PDF superior Percepção e insatisfação corporal: um estudo em crianças brasileiras

Percepção e insatisfação corporal: um estudo em crianças brasileiras

Percepção e insatisfação corporal: um estudo em crianças brasileiras

Málaga, Espanha RESUMO Percepção corporal distorcida e insatisfação corporal são critérios diagnósticos de transtornos alimentares. Tais transtornos vêm aumentando sua prevalência e diminuindo sua idade de início, atingido crianças a partir de sete anos. Analisou-se a percepção e a insatisfação corporal em meninas e meninos da cidade de São Luis, Maranhão. Trezentos e quarenta e sete participantes (160 meninos e 187 meninas) de 8 a 12 anos foram pesados, medidos e completaram o questionário Children Body Image Scale, sobre percepção e insatisfação corporal infantil. Encontrou-se que 26,4% da amostra apresentam sobrepeso ou obesidade, que o nível de percepção corporal foi subestimado e que 64% estão insatisfeitos com seu corpo. Encontraram-se diferenças significativas em imagem desejada segundo o gênero; em discrepância perceptiva segundo IMC e idade; e em insatisfação corporal segundo IMC. Com a constatação de que distorção e insatisfação corporal estão presentes na infância, se percebe necessidade de instrumentos específicos e validados para essa idade no Brasil, bem como a investigação de sua gênese e manutenção para a criação de programas de tratamento e prevenção.
Mostrar más

7 Lee mas

Insatisfação corporal e qualidade de vida durante a menarca e sua relação com a renda familiar e o índice de massa corporal: Um estudo longitudinal

Insatisfação corporal e qualidade de vida durante a menarca e sua relação com a renda familiar e o índice de massa corporal: Um estudo longitudinal

Santos et al. (2012) também compararam os níveis de satisfação da imagem corporal de adolescentes em dois momentos diferentes da menarca, um antes e o outro depois da menarca. Os autores concluíram que o IMC normal predominou entre as adolescentes nos dois momentos, mesmo apresentando uma menor insatisfação com a imagem corporal depois da menarca. Slade (1994) descreve a imagem corporal como uma flutuante representação mental do tamanho, contorno e aparência do corpo que é influenciada por uma variedade de fatores históricos, culturais, sociais, individuais e biológicos que atuam variavelmente ao longo do tempo. Verifica-se que a diminuição dos níveis de insatisfação com a imagem corporal, tem sido frequentemente definida com uma diferença entre a percepção, o tamanho do corpo e a forma desejada (Bosi, Luiz, Morgado, Costa, & Carvalho, 2006) e que ao longo do tempo e em diferentes fases da menarca podem ser resultados dos fatores decorrentes da maturação sexual destas adolescentes (Louren- ço & Queiroz, 2010).
Mostrar más

10 Lee mas

Avaliação psicológica e da personalidade e o estudo normativo do Rorschach para o uso em crianças brasileiras

Avaliação psicológica e da personalidade e o estudo normativo do Rorschach para o uso em crianças brasileiras

O Rorschach pelo Sistema R-PAS é um instrumento de avaliação da personalidade constituído por dez pranchas contendo manchas de tinta, das quais servem de estímulo para a atribuição de respos- tas sobre com o que estas manchas se parecem. Este instrumento permite a avaliação de aspectos subjetivos, perceptivos, projetivos e comportamentais do avaliando, sendo possível interpretar dife- rentes aspectos de sua personalidade distribuídos em eixos de in- terpretação, a saber: 1) Envolvimento e Processamento Cognitivo, 2) Percepção e Pensamento; 3) Stress e Distress; 4) Representação de Si Mesmo e do Outro. Este Sistema de Rorschach não apresenta uma linha teórica restrita, tendo como base estudos de linhas diversas da personalidade.
Mostrar más

8 Lee mas

Atitudes, crenças e práticas maternas sobre alimentação infantil e percepção e insatisfação materna em relação ao estado nutricional de crianças em escolas particulares do Distrito Federal, Brasil

