PDF superior Ruído em Cidades – Estratégias de Gestão e Redução

Ruído em Cidades – Estratégias de Gestão e Redução

Ruído em Cidades – Estratégias de Gestão e Redução

O cumprimento destas acções revela os seus frutos a curto e a médio prazo. No entanto, as disposições legais deverão sempre ter o cuidado de a sua adopção não criar rupturas bruscas nem situações temporárias de descontinuidade que possam pôr em causa o seu cumprimento. As acções de educação têm-se revelado fundamentais. Os países ou cidades que têm adoptado acções continuadas de sensibilização e educação têm reportado uma maior aceitação dos princípios e soluções para controlo de ruído.

6 Lee mas

Uso de sistemas de EDR como ferramenta de redução de sinistros e gestão de frotas no transporte rodoviário de cargas brasileiro

Uso de sistemas de EDR como ferramenta de redução de sinistros e gestão de frotas no transporte rodoviário de cargas brasileiro

Iniciar um processo de disseminação dos sistemas de EDR nas empresas do TRC como ferramenta imprescindível a eficácia de gestão e aumento de segurança operacional. Tais metas têm como função oportunizar que fabricantes e empresas usuárias, tenham subsídio científico, comprovado por meio de um estudo consistente com foco na custo efetividade do sistema, incentivando as partes a criar meios para que haja uma intensificação na utilização desta tecnologia nos veículos que trafegam rodovias brasileiras.

15 Lee mas

Situação Actual da Acústica Ambiental e da Edificação Acusticamente Sustentável, em Portugal Jorge Patrício

Situação Actual da Acústica Ambiental e da Edificação Acusticamente Sustentável, em Portugal Jorge Patrício

Mais recentemente, e por força da transposição para o direito interno da Directiva Europeia sobre Gestão e Avaliação do Ruído Ambiente, toda a legislação nacional sobre o ruído teve que ser alvo de um processo de adaptação ao novo enquadramento legal da directiva, fundamentalmente no que respeitava aos novos indicadores de ruído por ela propostos. Esta transposição ocorreu em 2006, tendo dado origem ao Decreto-Lei 146/2006, de 31 de Julho, o qual consagra, fundamentalmente, o princípio estratégico de reduzir o número de cidadãos expostos ao ruído, e não a intervenção específica e objectiva de redução do ruído em si. Assim, no sentido de integrar os indicadores ambientais L den e L n , propostos pela directiva, na
Mostrar más

7 Lee mas

INFORMAÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE EM PORTUGAL “CONGRESSO ACÚSTICA 2008”

INFORMAÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE EM PORTUGAL “CONGRESSO ACÚSTICA 2008”

A fim de auxiliar as instituições municipais que têm de lidar com a gestão do ruído ambiente, e cabendo à APA prestar apoio neste domínio, foi elaborado, em resultado de um protocolo estabelecido com a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, o Manual Técnico para Elaboração de Planos Municipais de Redução de Ruído [7].

10 Lee mas

GExTRu – Software de Gestão da Exposição dos Trabalhadores ao Ruído

GExTRu – Software de Gestão da Exposição dos Trabalhadores ao Ruído

Para uma gestão eficiente do problema da exposição ao ruído no local de trabalho, é hoje em dia necessário dispor de uma ferramenta informática adequada. O software descrito permite, para além da realização de todos os cálculos necessários em conformidade com o DR 9/92, já devidamente validados por laboratório acreditado, armazenar, controlar, imprimir e gerir toda a informação associada ao processo de avaliação da exposição ao ruído dos trabalhadores de uma empresa, seja ela do sector industrial, da construção civil, ou ainda dos trabalhadores de empresas clientes, no caso de prestadores de serviços de saúde, higiene e segurança no trabalho. Permite ainda a realização de análises estatísticas e a simulação de cenários com vista ao estudo de soluções correctivas para redução da exposição dos trabalhadores ao ruído.
Mostrar más

