PDF superior Suporte à edição cooperativa de informação geográfica em ambiente web

Suporte à edição cooperativa de informação geográfica em ambiente web

Suporte à edição cooperativa de informação geográfica em ambiente web

Resumo A disseminação da Internet na sociedade preconiza uma revolução na divulgação de muitas áreas do conhecimento. Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) têm o potencial para ser uma dessas áreas. Com a distribuição de informação georeferenciada e procedimentos para a sua manipulação, através da World Wide Web (WWW), efectiva-se um serviço de difusão universal, ao facilitar o acesso aos dados a partir de qualquer ponto por qualquer utilizador. Tipicamente, a Informação Geográfica (IG) é capturada e tratada por empresas especializadas. O papel dos clientes resume-se, na maior parte dos casos, a meros consumidores dessa informação. Neste trabalho, é proposta a utilização de formatos e tecnologias não proprietárias para a realização de uma plataforma em que os utilizadores podem enriquecer (acrescentando, actualizando e removendo IG) um determinado conjunto de dados geográficos. O esforço do Open Geospatial Consortium, Inc. (OGC) no que respeita à criação de mecanismos para disponibilizar e manipular IG, de uma forma livre e através da Web, tem sido enorme. Daí apareceram os Geo-WS, sendo de referir os casos de sucesso dos serviços de mapas e de entidades geográficas (WMS e WFS, respectivamente).
Mostrar más

108 Lee mas

A gestão do processo de expropriação: análise e propostas com suporte em sistema de informação geográfica

A gestão do processo de expropriação: análise e propostas com suporte em sistema de informação geográfica

Empreendimento texto - - Label texto - - 3.2.7. Informação alfanumérica A informação alfanumérica introduzida no modelo de dados maioritariamente tem origem numa tabela de atributos – “linha contínua”, relacionada com a aplicação de processamento e controlo financeiros das expropriações, que resume os atributos do mapa de expropriações. Tendo em conta o processamento das expropriações, durante a fase amigável ou litigiosa, é possível definir em ambiente SIG o estado das parcelas, designadamente se estão ou não libertas para a execução da empreitada, considerando o tipo de processamento realizado. Entende-se como processamento a emissão de meio de pagamento, seja para a celebração de contratos promessas de transferência do direito de propriedade, autos de indemnizações autónomas, ocupações temporárias, autos de expropriações amigáveis e por fim o depósito da indemnização fixada em sede de arbitragem. Considera-se que com a emissão destes documentos e cativação das referidas verbas indemnizatórias as parcelas possuem o estado de libertas e portanto disponíveis para entrega à coordenação da empreitada (Quadro 12).
Mostrar más

123 Lee mas

Sistemas de suporte à integração da produção

Sistemas de suporte à integração da produção

No ambiente altamente competitivo entre empresas da atualidade, a habilidade de permitir a troca de informação de forma eciente tornou-se um requisito fundamental. As organizações tem de se tornar capazes de integrar a cadeia de informação interna e dos processos através da integração vertical e horizontal. Os Serviços Web tratam-se de uma tecnologia emergente da arquitetura orientada a serviços para sistemas distribuídos[26]. Segundo o consórcio W3C, responsável pela criação do standard destes serviços, "um serviço Web é um sistema de software projetado para suportar uma iteração entre má- quinas interoperáveis dentro de uma rede de comunicação. Possui uma interface descrita num formato processável por uma máquina, especicamente Web Service Descriptive Language (WSDL). Os outros sistemas interagem com o serviço Web de uma forma de- nida pela sua descrição através de mensagens SOAP, tipicamente através do protocolo HyperText Markup Language (HTML) e XML em conjunto com outros padrões Web"[27]. Esta abordagem aos sistemas distribuídos não é completamente nova. Os serviços Web podem ser comparados a arquiteturas anteriores de sistemas distribuídos, tais como Object Management Group's Commom Object Request Broker Arquitecture (CORBA) ou a Open Group's Distributed Computing Environment (DCE), Microsoft Enterprise Javabeans ou Microsoft Distributed Component Object Model (DCOM). Em todos estes ambientes de comunicação, as aplicações do lado do servidor são desenhadas para expor
Mostrar más