Atitudes, crenças e práticas maternas sobre alimentação infantil e percepção e insatisfação materna em relação ao estado nutricional de crianças em escolas particulares do Distrito Federal, Brasil

A imagem corporal consiste em um construto multidimensional que resulta na maneira como o indivíduo vê o seu próprio corpo e o corpo das pessoas que o cercam. A formação e a valorização da imagem corporal são influenciadas por diversos fatores, como a etnia, cultura e ambiente, que ajudam a determinar o corpo idealizado pelo indivíduo (Damasceno et al., 2006; Gualdi-Russo et al., 2012; Aparício et al., 2013). Esses conceptos podem gerar satisfação ou insatisfação parental em relação ao corpo de seus filhos. O reconhecimento, por parte dos pais, de que a criança está acima ou abaixo do peso idealizado é o que leva à essa insatisfação. (Hager et al., 2012). Em se tratando de imagem corporal infantil, estudos apontam que as mães tendem, de maneira geral, a idealizar uma silhueta maior para a sua criança, sendo esta visualizada como sinal de saúde (Aparício et al., 2013; Duchin et al., 2016). Essa percepção inadequada é preocupante, especialmente para crianças com excesso de peso, pois pode limitar a procura por estratégias que busquem adequar o estado nutricional da criança à parâmetros nutricionais saudáveis (Hager et al., 2012).
Mostrar más

148 Lee mas

Insatisfação com a imagem corporal e fatores associados em universitários

Insatisfação com a imagem corporal e fatores associados em universitários

universitários e sua associação com sexo, faixa etária, área, semestre letivo, turno de estudo, prática de ati- vidade física e ocupação profissional. Método: estudo transversal realizado com 1265 universitários (≤ 18 e ≥ 36 anos de idade), de ambos os sexos, de uma instituição particular de ensino superior do município de Caucaia, Ceará. A percepção da imagem corporal foi es- timada pela escala de silhuetas proposta por Stunkard. Foram coletadas variáveis sociodemográficas e prática de atividade física regular (sim ou não). Inicialmente, recorreu-se à análise descritiva em valores absolutas (n) e relativos (%); em seguida foi empregado o teste do Qui-quadrado, adotando-se p≤0,05. Resultados: do to- tal, 52,3% dos universitários apresentaram insatisfação por excesso de peso. Destes, a maioria era do gênero feminino (33,0%), tinham entre 19 e 25 anos (24,0%), estavam matriculados em semestres intermediários (27,0%) e estudavam à noite (36,7%), com diferença significativa (p≤0,001). Em relação à área, um maior percentual apresentou insatisfação por excesso de pe- so (32,1% e 20,3%), saúde e exatas respectivamente (p≤0,005). Não foi encontrado diferença significativa da imagem corporal, com a prática de atividade física.
Mostrar más

6 Lee mas

Estudo da postura corporal em crianças com respiração predominantemente oral e escolares em geral

Estudo da postura corporal em crianças com respiração predominantemente oral e escolares em geral

Objetivo: avaliar a postura de respiradores predominantemente orais e comparar com achados, descritos na literatura, de escolares em geral. Métodos: a amostra foi composta por 30 escolares, respiradores orais, que foram submetidos à avaliação postural subjetiva com análise da simetria e do posicionamento das estruturas, nas vistas anterior, posterior e lateral. Os achados obtidos foram comparados aos descritos na literatura sobre a postura corporal de escolares em geral. Resultados: na vista anterior predominou a elevação do ombro direito, flexão de cotovelo e dedos. Na vista posterior, observou-se abdução e elevação das escápulas e rotação dos joelhos. E, na vista lateral, anteriorização da cabeça, protrusão e rotação interna de ombros. Na literatura revisada predominaram: semiflexão de joelhos, protrusão de ombros, hiperlordose lombar. Conclusão: o modo respiratório é essencial no equilíbrio postural de crianças em idade escolar. Algumas alterações são próprias do desenvolvimento postural normal, pois apareceram em ambos os grupos.
Mostrar más

