhar o processo. Foi realizada ainda uma entrevista, seguindo um roteiro determinado para análise das melhorias e dificuldades na utilização dos procedimentos. Conclui-se, com este trabalho, que os procedimentos analisados, responsáveis pelo apoio, orientação e controle na execução das atividades, promoveram melhoria organizacional na INFOX.
Mostrar más

70 Lee mas

A integração do design na indústria do mobiliário após a adesão à CEE

A integração do design na indústria do mobiliário após a adesão à CEE

burocracia para fazer cumprir projetos e selecionar as empresas mais aptas 87 . O processo de aquisição de mobiliário através da CAM não era linear e, na nossa perspetiva, o seu funcionamento apresentava graves problemas, os quais impediram a valorização do desenho e do desenvolvimento do produto na indústria. Deste modo, convém mencionar que a conceção destes projetos era, em alguns casos, da responsabilidade dos técnicos da CAM. Porém, acontecia com frequência serem pedidos ao exterior (a técnicos de Obras Públicas ou mesmo contratados especialmente para essa função), e nestes casos a Comissão ficava apenas com o cargo do respetivo processo administrativo 88 . Quando assim acontecia o papel da CAM limitava-se à realização dos concursos públicos necessários, à gestão dos fornecimentos e à agilização das comunicações entre autores, clientes e fornecedores 89 . Por vezes, os concursos eram abertos a todas as empresas, outras vezes eram direcionados a um grupo selecionado previamente. Dos vários procedimentos importa salientar duas situações. A encomenda de um projeto de mobiliário integral, que podia ser entregue por concurso a qualquer empresa nacional fabricante de móveis. Um dos exemplos, é o projeto do Instituto de Medicina Tropical (1953-1958), o qual contou com a arquitetura de Lucínio Cruz (1914-1999), projeto de mobiliário de José Luís Amorim (1924-1999) e a produção da Fábrica Olaio e a Fábrica de Portugal, entre outras 90 . Outro cenário possível era o cliente optar diretamente por um modelo de uma empresa nacional ou estrangeira em catálogo. Neste caso, a empresa fabricante era selecionada através do concurso realizado pela CAM. Na publicação dos concursos, por sua vez, constavam os desenhos copiados ou eram evocados os modelos sem qualquer autorização dos autores. Normalmente, o único critério tido em conta para a seleção era o valor mais baixo. Deste modo, o cliente (Estado) ao optar por modelos em catálogo não significava que fossem comprados ao fabricante correspondente. Pelo contrário, qualquer empresa poderia produzir os modelos de qualquer outra firma nacional ou estrangeira. Sem que qualquer problema fosse levantado por qualquer interveniente, os desenhos passavam pelas várias empresas e integravam os seus próprios
Mostrar más

208 Lee mas

Desenvolvimento colaborativo de novos produtos na indústria do mobiliário: uma abordagem qualitativa

Desenvolvimento colaborativo de novos produtos na indústria do mobiliário: uma abordagem qualitativa

produtos circunscreve-se ao design dos mesmos, baseado nos inputs recebidos pelos arquitectos, e à adopção de novas matérias-primas e componentes a integrar na sua industrialização, em detrimento do aconselhamento técnico efectuado pelos fornecedores. No que concerne ao processo de desenvolvimento de novos produtos, verifica-se que os dois subsectores analisados, mobiliário em madeira e mobiliário metálico, apresentam características divergentes, quanto à coordenação dos recursos utilizados no processo de DNP, à gestão e alocação dos recursos afectos ao referido processo, bem como ao nível do relacionamento entre funções/departamentos. Os factos observados na amostra permitem concluir que a estrutura organizacional das empresas estudadas, a cultura empresarial vigente nas referidas organizações promovida pela gestão de topo, a visão do negócio e o sector de actividade onde as empresas operam determinam os procedimentos e métodos de gestão utilizados no processo de DNP, influenciando a sua operacionalidade. A análise dos dados observados permite igualmente concluir que as empresas produtoras de mobiliário em madeira que compõem a amostra incluem-se num sector tradicional, onde a estrutura das mesmas é, na generalidade, caracterizada por unidades fabris de pequena dimensão, operando em mercados tradicionais. Inversamente, as empresas produtoras de mobiliário metálico que compõem a amostra operam em mercados exigentes e diferenciados, exigindo que a sua estrutura organizacional se adapte às exigências do mercado, ao nível dos recursos necessários, procedimentos de gestão implementados, estratégia comercial delineada e filosofia de negócio perspectivada.
Mostrar más

219 Lee mas

Manual de boas práticas ambientais para a indústria do mobiliário de madeira

Manual de boas práticas ambientais para a indústria do mobiliário de madeira

O ICV do mobiliário de madeira, de uma forma genérica e resumida, é constituído por cinco fases que começam com a extração da matéria-prima principal, a madeira, com impactes a nível da desflorestação do território com influência na produção de oxigénio essencial à vida. A segunda parte correspondente ao processo de fabrico, já detalhado nos fluxogramas 1 e 2, com referência aos inputs e outputs do processo em matéria ambiental. No que concerne à terceira fase, a distribuição, esta normalmente ocorre por transporte rodoviário até ao consumidor final, com emissões gasosas para a atmosfera resultantes do combustível utilizado nos veículos. A quarta fase será a da utilização por parte do consumidor final, nesta fase o impacto ambiental é muito reduzido, pois os móveis não consomem energia, não necessitam de grande manutenção com a exceção da limpeza. Quando o móvel deixar de ter utilidade para o consumidor, chegará ao fim de vida, nesta ultima fase do ICV o móvel poderá ser reutilizado por terceiros, no caso de móveis de boa qualidade e com algum valor de mercado, ou então na produção de painéis de madeira com mistura de madeiras de outras fontes. No entanto, grande parte destes móveis em fim de vida são enviados para aterro ou incinerados, a incineração constitui um processo dispendioso pela necessidade de utilizar equipamentos com filtros devido à toxidade dos produtos que são aplicados ao mobiliário para sua conservação e acabamento, o que leva a que a maior parte siga para aterros sanitários normalmente recolhidos pelas câmaras municipais no serviço de “recolha de monstros” (Vicente, 2012)
Mostrar más

85 Lee mas

Show all 10000 documents...