PDF superior TítuloContribuições das práticas de pesquisa biológica na formação inicial de professores

TítuloContribuições das práticas de pesquisa biológica na formação inicial de professores

TítuloContribuições das práticas de pesquisa biológica na formação inicial de professores

aprofundado e o ensino da origem, organi- zação e diversidade de seres vivos, da rela- ção deles entre si e com o ambiente, além dos processos e mecanismos biológicos que regem a sua formação, desenvolvi- mento, reprodução e envelhecimento.”

15 Lee mas

A formação continuada de professores através do programa pacto nacional pela alfabetização na idade certa – Pnaic e sua contribuição para prática pedagógica docente.

A formação continuada de professores através do programa pacto nacional pela alfabetização na idade certa – Pnaic e sua contribuição para prática pedagógica docente.

Artículo Recibido: 11 /03/2017 Aceptado para Publicación: 07 /06/2017 RESUMO: A formação continuada de professores é a base das Políticas Públicas do Ministério da Educação (MEC) e da Secretaria de Educação Básica no Brasil (SEB). O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) é um programa do Governo Federal, do Distrito Federal, Estados e Municípios. Esta pesquisa tem como objetivo geral: Analisar a formação continuada de professores alfabetizadores através do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa- PNAIC e como este programa contribui para a prática pedagógica docente. Os objetivos específicos são: caracterizar o programa de formação continuada do professor alfabetizador; verificar a eficiência da formação continuada para melhoria da prática pedagógica através do PNAIC; observar e comparar a relação da formação com os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica- IDEB. A abordagem metodológica da investigação é de enfoque qualitativo do tipo descritivo, e estudo de caso. A pesquisa é baseada com técnicas e instrumentos de coleta de dados através de análise documental, observações diretas e entrevistas com professores, diretores e coordenadores que ocorreu no primeiro semestre de 2016. A população foi de (09) professores alfabetizadores, (02) diretores e (02) coordenadores da escola da rede estadual de ensino Augusto Olímpio de Belém-PA- Brasil. Os resultados mostraram que a formação continuada pelo PNAIC tem contribuído para a prática dos professores alfabetizadores, conforme se observou nas análises e conclusão do trabalho. Os professores alfabetizadores adquiriram mais conhecimentos didáticos que transformaram e inovaram suas práticas com atividades inovadoras, ganharam mais experiências através do curso de formação.
Mostrar más

20 Lee mas

Formação de professoras unidocentes e o tema transversal saúde: possibilidades e apontamentos

Formação de professoras unidocentes e o tema transversal saúde: possibilidades e apontamentos

Resumo: Buscando aproximar os temas saúde e formação de professores unidocentes, questões que carecem de trabalhos no campo acadêmico, este estudo propôs analisar como está expresso o tema saúde na formação docente nos Anos Iniciais, a partir das concepções de educadoras sobre essa temática em suas formações (inicial/continuada). Utilizaram-se questionários para coletar as informações, uma técnica de análise de conteúdo e um conceito holístico de saúde para análise e interpretação dos dados. Pelos achados, percebeu-se a necessidade da qualificação na formação unidocente para abordar a saúde na escola. Sendo que, na formação inicial, essa temática teve mais ênfase majoritariamente no curso normal (Magistério) do que no curso superior (Pedagogia); na formação continuada, a escola foi vista como um espaço central de discussões e disseminação do conhecimento sobre a saúde. Como considerações, acredita-se que o conceito holístico de saúde pode ser utilizado como um material interpretativo e uma alternativa válida para ampliar a possibilidade de compreensão dos fenômenos que cercam uma realidade social, como na aproximação dos temas estudados. A partir dos enunciados das professoras, conclui-se que, necessariamente, as práticas pedagógicas e os cursos de formação estejam mais conectados à sua dimensão pedagógica, dando subsídios à abordagem da saúde no contexto escolar.
Mostrar más