7 Lee mas

TítuloCoordenando pontos de vista: um estudo brasileiro em crianças pré operatorias

TítuloCoordenando pontos de vista: um estudo brasileiro em crianças pré operatorias

Cada crianva foi solicitada, primeiramente, a selecionar urna foto para cada urna das tres perguntas relativas ao seu próprio ponto de vista e, para talo examinador dizia: Aqui estlío tr[r]

7 Lee mas

Linguagem e vinculação em crianças vítimas de negligência parental: um estudo exploratório

Linguagem e vinculação em crianças vítimas de negligência parental: um estudo exploratório

O período dos 4 aos 5 anos é uma fase importante de evolução linguística. A criança já compreende cerca de 2500 palavras e expressa aproximadamente 1500. Assim, “o seu vocabulário tornou-se muito mais rico e a utilização de certos vocábulos adultos é mais correcta” (Rigolet, 2006, p. 123). Segundo uma análise linguística categorial, “a nível semântico, a proporção de verbos (20,90) aproximou-se da dos substantivos (25,6); os advérbios continuam a ser maioritários (13,30) em relação aos adjetivos (2,6)” (Rigolet, 2006, p.125). Fica notório que houve uma diversificação grande em termos de vocábulos, o que leva a que todas as categorias gramaticais estejam presentes. As frases são mais compridas, reflexo da complexidade progressiva da expressão. Diversifica as formas subordinadas, variando o tipo de construção frásica pertencente à hipotaxe e há uma melhoria nítida na utilização da morfologia do verbo, com o aparecimento do futuro. Compreende perguntas com duas ordens complexas. Faz classificações de acordo com a cor, forma e uso, é mais consistente nos plurais irregulares, conta até 10 automaticamente, mas só tem a noção de quantidade até 3. A sua narrativa carateriza-se por as histórias terem uma sequência de acontecimentos, expressando cada vez com mais facilidade emoções e sentimentos. O seu discurso é muito inteligível, sendo a maioria dos sons consonânticos consistentes e adequados, podendo não estar totalmente dominados em todos os contextos da palavra. Há ainda erros nas sibilantes e grupos consonânticos mais difíceis. A faculdade da metalinguagem começa a desenvolver-se, não estando clara e constantemente presente (Gard et al., 1993; Owens, 2011; Papalia et al., 2001; Rigolet, 2000; Rigolet, 2006; Rigolet & Cruz, 1992; Rigolet & Cruz, 1993; Sim-Sim, 1998).
Mostrar más

100 Lee mas

Um estudo sobre a eficiência do processamento ortográfico em crianças com dislexia

Um estudo sobre a eficiência do processamento ortográfico em crianças com dislexia

Para avaliar o conhecimento ortográfico específico usou-se uma prova de Verificação ortográfica. As crianças com dislexia apresentaram maior dificuldade em selecionar a palavra corretamente escrita quando lhes eram apresentadas duas alternativas fonologicamente plausíveis, expressa numa menor exatidão da resposta e tempos de resposta mais longos comparativamente ao grupo de controlo; contudo as diferenças entre grupos são de magnitude maior para os tempos de resposta. Estudos anteriores apontam no sentido dos resultados obtidos (p.ex., Marinelli, Angelelli, Notarnicola & Luzzati, 2009), demonstrando que perante uma tarefa de verificação ortográfica o grupo com dislexia comete mais erros fonologicamente plausíveis. Podemos assumir que a resposta correta a estas tarefas de verificação ortográfica depende se o individuo tem ou não a representação ortográfica da palavra armazenada em memória e, portanto, esta prova avalia o conhecimento ortográfico específico (p.ex., Apel, 2011; Burt, 2006). Assim, os resultados obtidos sugerem que o grupo com dislexia apresenta comprometido o conhecimento ortográfico específico. Uma possível explicação para o fraco desempenho do grupo com dislexia é o de que estes indivíduos possuem representações ortográficas pouco especificadas, mais frágeis, e provavelmente necessitam de mais exposições à forma escrita da palavra do que os leitores hábeis para formarem representações ortográficas estáveis.
Mostrar más

66 Lee mas

Um estudo sobre práticas de remuneração variável em empresas aéreas brasileiras de 2010 a 2015.