6 Lee mas

O Mapa de Ruído como Ferramenta de Gestão Ambiental na Indústria

O Mapa de Ruído como Ferramenta de Gestão Ambiental na Indústria

A elaboração de mapas de ruído de indústrias através de modelação em computador é uma ferramenta poderosa para a gestão ambiental de unidades industriais, quer em fase de projecto, quer para indústrias já existentes, permitindo evidenciar o cumprimento ou não de determinados níveis de ruído na envolvente, para efeitos de certificação ambiental por exemplo, bem como definir planos de acção de redução de ruído detalhados. A introdução do conceito de “quota de ruído” é, em muitos casos, a única solução para definir claramente objectivos de ruído a atingir, sobretudo quando há várias entidades a produzir ruído para um mesmo local.
Mostrar más

8 Lee mas

Planos Integrados de Controlo de Ruído Industrial

Planos Integrados de Controlo de Ruído Industrial

A utilização de software de modelação acústica de unidades fabris é e será cada vez mais uma ferramenta imprescindível para a correcta identificação de problemas de ruído industrial, potenciando planos de acção optimizados e principalmente permitindo uma verdadeira Gestão Ambiental do Ruído. A possibilidade de simular diferentes cenários de ruído (ex.: simulação do ruído produzido por uma nova linha de montagem) antes da implementação poderá precaver dissabores futuros, permitindo um melhor planeamento e redução de custos administrativos, para além do reforço da imagem da empresa perante a Sociedade. Cada vez mais as vantagens inerentes a esta metodologia serão utilizadas pelas empresas que realmente pretendem fazer Gestão Ambiental do Ruído, permitindo inclusivamente a melhoria dos seus fornecedores de equipamentos em termos de soluções controladas acusticamente em resposta aos requisitos acústicos dos cadernos de encargos.
Mostrar más

10 Lee mas

A Informação como causa de ansiedade nas Organizações: Uma análise preliminar de diretrizes do processo de gestão de pessoas como suporte na ansiedade informacional dos trabalhadores

A Informação como causa de ansiedade nas Organizações: Uma análise preliminar de diretrizes do processo de gestão de pessoas como suporte na ansiedade informacional dos trabalhadores

enquanto funções inseridas em suas atividades. Com isso, na mesma medida que se valoriza a informação, esta passa ser trabalhada de maneira organizada e com a intensidade equilibrada. É importante mencionar que ao realizar a integração dos parâmetros propostos no quadro 3, espera-se trabalhar a informação enquanto recurso e, com isso, possibitar o seu controle, uso e os efeitos que o mesmo possui na saúde do trabalhador. Destaca-se que cada vez mais as organizações atuam com um número reduzido de pessoas, acumulando assim um número maior de atividades o que proporciona uma ‘avalanche informacional’. Portanto, evidencia-se a importância do trabalho com a informação no contexto da redução do impacto da mesma na saúde dos colaboradores.
Mostrar más

15 Lee mas

Cartografia de Ruído em Grandes Cidades

Cartografia de Ruído em Grandes Cidades

O Grupo de Acústica e Controlo de Ruído do CAPS-IST elaborou, já, os mapas de ruído das Cidades de Lisboa, de Almada e de Loures e colaborou na elaboração do mapa de Hong-Kong com base em técnicas de cálculo. Os mapas resultantes constituem-se em bases de dados relativos às áreas urbanas (topografia e construções), suas fontes sonoras, níveis sonoros de emissão e de recepção, usos do solo e graus de exposição ao ruído das populações. Estes dados podem ser alterados ou trabalhados em qualquer momento para actualização, estudo de cenários alternativos ou de desenvolvimento, elaboração de planos de pormenor ou de planos de redução de ruído.
Mostrar más

8 Lee mas

A DINÂMICA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA EM QUATRO CIDADES DO MERCOSUL

A DINÂMICA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA EM QUATRO CIDADES DO MERCOSUL

Uma importante vertente desse crescimento esteve vinculada às cooperativas de crédito. Em 1958 existiam 197 “cajas de ahorro y crédito”, sendo 124 delas na Grande Buenos Aires. Elas organizaram juntas, então, o “Instituto Movilizador de Fondos Cooperativos – IMFC”, que organiza a transição das “caixas” para o modelo cooperativo e estabelece uma compensação unificada de títulos e cheques entre as cooperativas de todo o país, numa verdadeira “rede bancária”. Em meados dos anos 60, as cooperativas de crédito já eram 974, e o IMFC respondia por quase 10% dos depósitos bancários de todo país, até que em 1969 o governo militar do General Ongania decide proibir a compensação de títulos pelas cooperativas, restringindo tal atividade apenas aos bancos autorizados pela autoridade monetária da época. Cerca de 500 cooperativas, então, encerraram suas atividades. O rápido interregno democrático de 1973-76 permitiu uma lenta rearticulação. Porém, com a restauração militar, novas determinações legais colocaram em risco o funcionamento das cooperativas. Mesmo assim, os dirigentes do IMFC iniciaram uma mobilização a partir dos associados, que culminou com uma negociação junto às autoridades governamentais para que o IMFC fosse convertido num banco comercial. Assim nascia o Banco Credicoop 119 , enquanto o IMFC permaneceu como uma entidade de articulação
Mostrar más