93 Lee mas

Sistema de Informação Geográfica na Internet para apoio à gestão de Infra-estruturas, baseado em ferramentas Open Source

Sistema de Informação Geográfica na Internet para apoio à gestão de Infra-estruturas, baseado em ferramentas Open Source

• MapServer (Mapserver, 2011): é outro software servidor Open Source baseado em C para a renderização e partilha de dados geográficos. Seu desenvolvimento começou em 1994 através de uma colaboração da Universidade de Minnesota (UMN), da National Aeronautics and Space Administration (NASA) e do Departamento de Recursos Naturais de Minnesota (MNDNR), mas somente em 1999 seria lançado como Open Source. MapServer pode ser executado como um programa CGI ou através de MapScript (uma interface de scripting que suporta diversas linguagens de programação). Implementa também as principais normas da OGC, tais como WMS, WFS, WCS e GML. É considerado um dos sistemas mais completos para o desenvolvimento de soluções WebGIS. O desempenho do servidor em resposta a pedidos WMS (quando executado sob FastCGI) é um dos, se não, o melhor entre os servidores de mapas Web Open Source. Embora WFS já esteja implementado, ainda não há suporte para capacidades transaccionais. Suporta conexões às bases de dados PostGIS, Oracle, MySQL e ESRI ArcSDE. Relativamente aos dados vectoriais e matriciais, o MapServer utiliza tanto a biblioteca OGR quanto a GDAL, para fins de leitura.
Mostrar más

113 Lee mas

Uso de plataformas livres de sistemas de informação geográfica aplicados em estudos de transportes

Uso de plataformas livres de sistemas de informação geográfica aplicados em estudos de transportes

Figura 4 - Georreferenciamento e ajuste das centralidades. Fonte: Autor (2016). A pesquisa OD foi realizada com uma amostra de 2397 entrevistas domiciliares e para cada uma delas, as seguintes informações foram coletadas: centralidade em que a pesquisa foi realizada, com quantas pessoas o entrevistado divide a residência, qual a posição econômica do entrevistado dentro da residência, e as viagens realizadas pelo entrevistado no dia anterior. A respeito das viagens, a planilha continha informações de bairro de origem, bairro de destino, horários de início e término da viagem, motivo da viagem e modo de transporte utilizado.
Mostrar más

93 Lee mas

Um modelo baseado em ontologia e análise de agrupamento para suporte à gestão de ideias

Um modelo baseado em ontologia e análise de agrupamento para suporte à gestão de ideias

Na sociedade do conhecimento o processo de inovação é visto como um desafio às organizações que o utilizam como um diferencial para obtenção de vantagem competitiva frente ao mercado. Ao gerenciar e alinhar o processo de inovação às estratégias organizacionais torna-se possível proporcionar aos clientes produtos novos ou melhores, ou ainda inovar em processos ou em marketing. A Gestão de Ideias integra este processo e apresenta-se como um fator primordial para o sucesso do mesmo. Pode ser vista como uma área potencial que se encontra em expansão, possibilitando gerar retorno financeiro para a organização. O principal objetivo da área está em organizar ideias e implementá-las de maneira eficaz e eficiente. Porém, devido ao número de ideias coletadas em uma organização, o processo de seleção de ideias para execução torna-se não trivial. Ao utilizar técnicas de agrupamento é possível reunir grupos de ideias semelhantes e facilitar a visualização das informações. Esta dissertação possui como objetivo apresentar um modelo baseado em ontologia e na análise de agrupamento para suporte à Gestão de Ideias, visando auxiliar no processo de tomada de decisão. Para demonstração de viabilidade do modelo proposto, foi desenvolvido um protótipo para suportar as fases de indexação, extração, validação, agrupamento e visualização das ideias. O protótipo foi aplicado em três cenários de estudo utilizando ideias coletadas nos sites das empresas Starbucks® e Dell®. A partir da aplicação do protótipo identificou-se que ao analisar grupos de ideias semelhantes, e não somente ideias isoladamente, estes podem indicar padrões e tendências que auxiliem na tomada de decisão de quais ideias deveriam ou não serem implementadas. Como resultado apresenta-se um modelo capaz de auxiliar na tomada de decisão e no processo de destinação de recursos para investimentos em ideias. As evidências obtidas a partir da análise dos textos providos pelos especialistas da organização comprovam as descobertas efetuadas pelo modelo.
Mostrar más

