PDF superior Tabagismo passivo e doença vascular

Tabagismo passivo e doença vascular

Tabagismo passivo e doença vascular

3 seus efeitos é dificultada. As armas das quais se dispõe agrupam questionários, medição de concentração de nicotina ambiental e determinação de marcadores biológicos. O doseamento dos constituintes do fumo ou dos seus metabólitos nos fluidos corporais (saliva, urina, sangue…) permite bem que de uma forma invasiva por necessitar de colheitas reconhecer o status de fumador passivo. Os produtos doseáveis são a nicotinina, a cotinina (metabolito da nicotina), o tiocianato, a carboxihemoglobina (HgbCO) e o CO. A nicotina metabolizada a nível hepático é retida pouco tempo no organismo ( 46 ) pelo que o seu doseamento sérico apenas reflecte uma exposição muito recente. A cotinina que permanece mais tempo no organismo ( 8 ) permite a avaliação de exposição mais antiga. Terry e colaboradores apontam para uma semi-vida de 12 a 19 horas ( 40 ). Os restantes marcadores menos comuns encontram-se elevados em crianças expostas a fumo de tabaco ( 24 ) demonstrando a viabilidade do seu uso. Nesse sentido, Hedblad e colaboradores abordaram o conceito de HgbCO como marcador de risco cardiovascular: o estudo realizado em mais de 20 000 homens aponta para uma forte relação entre a alta percentagem de HgbCO e a ocorrência de evento cardíaco nos fumadores mas também nos não fumadores. Pelo que, face aos resultados obtidos, sugerem que o doseamento de HbgCO faça parte integrante da abordagem clínica dos indivíduos sujeitos ao tabagismo passivo ( 20 ). No entanto, ressalva-se que num modelo experimental em ratos, de Mello e colaboradores (2005) evidenciou que a concentração de HgbCO apresentava níveis de correlação maiores com a intensidade da exposição que a determinação de cotinina, que diferentemente se correlacionava com a duração de exposição ( 7 ).
Mostrar más

18 Lee mas

Carga da doença atribuível ao tabagismo em Portugal

Carga da doença atribuível ao tabagismo em Portugal

nia e a gripe são problemas graves de saúde devido à mortalidade gerada pelos casos agu- dos, mas na medida em que a duração média destes casos é limitada (tipicamente duas se- manas) e na medida em que a dimensão tem- po é crucial no cálculo da carga da doença por incapacidade, acabaríamos por apurar valores negligenciáveis para DALY perdidos por inca- pacidade. Por esta razão, as estimativas da car- ga da doença por incapacidade concentram -se em doenças crónicas ou de longa duração. A carga da doença pela via da morbilidade foi estimada a partir de um conjunto de dados par- celares. Foi possível encontrar dados para a in- cidência de a doença coronária e do acidente vascular cerebral nas redes referenciação CV- -DGS referentes a 2004. Aplicamos estas taxa à população em 2005 para estimar a incidência destas doenças nesse ano. Para os coeficientes de incapacidade e para as durações não há esti- mativas em Portugal. Por esta razão, as estima- tivas de tais valores assentam em referências in- ternacionais, em particular nos dados do projecto de Carga da Doença da OMS, e de- vem ser vistas apenas como as aproximações possíveis aos valores reais para o caso português. A base de todo o trabalho feito nesta secção é o modelo DisMod II 24 , construído por Baren-
Mostrar más

54 Lee mas

Efeito da doença peridontal sobre a reatividade vascular de camundongos ateroscleróticos

Efeito da doença peridontal sobre a reatividade vascular de camundongos ateroscleróticos

Quanto aos fatores de risco para aterosclerose, os fatores clássicos são a hipercolesterolemia, o tabagismo, a hipertensão, o sobrepeso/obesidade, o diabetes mellitus, o sexo masculino, a idade e o histórico familiar de doença cardiovascular prematura (FRUCHART et al., 2004). Entretanto, nem toda doença aterosclerótica pode ser explicada pelos fatores clássicos, uma vez que pelo menos 30 % de suas manifestações não estão associadas a esses fatores (HAYNES; STANFORD, 2003). Na última década, a admissão de novos fatores de risco para a aterosclerose fez-se pertinente, uma vez que possibilitaria melhor predição de risco futuro. Dentre os fatores de risco emergentes adotados pelo U.S. National Cholesterol Education Program (NCEP) Expert Panel on Detection, Evaluation and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults – adult treatment panel III (ATP III) (2002) estão as infecções por vírus e bactérias. Evidências soroepidemiológicas sustentam a participação de bactérias, notavelmente a Chlamydia pneumoniae, e de vírus, em especial o citomegalovírus, na etiologia da aterosclerose (KÄLVEGREN et al., 2003; GRAHAME-CLARKE et al., 2003).
Mostrar más