349 Lee mas

Cidades sustentáveis – mobilizando pessoas em torno de uma ideia

Cidades sustentáveis – mobilizando pessoas em torno de uma ideia

Nossa experiência parte da utopia platônica, Calípolis, a cidade ideal, a “cidade das palavras”, aquela que é totalmente descrita por meio do planejamento e da reflexão, em que todos os problemas são cuidadosamente pensados e excluídos. Platão discute as diversas formas de governo e apresenta uma justificativa racional em defesa daquela que, para ele, era a melhor forma de governo. No livro VIII, Sócrates, um dos interlocutores da República, apresenta os tipos de homens e os tipos de Pólis. Na sua tipologia, a Cidade ideal é a monarquia governada pelo mais sábio entre os sábios, o filósofo-rei, que recebe a melhor e mais completa educação, e que ouve atentamente os outros filósofos. Contudo esta Calípolis é uma Pólis ideal, um “lugar no céu” (topos uranos, em grego), as Pólis reais são todas sombras projetadas pela Pólis ideal do mundo inteligível, não passam de degenerações no mundo da sensibilidade.
Mostrar más

9 Lee mas

A complexa conjuntura axiomática imbricada nos discursos da política de planejamento e gestão das cidades brasileiras

A complexa conjuntura axiomática imbricada nos discursos da política de planejamento e gestão das cidades brasileiras

Complementando o quadro de incompatibilidade conceitual no que se refere ao enunciado delineado pelos princípios do Estatuto da Cidade, alguns Planos Diretores incorporaram, aos seus conteúdos, diretrizes fundamentadas na afamada ideologia urbana neoliberal denominada Planejamento Estratégico. 6 Ora, mas isso não nos soa como uma espécie de desmesurada ironia? Pois, o mesmo instrumento que vem a colaborar com os gestores municipais, ajudando-os a delinear outra agenda de intervenções urbanísticas à parte, resultando, assim, num desdém 7 à conduta de ações contidas nos Planos Diretores, apresenta-se também como o mesmo instrumento que o enunciado dos próprios Planos Diretores far-se-á uso, discursivamente, para estabelecer uma dita “política urbana em prol do bem coletivo ” . Emerge, aí, um obscuro e perverso enfoque mercadológico velado e implantado no cerne da política urbana, cujos maiores benefícios situam-se do lado capitalista, marcando, assim, uma diferença na distribuição social do direito à cidade, e com isso, distanciando-se dos princípios ideológicos enunciados na própria Constituição Federal, delegando-nos a continuidade de um porvir urbano rendido ao avanço da segregação espacial e de uma radical desigualdade de direitos.
Mostrar más

11 Lee mas

Otimização experimental do tratamento de amortecimento estrutural da carroceria de um veículo de passageiro para a redução de ruído interno

Otimização experimental do tratamento de amortecimento estrutural da carroceria de um veículo de passageiro para a redução de ruído interno

Para aquisição dos dados, fixou-se a aplicação da excitação em um ponto, a fim de capturar em todos os pontos a resposta de aceleração. Devido à sua elevada rigidez, o que ocasiona baixíssima amplitude de movimento, os pontos correspondentes às bordas do componente foram considerados estáticos, não sendo então coletada a aceleração nos mesmos, totalizando assim 183 FRF’s por referência. Para se obter a curva em outra direção, repete-se o procedimento, porém com a aplicação da excitação em um ponto distinto. Este procedimento pode ser repetido quantas vezes forem necessárias.
Mostrar más

10 Lee mas

Do discurso de desenvovimento e dos processos de modernização aos modos de gestão nas pequenas cidades

Do discurso de desenvovimento e dos processos de modernização aos modos de gestão nas pequenas cidades