Um estudo sobre práticas de remuneração variável em empresas aéreas brasileiras de 2010 a 2015.

O estudo limitou-se aos anos de 2010 a 2015, pois a GOL divulgou suas demonstrações contábeis até 2015, porém seu relatório anual de sustentabilidade só foi divulgado até 2014. Já a LATAM divulgou seus relatórios anuais a partir de 2012 a 2015. Além dessa, outra limitação foi a falta de informações que as companhias apresentaram, não seguindo uma forma padronizada de divulgação, até mesmo sobre o mesmo dado mas em relatórios diferentes, com isso algumas informações não puderam ser identificadas nesse estudo e para questão de diferenças foi utilizada a informação mais recente. Com isso o objetivo dessa pesquisa foi parcialmente alcançado.
Mostrar más

26 Lee mas

Percepção, representações e lógicas das crianças sobre o mau-trato : estudo em sociologia da infância

Percepção, representações e lógicas das crianças sobre o mau-trato : estudo em sociologia da infância

65 Quanto ao Rendimento Social de Inserção (RSI), a lei tem vindo a ser alterada, sendo que, recentemente, o Conselho de Ministros, a 12 de Abril de 2012, aprovou um leque de alterações ao regime dos apoios sociais vigentes, incluindo esta medida, onde se atribuem deveres ao nível da educação e saúde dos filhos dos beneficiários desta prestação, ainda deveres ao nível da procura activa de emprego, e realização de actividades úteis às comunidades, bem como a assinatura de um contrato de inserção, agora com responsabilidades para todos os membros do agregado familiar. Também o contrato de inserção passa a ter a validade de apenas 12 meses. São ainda incluídos no cálculo do RSI os bens móveis, tais como os depósitos bancários, com um limite máximo de 60 vezes o Indexante de apoios Sociais (que é actualmente 418,22€) - cerca de 25 mil euros, e não 240 vezes o IAS - cerca de 100 mil euros, tal como era permitido. O Governo pretende, com estas novas medidas, realçar o seu carácter transitório, uma vez que entre 2005 e 2011 o tempo médio de permanência dos beneficiários, nesta prestação, passou de 15 meses para 32 meses 18 . Em Fevereiro de 2012, eram 322 919 mil os beneficiários do RSI, sendo que 98 106 residiam no distrito do Porto, 65 mil residiam no distrito de Lisboa e 24 519 residiam no distrito de Setúbal 19 .
Mostrar más

407 Lee mas

Efeito de um programa de intervenção de actividade física em crianças com excesso de peso. Um estudo em crianças do Nordeste de Portugal

Efeito de um programa de intervenção de actividade física em crianças com excesso de peso. Um estudo em crianças do Nordeste de Portugal

A redução na prevalência de sobrepeso e obesidade são agora os desafios prioritários para pesquisadores em Epidemiologia e Saúde Pública. Várias instituições médicas e científicas (American Heart Association, Center for Disease Control E.U.A., o American College of Sports Medicine e do National Institutes of Health) demonstraram a sua grande preocupação com a diminuição dos níveis de actividade física em crianças e jovens, referindo que é de grande importância a adopção de um estilo de vida activo nessas idades.
Mostrar más

9 Lee mas

Imagem corporal positiva em adultos emergentes: Um estudo em contexto universitário