128 Lee mas

Escolha e ordenação com informação ordinal: extensão à decisão em grupo e à negociação

Escolha e ordenação com informação ordinal: extensão à decisão em grupo e à negociação

Os modelos baseados em distâncias foram sugeridos inicialmente por Kemeny e Snell (1962). O modelo de Kemeny e Snell é baseado numa medida de distância indicando o grau de correlação entre ordenações. Existem outros métodos que se focam no cálculo de distâncias: para agregar conjuntos de relações binárias (por exemplo, Khélifa e Martel, 2001; Jabeur e Martel, 2007a); para agregar um vector de pesos (por exemplo, Contreras e Mármol, 2007); ou para implementar uma aproximação interactiva (por exemplo, Eklund et al., 2007). Khélifa e Martel (2001) apresentam uma aproximação para encontrar uma ordenação que discorde o menos possível das relações binárias, relativas a pares de alter- nativas. A ideia de base é encontrar uma ordenação colectiva o mais próxima possível, em termos de acordo, das ordenações dos decisores. Jabeur e Martel (2007a) consideram que as preferências individuais são expressas através de conjuntos de relações binárias. O ob- jectivo é determinar uma relação binária colectiva, relação essa que tem a mínima distância aos sistemas de relações binárias individuais, e que tem em conta a importância relativa dos decisores, para deste modo se conseguir obter pelo menos um subconjunto contendo as melhores alternativas. Contreras e Mármol (2007) desenvolveram um procedimento para obter um vector de pesos que seja um compromisso. Os autores tentam minimizar a distân- cia de Tchebychev entre a avaliação que os decisores obteriam com os pesos que atribuem a cada critério e a avaliação induzida pelo vector de pesos que seja compromisso. Eklund et al. (2007) apresentam um processo dinâmico, que precisa do apoio de um facilitador, para escolher uma ou mais alternativas, processo esse onde as preferências podem mudar depois de ouvidos os argumentos dos outros decisores. Com base na avaliação (compara- ção) de todas as alternativas por todos os decisores, tendo em conta todos os critérios e os seus pesos para os diferentes decisores, são calculadas distâncias do tipo Euclidiano entre os decisores. O grau de consenso generalizado é definido como a diferença entre a unidade e a distância máxima entre dois decisores. Os diferentes decisores usam o MACBETH (Bana e Costa e Vansnick, 1994) para determinar os pesos dos critérios e os valores de cada alternativa em cada critério.
Mostrar más

252 Lee mas

Uma proposta de suporte ao processo de tomada de decisão em ambiente simulado.

Uma proposta de suporte ao processo de tomada de decisão em ambiente simulado.

O presente estudo apresenta uma proposta de suporte ao processo de tomada de decisão em ambiente simulado, que consiste de uma ferramenta de apoio à decisão concebida, testada e avaliada. No ambiente complexo do mundo dos negócios, as empresas precisam selecionar, no universo de informações disponíveis, aquelas que são de qualidade para fazer uma eficiente análise da situação, para que as decisões mais coerentes sejam tomadas. Isso só é possível fazendo uso da tecnologia da informação no processo de tomada de decisão nas empresas, dada a limitação da capacidade de julgamento individual e a quantidade de informações que precisam ser processadas. Para reunir conhecimentos sobre ferramentas de apoio à decisão e técnicas de modelagem de dados, foi adotada uma metodologia de pesquisa exploratória, de natureza aplicada, realizada por procedimento experimental, que compreendeu uma pesquisa bibliográfica. Em seguida, foi concebido um “driver de decisão”, uma espécie de “versão DEMO” de um sistema de apoio à decisão para ambiente simulado, com base na seleção de variáveis com maior impacto no processo decisório, sendo capaz de identificar decisões deficientes em um experimento cuja base de dados esteja disponível. Uma vez desenvolvido, o
Mostrar más