E para além das contradições derivadas dos processos que envolveram a implantação da barragem, outras tantas emergem dos atuais processos de gestão. Numa rápida análise, o que se verifica nesses lugares é uma produção carimbada de projetos prontos que são replicados à exaustão em cidades de portes semelhantes. Assim como os projetos, os discursos produzidos acabam por transformar-se num texto ensaiado que prevê a criação de demandas igualmente padronizadas. Muito pouco se desenvolve em termos de desenho urbano ou de crítica aos parâmetros urbanísticos aplicados; primeiro, porque não há corpo técnico suficiente, que possa propor, questionar, pensar sobre as demandas do lugar e, segundo, porque eles estão situados num sistema burocrático de operacionalização de recursos federais/ estaduais que demanda um retorno dos resultados muito mais em termos quantitatios que em aspectos qualitativos. Assim, o desenvolvimento continua a ser produzido através das formas hegemônicas de planejamento, quais sejam, os planos, projetos e políticas de governo, a gestão dele é que não funciona conforme o planejado.
Mostrar más

11 Lee mas

AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DE MEDIDAS DE MINIMIZAÇÃO PARA O RUÍDO DE TRÁFEGO RODOVIÁRIO EM ZONAS URBANAS

AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DE MEDIDAS DE MINIMIZAÇÃO PARA O RUÍDO DE TRÁFEGO RODOVIÁRIO EM ZONAS URBANAS

A primeira categoria de medidas, as medidas de minimização de ruído na fonte, são claramente as mais eficazes, e as que geralmente apresentam uma relação custo-eficácia mais favorável. De seguida existem um conjunto de medidas sócio-económicas que podem ser introduzidas, tais como a introdução de taxas de ruído, incentivos económicos à utilização de veículos menos ruidosos, a redução da necessidade de transporte. Finalmente, refira-se também a importância de acções continuadas de sensibilização ao ruído e de acções de educação ambiental dos cidadãos, que viabilizam uma maior aceitação dos princípios e soluções para o controlo de ruído, embora só produzam efeitos a médio e longo prazo. No entanto, para a escolha sobre quais as medidas a implementar para a redução da poluição sonora, a percepção dos cidadãos é um factor chave a ter em consideração. É de facto importante ter informação sobre como o ruído é apercebido pelas populações, e como esta análise é traduzida em termos de mapa de ruído, para que seja possível optar pelo tipo de medidas que efectivamente irão diminuir a incomodidade apercebida.
Mostrar más

8 Lee mas

VALGO DINÂMICO DE JOELHO E REDUÇÃO DE DORSIFLEXÃO EM CADEIA CINÉTICA FECHADA EM HOMENS SEDENTÁRIOS

VALGO DINÂMICO DE JOELHO E REDUÇÃO DE DORSIFLEXÃO EM CADEIA CINÉTICA FECHADA EM HOMENS SEDENTÁRIOS

O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de valgo dinâmico do joelho (VDJ) e de déficits de dorsiflexão de tornozelo em homens sedentários. Foram avaliados 73 homens (18,21±0,41 anos, 1,71±0,06 m e 70,57±13,70 kg) classificados como sedentários pelo índice de Tegner. Para a avaliar o VDJ foi utilizado o teste Lateral Step Down, com registro em câmera de vídeo digital (Sony DscHx300) posicionada a 3 metros do indivíduo no plano frontal. Os sujeitos realizaram cinco repetições do teste com velocidade auto selecionada e o ângulo de projeção no plano frontal foi analisado pelo software gratuito Kinovea (versão 0.8.15). Para avaliar a mobilidade de dorsiflexão de tornozelo em cadeia cinética fechada foi realizado o Lunge Test e a média de 3 tentativas válidas foi utilizada para o cálculo. Valores menores que 45° foram considerados como redução na mobilidade de dorsiflexão do tornozelo em cadeia cinética fechada. A análise dos dados considerou apenas o membro dominante do sujeito, de forma que estatística descritiva com percentual e o teste t para amostras independentes foi utilizado na comparação entre os grupos com VDJ e normais. Considerando a presença de VDJ, 72% (n=53) dos avaliados apresentou esse comportamento no movimento do Step Down. Não houve diferença entre os grupos com e sem VDJ em relação ao teste Lunge (44,31 ± 6,67° versus 46,66 ± 6,68°). Porém, ao analisar a presença de redução de mobilidade no teste, 53% (n=39) apresentaram déficit na dorsiflexão do tornozelo. Observando o grupo de indivíduos com VDJ, 58% (n=31) dos avaliados apresentaram redução na mobilidade de dorsiflexão do tornozelo em cadeia cinética fechada e também alteração do movimento do joelho. Nesse estudo, dentre os indivíduos que apresentaram redução na mobilidade de dorsiflexão do tornozelo, houve um maior percentual da presença de VDJ.
Mostrar más