Imagem corporal positiva em adultos emergentes: Um estudo em contexto universitário

A maioria dos participantes tem uma imagem corporal positiva e baixos níveis de preocupação com a forma corporal, contrariando estudos que evidenciaram insatisfação com a imagem corporal em estudantes universitários (Laus et al., 2006; Martins et al., 2012; Souza & Alvarenga, 2016). Os dados apresentados vão ao encontro de outros estudos que evidenciaram diferenças estatisticamente significativas entre os sexos quanto à satisfação e insatisfação com a imagem corporal (Al-otaibi, Nassef, & Raouf, 2013; Behmani & Kumar, 2016; El Ansari, Dibba, Labeeb, & Stock, 2014; El Ansari, Dibba, & Stock, 2014; Laus et al., 2006; Martins et al., 2012; Martins, Carraça, Teixeira, Silva, & Petroski, 2014; Wong & Say, 2013). Contudo, os resultados devem ser interpretados com precaução, devido às constantes transformações económicas e sociais que modificam a sociedade, favorecendo condições para a vivência de uma transição para a vida adulta cada vez menos linear (Brandão, Saraiva, & Matos, 2012).
Mostrar más

9 Lee mas

Responsabilidade social corporativa e desempenho econômico financeiro : um estudo em empresas brasileiras

Responsabilidade social corporativa e desempenho econômico financeiro : um estudo em empresas brasileiras

modelo que melhor explica a relação entre RSC e DEF é o que considera como desempenho econômico a variável de Valor de Mercado (VM) corroborando a ideia que investimentos socialmente responsáveis contribuem para aumentar o valor da empresa. O modelo que considera como DEF a variável Retorno sobre o Ativo (ROA) foi considerado não significante para todas as variáveis independentes, constatando-se que RSC não apresenta relação com desempenho econômico medido ROA. Sendo assim, esse resultado destoa do resultado de estudos anteriores. Os estudos de Waddok e Sarkis (1997), Alberton (2003), Marcon e Souza (2007) e Orellano e Quiota (2011) apresentaram resultados que se assemelham aos encontrados nesta pesquisa referente à relação positiva entre RSC e DEF, em especial quando medido pelo VM. Quando realizada a comparação de medianas, consideradas todas as empresas da amostra, sem estratificação, os resultados sugerem haver relação positiva e significante entre RSC (GRI e ISE) e todas as variáveis definidas para medir o DEF. Adicionalmente, em uma segunda análise, as empresas foram estratificadas por porte em menor, intermediário e maior. Levando em conta a estratificação por porte, para as duas variáveis de RSC (GRI e ISE) entende-se que existe diferença positiva e significativa entre as medianas das variáveis VM e LIQ. As empresas classificadas como de maior e intermediário porte, que tem RSC, apresentam maior DEF representados pelas variáveis VM e LIQ do que as empresas que não têm. A medida de DEF Retorno das Ações (RET) não apresentou diferença nas medianas para as empresas de maior e intermediário porte. As variáveis de RSC (GRI e ISE) não têm relação com a variável de DEF RET quando considerado o porte da empresa. Em uma terceira análise, as empresas foram categorizadas por setor e, para ambas as variáveis de RSC (GRI e ISE), pode-se inferir que existe diferença positiva e significativa entre as medianas das variáveis VM e LIQ. As empresas dos setores Alimentos e Bebidas, Comércio, Energia Elétrica, Finanças e Seguros, Siderurgia e Metalurgia, Transporte e Serviços, Veículos e Peças e Outros que tem RSC apresentam maior DEF medido pelo VM e LIQ do que as empresas que não têm. A medida de DEF RET não apresentou diferença nas medianas para treze setores. As variáveis de RSC (GRI e ISE) não têm relação com a variável de DEF RET quando avaliado o setor. De um modo geral, os resultados confirmam a tese de que as empresas da amostra que têm RSC apresentam maior DEF se comparadas com as empresas que não têm RSC.
Mostrar más