72 Lee mas

Influência do tabagismo passivo na expressão clínica e funcional da asma, em crianças e jovens

Influência do tabagismo passivo na expressão clínica e funcional da asma, em crianças e jovens

Estes questionários (ACT e C-ACT) avaliam, nas últimas quatro semanas, a presença de sintomatologia, dispneia, sibilância, tosse, e aperto torácico), o impacto da asma na vida do asmático (limitações nas tarefas habituais, no exercício e interrupção do sono), a frequência com que recorrem à medicação de alívio e como o próprio asmático avalia o controlo da sua doença. O C-ACT, por ser especificamente dirigido a crianças mais pequenas, com grafismos e imagens apelativas à sua interpretação, compreende também uma segunda parte para ser respondida pelos próprios pais (como avaliam o controlo da doença dos filhos).
Mostrar más

98 Lee mas

Tabagismo como fator predisponente de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica em fumantes: uma revisão de literatura

Tabagismo como fator predisponente de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica em fumantes: uma revisão de literatura

Pesquisas indicam que pais fumantes de classe social mais alta apresentam certo conhecimento acerca dos problemas relacionados ao tabagismo passivo, contudo percebe-se falta deste conhecimento pelas classes menos favorecidas economicamente. Porém mesmo dentre aqueles que possuem alguma instrução sobre a Poluição Tabagística Ambiental, ainda assim os mesmos expõem sua parentela aos riscos do fumo dentro do domicílio. Existe a ausência de conscientização por parte de familiares fumantes que qualquer exposição a essa fumaça tóxica é um fator de risco para o desenvolvimento de diversas doenças (RIBEIRO et al., 2015).
Mostrar más

20 Lee mas

Influência do tabagismo na metilação do DNA

Influência do tabagismo na metilação do DNA

No trabalho desenvolvido por Allione e colaboradores (2015) foi realizado um estudo com gêmeos monozigóticos (MZ) pois são considerados geneticamente “idênticos”. Nesse estudo foram analisados um grupo de MZ discordantes para o hábito de fumar, sendo possível identificar mudanças de metilação do DNA relacionadas com o tabagismo independente dos componentes genéticos. Utilizaram 20 pares de gêmeos MZ investigando os perfis de metilação do DNA do genoma de sangue total. Identificaram 22 loci de CpG diferencialmente metilados entre gêmeos fumantes e não fumantes, confirmaram oito loci já descritos anteriormente por outros grupos, localizados nos genes AHRR, F2RL3, MYOG1 nas regiões 2q37.1 e 6p21.33 e, também, identificaram vários outros novos loci. De acordo com esse estudo, concluíram que fica evidente as modificações nos perfis epigenéticos de vários genes influenciados pelas exposições ambientais, principalmente, o tabagismo.
Mostrar más

25 Lee mas

Tabagismo, composição corporal e hábitos nutricionais

Tabagismo, composição corporal e hábitos nutricionais

O tabagismo pode ter também impacto sobre a ingestão calórica de um indivíduo, interferindo com os hábitos alimentares e alcoólicos de fumadores e ex- fumadores o que poderia explicar as alterações no peso e índice de massa corporal associados ao consumo de tabaco. Adicionalmente, e conforme alguns autores defendem, poderá haver uma sobreposição entre o período de suspensão tabágica e de excesso de peso encontrado na população geral, que será entre os 45-65 anos, suportando a necessidade dos estudos sobre a relação entre a variação de peso e o tabaco incluir a análise de outros fatores como idade, hábitos alimentares e o consumo de álcool [14].
Mostrar más

33 Lee mas

Interações do tabagismo com a terapêutica farmacológica

Interações do tabagismo com a terapêutica farmacológica

Assim, revela-se importante analisar as possíveis interações entre as substâncias existentes no cigarro e a terapêutica medicamentosa, de forma a detetar e prevenir[r]