80 Lee mas

AP WiFi/ZigBee para suporte à localização baseada em redes sem fios

AP WiFi/ZigBee para suporte à localização baseada em redes sem fios

Uma primeira fase que consistiu no desenvolvimento de uma plataforma de comunica¸c˜ ao entre uma rede Zigbee e uma rede IP. Nesta fase do projecto tinha-se como objectivo solucionar o problema, arranjando o equipamento adequado para implementar a ideia e criar o software necess´ ario para a comunica¸c˜ ao entre as duas redes. Tendo em conta os objectivos, passou-se ` a pesquisa e ` a selec¸c˜ ao dos equipamentos mais adequados para implementar o problema proposto. A escolha do ponto de acesso foi determinada tendo em conta algumas das caracter´ısticas deste, uma vez que este teria de ser open source e modular. A escolha do m´ odulo Zigbee tamb´ em foi efectuada tendo em conta caracter´ısticas tais como baixo consumo, fiabilidade na transferˆ encia de dados, o alcance e a facilidade de utiliza¸c˜ ao. Sendo assim, nesta fase do projecto o trabalho realizado foi essencialmente ao n´ıvel do ponto de acesso, ao qual foi integrado um m´ odulo de comunica¸c˜ ao XBee, e sobre o qual foi desenvolvido uma aplica¸c˜ ao de transferˆ encia de dados entre ambas as redes.
Mostrar más

87 Lee mas

Sistemas de informação geográfica: principais conceitos

Sistemas de informação geográfica: principais conceitos

O sistema GPS foi criado e é controlado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América, DoD, inicialmente para uso exclusivo militar. Actualmente é de livre acesso para uso civil, requerendo apenas um receptor capaz de captar o sinal emitido pelos satélites. O DoD fornece dois tipos de serviços GPS: Standard e Precision, sendo que o mais preciso é para usos militares. O sistema está dividido em três partes: espacial, de controlo e utilizador. O segmento espacial é composto pela constelação de um total de 24 satélites. O segmento de controlo é formado pelas estações terrestres dispersas pelo mundo ao longo da Zona Equatorial, responsáveis pela monitorização das órbitas dos satélites, sincronização dos relógios atómicos de bordo dos satélites e actualização dos dados que os satélites transmitem. O segmento do utilizador consiste num receptor que capta os sinais emitidos pelos satélites. Um receptor GPS descodifica as transmissões do sinal de código e fase de múltiplos satélites e calcula a sua posição com base nas distâncias a estes. A posição é dada por latitude, longitude e altitude, coordenadas geodésicas referentes ao sistema WGS84. A partir de 4 satélites já é possível proceder a um ajustamento das observações, pelo que quanto maior o número de satélites maior a precisão. Os receptores de GPS podem ser diferenciais quando é efectuada a correcção em função dos erros detectados num receptor de referência que corrigi erros derivados da propagação na atmosfera ou de efemérides dos satélites. Esta correção também pode ser efetuada à posteriori. No Instituto Superior Técnico em Lisboa existe uma estação GPS de referência (Matos, 2008).
Mostrar más

41 Lee mas

De suporte de informação a objeto de arte : o livro e suas perspectivas

De suporte de informação a objeto de arte : o livro e suas perspectivas

Intimamente relacionada à religião, teria influenciado enormemente a decoração dos livros medievais e servido de fonte essencial para a manifestação da iconografia ocidental com seus motivos de intensa espiritualidade, ornamentos suntuosos, sentido espacial, imagens simbólicas e figurativas, dourados e cores em esmaltes sobre metais preciosos, formas de representação plástica (entalhe, montagem, baixo- relevo), mosaicos, uso de materiais valiosos e delicados, a exemplo do marfim. As letras sempre tiveram a função de informar. Mas nos livros medievais acresciam-se da intenção de adornar, encantar. Criavam um sentimento essencial de vinculo em relação ao livro.
Mostrar más