153 Lee mas

A avaliação da criatividade em crianças em idade pré-escolar: um estudo exploratório

A avaliação da criatividade em crianças em idade pré-escolar: um estudo exploratório

Desde a antiguidade até a atualidade este conceito tem sofrido diversas atualizações e, consequentemente interpretações. Na antiguidade clássica a fim de entender a criação foi empregue o pensamento filosófico, este tinha como fundamento a atividade mental dirigida à compreensão do mundo (Pelaes, 2010; Silva, 2011). Ainda na antiguidade o construto de criatividade foi associado à loucura, pela sua essência irracional e espontânea (Pelaes, 2010; Silva, 2011). Esta conceção de que o artista criava em estado de loucura persistiu ao longo do tempo (Pelaes, 2010). No século XIX a Psicologia apresentou um especial interesse pela associação entre génio e loucura, tornando-se assim foco de estudo, estabelecendo uma ligação entre criação artística e o estado psicótico (Pelaes, 2010). Ainda de acordo com Souza (2001) a criatividade era vista como uma exteriorização de uma força vital, substancial à vida.
Mostrar más

82 Lee mas

Uso do Controle Gerencial e Decisões em Organizações de Saúde Brasileiras: um Estudo Exploratório

Uso do Controle Gerencial e Decisões em Organizações de Saúde Brasileiras: um Estudo Exploratório

Nesta pesquisa, utilizou-se da abordagem quantitativa (questionários) e qualitativa (entrevistas com gestores). Patton (1990) destaca que métodos qualitativos e quantitativos representam estratégias de pesquisa alternativas e não são mutuamente exclusivas, podendo ser utilizadas no mesmo estudo. Sendo que o uso combinado de ambos os métodos apresenta as seguintes vantagens: (i) confirmar um com o outro por triangulação; (ii) elaborar ou desenvolver análise, provendo detalhes mais ricos; e (iii) iniciar novas linhas de pensamento e prover novos insights (MILES; HUBERMAN, 1994).
Mostrar más

34 Lee mas

CULTURA ORGANIZACIONAL UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS E URUGUAIAS ATUANTES EM REGIÃO DE FRONTEIRA

CULTURA ORGANIZACIONAL UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS E URUGUAIAS ATUANTES EM REGIÃO DE FRONTEIRA

A cultura organizacional pode ser vista como um sistema de compartilhamento de valores, ideias e crenças percebidas por seus membros. Além disso, a cultura é como uma programação mental que se produz no ambiente coletivo onde os indivíduos passam a obter experiências. Com isto o objetivo geral deste estudo foi analisar como se caracterizam as dimensões da cultura organizacional de empresas brasileiras e uruguaias atuantes na fronteira Brasil (Santana do Livramento), Uruguai (Rivera). Especificamente, investigaram-se e compararam-se as dimensões da cultura organizacional proeminentes nas empresas brasileiras e nas empresas uruguaias e compreendeu-se os desafios da gestão da cultura organizacional em empresas atuantes em uma região de fronteira. Para tanto, desenvolveu-se um estudo de caráter descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa e qualitativa, ambos no ramo do comércio brasileiro e uruguaio. A abordagem qualitativa, foi realizada com a aplicação de entrevistas para os gestores e na abordagem quantitativa foram aplicados questionários com funcionários, a partir do Modelo de Avaliação das Dimensões Culturais (HOFSTEDE, 1984). Acerca dos desafios da gestão da cultura organizacional os resultados demonstram gestores que utilizam a linguagem local como vantagem para as suas relações, bem como o fluxo comercial existente na fronteira. As dimensões da cultura organizacional mais proeminentes nos países pesquisados, foram aversão à incerteza, e distância do poder. Estes resultados revelam o alto nível de ambiguidade a partir da visão dos funcionários, o foco na tarefa, e a visão positiva referente centralização da autoridade.
Mostrar más