5 Lee mas

Em Busca dos Melhores Limites Legais de Ruído Ambiente

Em Busca dos Melhores Limites Legais de Ruído Ambiente

o Vantagens: Como é sabido, as limitações efectuadas exclusivamente em termos de valores médios podem ser significativamente desfavoráveis em situações em que a distribuição dos níveis sonoros não seja regular, possuindo alguns picos. Quanto maior o período de abrangência do valor médio maior a probabilidade de ocorrência de irregularidades. Sendo os valores médios da Directiva [7] e da legislação Portuguesa [9] reportados a um período de um ano, verifica-se ser muito provável a ocorrência de irregularidades. Nestas circunstâncias, afigura-se importante e necessário complementar os limites de valor médio com limites de valor máximo, por forma a obviar a ocorrência de irregularidades indesejáveis e não controladas pelo uso excluso da limitação em termos de valores médios. De referir, a título de exemplo, que podem ocorrer valores médios durante um dia de 81 dB(A), durante uma semana de 72 dB(A) e durante um mês de 68 dB(A) e valores médios de 65 dB(A) nos períodos complementares aos referidos, para que o valor médio anual seja de 65 dB(A).
Mostrar más

9 Lee mas

Ambientalismo internacional, sociedade civil e desterritorialização na Amazônia

Ambientalismo internacional, sociedade civil e desterritorialização na Amazônia

geoquímico, é membro da Woods Hole Research Center (WHRC) e, sem dúvida nenhuma, o maior entusiasta e articulador do MAP. Quando perguntado por que na página da iniciativa não cons- tam os nomes das instituições estrangeiras que dela fazem parte e a financiam, mas apenas as instituições da região, Foster Brown assegurou que isso é uma questão de “debilidade”, que em breve será superada. Ele mesmo reconheceu a importância de se disponi- bilizar essas informações. Mas, ao mesmo tempo, disse não saber dessas instituições (participantes e financiadoras, sobretudo, as es- trangeiras). Mas se Foster não sabe, quem poderá sabê-lo? Com efeito, diante desse cenário, o que obstaria que se interpretasse isso como um sinal de centralização e/ou ocultação de informações, seja dentro da própria iniciativa seja desta para a sociedade?
Mostrar más

29 Lee mas

Avaliação de Ruído em Postos de Trabalho na Indústria Extractiva

Avaliação de Ruído em Postos de Trabalho na Indústria Extractiva

d) Avaliação dos resultados obtidos – No final de um programa de redução de níveis ruído, deverão ser realizadas medições para comparação dos resultados obtidos com os objectivos pretendidos. Por outro lado é importante averiguar se as soluções implementadas não interferem com a manutenção e segurança das máquinas e equipamentos, não despertam reacções adversas por parte do operador e não contribuem para uma quebra da produtividade.

7 Lee mas

Uma nova métrica para redução de dimensionalidade em modelos de aprendizado neural

Uma nova métrica para redução de dimensionalidade em modelos de aprendizado neural

O problema da alta dimensionalidade foi abordado pela primeira vez, em [2], que definiu empiricamente que bancos de dados nos quais a proporção de variáveis/observações for maior que 0,1, podem ser considerados de alta dimensionalidade. Desde então, diversas abordagens foram propostas na literatura para diminuir os efeitos da alta dimensionalidade. Com base na estratégia que utilizam, estas abordagens podem ser agrupadas em: abordagens de seleção, extração ou construção de variáveis [5]. No tocante a seleção de variáveis, diversas métricas de similaridade distintas são utilizadas para identificar as mais relevantes, sendo as mais populares apresentadas em [12].
Mostrar más

10 Lee mas

Show all 10000 documents...