138 Lee mas

Contribuição para a medição automática por suporte de informação neutra e normalizada

Contribuição para a medição automática por suporte de informação neutra e normalizada

A falta de comunicação surge com o aparecimento destas tecnologias informáticas e com os modos de informatização de toda informação. Uma comunicação fluente e inequívoca entre projetistas e produtores nas diferentes fases do fabrico pressupõe a ausência de conflitos entre os bancos de dados e as tarefas, o que não acontece com as MMC, pois estas não trabalham com o mesmo banco de dados comum ao sistema CAD/CAM. Neste sentido, torna-se necessário um sistema auxiliar que faça a permuta de informação entre o CAD/CAM e a MMC. Para além dos mais vulgarmente conhecidos CAD e CAM, existem outros termos Computer Aided technologies (CAx) como Computer Numerical Control, (CNC) Controlo Lógico Programável (CLP), coletores de dados (DNC), Computer Aided Process Planning (CAPP), Inspeção via MMC (Máquina de Medição por Coordenadas) entre outros, igualmente importantes. Apesar de toda esta panóplia, o termo CAM é ainda sinónimo de programação CN, conceito que ficou muito vulgarizado com a sigla CAD/CAM, que representa os módulos CN (Controlo numérico) em sistemas CAM.
Mostrar más

164 Lee mas

Modelo de benchmark para repositórios de dados de suporte a serviços de informação

Modelo de benchmark para repositórios de dados de suporte a serviços de informação

Actualmente, com o aumento da utilização da Internet e das tecnologias como um meio de comunicação privilegiado e com a diversificação das aplicações que vão sendo colocadas online, tem-se assistido à disponibilização de cada vez maiores quantidades de informação a um cada vez maior número de utilizadores. Nesta perspectiva, as entidades vão disponibilizando serviços com capacidades de recolha, armazenamento e difusão de informação com vista a facilitar a gestão da informação, quer numa perspectiva de divulgação quer de recolha. Estes serviços implicam normalmente a manipulação de grandes quantidades de informação e de sistemas capazes de executar esta tarefa eficazmente, aos quais pode ser dado o nome de repositórios. Desta forma, os repositórios são o que alimenta os serviços de informação online.
Mostrar más

5 Lee mas

Realidade Aumentada no suporte à literacia da leitura, dos média e da informação – intervenção num manual escolar

Realidade Aumentada no suporte à literacia da leitura, dos média e da informação – intervenção num manual escolar

A motivação para a aprendizagem é, segundo Karsenti (1997), um conceito hipotético que representa processo fisiológicos ou psicológicos, mas também é um processo dinâmico envolvendo comportamentos e ati- tudes. Quando a motivação está presente, o aluno mostra vontade em par- ticipar nas aulas e de se aplicar nos trabalhos escolares, condições para um maior sucesso e eficácia nas aprendizagens. As aprendizagens mediadas pelo manual escolar, enquanto instrumento central dos processos de ensi- no-aprendizagem, podem beneficiar do estímulo dos níveis de motivação dos alunos atuais, uma geração que vive nos média (Deuze, 2011), através dos contributos da RA (Rodgers, 2014; Yusoff et al., 2015) e do multimédia. As intervenções realizadas sobre o manual escolar de História e Geo- grafia de Portugal foram objeto de um estudo centrado no utilizador, fo- cando conhecer as perceções dos alunos relativamente a parâmetros de usabilidade e experiência de utilizador, nomeadamente satisfação, facilida- de de utilização, facilidade de aprendizagem, funcionalidade/ consistência da interface e confiança. A pontuação obtida no questionário elaborado a partir do padrão SUS (Brooke, 1996) corresponde a 96, o que define a abor- dagem como um sistema de classe A (Bangor et al., 2009). A facilidade de utilização e de aprendizagem percecionada pelos utilizadores de modo claramente positivo, permite constatar que as intervenções baseadas em RA cumprem os requisitos-chave de usabilidade pedagógica (Hersh & Lep- orini, 2013). Deste modo, fica evidente que não existem fatores críticos ini- bidores da promoção do uso de RA em contexto de ensino-aprendizagem. Trata-se, portanto, de incrementar as iniciativas que conduzam à produção de conteúdos com RA e a sua naturalização no âmbito dos manuais escola- res e outros suportes de apoio ao processo de ensino-aprendizagem.
Mostrar más