6 Lee mas

O ensino de inglês para crianças: um estudo exploratório

O ensino de inglês para crianças: um estudo exploratório

Para a autora, a escola que não possui uma abordagem específica para o ensino de línguas acaba delegando a tarefa de decidir os objetivos a serem atingidos ao professor, que, geralmente, por motivos não especificados, não tem facilidade em delimitar seus objetivos e as maneiras de atingi-los. Já os pais, que tem como objetivo principal oferecer aos filhos as melhores condições de desenvolvimento intelectual, muitas vezes não questionam, assim como os alunos, quais são os parâmetros e os objetivos que a escola pretende atingir. Nesse sentido, o fator relevante para o processo de ensino-aprendizagem de LE é que a escola determine os objetivos do ensino da língua-alvo a curto, médio e longo prazo, considerando aspectos essenciais ao processo, como o tempo dedicado ao seu ensino e a formação continuada de professores (SANTOS, 2005).
Mostrar más

27 Lee mas

Gestão Estratégica da Inovação Sustentável: Um Estudo de Caso em Empresas Industriais Brasileiras

Gestão Estratégica da Inovação Sustentável: Um Estudo de Caso em Empresas Industriais Brasileiras

Um importante instrumento para a redução das emissões é o 3P (Prevenção à Poluição se Paga). Temos rigoroso controle sobre a emissão de gases refrigerantes, renovamos a quase totalidade da frota de veículos a cada 36 meses, executamos plano de manu- tenção preventiva nos equipamentos e veículos, enviamos comu- nicação mensal indicando a viabilidade de uso do etanol para os motoristas, acompanhamos os abastecimentos junto ao fornecedor, analisamos o TCO (Total Cost of Ownership – Custo total de posse do veículo por quilômetro). Temos uma política global que prevê a obrigatoriedade de aprovação de todos os deslocamentos nacionais e internacionais. Iniciamos o trabalho de neutralização das emis- sões do CTC (Centro Técnico para Clientes), por meio da compra de créditos de carbono social de uma cerâmica do Amazonas, que reverte o investimento em melhorias no ambiente de trabalho e ações com a comunidade.”
Mostrar más

55 Lee mas

As histórias das crianças: Um estudo sobre competência e capacidade narrativa com crianças em situação de pobreza

As histórias das crianças: Um estudo sobre competência e capacidade narrativa com crianças em situação de pobreza

Outros estudos observaram este fenómeno tomando como referência outras variáveis, como por exemplo, a relação entre as condições de risco e a manifestação de competências sociais. Um dos estudos mais recentes sobre esta questão incidiu na identificação de perfis de competência social entre crianças de minorias étnicas em idade pré-escolar (Mendez et al., 2002). O estudo partiu do princípio de que as crianças provenientes de famílias de baixos rendimentos apresentavam problemas de desenvolvimento e fracos resultados académicos e, neste sentido, estes autores contribuíram muito significativamente para a iden- tificação de indicadores de resiliência nas crianças que se encontram em situação de risco. Paralelamente, também tiveram um papel importante no desenvol- vimento de programas específicos para a Educação Pré-Escolar, programas estes que apostam essen- cialmente na formação dos educadores/professores para que estes sejam capazes de desenvolver uma prática educativa promotora de resiliência através de um adequado suporte afectivo às crianças. A partir destas conclusões, vários estudos têm colocado em destaque um conjunto de evidências que indicam que as crianças que não conseguem atingir as com- petências sociais mínimas correm o risco de desenvolver, mais tarde, desadaptações ao nível do seu ciclo de vida (Katz et al., 1996). Além disso, tem sido demonstrado que a qualidade da competência social das crianças, promovida na Educação Pré-Escolar, prognostica competências académicas e sociais nos anos seguintes (Cowan et al., 1996). Neste
Mostrar más

18 Lee mas

Show all 10000 documents...

Related subjects