21 Lee mas

A ambientalização curricular na formação inicial de professores de Química: considerações sobre uma experiência 
 brasileira

A ambientalização curricular na formação inicial de professores de Química: considerações sobre uma experiência brasileira

Quinze estudantes participaram da disciplina oferecida no 2º sem. 2006, com uma carga de quatro horas semanais. A grande maioria não possuía vínculos empregatícios, dispondo dos períodos da manhã e tarde para a realização das demais atividades acadêmicas. Alguns deles realizavam iniciação científica, sendo que um desses no âmbito de um projeto voltado ao gerenciamento de resíduos de laboratório. Em geral, o grupo apresentava-se na faixa dos 20 – 24 anos, composto majoritariamente pelo gênero masculino. Inicialmente, um questionário foi aplicado aos estudantes, solicitando-lhes responder as questões sobre os projetos a serem elaborados na disciplina e a correlação desses com a temática ambiental, a saber; 1- Qual é o tema de seu projeto de pesquisa? Faça um breve resumo. 2- Como você chegou a essa temática? Quais foram as fontes? 3- Você observa alguma relação de seu projeto com a temática ambiental? Em caso positivo, de que maneira?
Mostrar más

19 Lee mas

A pesquisa mediando a formação de professores. A pesquisa mediando a formação de professores no processo de aprendizagem em geografia

A pesquisa mediando a formação de professores. A pesquisa mediando a formação de professores no processo de aprendizagem em geografia

prática do professor de Geografia. Dentre tais apontamentos, destacam-se: 1) análise do espaço escolar e das práticas de ensino de Geografia. Esse aspecto é importante, pois toma a escola, a prática do professor, os conteúdos geográficos e as aprendizagens como objetos essenciais de pesquisa; 2) desenvolvimento de uma proposta de ação na escola, tendo a pesquisa como base. Se se pensa em uma Didática de Geografia capaz de problematizar os fenômenos geográficos no processo de aprendizagem dos alunos e ter esses alunos como sujeitos ativos e pensantes, os componentes próprios da pesquisa podem compor a dimensão das práticas escolares; 3) o papel dos conteúdos geográficos no cotidiano escolar. Se se pensa que cabe à Geografia a formação do pensamento espacial nos alunos, os conceitos geográficos são fundamentais nesse processo e, portanto, é necessária a seleção de conceitos geográficos que cumpram as intencionalidades dos objetivos propostos; 4) o planejamento dos conteúdos e das práticas de ensino de Geografia. Sabe-se que o currículo é dimensão muito complexa no espaço escolar e no ensino de Geografia. É por meio de investigações diversas (junto aos alunos, à comunidade escolar, à academia etc) que se pode estabelecer quais os conteúdos a serem selecionados para uma dada realidade, já que terão maior motivação para a aprendizagem; e, por fim, 5) a avaliação do processo de aprendizagem. É entendida como recurso que avalia, antes de tudo, o trabalho do professor. Se o professor é quem medeia o processo de aprendizagem do aluno, há de se ter um rigor de como ele está desenvolvendo o processo. Nesse contexto de como se avaliam as práticas do professor ao ensinar Geografia, é necessário avaliar o que o aluno aprendeu, as dificuldades que ele teve ao aprender determinados conteúdos e ao aprender o que dos conteúdos ensinados serviram para a vida prática. Esse é o sentido da avaliação numa perspectiva mediadora do professor construindo o conhecimento dos alunos.
Mostrar más