16 Lee mas

Satisfação do cliente frente aos serviços de suporte em tecnologia da informação em uma instituição de ensino superior

Satisfação do cliente frente aos serviços de suporte em tecnologia da informação em uma instituição de ensino superior

para a organização. Visa, também, comparar a realidade frente às teorias disponíveis sobre satisfação e relacionamento com o cliente. Os professores da IES selecionados fazem parte de uma amostra não probabilística por acessibilidade na qual, segundo Barros (2008), os elementos não são selecionados aleatoriamente e não é possível generalizar os resultados em termos dessa população. O universo considerou 3871 alunos de uma faculdade da IES. A amostra foi realizada com base no cálculo estatístico, conforme orienta Richardson (1999). Na maioria dos levantamentos, não são pesquisados todos os integrantes da população, porém mediante procedimentos estatísticos, uma amostra significativa de todo o universo, é tomado como objeto de investigação (GIL, 2002). Esse público alvo é composto por alunos aleatórios da faculdade FATECS, tendo em vista que os mesmos de alguma forma foram atendidos e apoiados pelo setor de suporte em TI. Eles foram abordados em horário de intervalo das aulas, localizados também em salas de aulas, laboratórios de informática e em grupos de pesquisas dentro da Biblioteca. O recurso utilizado foi um questionário estruturado.
Mostrar más

30 Lee mas

Sistema de Informação como suporte ao  Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Informação como suporte ao Sistema de Gestão da Qualidade

O futuro que pretendemos para o Sistema de Informação da nossa Organização, a forma como este poderá e deverá suportar as tecnologias de informação e o modo como concretizar este suporte, são questões importantes que surgem na organização quando se tem pela frente o planeamento de sistemas de informação. Apesar de ser considerada como actividade vital para o sucesso da estrutura, o Planeamento de Sistemas de Informação é, curiosamente, uma das suas actividades mais desprezadas e menos bem-sucedidas. Numa actividade complexa como é o Planeamento de Sistemas de Informação, o seu estudo e a sua prática não devem ser desassociados, sob pena de sermos simplista na identificação e resolução de questões chave da sua execução. (Amaral & Varajão, 2000).
Mostrar más

94 Lee mas

Sistema de suporte à decisão para transportes públicos

Sistema de suporte à decisão para transportes públicos

Esta disserta¸ c˜ ao apresenta uma abordagem para analisar os dados proveni- entes da rede veicular e de como us´ a-los para tornar as ideias previamente esclarecidas, poss´ıveis. Devido ` a inexistˆ encia da identifica¸ c˜ ao do tra¸ co GPS a uma linha de autocarro, um algoritmo de map-matching foi implementado. Isso torna a computa¸ c˜ ao de estima¸ c˜ oes e predi¸ c˜ oes sobre o tempo de pas- sagem dos autocarros poss´ıvel. No que toca ` a predi¸ c˜ ao, foram testados trˆ es algoritmos diferentes de aprendizagem autom´ atica em conjunto para a constru¸ c˜ ao de modelos preditivos. Por fim, foram implementadas aplica¸ c˜ oes como prova de conceito que demonstram a aplicabilidade no mundo real, ajudando os passageiros dos autocarros e os gestores de frota a reagir aos diferentes eventos do seu quotidiano.
Mostrar más

138 Lee mas

Requisitos de informação gerencial aplicados à gestão de compras em Universidade Pública

Requisitos de informação gerencial aplicados à gestão de compras em Universidade Pública