61 Lee mas

Trauma vascular, visión del cirujano vascular

Trauma vascular, visión del cirujano vascular

La canulación inadvertida de arterias carótida, subclavia o tronco braquiocefalico durante la instalación de catéteres intravenosos cen- trales merece una mención especial. Esta complicación esta descrita en un 0,1 a 0,8% del total de procedimientos. La remoción de estos catéteres seguido de compresión externa tienen un alto porcentaje de complicaciones (incluyendo accidente vascular encefálico). Gil- bert, en una serie quirúrgica de pacientes con canulación arterial inadvertida encontró complicaciones graves en el retiro de 15 de 24 (62,5%) catéteres carotideos y 7 de 7 (100%) catéteres en arteria subclavia, mientras que sólo 1 de 14 (7, 1%) en catéteres retirados con exploración quirúrgicas y 0 de 12 (0%) con reparación endovas- cular post retiro. El manejo con compresión manual posterior al retiro del cateter tiene un riesgo relativo de 17.86 veces mayor de compli- cación si lo comparamos con manejo no compresivo (13) por lo que estos catéteres debieran ser retirados con reparación endovascular o exploración quirúrgica.
Mostrar más

10 Lee mas

"Doença de ledderhose e doença de dupuytren - semelhanças e diferenças"

"Doença de ledderhose e doença de dupuytren - semelhanças e diferenças"

Alguns doentes podem apresentar nódulos distantes da fascia palmar, nomeadamente no dorso da articulação interfalângica proximal (nódulos de Garrod) [44] . Estes doentes têm uma maior incidência de doença ectópica, nomeadamente, a doença de Peyronie e a doença de Ledderhose [44] . Segundo o mesmo autor, foram criados alguns critérios que indicam uma maior severidade e risco de recorrência da doença, sendo eles: sexo masculino, idade de início antes dos 50 anos, doença bilateral, um ou mais familiares afetados, presença de nódulos de Garrod e ter origem na Europa do Norte [44] . Quando todos estes fatores estão presentes, o risco de recorrência é de 71% comparados com os 23% nos doentes que não apresentam nenhum dos critérios anteriores [44] .
Mostrar más

28 Lee mas

Revestimento de parede como componente passivo para controlo de humidade ambiente

Revestimento de parede como componente passivo para controlo de humidade ambiente

Com base nos valores de porosidade, de distribuição de tamanhos de poros e de coeficiente de resistência à difusão de vapor de água, pode-se concluir que o aumento [r]

81 Lee mas

Transparência fiscal : um estudo centrado no sujeito passivo

Transparência fiscal : um estudo centrado no sujeito passivo

Esta passagem ao regime geral, em consequência da desqualificação como sociedade transparente, tinha impacto na tributação de todos os sócios 422 , que deixam de [r]

279 Lee mas

Manejo do tabagismo na atenção básica

Manejo do tabagismo na atenção básica

Na ocasião da implantação da Política Nacional de Atenção Básica foram definidas como áreas estratégicas de atuação em todo o território nacional a eliminação da hanseníase, o controle da tuberculose, o controle da hipertensão arterial, o controle do diabetes mellitus, a eliminação da desnutrição infantil, a saúde da criança, a saúde da mulher, a saúde do idoso, a saúde bucal e a promoção da saúde (BRASIL, 2007). Em algumas dessas áreas o controle do tabagismo é importante para evitar o adoecimento ou a piora da saúde da população. Dessa forma, a equipe da ESF exerce importante papel na conscientização da população atendida acerca dos males causados à saúde e no apoio aqueles que desejam abandonar o hábito de fumar.
Mostrar más

27 Lee mas

Cigarros eletrónicos e indução do tabagismo

Cigarros eletrónicos e indução do tabagismo

Cigarros eletrónicos e indução do tabagismo Estudo com 5490 estudantes do 12º ano em Los Angeles (1995 e 2014) • A prevalência dos estudantes fumadores de cigarros diminuiu em 20 anos • A prevalência de fumadores de cigarros e de e-cigarros habituais aumentou:

42 Lee mas

Tabagismo: desafios para adesão ao tratamento

Tabagismo: desafios para adesão ao tratamento

http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_40.pdf BRASIL. Decreto nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola – PSE, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, n. 234, 6 dez. 2007. Seção 1, p. 2. ______. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva; Organização Pan-Americana da Saúde. Pesquisa especial de tabagismo – PETab: relatório Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2011a. 199 p.