8 Lee mas

FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE: ESPAÇO DE PROTAGONISMO E AUTONOMIA NA CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE: ESPAÇO DE PROTAGONISMO E AUTONOMIA NA CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Este trabalho resulta de uma pesquisa bibliográfica, onde foram realizadas análises de artigos de periódicos que tratam sobre a importância da formação continuada na vida profissional dos professores, transformando-os em sujeitos da formação e não objetos dela e por meio disso contribuindo para que os docentes encontrem soluções para as problemáticas enfrentadas em sala de aula. A motivação para essa pesquisa decorre do fato de que os pesquisadores integram um grupo organizador de uma ação de extensão universitária que trabalha com a proposição de Formação Continuada de professores da Educação Básica e por esse motivo precisam estar em constante atividade reflexiva sobre suas próprias ações formativas bem como atentos aos indicativos levantados por outros pesquisadores que atuam com a mesma temática de estudo. Neste sentido, a problemática deste trabalho se constitui da seguinte maneira: Quais são os benefícios de participar de uma formação continuada e de que forma ela pode auxiliar na atuação do professor, considerando publicações em periódicos nacionais na área de educação?
Mostrar más

6 Lee mas

Formação de professores em ciências: um diálogo acerca das altas habilidades e superdotação em rede colaborativa

Formação de professores em ciências: um diálogo acerca das altas habilidades e superdotação em rede colaborativa

Resumo: O paradigma da inclusão implica a reestruturação dos sistemas de ensino, a partir da formação dos professores. Neste trabalho analisamos as interações discursivas entre um grupo de professores em ciências como estratégia de formação inicial e continuada numa rede colaborativa, tendo como foco as altas habilidades e superdotação. Intencionamos conhecer as relações dos indivíduos numa estrutura de rede, ou seja, seus sujeitos sociais e as conexões que os envolve nesta relação. Pautados em bases sócio-históricas e culturais desenvolvemos uma pesquisa participante. Os resultados sugerem que esta estratégia de formação de professores valorizou o saber possuído do sujeito e a importância de trocas entre tais, corroborando para formar uma identidade docente investigadora capaz de, na dinâmica da relação teoria-prática, se constituir como comunidade autocrítica de investigação comprometida com o repensar de sua atuação profissional.
Mostrar más

22 Lee mas

A PRODUÇÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS POR MEIO DAS TIC NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

A PRODUÇÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS POR MEIO DAS TIC NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

Concluímos, mesmo que provisoriamente, que no contexto educacional e, em especial no de formação de professores, é preciso que os acadêmicos que estão estudando para atuarem na docência reflitam sobre as práticas pedagógicas que pretendem desenvolver e tenham se apropriado das ferramentas disponibilizadas pelas TIC considerando-as como importantes recursos didáticos que poderão ser utilizados no contexto educacional, superando o paradigma da educação tradicional, pautada no uso restrito do quadro e de giz. É essencial, portanto, que o futuro professor em formação assuma uma ação pedagógica que promova a construção de conhecimentos a partir da adoção de uma abordagem construcionista no processo de ensino e aprendizagem, para tanto, é preciso que a formação inicial dos professores oportunize a construção destes saberes.
Mostrar más

5 Lee mas

MAPEANDO ALTERIDADES: NOTAS SOBRE ESTUDANTES INDÍGENAS NAS LICENCIATURAS EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

MAPEANDO ALTERIDADES: NOTAS SOBRE ESTUDANTES INDÍGENAS NAS LICENCIATURAS EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

do Campo, no Campus de Arraias, possui uma aluna indígena que ingressou no segundo semestre de 2016. Já no campus Tocantinópolis, a Universidade Federal de Tocantins (UFT) possui quinze indígenas matriculados. A Universidade Federal do Piauí, no Campus Teresina, possui duas alunas do Curso de Educação do Campo que se reconhecem como descendentes de indígenas. Na Universidade Federal da Fronteira Sul/Campus Erechim atualmente existem cento e quarenta e dois alunos indígenas, matriculados nas seis turmas que estão em andamento, considerando que a primeira entrada aconteceu no segundo semestre de 2013. Uma das universidades consultadas informou não possuir dados oficiais sobre pertencimento étnico, mas pontuou que um de seus estudantes aciona, em diversos momentos, uma memória de descendência indígena em algum grau.
Mostrar más