O nível de qualidade da tomada de decisão pode ser melhorado quando o gestor utiliza informações que reflitam a realidade do ambiente analisado. Esta pesquisa teve como objetivo definir os requisitos de informação gerencial para a tomada de decisão no Departamento de Compras da UFSC. A pesquisa enquadra-se na área de concentração de Gestão Universitária e na linha de pesquisa de Políticas Públicas e Sociedade. Trata-se de uma pesquisa aplicada e descritiva, predominantemente qualitativa, e quanto aos meios, classificada como uma pesquisa bibliográfica, documental, de campo e estudo de caso. Para atender ao objetivo desta pesquisa, foi realizada a descrição das etapas do processo de licitação de material de consumo, que permitiu a identificação do tipo de informação que é coletada em cada etapa do processo, além dos responsáveis pelas etapas. A entrevista, realizada com o gestor do Departamento de Compras, identificou as tomadas de decisão e as suas necessidades informacionais. Com base na descrição das etapas do processo, foi realizado um mapeamento das informações que são coletadas durante o processo licitatório e que poderiam auxiliar o gestor nas suas tomadas de decisão. Este mapeamento comprovou que aquelas necessidades informacionais do gestor podem ser supridas pelas informações que já estão armazenadas nos sistemas de informação da UFSC. A partir do mapeamento destas informações, foi possível especificar os requisitos informacionais que atendem às necessidades do gestor para as suas tomadas de decisão. Como resultado, a pesquisa identificou que os gestores não conseguem extrair destes sistemas as informações consolidadas que necessitam para dar suporte às tomadas de decisão, existindo uma carência de integração das informações, que acaba gerando a criação de controles paralelos pelos próprios servidores. Palavras-chave: Gestão Universitária. Gestão da Informação.
Mostrar más

184 Lee mas

A tecnologia da informação aplicada à tomada de decisão em consultórios médicos

A tecnologia da informação aplicada à tomada de decisão em consultórios médicos

Revista Estudos do CEPE, Santa Cruz do Sul, n32, p.65-93, jul./dez. 2010 Ocupação x uso da tecnologia: dentre os dados demográficos identificou-se um percentual significativo de médicos que, além da prática em consultório médico, também possuíam outras atividades, tais como: professor, pesquisador, gestor de entidade e/ou gestor de hospitais ou clínicas. Estas ocupações representaram 38,1% da amostra. Nesta análise, buscou-se testar a hipótese de que médicos com estas ocupações teriam maior familiaridade com o uso da tecnologia. Para tanto, a análise foi realizada agrupando os médicos em dois grupos: médicos sem outra ocupação e médicos e outras ocupações. Na oportunidade da formulação da hipótese, imaginou-se que os médicos que possuíam funções, principalmente de gestão, sejam em hospitais, entidades ou clínicas, bem como os docentes e pesquisadores, pela sua prática acadêmica, possuiriam uma maior utilização de tecnologias. No entanto, esta hipótese não se confirmou. Existe uma diferença muito pequena entre os níveis de utilização apresentados por ambos os grupos.
Mostrar más

29 Lee mas

A competência em informação e midiática voltada à cidadania: o uso da informação governamental para a participação na democracia

A competência em informação e midiática voltada à cidadania: o uso da informação governamental para a participação na democracia

A Competência em Informação e a Midiática transformam uma sociedade, uma cidade, um estado e um país, quando esse mesmo país proporciona o ambiente e os instrumentos adequados para essa equidade educacional, econômica, social, política e cultural, ele está também promovendo a sua ascensão financeira e governamental. Dispor de dados e informações valiosas para inovação, pesquisa, agilidade, qualidade, construção de conhecimento, maior performance, melhorias contínuas e crescimento produtivo, só será possível quando nossos governantes por meio da nossa democracia, mudar o seu posicionamento, enxergando seus cidadãos como instrumento de oportunidades para mudanças assertivas e efetivas, sem querer controlar e tirar proveito do seus cargos políticos, mas, sim trabalhando lado a lado para um país melhor e um futuro promissor, onde as pessoas são extremamente capacitadas, detêm o conhecimento, habilidades e empregam ações efetivas ao longo de sua vida e em todos aspectos enquanto cidadãos brasileiros e do mundo.
Mostrar más

25 Lee mas

Show all 10000 documents...