32 Lee mas

Programa de intervenção de combate ao tabagismo

Programa de intervenção de combate ao tabagismo

10 2 JUSTIFICATIVA O tabagismo hoje é considerado um dos vícios que mais prejudicam a saúde. O tabaco é um produto legalizado, de baixo custo e ampla distribuição, o que o torna facilmente acessível. Além disso, sabe-se que é uma substância química que promove alterações fisiológicas e gera sensações de prazer, tendo por isso uma capacidade de causar dependência pelo desejo contínuo dos usuários. A acessibilidade e a sensação de prazer são pontos que corroboram para a instituição do vício. O fumo, porém, tem diversos efeitos degenerativos no organismo e seu uso prolongado é causa de muitas doenças hoje conhecidas.
Mostrar más

29 Lee mas

Prevenção e controle do tabagismo: implantação de uma política

Prevenção e controle do tabagismo: implantação de uma política

Introdução: A história do tabagismo desde a primeira guerra mundial ate os dias atuais e seu reconhecimento mundial como uma doença epidêmica resultante da dependência da nicotina, que atualmente aproximadamente um terço da população adulta no Brasil fuma. Para tentar reverter essa situação foi criado pelo Ministério da Saúde o Programa Nacional de Controle do Tabagismo como objetivo de reduzir a prevalência de fumantes e conseqüente morbimortalidade por doenças tabaco relacionadas. Objetivo: Implantar o grupo antitabagismo no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas do município de Vespasiano. Método: Projeto de Intervenção com a realização de três grupos anuais, com oito sessões de apoio, seguindo as cartilhas disponibilizada pelo Ministério da Saúde, com acompanhamento multidisciplinar. Resultado e Conclusão: Fortalecimento do trabalho em equipe, melhoria da qualidade de vida dos usuários, orientação quanto a disponibilidade de tratamento do tabagismo no município com redução de problemas relacionados ao ato tabágico.
Mostrar más

27 Lee mas

Fertilidade feminina: o tabagismo e a reprodução medicamente assistida

Fertilidade feminina: o tabagismo e a reprodução medicamente assistida

palavras-chave Tabagismo, Cotinina, Reprodução Medicamente Assistida resumo A saúde reprodutiva é um bem essencial à continuidade da vida. A avaliação da saúde reprodutiva feminina torna-se relevante, dado que nos dias de hoje as mulheres estão cada vez mais expostas ao fumo ambiental do tabaco (FAT), podendo este facto ter repercussões a nível da sua fertilidade. O presente trabalho teve como objectivo determinar os níveis de cotinina no líquido folicular (LF) de forma a estabelecer uma relação com os diferentes parâmetros laboratoriais e clínicos de um programa de fertilização in vitro . Para tal, foram estudados 78 casais. Os grupos foram formados de acordo com os hábitos tabágicos das mulheres, identificados por intermédio de uma entrevista: não fumadoras (NF; n=35); fumadoras passivas (FP; n=32); e fumadoras activas (FA; n=11). As amostras de LF, provenientes do folículo dominante, foram isoladas de forma a evitar contaminação por células sanguíneas. Os níveis de cotinina foram determinados pelo método ELISA, utilizando um Kit comercial. Posteriormente, foram analisados, os parâmetros laboratoriais e clínicos de acordo com os diferentes grupos.
Mostrar más

125 Lee mas

Doença Inflamatória Intestinal : será também uma doença psicossomática?

Doença Inflamatória Intestinal : será também uma doença psicossomática?

Capítulo V – Abordagem psicoterapêutica e desafios do futuro Até ao momento, os estudos feitos no sentido de investigar o papel da psicoterapia na DII têm obtido resultados discordantes e inconsistentes. Mais recentemente, um estudo revelou que a orientação e aconselhamento dirigidos especificamente à DII poderiam melhorar o bem-estar psicológico e a história natural da doença em indivíduos com marcado stress psicossocial, relacionado com a doença ou com outros factores como o trabalho ou possíveis cirurgias no futuro. [12] Mais especificamente para a DC em fase de remissão, em indivíduos com história prévia de perturbações do foro psiquiátrico, obtiveram-se como resultados num outro estudo a melhoria de qualidade de vida, e potencialmente o curso da doença, utilizando programas comportamentais para doentes que não procuram a psicoterapia para os seus comportamentos negativos. Já no caso específico da CU em fase de remissão, um estudo obtém resultados que apoiam um investimento na investigação através de ensaios clínicos para testar a hipnoterapia dirigida ao sistema gastrointestinal para prevenção de recidivas, em doentes com níveis de stress altos relacionados com a doença. De forma contraditória, uma revisão de estudos que testava diferentes tipos de psicoterapia, sugeriu que a mesma não tinha influência na história natural da DII, mas que tinha influência do estado psicológico do doente e na forma como lida com a doença. [12][20]
Mostrar más

25 Lee mas

Calcificación Vascular

Calcificación Vascular

–  Factores: edad - HTA - uremia - diabetes - aterosclerosis... Intimal Calcification Atherosclerosis.[r]

38 Lee mas

Show all 2194 documents...