5 Lee mas

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

método eficaz para se alcançarem os objetivos preconizados quer no contexto científico, quer no educacional, quer no cultural. Tambémvamos aqui enfatizar que a História da Matemática, além do domínio científicoe cultural temum grande contributo social mais abrangente. Ubiratan D’Ambrósio, no seu artigo “Priorizar a história e a filosofia da matemática” respondendo à pergunta para quem e para que serve a Historia da Matemática?”argumenta que “A História da Matemática não serve somente para o aluno e professores, mas também para os pais e para o publico em geral” (D`Ambrosio 2013,p.181). A Matemática, de uma forma ou outra, é praticada, desde os tempos pré-históricos, por todos os seres humanos, muitas vezes sem ser reconhecida. É nesta vertente que Ubiratan D`Ambrósio vê comopúblico-alvo alunos, professores, pais, e o público em geral como um elenco alvo para se ensinar a História da Matemática.
Mostrar más

12 Lee mas

Uma investigação com graduandos da licenciatura em Ciências Biológicas sobre a relação genótipo-fenótipo na perspectiva da epistemologia de Gaston Bachelard

Uma investigação com graduandos da licenciatura em Ciências Biológicas sobre a relação genótipo-fenótipo na perspectiva da epistemologia de Gaston Bachelard

Inicialmente, os licenciandos sujeitos da pesquisa tinham ciência, pelo menos, de algumas das noções da relação genótipo-fenótipo condizentes com as diferentes zonas do perfil epistemológico e conceitual. Considera-se que um possível fator da evidência de ideias compatíveis com o realismo ingênuo no questionário inicial, pode estar associado a uma crença ingênua da separação da área didático-pedagógica das demais áreas biológicas. Assim, ao reportar a ideias de Bakhtin (2006) de que a enunciação depende dos interlocutores e do espaço no qual está situado, considera-se o fato do grupo estar vinculado a um Laboratório da primeira área, bem como as pesquisadoras mediadoras envolvidas, pode ter levado os sujeitos a pensar que não deveriam abordar em maior profundidade tais conceitos biológicos. Salienta-se que o referido questionário foi aplicado antes mesmo da exposição por M1 e M2 sobre o tratamento de conceitos biológicos no grupo. Na sequência, nas interações discursivas os enunciados foram predominantemente situados na visão referente à zona do racionalismo clássico, quando os sujeitos foram questionados sobre a relação genótipo e fenótipo, já que o paradigma vigente/dominante no contexto de Cursos de Ciências Biológicas, conforme já apontado por Schneider et al. (2011) da predominância da visão molecular para o caso específico do conceito de gene. No desenvolvimento das atividades no grupo, mediante a inserção de conceitos diferenciados de genótipo e fenótipo, as interações discursivas no grupo se configuraram como uma probabilidade de ruptura com essa visão única, possibilitando ao licenciando ampliar o seu pensamento em relação a outras perspectivas conceituais, que por vezes, não eram completamente desconhecidas para eles. De acordo com Giordan e Vecchi (1996, p.159):
Mostrar más

22 Lee mas

TítuloEducação ambiental e participação na formação de professores

TítuloEducação ambiental e participação na formação de professores

Todavia, as possibilidades coletivas de trabalho e revisão curricular acabaram perdendo terreno, logo na reunião seguin- te, quando da entrega de um Projeto inter- disciplinar já pré-estabelecido, por parte da Gestão Acadêmica da IES, o que nos obrigou a repensar todos os processos que vínhamos tentando gradativamente desenvolver de maneira mais participativa. Aqui neste artigo não adentraremos na ex- plicação sobre o projeto, mas é importan- te destacar que a forma impositiva como

24 Lee mas

PRODOCÊNCIA e PIBID: narrativas de iniciação à docência

PRODOCÊNCIA e PIBID: narrativas de iniciação à docência

A UFF, através da Subcoordenadoria de Apoio à Prática Pedagógica Discente, responsável pela coordenação do PRODOCÊNCIA, participou deste programa desde a sua primeira edição. Até a finalização desta pesquisa, em 2010, foram apresentados três projetos, sendo o último, do ano de 2008, com duração de 24 meses, conforme previsto no edital. Só para se ter uma ideia, o projeto relativo ao Edital lançado em 2008 contou com a participação das seguintes licenciaturas: Letras (Português-Literaturas; Português-Inglês, Português- Espanhol, Português-Francês, Português-Grego e Português-Latim); Matemática (Niterói); Matemática (Santo Antônio de Pádua); História; Ciências Sociais; Geografia; Ciências Biológicas; Química; Física; Pedagogia, e, além de dar continuidade às atividades desenvolvidas pelos licenciandos em articulação com as escolas públicas, trouxe como sugestão a ampliação dos espaços formativos propostos pelos professores das licenciaturas.
Mostrar más

12 Lee mas

TítuloA tecnologia educativa na formação de professores

TítuloA tecnologia educativa na formação de professores

Os alunos podem conceber um documento segundo urna teoria particular, como a Instrus;ao Ancorada ou a Teoria da Flexibilidade Cognitiva, ou optarem por urna abordagem mais objectivista o[r]

9 Lee mas

A RELEVÂNCIA DOS PROJETOS ESCOLARES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

A RELEVÂNCIA DOS PROJETOS ESCOLARES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

E, finalmente, ao término do 5º ano do Ensino Fundamental o aluno deve ser capaz não apenas de participar das rodas de conversas ouvindo e expondo sua opinião como nos anos anteriores, deve argumentar e contra argumentar o assunto proposto. Suas pesquisas devem ser feitas em jornais, revistas e outros veículos, de forma autônoma e suas exposições devem ter um contexto mais formal. A leitura, assim como no ano anterior, deve contemplar diversos gêneros, e servir de apoio para estudo, de modo que consiga sintetizar os assuntos estudados, bem como fazer esquemas entre as questões mais importantes do assunto tratado e as relações entre elas. A leitura deve vir apoiada nas características dos gêneros e sua linguagem, de modo que, no processo de escrita, o aluno utilize-se dos conhecimentos em relação ao tema para compor a escrita de maneira a contemplar a estrutura do gênero. Nesta fase, o aluno já tem condições de alterar por si, elementos da história, bem como produzir textos de autoria, pautando-se nos conhecimentos adquiridos em relação a cada gênero estudado. Vale ressaltar ainda que, a produção escrita já deve contemplar planejamento, textualização e revisão, também individual.
Mostrar más

23 Lee mas

A avaliação de professores de física sobre um minicurso de história da ciência: uma pesquisa na formação continuada à distância

A avaliação de professores de física sobre um minicurso de história da ciência: uma pesquisa na formação continuada à distância

pesquisa qualitativa, isto é, interpretação do ponto de vista de significados. Significados do pesquisador e significados dos sujeitos. Por isso, a narrativa torna-se valorizada, pois, ao invés de usar gráficos, coeficientes e tabelas estatísticas para apresentar resultados e asserções de conhecimento, o pesquisador interpretativo narra o que fez, e sua narrativa é enriquecida com trechos de entrevistas, excertos de suas anotações, vinhetas, exemplos de trabalhos de alunos, entremeados de comentários interpretativos procurando persuadir o leitor, buscando apresentar evidências que suportem sua interpretação (Moreira, 2002). Em resumo, o pesquisador interpretativo observa participativamente, de dentro do ambiente estudado, imerso no fenômeno de interesse, anotando cuidadosamente tudo o que acontece nesse ambiente, para buscar “compreender o processo mediante o qual as pessoas constroem significados e descrever em que consistem estes mesmos significados” (Bogdan e Biklen, 1994, p. 70). É neste sentido que as características da pesquisa qualitativa se coadunam com nossa postura metodológica ao longo da proposta didática.
Mostrar más

24 Lee mas

A RELAÇÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA  FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE HISTÓRIA

A RELAÇÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE HISTÓRIA

RESUMO: A partir de estudos exploratórios com estagiários e alunos egressos do curso de História da Universidade Estadual de Londrina, investigamos suas impressões, noções, desafios e expectativas em relação à forma como a pesquisa (considerado o lugar da teoria) e o ensino (considerado o lugar da prática) se apresentam no curso. Algumas demandas surgiram com tais pesquisas, e, considerando sempre a articulação entre pesquisa e ensino, destacamos: refletir sobre a trajetória e consolidação dos cursos de formação de professores de história, bem como os embates políticos ocorridos nesse contexto, em especial, o papel da Anpuh; os saberes tidos como pertinentes a um professor reflexivo junto com aqueles próprios de uma relação orgânica entre o fazer e o pensar do profissional da história; as semelhanças e diferenças entre didática da história e teoria da história. Tomamos para análise da temática uma série de documentos, como: legislações e manifestos de associações. Em síntese, temos a articulação entre teoria e prática como referencial para a problemática da formação de professores de modo geral e especificamente da formação de professores de história. O estudo
Mostrar más

35 Lee mas

A inclusão do tema ‘diversidade’ na formação de professores

A inclusão do tema ‘diversidade’ na formação de professores

respeito da História da África? E sobre as contribuições do Egito para a ciência e a filosofia ocidentais? E quanto às tecnologias de agricultura, de produção científica, artística e política da Cultura africana desenvolvidas na atualidade? Sobre as religiões de matriz africana e que deram origem às brasileiras? E a história dos quilombos? E outras datas significativas, para além do dia 13 de maio e 20 de novembro, no Brasil? Personalidades negras no panorama nacional e mundial que representaram um marco na história de seu país na construção e na luta por direitos iguais? Não querendo findar a lista, levantamos alguns pontos que não estão sendo trabalhados, pelas disciplinas no currículo escolar, na maioria das escolas. Nas universidades, como vimos na entrevista da professora vem sendo
Mostrar más

13 Lee mas

68 • El Magisterio y la formación de los profesores en la educación superior

68 • El Magisterio y la formación de los profesores en la educación superior

A Reforma do Ensino Superior brasileiro foi criada durante os governos militares (1964-1985), cujo objetivo era o desenvolvimento do país, com base no processo de modernização pelo qual o país precisava passar naquele momento, frente as exigências do mercado internacional. Apesar de significativa, acabou por produzir efeitos de certa forma paradoxais, pois, de um lado buscou a modernização das Universidades tanto em seus espaços físicos quanto no que concerne às questões ligadas ao ensino e a pesquisa, que por sua vez estavam desconectadas, uma vez que com o processo de partimentalização, acabou por fragmentar a condução do conhecimento e portanto seu compartilhamento.
Mostrar más

10 Lee mas

Os mídias e a formaçao continuada : fomentos de imaginários e representaçoes

Os mídias e a formaçao continuada : fomentos de imaginários e representaçoes

Portanto, esta matéria –as mídias– são molas pro- pulsoras de fomentos e representações. O «verdadei- ro» o lugar do «entre-saberes», preconizado por Du- rand (1996), uma vez que congrega elementos, conte- údos e saberes que vai balizando nossos processos de ver, sentir e agir no mundo. Por isso, este trabalho não teve a pretensão de estabelecer valorações positivas ou negativas acerca de tais meios, mas, sobretudo, tratou de acenar para questões relativas ao imaginário. E, para isso, de pronto invocamos Machado da Silva (2004: 20), quando se refere ao Imaginário como ma- téria advinda do cotidiano. É ele quem diz: o imagi- nário é altamente cotidiano, e a gente nem fica saben- do, pois, a maior parte das coisas que fazemos na vida, nós não sabemos o porquê, mas quase tudo que a gente faz é por força de um Imaginário.
Mostrar más

5 Lee mas

Show all 10000 documents...

Related subjects